Audiência PúblicaReunião Ordinária na Comissão deConstituição e Justiça e de CidadaniaCâmara dos Deputados, Junho/2012Mini...
Diagnóstico da Falta deMédicos no Brasil
Peru 0,9Chile 1,0Paraguai 1,1*Bolívia 1,2*Colômbia 1,4*Equador 1,7Brasil 1,8Venezuela 1,9*México 2,0Canadá 2,0Estados Unid...
22 estados abaixo da média nacionalBrasil: 1,8 médicos por mil habitantesFonte: Conselho Federal de Medicina - 20120,941,1...
Fonte: Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado (EPSM/NESCON/FM/UFMG)* Considera o número de médicos equivalente a 40 hora...
Realidade dos municípios do interior e periferiaMais de 1.900 municípios têm menos de1 médico para 3 mil habitantes naAten...
AnoTotal deadmissõesTotal dedesligamentosSaldo admissõese desligamentosAdmissõespor 1ºEmpregoFormalVínculosativos em31/12E...
Distribuição da massa de horas semanais de trabalho de médicos poresfera administrativa do estabelecimento - mar/2012Públi...
Fonte: SIPS-IPEA/2011População pede mais médicosEm estudo realizado pelo IPEA,58,1% dos 2.773 entrevistadosdisseram que a ...
Medidas estruturantes: oMinistério da Saúde investeno profissional brasileiro1234Abertura de 2.415 vagas em cursos demedic...
Editorial e matéria publicados em O Globo, 17/05A Falta de Médicosno Brasil
O Globo, 30/05O Globo, 18/05Estado de Minas, 24/05
G1, 14/05Jornal Nacional, 21/5A Falta de Médicosno Brasil
G1, 3/06Valor Econômico, 31/05Folha de S. Paulo, 2/06A Falta de Médicosno Brasil
TV Tem , 10/06Correio do Estado, 11/06A Falta de Médicosno Brasil
O SUS precisa de mais médicos35.073 novos postos de trabalho serão abertoscom investimentos do Ministério da Saúde até 201...
76172622044538647126207 26149289 113239 25134616032539116456 43331227986607010523298 21588523142181334 371789151 139337 31...
Fonte: INEP/MEC, SIGRAS/Estação de Trabalho IMS/UERJ ObservaRH, 2012.2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 201...
4%13%53%22%8%Norte Nordeste Sudeste Sul Centro Oeste200010%21%46%17%6%Norte Nordeste Sudeste Sul Centro Oeste2011A região ...
0,39 0,39 0,4 0,45 0,47 0,51 0,54 0,550,67 0,67 0,67 0,72 0,74 0,75 0,76 0,76 0,83 0,84 0,890,96 1,011,11 1,111,26 1,311,4...
Ampliação de 129% no investimento para bolsasem residência médica, chegando a R$ 46,4milhões em 2013Especialidades priorit...
Ampliação de residência médica Ampliação de 4.000 vagas de residência médica até 2014; Ampliação de 3.200 vagas de resid...
 Municípios com mais de 80 mil habitantes Mínimo de 100 leitos hospitalares(nos casos de RM de Pediatriae Ginecologia e ...
Maior programa de interiorização de médicosMS e MEC: especialização e bônus em seleção deresidência médica Curso de espec...
Maior programa de interiorização de médicosMS e MEC: especialização e bônus em seleção deresidência médica2012:381 médicos...
Distribuição de médicos por município2013: 3.643 médicos
PROVAB: Distribuição de médicospor estado1076356455677178716414538213 23891833021147614013125 101211086018014AC AL AM AP B...
Projetos TelessaúdeProjetos aprovadosRecursos SGTES 2012-2013* 2007-2013Número de Projetos 25 25**Estados 24 25Recursos R$...
Projetos TelessaúdeProjetos aprovados
Projetos TelessaúdeSituação de Implantação dos Núcleos com recursos SAS2011 2012 Total Total de projetos com ofertade Tele...
Projetos TelessaúdeNúcleos regionaisAmazonas32 Pontos selecionados4 Pontos em funcionamentoPernambuco100 Municípios seleci...
Projetos TelessaúdeNúcleos regionaisCeará6 Pontos em funcionamento70 Municípios selecionadosMinas Gerais58 Municípios com ...
