ATENDIMENTO COM QUALIDADE NAS URGÊNCIAS    DO SUS
Qualidade nas urgências do SUSOrganização em rede articula e integra os equipamentos de saúde para ampliar e qualificaro a...
Rede de Atenção às Urgências
Principais propostas Prevenção de acidentes, violências    e doenças crônicas Salas de estabilizacão nas unidades básica...
ATENÇÃO DOMICILIAR
Atenção DomiciliarAssistência multiprofissional em casa: cuidado mais próximo da família do paciente.Atendimento humanizad...
Público alvo prioritário   Pessoas com necessidade de reabilitação   Idosos   Pacientes crônicos sem agravamento   Pac...
Funcionamento do programaParceria entre MS, estados e municípiosServiços integrados às centrais de regulaçãoAté 2014, capa...
Composição das equipesCada equipe atende, em  média, 60 pacientessimultaneamente.Composição prioritária das equipes: Equi...
O cuidado em casaAtendimento todos os dias. Pacientes terão visitas regulares das equipes ‐frequência  é definida conforme...
InvestimentosMinistério fará repasses mensais para o funcionamento do programa.Valor mensal transmitido por equipe: Equip...
Adesão dos municípiosEquipes (nome e registros profissionais) e hospitais de referência estarão credenciados ao Cadastro N...
Experiências que inspiram o programa Instituto Nacional do Câncer (Inca) atende  280 pacientes  com câncer (cerca de 1,6 ...
SOS EMERGÊNCIAS
SOS EmergênciasParceria entre Ministério da Saúde e Secretarias de Saúde para apoiar hospitais na melhoria da gestão e do ...
Hospitais selecionados Fortaleza (CE) – Instituto Dr. José Frota Recife (PE) ‐ Hospital da Restauração Salvador (BA) – ...
Objetivos do SOS Emergências   Diminuir a superlotação e as filas   Reduzir o tempo de permanência nas urgências   Impl...
Núcleo de Acesso e Qualidade HospitalarCada hospital implantará um comitê de qualidade, que tem como objetivos:  Melhorar...
Implantação do programaTermo de compromisso para implantarNúcleos de Acesso e Qualidade Hospitalar.Núcleos realizarão diag...
Parceria com hospitais de excelênciaPrograma contará com apoio de seis hospitais deexcelência do país participantes do PRO...
Parceria com hospitais de excelência  Estes hospitais contribuirão através de:  Atendimento à distância por meio do Teles...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação I Atendimento com qualidade nas urgências do SUS

1.975 visualizações

Publicada em

Apresentação do ministro Alexandre Padilha durante lançamento dos programas Melhor Em Casa e SOS Emergências, realizado em Brasília em 8 de novembro de 2011.

Publicada em: Saúde e medicina
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.975
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
61
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação I Atendimento com qualidade nas urgências do SUS

