Perfil e Necessidades dos Empresários  Informais e Autônomos no Paraná                                           Elaborado...
Sumário  I–      Introdução                                                  03  II –    A Presença dos Empresários e Autô...
I – IntroduçãoApresentação do Relatório, Objetivos do Estudo, Metodologia e                          Amostra
BackgroundUma das maiores conquistas do Sebrae para o segmento de pequenas e médias empresas, foi tercontribuído para a ap...
Objetivos    Estudar o potencial impacto da nova figura do EI    dentro do público-alvo, para que o Sebrae possa    planej...
Áreas de Investigação Desta EtapaEscolaridade do empreendedor;                      Se possui sócio;Sexo;                 ...
Metodologia e Amostra       O estudo original do perfil do público-alvo foi conduzido através de metodologia       quantit...
Metodologia e Amostra      Situação Legal da Empresa                                                                      ...
Metodologia e Amostra                       Distribuição da Amostra Restante por Regional e CidadeRegional Centro-Sul     ...
Metodologia e Amostra                 Distribuição da Amostra Restante por Regional e CidadeRegional Noroeste             ...
Os Segmentos Analisados        Os Diversos Públicos Analisados Durante a análise dos dados, foram comparados os resultados...
Os Segmentos Analisados        Os Diversos Públicos AnalisadosPor Tipo de Cidade                                  Capital ...
II – A Presença dos Empresários e Autônomos                  no Paraná  Apresentação das Informações das Proporções de Emp...
Presença de Empresários e Autônomos  O Empresário e o Autônomo para o SebraeO conceito de empresário foi um tema de suma i...
Presença de Empresários e AutônomosOcupação Atual dos Moradores do Paraná                                              11,...
Presença de Empresários e AutônomosInformalidade por Segmentos                          Percentual de Empresários e Autôno...
Presença de Empresários e Autônomos       Presença de Empresários e Autônomos no ParanáOs 3.854 lares pesquisados represen...
Presença de Empresários e AutônomosPresença de Empresários e Autônomos no Paraná – Por Escritório                         ...
Presença de Empresários e Autônomos       Projeção do Número de Autônomos no Paraná*Fonte: Brasil em Foco – Target 2007   ...
Presença de Empresários e Autônomos       Projeção do Número de Potenciais Candidatos a Empresários Individuais por Segmen...
Presença de Empresários e AutônomosProjeção do Número de Potenciais Candidatos a Empresários Individuais por Segmento     ...
III – Características Gerais dos Empreendedores                     Informais      Sexo, Idade, Escolaridade dos Empreende...
Perfil dos Empreendedores Informais         Sexo dos Empreendedores Informais                                             ...
Perfil dos Empreendedores InformaisFaixa Etária dos Empreendedores Informais                                              ...
Perfil dos Empreendedores Informais           Faixa Etária dos Empreendedores Informais – Por Segmentos                   ...
Perfil dos Empreendedores InformaisRenda Familiar dos Empreendedores Informais (em R$)                                   M...
Perfil dos Empreendedores Informais           Percentual dos Empreendedores Informais que Ganham até R$ 726,00 mensaisPor ...
Perfil dos Empreendedores Informais      Grau de Escolaridade dos Empreendedores Informais    48% não terminaram         n...
Perfil dos Empreendedores Informais           Percentual dos Empreendedores Informais que Nem Completaram o GinásioPor Esc...
Perfil dos Empreendedores InformaisEstado Civil dos Empreendedores Informais                                            Ba...
Perfil dosCiclo de Vida dos Empreendedores Informais                                         Base: 831                    ...
Características das EmpresasSituação Legal da Empresa                        A sua Empresa Possui Nome Fantasia?          ...
Características das EmpresasAno em que a Empresa Começou a Atuar no Mercado Informal                                      ...
Características das Empresas           Ano em que a Empresa Começou a Atuar no Mercado Informal                           ...
Características das EmpresasPrincipais Áreas das Atividades Desenvolvida pela Empresa                                     ...
Características das Empresas       Principal Atividade Desenvolvida pela Empresa                                          ...
Características das Empresas      Participação em AssociaçõesÉ Associado a Alguma Entidade, como                          ...
Características das EmpresasPosse de Funcionários Fixos e Prestadores de Serviços Exclusivos das Empresas AtualmentePossui...
Características das Empresas      Faturamento Anual das Empresas – Previsão para 2007 (em R$)                             ...
Características das Empresas       Faturamento Anual das Empresas – Ano de 2006 (em R$)                                   ...
Características das Empresas       Faturamento Anual das Empresas – Ano de 2005 (em R$)                                   ...
Características das EmpresasEvolução no Faturamento Médio Anual das Empresas (em R$)                                      ...
Características das Empresas     Papel da Empresa como Fonte de Renda*                   A Atividade que Desenvolve Hoje é...
Características das Empresas           Papel da Empresa como Fonte de Renda                       Percentual de Empresário...
