INSTITUTO FEDERAL DE                  EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA                             DO PIAUÍ                 ...
Gás      ≠          Vapor   2
Exemplo:Bolhas formadas aoaquecermos a água,                     e as existentes no                     interior de um cop...
Explicação:              VAPOR (água)• Pode ser liquefeito por uma simples  diminuição de temperatura ou aumento  da press...
Explicação:               GÁS (refrigerante)• O gás utilizado na gaseificação de  bebidas é o CO2.• O CO2 dissolve-se no l...
PROPRIEDADES DOS GASES• A maioria dos gases são compostos  moleculares, com exceção dos gases  nobres (formados por átomos...
PROPRIEDADES DOS GASES                         7
CARACTERÍSTICAS FÍSICAS        DOS GASES• Grande               • Não      apresentam  compressibilidade;     volume fixo;•...
LEIS DOS GASES• Transformações isotérmicas;• Transformações isobáricas;• Transformações isovolumétricas.                  ...
LEIS DOS GASES1ªLei - Lei de Boyle: transformaçõesisotérmicas• temperatura constante;                                     ...
LEIS DOS GASESExemplo de uma transformação isotérmica:Toda vez querespiramosaplicamos aLei de Boyle.                      ...
LEIS DOS GASES• Compressão: a pressão aumenta, o gás  comprime-se em um espaço menor (o  volume diminui);• Expansão: a pre...
LEIS DOS GASES2ªLei - Lei de Charles e Gay-Lussac:• transformações isobárica;• transformações isovolumétrica.             ...
LEIS DOS GASESTransformação isobárica• é aplicada em máquinas térmicas como:  motores a vapor ou a combustão interna.• Oco...
LEIS DOS GASES                 15
LEIS DOS GASESTransformação isovolumétrica• Ocorre a volume constante;                               16
LEIS DOS GASES(Cesgranrio) O gráfico abaixo mostra astransformações sofridas por um gás idealquando variamos a sua tempera...
LEIS DOS GASES(Cesgranrio) O gráfico abaixo mostra astransformações sofridas por um gás idealquando variamos a sua tempera...
LEI GERAL DOS GASES                      19
EQUAÇÃO DE CLAPEYRON                       20
HIPÓTESE DE AVOGADRO“Volumes iguais de gases nas mesmascondições de pressão e temperaturacontém igual número de moléculas ...
TEORIA CINÉTICA DOS GASES• Todo gás é formado por partículas  minúsculas        em         movimento  livre, desordenado, ...
TEORIA CINÉTICA DOS GASESExemplo:           • pneu de automóvel                                 23
TEORIA CINÉTICA DOS GASES• Fórmula: Ecin = k.T                        24
TEORIA CINÉTICA DOS GASES                        25
DESVIOS DO   COMPORTAMENTO IDEALOs desvios ocorrem em função             datemperatura e da pressão:• Os desvios aumentam ...
DESVIOS DOCOMPORTAMENTO IDEAL                      27
EQUAÇÃO DE VAN DER WAALS• J. D. Van der Waals corrigiu a  equação dos gases ideais, elaborando  uma equação empírica que l...
EQUAÇÃO DE VAN DER WAALS                       29
REFERÊNCIAS• BROWN, T. L.; LEMAY, H. E. Jr.;  BURSTEN, B. E. – Química: a ciência  central. – São Paulo: Pearson Prentice ...
REFERÊNCIAS• SANTOS, W. L. P; MÓL, G. S. Química e  sociedade, vol. único. – São Paulo:  Geração, 2005.• USBERCO, J; SALVA...
32
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Estudo dos gases slides

23.587 visualizações

Publicada em

1 comentário
13 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
23.587
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.713
Comentários
1
Gostaram
13
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo dos gases slides