Projetos TelessaúdeNúcleos regionaisSão Paulo6 Pontos de Telessaúde emfuncionamento90 Municípios selecionadosSanta Catarin...
Projetos TelessaúdeGoiás1 Pontos em funcionamento82 Municípios selecionados
FIESAbatimento mensal de 1% do saldo devedor para o médico quetrabalhar em equipes de saúde da família em regiões de carên...
 Apoio técnico e financeiro do MS a planos de Carreira, Cargos e Salários edesprecarização do trabalho em saúde a Estados...
PROJETOSDESPRECARIZAÇÃO EPCCS13 TrabalhosAprovados21 TrabalhosClassificados33 TrabalhosInscritosPortaria 2.517/2012Incenti...
Incentivo ao Plano de Carreira, Cargose Salários (Portaria GM/MS Nº. 2.517 de 1º/11/2012)
Incentivo ao Plano de Carreira, Cargose Salários (Portaria GM/MS Nº. 2.517 de 1º/11/2012)
O Ministério da Saúdevem analisandoexperiências de outrospaíses para atração demédicos com formaçãode qualidade para ointe...
Inglaterra: 37% dos médicosse graduaram no exteriorEUA: 25% dos médicos segraduaram no exteriorCanadá: 17%Austrália: 22%Br...
O Ministério da Saúde estuda duas estratégias complementares,adotadas por outros países:1. O médico se submete a exame de ...
Estratégias estudadasSó serão atraídos profissionais formados eminstituições de ensino autorizadas e reconhecidas e queten...
Estratégias Descartadas validação automática de diploma Atrair profissionais depaíses com menosmédicos por milhabitantes...
Estratégias estudadasMédicos formados em Portugal e na Espanha são vistoscomo prioridade das medidas em estudo pelo govern...
Pela primeira vez, o Governo Federal abriu uma linhade financiamento da ordem de R$ 1,6 bilhão parareforma, ampliação e co...
CONSTRUÇÃO4.604 propostas aprovadas em 2.255municípios1.215 estão com a obra em execução e1.041 já foram concluídasAMPLIAÇ...
Qualidade na Atenção BásicaPrograma Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ)Através do monitoramento doatendim...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeRio Branco, ACRE - Construção UBS PORTE I - ELPÍDIO MOREIRA SOUZAPenedo, ALAGOAS,...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeAutazes, AMAZONAS - Construção UBS ANTONIO ENFERMEIROPorto Grande, AMAPÁ, Constru...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeIchu, BAHIA – Ampliação Posto de Saúde Casa NovaUruoca, CEARÁ, Construção UBSF Eu...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeRecanto das Emas, DISTRITO FEDERAL – Construção /CLÍNICA DA FAMÍLIA QUADRA 104/10...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeCaçu, GOIÁS – Construção UBSF DIVINO CARLOS DE OLIVEIRA - DIVAAçailândia, MARANHÃ...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeBorda da Mata, MINAS GERAIS – Reforma UBS Monsenhor Pedro CintraAquidauana, MATO ...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeBorda da Mata, MATO GROSSO – Ampliação POSTO DE SAUDE DA BOJUIConceição do Aragua...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdePombal, PARAÍBA – Construção UBS Dr Azuil Arruda AssisChã Grande, PERNAMBUCO, Ref...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeFrancisco Macedo, PIAUÍ – Ampliação PS AldeiaArapongas, PARANÁ, Construção UNIDAD...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeAreal, RIO DE JANEIRO – Ampliação PSF Alberto TorresUpanema, RIO GRANDE DO NORTE,...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeAlto Alegre dos Parecis, RONDÔNIA – Construção Unidade Básica de SaúdeAmajari, RO...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeJaguarão, RIO GRANDE DO SUL – Ampliação C S DR ARNALDO FERREIRAXavantina, SANTA C...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeSalgado, SERGIPE – Reforma USF do Povo Água FriaPenápolis, SÃO PAULO, Construção ...