IV – História da Empresa e Trajetória do         Empreendedor InformalCapital Necessário para a Abertura da Empresa, Orige...
História da Empresa e Trajetória do Empreendedor InformalCapital Necessário para Abertura ou Compra da Empresa (em R$)    ...
História da Empresa e Trajetória do Empreendedor Informal     Capital Necessário para Abertura ou Compra da Empresa – Por ...
História da Empresa e Trajetória do Empreendedor InformalOrigem do Capital Utilizado para Abertura ou Compra da Empresa (r...
História da Empresa e Trajetória do Empreendedor Informal       Origem do Capital Utilizado para Abertura ou Compra da Emp...
História da Empresa e Trajetória do Empreendedor InformalSociedade Atual da Empresa                             Base: 831 ...
História da Empresa e Trajetória do Empreendedor Informal       Motivos que Levaram a se Tornar Empreendedor – Estimulado ...
História da Empresa e Trajetória do Empreendedor Informal       Principal Motivo que Levou a se Tornar Empreendedor       ...
História da Empresa e Trajetória do Empreendedor InformalPrincipal Motivo que Levou a se Tornar Empreendedor – Por Segment...
História da Empresa e Trajetória do Empreendedor InformalAtividade Desenvolvida Antes de Começar a Atuar como Empreendedor...
História da Empresa e Trajetória do Empreendedor Informal    Atividade Desenvolvida Antes de Começar a Atuar como Empreend...
História da Empresa e Trajetória do Empreendedor Informal    Atividade Desenvolvida Antes de Começar a Atuar como Empreend...
V – Apoio Institucional aos Empreendedores                  Informais   Recebimento de Apoio Institucional, Conhecimento d...
Apoio aos Empreendedores Informais           Principais Instituições das Quais Recebeu Apoio ou Orientações – Estimulado P...
Apoio aos Empreendedores Informais     Tipo de Apoio ou Orientação que Recebeu do Sebrae                                  ...
Apoio aos Empreendedores Informais     Tipo de Apoio ou Orientação que Recebeu do SENAC e SENAI                           ...
Apoio aos Empreendedores InformaisConhecimento do Sebrae - Estimulado                        Sobre o Contato do Sebrae o S...
Apoio aos Empreendedores Informais      Imagem que o Entrevistado Possui do Sebrae                                        ...
Apoio aos Empreendedores InformaisImagem que o Entrevistado Possui do Sebrae – Por Segmentos                              ...
Apoio aos Empreendedores InformaisImagem que o Entrevistado Possui do Sebrae – Por Segmentos                              ...
Apoio aos Empreendedores Informais      Principais Motivos para não Ter Procurado pelo Sebrae                             ...
Apoio aos Empreendedores Informais    Principais Motivos por Não ter Procurado pelo Sebrae – Por Localidade          Perce...
Apoio aos Empreendedores Informais         Principais Benefícios ou Serviços que o Fariam Procurar pelo SebraeExiste Algum...
Apoio aos Empreendedores Informais    Principais Benefícios ou Serviços que o Fariam Procurar pelo Sebrae          Percent...
Apoio aos Empreendedores Informais         Principais Atividades Conhecidas que são Desenvolvidas pelo Sebrae – Estimulado...
Apoio aos Empreendedores Informais      Principais Atividades Conhecidas que são Desenvolvidas pelo Sebrae – Estimulado   ...
Apoio aos Empreendedores InformaisPrincipais Atividades Conhecidas que são Desenvolvidas pelo Sebrae – Por Segmentos      ...
Apoio aos Empreendedores InformaisPrincipais Atividades Conhecidas que são Desenvolvidas pelo Sebrae – Por Segmentos      ...
VI – Necessidades dos Empreendedores               InformaisDificuldades Enfrentadas na Condução da Empresa, Orientações e...
Necessidades dos Empreendedores InformaisPrincipais Dificuldades Enfrentadas Atualmente na Condução da Empresa            ...
Necessidades dos Empreendedores InformaisPrincipais Dificuldades Enfrentadas Atualmente na Condução da Empresa            ...
Necessidades dos Empreendedores Informais    Necessidades dos Empreendedores Informais              Percentual de Empreend...
Necessidades dos Empreendedores Informais       Principais Dificuldades Enfrentadas Atualmente na Condução da Empresa     ...
Necessidades dos Empreendedores InformaisPrincipais Orientações e Conhecimentos que Favoreceriam a Atividade da Empresa no...
Necessidades dos Empreendedores InformaisPrincipais Orientações e Conhecimentos que Favoreceriam a Atividade da Empresa no...
Necessidades dos Empreendedores InformaisPrincipais Carências a Serem Desenvolvidas para o Aumento do Desempenho Empresari...
VII – ConclusãoPrimeiras Idéias Trazidas das Informações Contidas na Base da  Pesquisa do Público-Alvo sobre Empresários e...
Conclusão O relatório produzido a partir da base de dados do público-alvo utilizou informações que   não foram inicialment...
Conclusão               Já o perfil deste novo público é diametralmente oposto daquele com quem                o Sebrae se...
