O veado e os cães

270 visualizações

Publicada em

Uma Fábula com um uma mural lindíssima!!

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
270
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O veado e os cães

  1. 1. Nome: Miguel PintoNº:18 – 6ºA
  2. 2. Numa fonte que corria, Certo dia, Um estólido veado Retratado No cristal puro se via.
  3. 3. Em segredo Celebrava a celsa frente Adornada lindamente Dum ramífero arvoredo. Mas se a frente celebrava, Lamentava,A magreza assaz mesquinhaQue nas longas pernas tinha, Que podiam parecer Quatro fusos de torcer.
  4. 4. Eis que nisto, Um sabujo mui previsto Deu com ele. O levíssimo veado, Assustado, Por querer salvar a pele, Meteu pernas tão ligeiro, Que o rafeiro Já mui longe lhe ficava; E escapava,Se entrar numa selva escura Não quisesse o miserando;
  5. 5. Que a cornífera armadura EncalhandoEntre os ramos da espessura, O prendia,Lugar dando ao que o seguia, Que chegasse E no lombo lhe ferrasse.
  6. 6. Os seus chifres esgalhados, Tão louvados,Que lhe ornavam tanto a frente, Lhe empeceram totalmente O proveito Que seus pés lhe tinham feito; Mal olhados Por esguios e delgados.
  7. 7. Neste aperto se desdisse Sem conforto O veado semimorto, E maldisseDa armação, que viu na testa, A beleza sedutora, Que lhe fora Tão funesta!
  8. 8. Muitas vezes maldizemos O que é útil,E o vistoso engrandecemos, Bem que fútil.Eis o exemplo demonstrado No veado.

×