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeAnanás, TOCANTINS – Construção UNIDADE BASICA DE SAUDE CHAPADINHA 2
Investimento em Unidades Básicas de SaúdeFonte: Sala de Apoio à Gestão Estratégica - SAGE, acesso 11/06/2013,16:30
Melhorar sua vida, nosso compromisso
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania Câmara dos Deputados, Junho/2012

3.074 visualizações

Publicada em

Audiência Pública - Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania Câmara dos Deputados, Junho/2012

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.074
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
239
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania Câmara dos Deputados, Junho/2012

  1. 1. Audiência PúblicaReunião Ordinária na Comissão deConstituição e Justiça e de CidadaniaCâmara dos Deputados, Junho/2012Ministro de Estado da Saúde Alexandre Padilha
  2. 2. Diagnóstico da Falta deMédicos no Brasil
  3. 3. Peru 0,9Chile 1,0Paraguai 1,1*Bolívia 1,2*Colômbia 1,4*Equador 1,7Brasil 1,8Venezuela 1,9*México 2,0Canadá 2,0Estados Unidos 2,4Reino Unido 2,7Austrália 3,0Argentina 3,2*Itália 3,5Alemanha 3,6Uruguai 3,7Portugal 3,9Espanha 4,0Cuba 6,7Médicos por mil habitantes - 2012* Fonte: Estadisticas Sanitarias Mundiales, OMS/2011
  4. 4. 22 estados abaixo da média nacionalBrasil: 1,8 médicos por mil habitantesFonte: Conselho Federal de Medicina - 20120,941,120,761,06 1,091,053,461,971,450,581,11,541,810,771,171,681,390,923,441,232,231,021,211,692,491,31,08AcreAlagoasAmapáAmazonasBahiaCearáDistritoFederalEspíritoSantoGoiásMaranhãoMatoGrossoMatoGrosso…MinasGeraisParáParaíbaParanáPernambucoPiauíRiodeJaneiroRioGrande…RioGrande…RondôniaRoraimaSantaCatarinaSãoPauloSergipeTocantins
  5. 5. Fonte: Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado (EPSM/NESCON/FM/UFMG)* Considera o número de médicos equivalente a 40 horas nas especialidades de clínica médica, saúde da família e pediatria.Índice de escassez de médicos emAtenção Primária à Saúde (APS)*Proporção de domicílios com renda percapita abaixo da linha da pobreza (R$ 137)
  6. 6. Realidade dos municípios do interior e periferiaMais de 1.900 municípios têm menos de1 médico para 3 mil habitantes naAtenção Básica700 municípios apresentamaltos índices de insegurança porescassez de médicos: sendo que amaioria não tem sequer 1 médicoresidindo no municípioFonte: Rede Observatório de Recursos Humanos
  7. 7. AnoTotal deadmissõesTotal dedesligamentosSaldo admissõese desligamentosAdmissõespor 1ºEmpregoFormalVínculosativos em31/12Egressos demedicina2003 39.461 30.496 8.965 10.650 203.787 8.4982004 43.969 34.987 8.982 12.050 210.733 9.1132005 55.944 39.757 16.187 15.345 226.021 9.3392006 59.019 45.290 13.729 15.943 235.191 10.0042007 61.639 49.057 12.582 15.286 254.056 10.3812008 67.749 57.389 10.360 17.865 261.558 10.1332009 74.454 59.818 14.636 21.645 277.440 10.8252010 75.070 59.360 15.710 19.361 280.426 11.8812011 71.625 63.134 8.491 18.722 282.127 12.982Acumulado 548.930 439.288 109.642 146.867 - 93.156Em 2011 foram criados quase 19 mil empregos formais, porémapenas 13 mil médicos se formaram.Retrato do mercado de trabalho médico no BrasilFonte: EPSM/NESCONFM/UFMG a partir da RAIS/TEM e do Censo da Educação Superior do INEP.
  8. 8. Distribuição da massa de horas semanais de trabalho de médicos poresfera administrativa do estabelecimento - mar/2012Pública58%Privadalucrativa24%Privada nãolucrativa18%Fonte: Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado (EPSM/NESCON/FM/UFMG) a partir do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde(CNES) do Ministério da Saúde.