Conclusão               Há indícios que o desemprego ou insatisfação com sua ocupação o                tenha lançado à inf...
Conclusão                 Os problemas financeiros e de capital de giro são suas principais                 dificuldades, ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Necessidades dos trabalhadores informais e individuais...

1.168 visualizações

Publicada em

Estudar o potencial impacto da nova figura do EI
dentro do público-alvo, para que o Sebrae possa
planejar ações que levem ao atendimento das
necessidades de conversão de informais em
Empreendedores Individuais

Publicada em: Carreiras
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Necessidades dos trabalhadores informais e individuais...

  1. 1. Perfil e Necessidades dos Empresários Informais e Autônomos no Paraná Elaborado para: Sebrae Por: Diferencial Pesquisa de Mercado Julho de 2009
  2. 2. Sumário I– Introdução 03 II – A Presença dos Empresários e Autônomos no Paraná 13 III – Características Gerais dos Empreendedores Informais 22 IV – História da Empresa e Trajetória do Empreendedor Informal 45 V– Apoio Institucional aos Empreendedores Informais 45 VI – Necessidade dos Empreendedores Informais 73 VI – Conclusão 81 2
  3. 3. I – IntroduçãoApresentação do Relatório, Objetivos do Estudo, Metodologia e Amostra
  4. 4. BackgroundUma das maiores conquistas do Sebrae para o segmento de pequenas e médias empresas, foi tercontribuído para a aprovação da legislação complementar à Lei Geral da Microempresa, criando afigura do Empreendedor Individual.A expectativa é que com este mecanismo, milhares de empresas informais e autônomos que nãocontam com qualquer registro, possam passar para a formalidade, elevando assim suacompetitividade e sustentabilidade.O Sebrae do Paraná tem como meta converter 53 mil autônomos e empresários informais emEmpreendedores Individuais. Para atingir este objetivo, a entidade necessita conhecer um pouco maisa realidade deste segmento e para tanto solicitou um estudo sobre o tema.Este estudo será conduzido em duas etapas distintas. A primeira delas é a elaboração de um novorelatório com base nas informações já existentes, coletadas entre 2007 e 2008 para a pesquisabatizada de Análise do Público-Alvo. A segunda será a realização de uma pesquisa específica sobre anova lei do microempreendedor individual.Este relatório traz as informações a partir da manipulação da base de dados do estudo do público-alvo do Sebrae, coletada entre novembro de 2007 e fevereiro de 2008. 4
  5. 5. Objetivos Estudar o potencial impacto da nova figura do EI dentro do público-alvo, para que o Sebrae possa planejar ações que levem ao atendimento das necessidades de conversão de informais em Empreendedores Individuais 5
  6. 6. Áreas de Investigação Desta EtapaEscolaridade do empreendedor; Se possui sócio;Sexo; Principais dificuldades encontradas na administração e condução da empresa ouIdade; negócio;Faixa de renda; Ações que ajudariam melhorar oTempo de atuação da empresa ou autônomo; desempenho do negócio, atividade ou empresa;Atividade específica desenvolvida; Que motivos levaram a abrir a empresa ouAssociação a sindicatos e entidades; dedicar-se à atividade;Percentual de empresas que possuem Se obteve auxilio de instituições e quais;funcionário; Se possui contato com o Sebrae;Papel da atividade na renda pessoal (únicafonte, principal, secundária); Motivos de nunca ter procurado o Sebrae;Para onde vende seus produtos; Conhecimento das atividades do Sebrae;Se usou capital para abrir a empresa, quanto Propensão a participar de cursos eprecisou e se usou fontes oficiais de treinamentos.financiamento; 6
  7. 7. Metodologia e Amostra O estudo original do perfil do público-alvo foi conduzido através de metodologia quantitativa com a realização de entrevistas pessoais em amostra probabilística domiciliar. Esta metodologia foi utilizada para determinar a penetração de empreendedores e empresários na população paranaense. Além das abordagens em domicílios, um conjunto adicional de entrevistas complementares foram aplicadas em pontos de fluxo das cidades, mantendo-se as proporções e características básicas apontadas na etapa probabilística. Para a elaboração desta amostra foram seguidas 3 etapas: 1º - Sorteio das cidades; 2º - Sorteio dos setores censitários a serem pesquisados em cada cidade; 3º - Pesquisa complementar em ponto de fluxo. 7