  1. 1. ATENDIMENTO COM QUALIDADE NAS URGÊNCIAS DO SUS
  2. 2. Qualidade nas urgências do SUSOrganização em rede articula e integra os equipamentos de saúde para ampliar e qualificaro acesso aos usuários em situação de urgência PROMOÇÃO  E PREVENÇÃO SALA DE ESTABILIZAÇÃO Acolhimento MELHOR  EM CASA SAMU 192 HOSPITAL UPA 24H  Qualificação profissional Informação Regulação Atenção básica
  3. 3. Rede de Atenção às Urgências
  4. 4. Principais propostas Prevenção de acidentes, violências  e doenças crônicas Salas de estabilizacão nas unidades básicas Samu/192 e UPAs 24h Força Nacional de Saúde: catástrofes e emergênciasNúcleos de Acesso e Qualidade nos prontos‐ socorros prioritários ‐ investimento e custeioNovos leitos de UTI e enfermarias de retaguardaNovas unidades para tratamento de IAM e AVCMelhor Em Casa
  5. 5. ATENÇÃO DOMICILIAR
  6. 6. Atenção DomiciliarAssistência multiprofissional em casa: cuidado mais próximo da família do paciente.Atendimento humanizado e acolhedor. Redução na demanda por internações nos hospitais
  7. 7. Público alvo prioritário Pessoas com necessidade de reabilitação Idosos Pacientes crônicos sem agravamento Pacientes em recuperação pós‐cirurgiaAdesão de municípios com cobertura do Samu/192 e hospital com pelo menos 60 leitos e UTI
  8. 8. Funcionamento do programaParceria entre MS, estados e municípiosServiços integrados às centrais de regulaçãoAté 2014, capacidade para 60 mil pacientes: 1.000 equipes de atenção domiciliar  400 equipes de apoio implantadas
  9. 9. Composição das equipesCada equipe atende, em  média, 60 pacientessimultaneamente.Composição prioritária das equipes: Equipes de atenção domiciliar:Médicos; Enfermeiros; Técnicos/auxiliares de enfermagem; Fisioterapeuta Equipes de apoioFisioterapeuta; Fonoaudiólogo; Nutricionista; Odontólogo; Psicólogo; Farmacêutico; Terapeuta ocupacional; Assistente social
  10. 10. O cuidado em casaAtendimento todos os dias. Pacientes terão visitas regulares das equipes ‐frequência  é definida conforme o estado clínico de cada paciente.Retaguarda para atendimento de urgência em caso de necessidade do paciente
  11. 11. InvestimentosMinistério fará repasses mensais para o funcionamento do programa.Valor mensal transmitido por equipe: Equipe de atenção domiciliar: R$ 34.560 Equipe de apoio: R$6 milAlém dos salários, recursos serão ser usados para equipamentos, medicamentos, insumos e transporteAté 2014, será investido R$ 1 bilhão
  12. 12. Adesão dos municípiosEquipes (nome e registros profissionais) e hospitais de referência estarão credenciados ao Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES).Sistema já está pronto para receber o cadastramento e iniciar o processo de adesão
  13. 13. Experiências que inspiram o programa Instituto Nacional do Câncer (Inca) atende 280 pacientes  com câncer (cerca de 1,6 mil visitas). Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into)  oferece a 700 pacientes cuidados complementares ao  tratamento ortopédico iniciado no hospital. Experiências municipais em curso desde a década de  1990 integradas à rede e abrangendo todas faixas  etárias e patologias.
  14. 14. SOS EMERGÊNCIAS
  15. 15. SOS EmergênciasParceria entre Ministério da Saúde e Secretarias de Saúde para apoiar hospitais na melhoria da gestão e do atendimento.Ação tem início em 11 hospitais estratégicos, escolhidos com base nos critérios: Urgência “porta aberta”‐ referência regional para a redeDefinição de urgência prioritária com as secretarias Todos têm mais de 200 leitos
  16. 16. Hospitais selecionados Fortaleza (CE) – Instituto Dr. José Frota Recife (PE) ‐ Hospital da Restauração Salvador (BA) – Hospital Geral Roberto Santos Goiânia (GO) ‐ Hospital de Urgências de Goiânia Brasília (DF) ‐ Hospital de BaseBelo Horizonte (MG) ‐ Hospital João XXIII São Paulo (SP) ‐ Santa Casa e Santa Marcelina Rio de Janeiro (RJ) ‐ Miguel Couto e Albert Schweitzer Porto Alegre (RS) ‐ Grupo Hospitalar ConceiçãoAté  2014, serão 40 hospitais, em todos os estados
  17. 17. Objetivos do SOS Emergências Diminuir a superlotação e as filas Reduzir o tempo de permanência nas urgências Implantar acolhimento para priorizar o atendimento Ofertar condições  adequadas de assistência, com  melhoria na infraestrutura e na qualidade Agilizar a realização de exames e a internação Qualificar a gestão hospitalar Melhorar as condições de trabalho nos hospitais
  18. 18. Núcleo de Acesso e Qualidade HospitalarCada hospital implantará um comitê de qualidade, que tem como objetivos:  Melhorar e agilizar o atendimento por critério de risco  Gerir melhor os leitos hospitalares e agilizar o  atendimento  Melhorar a articulação entre urgências e internação Adotar mecanismos de avaliação da qualidade  e resultados Reformular e implantar protocolos clínicos Integrar o hospital com as centrais de regulação visando  uma melhor inserção e articulação com o sistema de saúde
  19. 19. Implantação do programaTermo de compromisso para implantarNúcleos de Acesso e Qualidade Hospitalar.Núcleos realizarão diagnóstico e plano de ação dos 11 hospitais – cada um possui estrutura, perfil e demandas distintas.Implementação do plano de ação contará com  adequações e novos investimentos, visando maior agilidade e qualidade do atendimento.
  20. 20. Parceria com hospitais de excelênciaPrograma contará com apoio de seis hospitais deexcelência do país participantes do PROADI‐SUS: Sírio Libanês Albert Einstein Alemão Osvaldo Cruz Hospital do Coração Moinhos de Vento Hospital Samaritano
  21. 21. Parceria com hospitais de excelência Estes hospitais contribuirão através de:  Atendimento à distância por meio do Telessaúde – ferramenta de comunicação que presta teleconsultoria e segunda opinião médica, nos 11 hospitais.  Capacitação profissional das equipes dos hospitais.  Apoio ao planejamento de cada hospital, com foco na gestão   administrativa,  financeira e nos protocolos clínicos, assistenciais  e operacionais. Programa será acompanhado pela Câmara de Política de  Gestão e Competitividade

×