Maravilhas europeias

376 visualizações

Publicada em

Roteiro de viagem Praga, Viena, Veneza, Florença e Roma

Publicada em: Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
376
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Maravilhas europeias

  1. 1. Maravilhas Européias - Praga - Viena - Veneza - Florença - Roma Roteiro Especial
  2. 2. ROTEIRO Voo Data / hora / local Data / hora / local TP0044 26 set 20:05 Porto Alegre 27 set 10:50 Lisboa TP0706 27 set 14:45 Lisboa 27 set 19:05 Praga TP0837 14 out 06:15 Roma 14 out 08:15 Lisboa TP0047 14 out 10:55 Lisboa 14 out 18:10 Porto Alegre 1º Sexta-feira 26/set Partida 2º Sábado 27/set Chegada 3º Domingo 28/set 1ª Diária Praga 4º Segunda-feira 29/set 2ª Diária Praga 5º Terça-feira 30/set 3ª Diária Praga Trem 6º Quarta-feira 01/out 1ª Diária Viena 7º Quinta-feira 02/out 2ª Diária Viena 8º Sexta-feira 03/out 3ª Diária Viena Trem 9º Sábado 04/out 1ª Diária Veneza 10º Domingo 05/out 2ª Diária Veneza 11º Segunda-feira 06/out 3ª Diária Veneza Trem 12º Terça-feira 07/out 1ª Diária Florença 13º Quarta-feira 08/out 2ª Diária Florença 14º Quinta-feira 09/out 3ª Diária Florença 15º Sexta-feira 10/out 4ª Diária Florença Trem 16º Sábado 11/out 1ª Diária Roma 17º Domingo 12/out 2ª Diária Roma 18º Segunda-feira 13/out 3ª Diária Roma 19º Terça-feira 14/out 4ª Diária Roma Voo
  3. 3. Praga Praga (em checo: Praha) é a capital e a maior cidade da República Checa, situada na margem do Vltava. Conhecida como "cidade das cem cúpulas", Praga é um dos mais belos e antigos centros urbanos da Europa, famosa pelo extenso patrimônio arquitetônico e rica vida cultural. Importante também como núcleo de transportes e comunicações, é o principal centro econômico e industrial da República Checa. Situada na Boêmia central, a cidade de Praga localiza-se sobre colinas, em ambas as margens do rio Vltava, pouco antes de sua confluência com o rio Elba. O curso sinuoso do rio através da cidade, cheia de belas e antigas pontes, contrasta com a presença imponente do grande Castelo de Praga, que domina a capital na margem esquerda (oriental) do Vltava. Hotel em Praga: Holiday Inn Prague Congress com café da manhã. Viena Viena (Wien) é a capital da Áustria, centro cultural e político do país. É também um dos nove estados (Bundesland Wien); com 1.681.469 habitantes, era em 2008 o mais populoso deles, ainda que seus 414 km² façam dele o menor, sendo também uma das maiores cidades sobre o rio Danúbio. Viena é cercada pelo Estado da Baixa Áustria. A sua aglomeração urbana tem 2,3 milhões de habitantes. Segundo a pesquisa "Qualidade de Vida no Mundo", realizada pela consultoria de recursos humanos Mercer, Viena foi considerada nos anos 2007, 2010 e 2011 a melhor cidade do mundo para se viver. Hotel em Viena: Hotel Cristall com café da manhã.
  4. 4. Veneza Veneza (Venezia) é uma cidade e comuna italiana da região do Vêneto, no nordeste de Itália. É conhecida pela sua história, canais, museus e monumentos. A comuna de Veneza estende-se por uma área de 412 km², incluindo as ilhas de Murano, Burano e outras na lagoa de Veneza. A parte de Veneza em terra firme é a fração comunal de Mestre. A cidade foi formada num arquipélago da laguna de Veneza, no noroeste do mar Adriático. Por mais de um milênio, foi capital da Sereníssima República de Veneza, cujo território, no ano da sua queda (1797), incluía grande parte do nordeste da atual Itália e da costa oriental da península, bem como das ilhas do Adriático. Tornou-se uma potência comercial a partir do século X, quando sua frota já era uma das maiores da Europa. Foi uma das cidades mais importantes da Europa, com uma história rica e complexa e um império de influência mundial comandado pelos doges, os líderes da cidade. O historiador Fernand Braudel classificou Veneza como a primeira capital econômica do capitalismo. Hotel em Veneza: Ádua Venezia com café da manhã. Florença 1- Galeria Del Uffizzi 2- Galeria d’ Accademia 3- Capela di Médice