  8. 8. Metodologia e Amostra Situação Legal da Empresa A cada 13 empresas A Empresa é Formalizada*? formalizadas no mercado há mais 9 empresas que não estão formalizadas. Das 2.222 entrevistas realizadas no estudo original, 41% não possuíam sua atividade formalizada, totalizando 911 entrevistas nesta situação. Além disto, foram retirados mais 80 entrevistados que contavam com a ajuda de mais de um “funcionário” remunerado e desta forma a base final aproveitada para este estudo foi de 831 entrevistas. Esta Base: 2.222 amostra possui 3,38% de margem de erro com 95% de confiança considerando um universo infinito*Foi considerado como Empresa Formalizada aquela que possui CNPJ ou registro deautônomo 8
  9. 9. Metodologia e Amostra Distribuição da Amostra Restante por Regional e CidadeRegional Centro-Sul 281Curitiba 119Ponta Grossa 39São José dos Pinhais 38 Regional Oeste 171Guarapuava 29 Cascavel 84Araucária 18 Foz do Iguaçu 67Paranaguá 18 Toledo 18Almirante Tamandaré 8 Mercedes 2Castro 7Tibagi 2Morretes 2Mallet 1 9
  10. 10. Metodologia e Amostra Distribuição da Amostra Restante por Regional e CidadeRegional Noroeste 164 Sudoeste 73Maringá 72 Francisco Beltrão 30Paranavaí 50 Pato Branco 21Sarandi 37 Coronel Vivida 13Jussara 5 Palmas 9Regional Norte 142 Desta forma, foram realizadas entrevistas em 27 cidades diferentes,Londrina 67 em várias regiões e com portes eArapongas 33 características diferente, garantindoRolândia 22 uma boa base de dados para a análise das informações iniciais sobre osIvaiporã 20 candidatos a empreendedores individuais 10
  11. 11. Os Segmentos Analisados Os Diversos Públicos Analisados Durante a análise dos dados, foram comparados os resultados de acordo com alguns segmentos de interesse.São apontadas diferenças de comportamento quando elas são estatisticamente diferentes, através de teste T para diferenças de médias, bi-caudal, com 90% de confiança, que corresponde a um teste unicaudal com 95% de confiança. Os segmentos analisados e suas respectivas amostras são apontados abaixo. Por Regional Regional Centro-Sul Regional Oeste Regional Noroeste 281 171 164 Regional Norte Regional Sudoeste 142 73 11
  12. 12. Os Segmentos Analisados Os Diversos Públicos AnalisadosPor Tipo de Cidade Capital e Região Cidades Pólo* Metropolitana 244 183 Interior com mais Interior com menos de 100 mil hab de 100 mil hab 171 233Por Sexo dos Empresários Informais e Autônomos Masculino Feminino 486 345 * Cidades Pólo: Londrina, Maringá, Cascavel e Pato Branco. 12
  13. 13. II – A Presença dos Empresários e Autônomos no Paraná Apresentação das Informações das Proporções de Empresários e Empreendedores no Paraná
  14. 14. Presença de Empresários e Autônomos O Empresário e o Autônomo para o SebraeO conceito de empresário foi um tema de suma importância tratado no início do projeto. Foi dado umtratamento amplo ao conceito de empresário.Segundo o IBGE, empresário pessoa física é considerado aquele que exerce profissionalmenteatividade econômica, organizada para a produção ou circulação de bens ou de serviços, sem seconstituir pessoa jurídica e sem a participação de qualquer sócio, mas que, para fins do Imposto deRenda é equiparado à pessoa jurídica. É obrigatória a inscrição do empresário na Junta Comercial,antes do início de sua atividade. O empresário responde ilimitadamente pelas obrigações empresáriasassumidas.Dentro do projeto, desta forma, uma pessoa que vende produtos porta a porta e faz desta a suaprincipal atividade ou fonte de renda foi considerada como empresário.Alguns exemplos de ocupações consideradas empresários e que normalmente não o seriam:- proprietários de carrinhos de cachorro-quente e de outros lanches- vendedoras porta a porta de cosméticos- Trabalhadores autônomos como: pedreiro, vendedor ambulante 14
  15. 15. Presença de Empresários e AutônomosOcupação Atual dos Moradores do Paraná 11,6% de empresários, no sentido mais amplo adotado no estudo 5,4% de potenciais empreendedores individuais Base: 9.617 pessoas abordadas 15
  16. 16. Presença de Empresários e AutônomosInformalidade por Segmentos Percentual de Empresários e Autônomos que Não Possuem Atividade Formalizada 16
  17. 17. Presença de Empresários e Autônomos Presença de Empresários e Autônomos no ParanáOs 3.854 lares pesquisados representam uma amostra de 1,58% de margem de erro e seconsiderarmos os 9.617 moradores destes lares a amostra possui 1,00% de margem deerro com 95% de confiança. 17
  18. 18. Presença de Empresários e AutônomosPresença de Empresários e Autônomos no Paraná – Por Escritório 18
  19. 19. Presença de Empresários e Autônomos Projeção do Número de Autônomos no Paraná*Fonte: Brasil em Foco – Target 2007 19