  9. 9. Fonte: SIPS-IPEA/2011População pede mais médicosEm estudo realizado pelo IPEA,58,1% dos 2.773 entrevistadosdisseram que a falta de médicosé o principal problema do SUSOs mesmos entrevistadossugeriram o aumento do númerode médicos como a principalmelhoria necessária
  10. 10. Medidas estruturantes: oMinistério da Saúde investeno profissional brasileiro1234Abertura de 2.415 vagas em cursos demedicina até 2014Abertura de novas vagas de residência, emespecialidades nos estados que mais precisam.4 mil bolsas até 2014Provab: 3.643 médicos atuam com recursosfederais nas periferias das grandes cidadese no interior.Desconto na dívida do FIES para osprofissionais que trabalham onde o SUS precisa
  11. 11. Editorial e matéria publicados em O Globo, 17/05A Falta de Médicosno Brasil
  12. 12. O Globo, 30/05O Globo, 18/05Estado de Minas, 24/05
  13. 13. G1, 14/05Jornal Nacional, 21/5A Falta de Médicosno Brasil
  14. 14. G1, 3/06Valor Econômico, 31/05Folha de S. Paulo, 2/06A Falta de Médicosno Brasil
  15. 15. TV Tem , 10/06Correio do Estado, 11/06A Falta de Médicosno Brasil
  16. 16. O SUS precisa de mais médicos35.073 novos postos de trabalho serão abertoscom investimentos do Ministério da Saúde até 2014 emUPA e UBS** Cálculo baseado na previsão de abertura de UPA e UBS até 2014
  17. 17. 76172622044538647126207 26149289 113239 25134616032539116456 43331227986607010523298 21588523142181334 371789151 139337 31542519951091121999 454773311381262125AC AL AM AP BA CE DF ES GO MA MG MS MT PA PB PE PI PR RJ RN RO RR RS SC SE SP TOPrevisão de construção de UBSNúmero de médicos necessáriosPrevisão de novas UBS até 2014 ecapacidade instalada de médicos
  18. 18. Fonte: INEP/MEC, SIGRAS/Estação de Trabalho IMS/UERJ ObservaRH, 2012.2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011Privado 41 43 48 55 63 72 83 80 78 95 96 104Público 53 55 63 66 70 72 73 72 72 82 83 83Total 94 98 111 121 133 144 156 152 150 177 179 187Cursos de graduação em medicina segundo anatureza jurídica. Brasil, 2000 – 2011
  19. 19. 4%13%53%22%8%Norte Nordeste Sudeste Sul Centro Oeste200010%21%46%17%6%Norte Nordeste Sudeste Sul Centro Oeste2011A região Sudeste mantém o maior número de cursos (n=85) em 2011, porém observamos umpequeno decréscimo da participação das regiões Sudeste, Sul e Centro Oeste, enquanto as regiõesNordeste e Norte foram as que obtiveram um maior crescimento nos últimos anos.Fonte: INEP/MEC, SIGRAS/Estação de Trabalho IMS/UERJ ObservaRH, 2012 .Distribuição de cursos de medicina por região
  20. 20. 0,39 0,39 0,4 0,45 0,47 0,51 0,54 0,550,67 0,67 0,67 0,72 0,74 0,75 0,76 0,76 0,83 0,84 0,890,96 1,011,11 1,111,26 1,311,4 1,443,021,090,581,120,761,450,771,390,941,11,212,491,31,541,681,051,231,061,82,230,921,693,461,021,171,811,973,441,0800,511,522,533,54Nº de vagas por 10.000 hab.Nº de médicos por 1.000 hab.Relação vagas e médicos por habitantes/2013
  21. 21. Ampliação de 129% no investimento para bolsasem residência médica, chegando a R$ 46,4milhões em 2013Especialidades prioritárias:Anestesiologia, Cancerologia nas áreas Clínica/Cirúrgica/Pediátrica,Cardiologia, Cirurgia do Trauma, Cirurgia Geral, Clínica Médica,Medicina de Família e Comunidade, Medicina de Urgência,Medicina Intensiva Adulto/Pediátrica, Nefrologia, Neonatologia,Neurologia/Neurocirurgia, Obstetrícia e Ginecologia, Ortopedia eTraumatologia, Pediatria, Psiquiatria, Radioterapia, Radiologia.Ampliação de residência médica
  22. 22. Ampliação de residência médica Ampliação de 4.000 vagas de residência médica até 2014; Ampliação de 3.200 vagas de residência multiprofissionalaté 2014; Qualificar 1.000 preceptores até 2014; Implantação do Cadastro Nacional de Especialistas com dados daCNRM, AMB, CFM e SCNES/MS; Apoio de instituições de ensino em saúde para implantação denovos programas em áreas prioritárias; Fortalecer programas de residência em redes regionais deatenção à saúde.