  5. 5. Florença (Firenze ) é um município italiano, capital e maior cidade da região da Toscana. Florença foi durante muito tempo considerada a capital da moda. É considerada o berço do Renascimento italiano, e uma das cidades mais belas do mundo. Tornou-se célebre, também, por ser a cidade natal de Dante Alighieri, autor da "Divina Comédia", que é um marco da literatura universal e de onde a língua italiana moderna tem várias influências. Nesse poema ele descreve a cidade de Florença em muitas passagens, assim como alguns de seus contemporâneos florentinos célebres, como Guido Cavalcanti, amigo que também era poeta e ativo na vida política da cidade. Hotel em Florença: La Residenza com café da manhã. Roma Hotel em Roma: Windrose com café da manhã. Porta Maggiore A Porta Maggiore ou Porta Prenestina, é uma das portas orientais nas antigas, mas bem conservadas Muralhas de Aureliano da Roma do terceiro século. Através da porta corriam duas antigas estradas: a Via Praenestina e a Via Labicana. A Via Prenestina era a estrada do leste da cidade antiga. A Via Labicana dominava o sudeste da cidade. A Porta Maggiore é de longe o melhor sítio urbano para visita de compreensão e visão dos antigos aquedutos. É um duplo arco monumental construído de branco travertino (um tipo de calcário). Ela foi primeiro conhecida como Porta Prenestina, talvez uma referência à estrada sobre a qual é passava. O "portão", construído em 52 pelo imperador Cláudio, foi originalmente concebido para fornecer uma seção decorativa de suporte para dois aquedutos, o Aqua Claudia e o Novus Anio .
  6. 6. Piazza Victor Emanuelle II Basílica de Santa Maria Maggiore Termas de Diocleciano Termas de Caracalla As Termas de Caracala foram construídas entre 212 e 217, durante o governo do imperador romano Caracala, e são um perfeito exemplo das grandes termas imperiais. Grande parte de sua estrutura ainda se encontra conservada, sem a interferência de edifícios modernos. Polêmio Sílvio, no século V, citava-as como uma das sete maravilhas de Roma, famosas pela riqueza de sua decoração e das obras que continha. As Termas de Caracala podiam acolher mais de 1.500 pessoas num edifício que media 337 por 328 metros, sendo somente a parte central de 220 por 114 metros. As termas de Diocleciano (Thermae Diocetiani), as maiores termas da Roma Antiga, foram construídas durante a era imperial. Estas termas, dedicadas ao imperador Diocleciano, em 306, foram as maiores termas imperiais e mantiveram-se operacionais até 537, quando os Godos destruíram o aqueduto que as alimentava. Semelhantes às Termas de Caracala na forma e dimensões, as Termas de Diocleciano estão parcialmente conservadas devido à sua utilização para fins religiosos. O complexo termal aloja a Basílica de Santa Maria degli Angeli e dei Martiri e parte do Museu Nacional Romano. As três voltas do transepto da basílica fornecem ainda hoje um dos poucos exemplos do esplendor original dos edifícios romanos. Eram orientadas a sudeste, para permitir que a energia solar aquecesse o caldarium sem interceptar o frigidarium. São visíveis outros restos das termas nas ruas circundantes da basílica. Piazza Vittorio Emanuele II é uma praça em Roma, na Esquilino . É servida pela estação Vittorio Emanuele. Rodeada por palácios com grandes pórticos no estilo do século 19, a praça foi construída por Gaetano Koch logo após a unificação da Itália. Umbertine em grande estilo, é a maior praça em Roma (316 x 174 metros). No centro da praça existe um jardim com os restos de um chafariz construído por Alexandre Severo, chamado Porta Mágica ou Porta Alchemica (Porta do Alquimista), a entrada para Villa Palombara , residência do alquimista Massimiliano II Palombara. A Basílica de Santa Maria também conhecida como Basílica de Nossa Senhora das Neves, ou Basílica Liberiana é uma das basílicas patriarcais de Roma. Foi construída entre 432 e 440, durante o pontificado do Papa Sisto III, e dedicada ao culto de Maria, Mãe de Deus, cujo dogma da Divina Maternidade acabara de ser declarado pelo Concílio de Éfeso (431). Entretanto, a data da fundação da basílica remete ao pontificado do Papa Libério (352-366).