  20. 20. Presença de Empresários e Autônomos Projeção do Número de Potenciais Candidatos a Empresários Individuais por Segmento Projeção de População 18 Potenciais Cidade % Empresários Empresários Informalidade anos ou mais* Empresários Individuais Cidade Pólo da Regional Centro-Sul 1.312.111 15,7% 206.370 39% 80.484 Outras Cidades da Regional Centro- 2.041.974 10,7% 218.825 49% 107.224 Sul** Cidade Pólo da Regional Sudoeste 48.626 12,1% 5.901 29% 1.711Outras Cidades da Regional Sudoeste 298.171 14,5% 43.206 29% 12.530 Cidade Pólo da Regional Oeste 194.708 12,6% 24.530 49% 12.020 Outras Cidades da Regional Oeste 777.184 10,3% 80.283 49% 39.339 Cidade Pólo da Regional Noroeste 239.330 9,3% 22.327 45% 10.047 Outras Cidades da Regional Noroeste 946.765 10,7% 101.482 45% 45.667 Cidade Pólo da Regional Norte 357.422 7,2% 25.768 39% 10.049 Outras Cidades da Regional Norte 973.357 8,6% 83.842 39% 32.699 Total Paraná 7.189.646 11,6% 812.533 351.770*Fonte: Brasil em Foco – Target 2007** Considerando a informalidade da região Metropolitana 20
  21. 21. Presença de Empresários e AutônomosProjeção do Número de Potenciais Candidatos a Empresários Individuais por Segmento 21
  22. 22. III – Características Gerais dos Empreendedores Informais Sexo, Idade, Escolaridade dos Empreendedores Informais e Características das Empresas
  23. 23. Perfil dos Empreendedores Informais Sexo dos Empreendedores Informais Este percentual se eleva no escritório regional Centro-Maior percentual de homens Sul para 46%, capital e empresários na região região metropolitana para Sudoeste com 66% e no 48%interior com menor número de habitantes com 63% Base: 831 23
  24. 24. Perfil dos Empreendedores InformaisFaixa Etária dos Empreendedores Informais Idade Média: Mediana: 43 anos 43 Anos Base: 831 24
  25. 25. Perfil dos Empreendedores Informais Faixa Etária dos Empreendedores Informais – Por Segmentos Média de Idade dos Empreendedores Informais Por SegmentosPor Escritório Regional Por Tipo de Cidade Sexo Base: 73-345 25
  26. 26. Perfil dos Empreendedores InformaisRenda Familiar dos Empreendedores Informais (em R$) Mediana: R $ 1.088 Média de Renda Familiar: R$ 2.04226% recebem até R$ 726,00 mensais Base: 831 26
  27. 27. Perfil dos Empreendedores Informais Percentual dos Empreendedores Informais que Ganham até R$ 726,00 mensaisPor Escritório Regional Por Tipo de Cidade Sexo 27
  28. 28. Perfil dos Empreendedores Informais Grau de Escolaridade dos Empreendedores Informais 48% não terminaram nem o ginásio Base: 831* Fonte: Banco de Dados SIDRA - Sistema IBGE de Recuperação Automática (Censo 2000)** Dos 831 entrevistados, 19 não responderam essa questão, o que representa 2,3% do total 28
  29. 29. Perfil dos Empreendedores Informais Percentual dos Empreendedores Informais que Nem Completaram o GinásioPor Escritório Regional Por Tipo de Cidade Sexo 29
  30. 30. Perfil dos Empreendedores InformaisEstado Civil dos Empreendedores Informais Base: 831 30
  31. 31. Perfil dosCiclo de Vida dos Empreendedores Informais Base: 831 31
  32. 32. Características das EmpresasSituação Legal da Empresa A sua Empresa Possui Nome Fantasia? Base: 831 32
  33. 33. Características das EmpresasAno em que a Empresa Começou a Atuar no Mercado Informal Idade média das Empresas: 8 anos Base: 831 33
  34. 34. Características das Empresas Ano em que a Empresa Começou a Atuar no Mercado Informal Idade Média das EmpresasPor Escritório Regional Por Tipo de Cidade Sexo Base: 73-345 34
  35. 35. Características das EmpresasPrincipais Áreas das Atividades Desenvolvida pela Empresa Base: 831 35
  36. 36. Características das Empresas Principal Atividade Desenvolvida pela Empresa Base: 831* Criação de gado para abate e produção de leite ou produção de hortifrutigranjeiros e grãos. 36
  37. 37. Características das Empresas Participação em AssociaçõesÉ Associado a Alguma Entidade, como Quais Associações ou Entidades? Sindicato ou Associação? Base: 831 Base: 55 37
  38. 38. Características das EmpresasPosse de Funcionários Fixos e Prestadores de Serviços Exclusivos das Empresas AtualmentePossui Funcionários Atualmente? Tem Algum Funcionário da Família? Base: 831 Base: 108 38
  39. 39. Características das Empresas Faturamento Anual das Empresas – Previsão para 2007 (em R$) Média de Faturamento previsto para 2007: R$ 24.218,96 Base: 816** Total de entrevistados que souberam estimar a previsão de faturamento para 2007 39
  40. 40. Características das Empresas Faturamento Anual das Empresas – Ano de 2006 (em R$) Média de Faturamento de 2006: R$ 23.982,01 Base: 577*Faturamento acima de 120 mil representa 0,50%.* Total de entrevistados que já tinham iniciado a atividade como empresário em 2006. 40