  23. 23.  Municípios com mais de 80 mil habitantes Mínimo de 100 leitos hospitalares(nos casos de RM de Pediatriae Ginecologia e Obstetrícia mínimo de 50 leitos hospitalares) Mínimo de 5 leitos por residente Análise de hospitais certificados e não certificados epossibilidade de criação ou expansão de vagas Análise da necessidade por especialidade para cada regiãoAmpliação de residência médicaCritérios para expansão
  24. 24. Maior programa de interiorização de médicosMS e MEC: especialização e bônus em seleção deresidência médica Curso de especialização em atenção básica – requisito para ingresso epermanência no Programa; Bolsa federal de Educação pelo Trabalho (Portaria nº 754, de 18/4/2012) novalor de R$ 8.000,00; Prática Supervisionada através de 551 Médicos Especialistas Supervisores,com visitas presenciais mensais in loco 10% de pontuação adicional nos processos seletivos para Residência Médica,caso seja aprovado no Provab, com conceito igual ou maior que 7,0Provab
  25. 25. Maior programa de interiorização de médicosMS e MEC: especialização e bônus em seleção deresidência médica2012:381 médicos - 350 obtiveram conceito satisfatório para recebimento depontuação de 10% nas provas de admissão para residência 2013.2013:Demanda das prefeituras: 13 mil médicos para municípios deinterior e periferiasRealidade do Provab: 3,6 mil médicos começam a atuar em1,3 mil municípiosProvab
  26. 26. Distribuição de médicos por município2013: 3.643 médicos
  27. 27. PROVAB: Distribuição de médicospor estado1076356455677178716414538213 23891833021147614013125 101211086018014AC AL AM AP BA CE DF ES GO MA MG MS MT PA PB PE PI PR RJ RN RO RR RS SC SE SP TO
  28. 28. Projetos TelessaúdeProjetos aprovadosRecursos SGTES 2012-2013* 2007-2013Número de Projetos 25 25**Estados 24 25Recursos R$ 78.114.871,43* R$ 122.731.459,85*Recursos vigentes 2012-2013** Total de projetos 2007-2013*** Antonina do Norte (CE): desistência de projeto intermunicipal para compor projeto estadual (2012);Recursos SAS 2011 2012 TotalNúmero de Projetos 36*** 11 47Municípios 2.026 1230 2.773ESF 10.884 5.952 14.874Recursos 44 Milhões 16.850 Milhões 60.850 milhões
  29. 29. Projetos TelessaúdeProjetos aprovados
  30. 30. Projetos TelessaúdeSituação de Implantação dos Núcleos com recursos SAS2011 2012 Total Total de projetos com ofertade Teleconsultoria*Número de Projetos 36 11 47 13 (26,7%)**Municípios 2.026 1.230 2.773 1.696***ESF 10.884 5.952 14.874 7.758***Recursos 44 Milhões 16.850 milhões 60.850 milhões** Núcleos Estaduais implantados: Amazonas, Brasília, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, Bahia.** Núcleos Intermunicipais implantados: João Pessoa, Arapiraca, Igarassu, Andradina, Sapucaia do Sul, VoltaRedonda, e Brumadinho.*** Os 13 Núcleos já ofertam Teleconsultorias. Os municípios estão em processo de informatização das UBS paraimplantação do e-SUS e do Telessaúde. Os trabalhadores das 7.758 ESF dos municípios vinculados a estes projetos jápodem acessar os serviços de telessaúde.
