CGA - Pré-Impresão

327 visualizações

Publicada em

Trabalho Realizado na disciplina de Comunicação Gráfica e Audiovisual

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
327
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
28
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CGA - Pré-Impresão

  1. 1. PRÉ- IMPRESSÃO
  2. 2. A pré impressão é a fase que vem antes da impressão. Esta fase é vista como o conjunto de cuidados a ter antes de ser finalizada a impressão. A pré impressão passa por vários procedimentos entre os quais textos, imagens para serem reproduzidas via impressão.
  3. 3. Cada processo da impressão tem diferentes especificações, usa diferentes materiais e exige diferentes procedimentos de impressão. É nesta fase que devem ser prevenidos todos os problemas que possam surgir na impressão, de forma a preparar os ficheiros e garantir que o resultado final não traga surpresas, para o cliente e para as pessoas envolvidas na impressão.
  4. 4. O que executa um operador de pré-impressão? ◦ Executa de forma autónoma e precisa , a composição , a paginação e o tratamento de imagem em trabalhos comercias , livros, revistas , jornais, etc, utilizando técnicas adequadas , servindo-se de meios mecânicos e informáticos (scanners, impressoras , unidades de exposição reveladoras , prensas de contacto e transporte, computadores).
  5. 5. Principais atividades Executar trabalhos gráficos comerciais; Paginar documentos gráficos; Digitalizar e tratar imagens para produção gráfica; Converter e/ou criar imagens vectorialmente.
  6. 6. As provas das cores analógicas São consideradas as provas mais fiéis na reprodução da impressão por simularem o ponto da impressão e por serem feitas a partir dos fotolitos que depois servem para gravar as chapas de impressão. São provas económicas, mas mais caras e demoradas do que as provas digitais isto porque antes há que fazer os fotolitos.
  7. 7. As provas das cores analógicas Sempre que haja rectificações na prova é necessário fazer novos fotolitos e por consequência novas provas, o que para trabalhos com várias rectificações e repetições fica bastante caro. Para aprovar determinado trabalho devem utilizar-se provas de cor digitais ou analógicas depende de vários fatores: da complexidade do trabalho em causa, do grau de exigência na reprodução de cor, dos prazos e do orçamento disponível.
  8. 8.  PANTONE Pantone é uma cor direta ou sólida. É uma referência universal das cores para impressão gráfica e define a composição das tintas . Podem ser coated ou uncoated (conforme se trate de impressão de papeis revestidos) Coated – como o couché ou obsorventes Uncoated –como a maioria dos fine papers . A cada chapa corresponde uma cor. O mesmo trabalho pode combinar impressão em CMYK e em cores diretas.
  9. 9.  A reprodução da cor RGB /CMYK Existe duas formas de criar cor: uma através da luz e outra através da tinta. A primeira é conhecida como RGB , esta consiste na mistura das cores aditivas. A segunda como CMYK e consiste na mistura das cores subtrativas. Em artes gráficas, à medida que se vai avançando no processo de reprodução as limitações vão aumentando e a gama de cores possíveis de reproduzir vai reduzindo.
  10. 10. Fontes A fonte é uma coleção de caracteres, caixas altas (maiúsculas) e caixas baixas (minúsculas), pontuação e números, em vários tamanhos e vários estilos (itálico, bold, regular, light etc.). A cada conjunto de tipos nos seus diversos tamanhos e estilos chama-se família. Duas das famílias universalmente mais conhecidas são a Helvética (Arial) e a Times. A Helvética (Arial) faz parte da família das fontes sem serifa, enquanto que a Times representa a família das fontes com serifa.
  11. 11. Pixel O pixel é a abreviatura para “picture element” (elemento de uma imagem). É o mais pequeno elemento de uma imagem digital e contém informação acerca da luminosidade e cor. Quanto mais pixéis uma imagem tiver melhor é a sua resolução e qualidade.
  12. 12. Resolução A resolução de uma imagem é o seu indicativo de definição e detalhe. A imagem no ecrã é formada por um conjunto padronizado de pontos, com cor e luz, a que denominamos pixel – picture element. Quando impressa passa a ser composta por pontos – image dot.
  13. 13. TCMRPP 13/16 SARA TAVARES ANDREIA SECO MICAELA SARAIVA

×