  41. 41. Características das Empresas Faturamento Anual das Empresas – Ano de 2005 (em R$) Média de Faturamento de 2006: R$ 23.625,96 Base: 493* Total de entrevistados que já tinham iniciado a atividade como empresário em 2005. 41
  42. 42. Características das EmpresasEvolução no Faturamento Médio Anual das Empresas (em R$) 1,00% 1,5% 42
  43. 43. Características das Empresas Papel da Empresa como Fonte de Renda* A Atividade que Desenvolve Hoje é sua Única Fonte de Renda, Sua Fonte de Renda Principal ou Uma Fonte de Renda Complementar? Base: 831*Fonte de Renda Única – Não mantém outras fontes de rendaFonte de Renda Principal e Complementar – Mantém outras fontes de renda 43
  44. 44. Características das Empresas Papel da Empresa como Fonte de Renda Percentual de Empresários cuja a Atividade Desenvolvida é sua Única Fonte de Renda Por SegmentosPor Escritório Regional Por Tipo de Cidade Sexo Base: 73-345 44
  45. 45. IV – História da Empresa e Trajetória do Empreendedor InformalCapital Necessário para a Abertura da Empresa, Origem do Capital Utilizado e Motivos que Influenciaram a Tornar-se Empresário
  46. 46. História da Empresa e Trajetória do Empreendedor InformalCapital Necessário para Abertura ou Compra da Empresa (em R$) De Onde Veio o Capital para a Abertura ou Compra da Capital Médio Empresa? 55% investiram Investido: R$ até 4 mil reais 9.605,17 6 % dos entrevistados Fizeram empréstimos de Instituições Financeiras Mediana: R$ 3.500,00 Este empréstimo representou em média 79% do capital total necessário para abertura da empresa Base: 53 Base: 831 46
  47. 47. História da Empresa e Trajetória do Empreendedor Informal Capital Necessário para Abertura ou Compra da Empresa – Por Segmentos Capital Médio para a Abertura de Empresa Por SegmentosPor Escritório Regional Por Tipo de Cidade Sexo Base: 73-486 47
  48. 48. História da Empresa e Trajetória do Empreendedor InformalOrigem do Capital Utilizado para Abertura ou Compra da Empresa (resposta múltipla – totalsuperior a 100%) Base: 831 48
  49. 49. História da Empresa e Trajetória do Empreendedor Informal Origem do Capital Utilizado para Abertura ou Compra da Empresa Em Qual Instituição foi Obtido o Empréstimo? Base: 53** Empreendedores que utilizaram alguma instituição financeira para obter o capital necessário parainício da atividade 49
  50. 50. História da Empresa e Trajetória do Empreendedor InformalSociedade Atual da Empresa Base: 831 50
  51. 51. História da Empresa e Trajetória do Empreendedor Informal Motivos que Levaram a se Tornar Empreendedor – Estimulado Base: 831* Resposta Múltipla, Total superior a 100% 51
  52. 52. História da Empresa e Trajetória do Empreendedor Informal Principal Motivo que Levou a se Tornar Empreendedor Base: 831* Neste caso o entrevistado deveria responder o Principal Motivo que o levou a se tornarempresário, ou seja, só poderia dar uma única resposta. 52
  53. 53. História da Empresa e Trajetória do Empreendedor InformalPrincipal Motivo que Levou a se Tornar Empreendedor – Por Segmentos 53
  54. 54. História da Empresa e Trajetória do Empreendedor InformalAtividade Desenvolvida Antes de Começar a Atuar como Empreendedor Forte indício de perda ou insatisfação com o emprego e desejo de não ter chefe Base: 831 54
  55. 55. História da Empresa e Trajetória do Empreendedor Informal Atividade Desenvolvida Antes de Começar a Atuar como Empreendedor Percentual de Empreendedores que eram Estudantes Antes de Atuar como Empresário Por SegmentoPor Escritório Regional Por Tipo de Cidade Sexo Base: 73-486 55
  56. 56. História da Empresa e Trajetória do Empreendedor Informal Atividade Desenvolvida Antes de Começar a Atuar como Empreendedor Percentual de Empreendedores que eram Empregados sem Cargo de ChefiaPor Escritório Regional Por Tipo de Cidade Sexo Base: 73-486 56
  57. 57. V – Apoio Institucional aos Empreendedores Informais Recebimento de Apoio Institucional, Conhecimento do Sebrae, Tipos de Contato Realizado com o Sebrae e Motivos para Não Procurar o Sebrae
  58. 58. Apoio aos Empreendedores Informais Principais Instituições das Quais Recebeu Apoio ou Orientações – Estimulado Procurou Alguma Instituição para Receber Instituições Pelas Quais ProcurouApoio ou Orientação Empresarial no Início de para Receber Apoio ou Orientação sua Carreira? Maior percentual entre as empresas Noroeste e Oeste com 9% e empresas do interior com mais de 100 mil habitantes com 10% Base: 831 Base: 831* *Manteve-se o percentual sobre o total da base para apontar a penetração do Sebrae na procura por orientação. 58