  31. 31. Projetos TelessaúdeNúcleos regionaisAmazonas32 Pontos selecionados4 Pontos em funcionamentoPernambuco100 Municípios selecionados36 em implantação
  32. 32. Projetos TelessaúdeNúcleos regionaisCeará6 Pontos em funcionamento70 Municípios selecionadosMinas Gerais58 Municípios com Pontos emfuncionamento42 Pontos em implantação
  33. 33. Projetos TelessaúdeNúcleos regionaisSão Paulo6 Pontos de Telessaúde emfuncionamento90 Municípios selecionadosSanta Catarina7 Pontos em funcionamento45 Municípios selecionados
  34. 34. Projetos TelessaúdeGoiás1 Pontos em funcionamento82 Municípios selecionados
  35. 35. FIESAbatimento mensal de 1% do saldo devedor para o médico quetrabalhar em equipes de saúde da família em regiões de carênciade profissionalCarência estendida para os residentes de especialidadesestratégicas, entre elas a Medicina de Família e Comunidade
  36. 36.  Apoio técnico e financeiro do MS a planos de Carreira, Cargos e Salários edesprecarização do trabalho em saúde a Estados, Distrito Federal e regiões Proposta negociada entre gestores e trabalhadores para a melhoria das condiçõesde trabalho no SUS Investimento do Ministério da Saúde de R$ 29 milhões em Projetos dePlanos de Carreira intermunicipal e/ou regional com a participação dos estados Fomento a novas modelagens de gestão do trabalho para multiplicação deexperiências no SUSPortaria 2.517/2012Incentivo ao Plano de Carreira, Cargose SaláriosPortaria GM/MS Nº. 2.517 de 1º/11/2012
  37. 37. PROJETOSDESPRECARIZAÇÃO EPCCS13 TrabalhosAprovados21 TrabalhosClassificados33 TrabalhosInscritosPortaria 2.517/2012Incentivo ao Plano de Carreira, Cargos eSalários (Portaria GM/MS Nº. 2.517 de 1º/11/2012)
  38. 38. Incentivo ao Plano de Carreira, Cargose Salários (Portaria GM/MS Nº. 2.517 de 1º/11/2012)
  39. 39. Incentivo ao Plano de Carreira, Cargose Salários (Portaria GM/MS Nº. 2.517 de 1º/11/2012)
  40. 40. O Ministério da Saúdevem analisandoexperiências de outrospaíses para atração demédicos com formaçãode qualidade para ointerior e periferias dasgrandes cidades
  41. 41. Inglaterra: 37% dos médicosse graduaram no exteriorEUA: 25% dos médicos segraduaram no exteriorCanadá: 17%Austrália: 22%Brasil: apenas 1,79% dosprofissionais se formouno exteriorAtuação dos médicosestrangeiros no mundo
  42. 42. O Ministério da Saúde estuda duas estratégias complementares,adotadas por outros países:1. O médico se submete a exame de validação do diploma eobtém o direito de exercer a medicina em qualquer região2. O médico recebe após avaliação criteriosa autorização especialpara atuação restrita nas áreas de escassez de médicoscomo periferias das grandes cidades e municípiosde interior, por um período fixoEstratégias estudadas
  43. 43. Estratégias estudadasSó serão atraídos profissionais formados eminstituições de ensino autorizadas e reconhecidas e quetenham licença para atuar em seus países de origem.Com isso, atrair profissionais qualificados será maisuma das medidas para levar mais médicos para onde osbrasileiros mais precisam
  44. 44. Estratégias Descartadas validação automática de diploma Atrair profissionais depaíses com menosmédicos por milhabitantes que o Brasil,caso de Bolívia e Paraguai,por exemplo.MÉDICOS/1.000 HAB. NOMUNDOPERU 0,9CHILE 1,0PARAGUAI 1,1BOLÍVIA 1,2COLÔMBIA 1,4EQUADOR 1,7BRASIL 1,8
  45. 45. Estratégias estudadasMédicos formados em Portugal e na Espanha são vistoscomo prioridade das medidas em estudo pelo governofederalOs municípios que tiverem interesse em recebermédicos estrangeiros deverão, necessariamente,acessar recursos do Ministério da Saúde paraestruturar suas unidades de saúde
  46. 46. Pela primeira vez, o Governo Federal abriu uma linhade financiamento da ordem de R$ 1,6 bilhão parareforma, ampliação e construção de UBS, por meio doRequalifica UBSO Ministério investe:construção de 3,4 mil UBSreforma de 9,6 mil UBSampliação de 11,1 mil UBSe 64 UBS fluviais em todo BrasilInvestimento em Unidades Básicas de Saúde