  7. 7. Santa Maria Soppra Minerva Pantheon de Roma A Igreja de Santa Maria Sopra Minerva é o primeiro e o único templo gótico de Roma. A construção do edifício foi iniciado em 1280, no sítio de antigo templo de Isis, erradamente identificado como templo de Minerva, donde o nome que significa «acima de Minerva». Seu edifício abrigou as altas autoridades da Inquisição no século XVII, nos tempos em que julgaram Galileu Galilei. Numerosas capelas laterais foram acrescentadas, e há muitos sepulcros onde estão papas, o pintor Fra Angelico, que pertencia à Ordem, e Santa Catarina de Siena. A capela mais famosa é a Carafa, no final do transepto direito, construída para o Cardeal Oliviero Carafa e consagrada em 1493. Sua fama deriva dos afrescos de Filippino Lippi, encarregado da decoração interna de 1488 a 1493. É uma das mais belas decorações de capela em toda Roma. Outra grande atração da igreja, seu maior tesouro, é a grande estátua do Cristo Ressuscitado por Michelangelo, esculpida em mármore em 1519. O Panteão, situado em Roma, Itália, também conhecido como Panteão de Agripa, é o único edifício construído na época greco-romana que, atualmente, se encontra em perfeito estado de conservação. Desde que foi construído que se manteve em uso: primeiro como templo dedicado a todos os deuses do panteão romano (daí o seu nome) e, desde o século VII, como templo cristão. O Panteão original foi construído em 27 a.C., durante a República Romana, no terceiro consulado de Marco Vipsânio Agripa. Foi destruído por um incêndio em 80 e totalmente reconstruído por Adriano em 125. .
  8. 8. Siena San Gimignano Pisa Boa Viagem!!! San Gimignano, d'origine très ancienne, a reçu son nom de l'évêque de Modène qui a vécu pendant le IV e siècle. La ville conserve presque intactes ses caractéristiques architectoniques des XIII e et XIV e siècles. Ancien siège d’un petit village étrusque de la période hellénistique, San Gimignano commence son histoire aux alentours du X e siècle où elle prend le nom du saint évêque de Modène, saint Gimignano, qui aurait sauvé le bourg des hordes barbares. San Gimignano connaît un grand développement durant le Moyen Âge grâce à la Via Francigena qui la traverse. Y fleurissent nombre d'œuvres d’art qui décorent les églises et les couvents. En 1199, San Gimignano devient une commune libre, avec son premier podestat après avoir rompu son asservissement aux évêques de Volterra. Elle prend alors le nom de San Gimignano delle belle Torri avec ses 75 maisons-tours mais elle souffre de luttes intestines qui la divisent en deux factions : celle des Ardinghelli (guelfes) et celle des Salvucci (gibelins). Le 8 mai 1300, elle héberge Dante Alighieri, ambassadeur de la ligue guelfe en Toscane. Uma das Repúblicas Marítimas, Pisa, em 1016, junto com Gênova e outros aliados, expulsaram os sarracenos e conquistaram a Córsega e a Sardenha, e adquiriram o controle do mar Tirreno. Um século depois conquistaram as ilhas Baleares. Pisa, que naquele tempo estava à beira-mar, na foz do rio Arno, alcança o apogeu do seu esplendor entre o século XII e o século XIII , quando os seus navios controlavam o Mediterrâneo ocidental. A rivalidade entre Pisa e Génova intensificou-se no século XIII e culminou na batalha naval da Meloria (1284), a qual marcou o declínio da potência pisana, tendo Pisa renunciado a qualquer pretensão sobre a Córsega e cedido a Gênova parte da Sardenha. Segundo a mitologia romana, Siena foi fundada por Sénio, filho de Remo, e podem- se encontrar numerosas estátuas e obras de arte mostrando. Foi um povoamento etrusco e depois colônia romana (Saena Julia) refundada pelo imperador Augusto. Era, contudo, uma pequena povoação, longe das rotas principais do Império. No século V torna-se sede de uma diocese cristã. A grande influência da cidade como pólo cultural, artístico e político é iniciada no século XII, quando se converte num burgo autogovernado de cariz republicano, substituindo o esquema feudal. Todavia, o esquema político conduziu sempre a lutas internas entre nobres e externas com a cidade rival de Florença. Siena rivalizou no campo das artes durante o período medieval até o século XIV com as cidades vizinhas. Porém, devastada em 1348 pela Peste Negra, nunca recuperou o seu esplendor, perdendo também a sua rivalidade interurbana com Florença. A Siena atual tem um aspecto muito semelhante ao dos séculos XIII-XIV. Detém uma universidade fundada em 1203, famosa pelas faculdades de Direito e Medicina.

×