  59. 59. Apoio aos Empreendedores Informais Tipo de Apoio ou Orientação que Recebeu do Sebrae Base: 62** Total de entrevistados que receberam apoio e orientação do Sebrae 59
  60. 60. Apoio aos Empreendedores Informais Tipo de Apoio ou Orientação que Recebeu do SENAC e SENAI   Treinamentos e capacitação profissional – 21 citações   Orientação técnica para gestão da empresa- 3   Facilitação de processos burocráticos - 1 Base: 24* Base: 39* Valores expressos em números absolutos. 60
  61. 61. Apoio aos Empreendedores InformaisConhecimento do Sebrae - Estimulado Sobre o Contato do Sebrae o Senhor Diria que: 87% dos entrevistados nunca teve qualquer contato com o Sebrae Este percentual se eleva entre os empreendedores do Sudoeste com 10% e do interior com menos de 100 mil habitantes para 11% Base: 831 61
  62. 62. Apoio aos Empreendedores Informais Imagem que o Entrevistado Possui do Sebrae O que lhe vem à Mente Quando Pensa no Sebrae? Base: 777** Total de entrevistados que conhecem o Sebrae mesmo que só de ouvir falar. 62
  63. 63. Apoio aos Empreendedores InformaisImagem que o Entrevistado Possui do Sebrae – Por Segmentos 63
  64. 64. Apoio aos Empreendedores InformaisImagem que o Entrevistado Possui do Sebrae – Por Segmentos 64
  65. 65. Apoio aos Empreendedores Informais Principais Motivos para não Ter Procurado pelo Sebrae Base: 672** Total de entrevistados que conhecem o Sebrae mas não tiveram nenhum contato com a Instituição 65
  66. 66. Apoio aos Empreendedores Informais Principais Motivos por Não ter Procurado pelo Sebrae – Por Localidade Percentual de Empreendedores que Não Procuraram o Sebrae por Desconhecer as Atividades da Instituição Por SegmentosPor Escritório RegionalPor Tipo de Cidade Sexo Base: 56-394 66
  67. 67. Apoio aos Empreendedores Informais Principais Benefícios ou Serviços que o Fariam Procurar pelo SebraeExiste Algum Benefício ou Serviço que Quais Benefícios ou Serviços que o o Faria Procurar pelo Sebrae? Faria Procurar pelo Sebrae? Base: 672* Base: 418** * Total de entrevistados que conhecem o Sebrae mas não tiveram nenhum contato com a Instituição. ** Total de entrevistados que afirmaram existir motivos que os façam procurar pelo Sebrae. 67
  68. 68. Apoio aos Empreendedores Informais Principais Benefícios ou Serviços que o Fariam Procurar pelo Sebrae Percentual de Empreendedores que Não Procurariam o Sebrae para Obter Qualquer Benefício por SegmentoPor Escritório RegionalPor Tipo de Cidade Sexo Base: 56-394 68
  69. 69. Apoio aos Empreendedores Informais Principais Atividades Conhecidas que são Desenvolvidas pelo Sebrae – EstimuladoPara levantar o conhecimento das atividades desenvolvidas pelo Sebrae foientregue ao entrevistado um cartão com 9 atividades que o Sebrae desenvolve.As atividades apresentadas são:•  Auxílio para abertura da empresa•  Cursos e treinamentos para administração da empresa•  Consultoria com preço mais barato•  Formação de grupos de trabalho de empresas do mesmo setor para promovercooperação e desenvolvimento conjunto•  Auxílio no desenvolvimento de projetos para captação de financiamentos•  Promoção de rodadas de negócio para aproximar empresas e gerar vendasentre elas•  Realização de esforços para a aprovação de políticas que favoreçam aspequenas e microempresas•  Desenvolvimento de conteúdos sobre empreendedorismo para o ensino médioe fundamental•  Orientação aos empreendedores para e elaboração do plano de negóciosQuando o entrevistado não conhecia nenhum atividade era classificado como:“Não conhece nenhuma atividade desenvolvida pelo Sebrae”. 69
  70. 70. Apoio aos Empreendedores Informais Principais Atividades Conhecidas que são Desenvolvidas pelo Sebrae – Estimulado Base: 777** Total de entrevistados que conhecem o Sebrae mesmo que só de ouvir falar 70
  71. 71. Apoio aos Empreendedores InformaisPrincipais Atividades Conhecidas que são Desenvolvidas pelo Sebrae – Por Segmentos 71
  72. 72. Apoio aos Empreendedores InformaisPrincipais Atividades Conhecidas que são Desenvolvidas pelo Sebrae – Por Segmentos 72
  73. 73. VI – Necessidades dos Empreendedores InformaisDificuldades Enfrentadas na Condução da Empresa, Orientações e Conhecimentos que Ajudariam na Condução da Empresa
  74. 74. Necessidades dos Empreendedores InformaisPrincipais Dificuldades Enfrentadas Atualmente na Condução da Empresa Base: 831 74
  75. 75. Necessidades dos Empreendedores InformaisPrincipais Dificuldades Enfrentadas Atualmente na Condução da Empresa 75