  47. 47. CONSTRUÇÃO4.604 propostas aprovadas em 2.255municípios1.215 estão com a obra em execução e1.041 já foram concluídasAMPLIAÇÃO5.674 propostas aprovadas em 2.326municípios,1.266 estão com a obra em execução e270 já foram concluídasREFORMA5.483 propostas aprovadas em 1.862municípios,1.321 estão com a obra em execuçãoe 1.521 já foram concluídasInvestimento em Unidades Básicas de Saúde
  48. 48. Qualidade na Atenção BásicaPrograma Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ)Através do monitoramento doatendimento das equipes das UnidadesBásicas de Saúde, o MS poderá até dobraro que repassa para cada equipe, de acordocom a qualidade do atendimento• mais de 17 milEquipes de AtençãoBásica visitadas• 67 mil usuários e17,5 mil profissionaisentrevistadosPortal do Cidadão - acesso às informações sobre as UBS de todo país:http://dab.saude.gov.br/portaldab/cidadao_pmaq.php34,7 mil Equipes de Atenção Básica24,3 mil Equipes de Saúde Bucal3,8 mil Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF)1,3 mil Centros de Especialidades Odontológicas(CEO)2012 2013 (adesão)• 17,5 mil Equipes deAtenção Básica(em 4 mil municípios)recebendo recursosadicionais
  49. 49. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeRio Branco, ACRE - Construção UBS PORTE I - ELPÍDIO MOREIRA SOUZAPenedo, ALAGOAS, Reforma USF COOPERATIVA I
  50. 50. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeAutazes, AMAZONAS - Construção UBS ANTONIO ENFERMEIROPorto Grande, AMAPÁ, Construção UBS DO BAIRRO MANOEL CORTEZ
  51. 51. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeIchu, BAHIA – Ampliação Posto de Saúde Casa NovaUruoca, CEARÁ, Construção UBSF Eudeu Matos da Silva
  52. 52. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeRecanto das Emas, DISTRITO FEDERAL – Construção /CLÍNICA DA FAMÍLIA QUADRA 104/105Colatina, ESPÍRITO SANTO, UBS DO DISTRITO DE ANGELO FRECHIANI
  53. 53. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeCaçu, GOIÁS – Construção UBSF DIVINO CARLOS DE OLIVEIRA - DIVAAçailândia, MARANHÃO, Ampliação UBS DO DISTRITO DE ANGELO FRECHIANI
  54. 54. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeBorda da Mata, MINAS GERAIS – Reforma UBS Monsenhor Pedro CintraAquidauana, MATO GROSSO DO SUL, Construção /ESF IZAURA BAES
  55. 55. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeBorda da Mata, MATO GROSSO – Ampliação POSTO DE SAUDE DA BOJUIConceição do Araguaia, PARÁ, Reforma PSF José Gomes Soares
  56. 56. Investimento em Unidades Básicas de SaúdePombal, PARAÍBA – Construção UBS Dr Azuil Arruda AssisChã Grande, PERNAMBUCO, Reforma PSF Urbano II
  57. 57. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeFrancisco Macedo, PIAUÍ – Ampliação PS AldeiaArapongas, PARANÁ, Construção UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE ARICANDUVA
  58. 58. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeAreal, RIO DE JANEIRO – Ampliação PSF Alberto TorresUpanema, RIO GRANDE DO NORTE, Ampliação Posto de Saúde Antônio Fernandes da Silva
  59. 59. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeAlto Alegre dos Parecis, RONDÔNIA – Construção Unidade Básica de SaúdeAmajari, RORAIMA, Construção UBS Três Corações
  60. 60. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeJaguarão, RIO GRANDE DO SUL – Ampliação C S DR ARNALDO FERREIRAXavantina, SANTA CATARINA, Ampliação Unidade Sanitária Sede Xavantina
  61. 61. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeSalgado, SERGIPE – Reforma USF do Povo Água FriaPenápolis, SÃO PAULO, Construção Policlínica Jardim Planalto
  62. 62. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeAnanás, TOCANTINS – Construção UNIDADE BASICA DE SAUDE CHAPADINHA 2
  63. 63. Investimento em Unidades Básicas de SaúdeFonte: Sala de Apoio à Gestão Estratégica - SAGE, acesso 11/06/2013,16:30
  64. 64. Melhorar sua vida, nosso compromisso

×