  76. 76. Necessidades dos Empreendedores Informais Necessidades dos Empreendedores Informais Percentual de Empreendedores que Não Sentem Dificuldades na Condução da EmpresaPor Escritório RegionalPor Tipo de Cidade Sexo Base: 56-394 76
  77. 77. Necessidades dos Empreendedores Informais Principais Dificuldades Enfrentadas Atualmente na Condução da Empresa O Que Ajudaria a Enfrentar as Dificuldades e Obter Mais Sucesso? De Quais Instituições? Sebrae – 19 citações FAS (Fundação de Ação Social) – 1 Sindicomércio de Pato Branco – 1 Governo Estadual – 1 Base: 27** Base: 583** Total de entrevistados que informaram passar por dificuldades na condução da empresa.** Valores expressos em números absolutos. 77
  78. 78. Necessidades dos Empreendedores InformaisPrincipais Orientações e Conhecimentos que Favoreceriam a Atividade da Empresa no Presente Base: 831 78
  79. 79. Necessidades dos Empreendedores InformaisPrincipais Orientações e Conhecimentos que Favoreceriam a Atividade da Empresa no Presente 79
  80. 80. Necessidades dos Empreendedores InformaisPrincipais Carências a Serem Desenvolvidas para o Aumento do Desempenho Empresarial Base: 831 80
  81. 81. VII – ConclusãoPrimeiras Idéias Trazidas das Informações Contidas na Base da Pesquisa do Público-Alvo sobre Empresários e Autônomos Informais
  82. 82. Conclusão O relatório produzido a partir da base de dados do público-alvo utilizou informações que não foram inicialmente programadas para esclarecer que tipo de estratégia o Sebrae deveria adotar para convencer o maior número de empreendedores informais a secadastrarem no EI. Entretanto, alguns cenários puderam ficar delineados para a equipe do Sebrae. O principal elemento que este relatório aponta é que o Sebrae deverá trabalhar com um público que difere daqueles que estão nos projetos setoriais, nas salas de treinamento coorporativo ou mesmo na sala do Fácil para abertura de sua empresa. O público que procura o Sebrae, pelo que se sabe das demais pesquisas realizadas, é a elite do pequeno e médio empresário e empreendedor. São mais escolarizados, têm mais renda, maior capacidade de investir e estão em estágio mais avançado que os demais, até pelo fato de procurarem uma entidade que promova a sua competitividade. 82
  83. 83. Conclusão Já o perfil deste novo público é diametralmente oposto daquele com quem o Sebrae se relaciona no dia-a-dia. Apresentam baixíssima escolaridade, nível de renda inferior à media dos empresários dos projetos atuais e apresentam um baixíssimo grau de associação, baixo capital social. Perfil doNovo Público Além deste perfil básico, o empreendedor informal é altamente solitário. A maior parte não conta com nenhuma ajuda, nem de funcionários, nem de sócios. E neste cenário, a meta do Sebrae torna-se desafiadora à medida que, pelas projeções deste estudo, a entidade deverá formalizar algo como 15% do novo público-alvo.Desafio com o Novo Público Complica ainda mais o fato do pequeno percentual destes empreendedores já terem tido algum contato com o Sebrae. 83
  84. 84. Conclusão Há indícios que o desemprego ou insatisfação com sua ocupação o tenha lançado à informalidade, à medida que a maior parte deles antes eram funcionários “sem” cargo de chefia em empresas particulares.Histórico doNovo Público Entretanto, muitos usaram capital para abertura do negócio, mesmo que os montantes tenham sido pequenos. As fontes de financiamento oficiais não fazem parte da realidade deste empreendedor: apenas 6% recorreram a algum tipo de empréstimo em instituições oficiais. Mas mesmo que não o tenham feito, o acesso a instituições financeiras, a capital, fontes de financiamento parece ser o sonho deste empreendedor informal. 84
  85. 85. Conclusão Os problemas financeiros e de capital de giro são suas principais dificuldades, a injeção de recursos seria o que mais lhe ajudaria e a orientação para obter recursos financeiros é o que mais motivaria a procurar pelo Sebrae. Principal Dificuldade eNecessidade de Ou seja, vem aí um cliente sedento por dinheiro. Mas se isto pode Ajuda e Orientação representar um problema em termos de soluções Sebrae, talvez seja o indício de que um dos benefícios mais chamativos que a formalização lhe traria seria exatamente a possibilidade de ter acesso a produtos e serviços financeiros, começando por uma conta no banco, desconto de duplicata, capital de giro entre outros. Mas a pesquisa específica que será desenvolvida poderá responder melhor que abordagens serão mais efetivas para trazer este público para a formalidade. 85

×