  1. 1. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ CAMPUS PICOSMinistrante: Micaela Neiva T. da S. Moura 1
  2. 2. Gás ≠ Vapor 2
  3. 3. Exemplo:Bolhas formadas aoaquecermos a água, e as existentes no interior de um copo de refrigerante. 3
  4. 4. Explicação: VAPOR (água)• Pode ser liquefeito por uma simples diminuição de temperatura ou aumento da pressão.• A bolha só subirá para a superfície quando a pressão do vapor dentro dela se torna igual à pressão atmosférica. 4
  5. 5. Explicação: GÁS (refrigerante)• O gás utilizado na gaseificação de bebidas é o CO2.• O CO2 dissolve-se no líquido devido ao aumento na pressão e diminuição da temperatura. 5
  6. 6. PROPRIEDADES DOS GASES• A maioria dos gases são compostos moleculares, com exceção dos gases nobres (formados por átomos isolados);• No estado gasoso as moléculas encontram-se muito mais separadas uma das outras do que nos estados sólidos e líquidos; 6
  7. 7. PROPRIEDADES DOS GASES 7
  8. 8. CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DOS GASES• Grande • Não apresentam compressibilidade; volume fixo;• Grande • São miscíveis entre expansibilidade; si em qualquer proporção.• Grande dilatabilidade; 8
  9. 9. LEIS DOS GASES• Transformações isotérmicas;• Transformações isobáricas;• Transformações isovolumétricas. 9
  10. 10. LEIS DOS GASES1ªLei - Lei de Boyle: transformaçõesisotérmicas• temperatura constante; 10
  11. 11. LEIS DOS GASESExemplo de uma transformação isotérmica:Toda vez querespiramosaplicamos aLei de Boyle. 11
  12. 12. LEIS DOS GASES• Compressão: a pressão aumenta, o gás comprime-se em um espaço menor (o volume diminui);• Expansão: a pressão diminui, o gás expande-se (o volume aumenta). 12
  13. 13. LEIS DOS GASES2ªLei - Lei de Charles e Gay-Lussac:• transformações isobárica;• transformações isovolumétrica. 13
  14. 14. LEIS DOS GASESTransformação isobárica• é aplicada em máquinas térmicas como: motores a vapor ou a combustão interna.• Ocorre à pressão constante; 14
  15. 15. LEIS DOS GASES 15
  16. 16. LEIS DOS GASESTransformação isovolumétrica• Ocorre a volume constante; 16
  17. 17. LEIS DOS GASES(Cesgranrio) O gráfico abaixo mostra astransformações sofridas por um gás idealquando variamos a sua temperatura, pressãoou volume, nos permite afirmar que o gásevolui:a) Isobaricamente de 1 a 2.b) Isotermicamente de 2 a 3.c) Isobaricamente de 3 a 4.d) Isometricamente de 4 a 2.e) Isometricamente de 3 a 4. 17
  18. 18. LEIS DOS GASES(Cesgranrio) O gráfico abaixo mostra astransformações sofridas por um gás idealquando variamos a sua temperatura, pressãoou volume, nos permite afirmar que o gásevolui:a) Isobaricamente de 1 a 2.b) Isotermicamente de 2 a 3.c) Isobaricamente de 3 a 4.d) Isometricamente de 4 a 2.e) Isometricamente de 3 a 4. 18
  19. 19. LEI GERAL DOS GASES 19
  20. 20. EQUAÇÃO DE CLAPEYRON 20
  21. 21. HIPÓTESE DE AVOGADRO“Volumes iguais de gases nas mesmascondições de pressão e temperaturacontém igual número de moléculas oumols”.• Relaciona-se com o volume molar:“o volume ocupado por um mol de qualquergás”. V = constante x n 21
  22. 22. TEORIA CINÉTICA DOS GASES• Todo gás é formado por partículas minúsculas em movimento livre, desordenado, contínuo e com alta velocidade;• As partículas deUm gás estão muitoafastadas umas dasoutras; 22
  23. 23. TEORIA CINÉTICA DOS GASESExemplo: • pneu de automóvel 23
  24. 24. TEORIA CINÉTICA DOS GASES• Fórmula: Ecin = k.T 24
  25. 25. TEORIA CINÉTICA DOS GASES 25
  26. 26. DESVIOS DO COMPORTAMENTO IDEALOs desvios ocorrem em função datemperatura e da pressão:• Os desvios aumentam quando: – a temperatura diminui, tornando significante próximo a temperatura na qual o gás é convertido em líquido; – a pressão aumenta. 26
  27. 27. DESVIOS DOCOMPORTAMENTO IDEAL 27
  28. 28. EQUAÇÃO DE VAN DER WAALS• J. D. Van der Waals corrigiu a equação dos gases ideais, elaborando uma equação empírica que levasse em conta as forças atrativas e o volume finito delas;• Num gás real, a pressão é menor do que a prevista pela lei dos gases ideais devido à existência de forças atrativas intermoleculares. 28
  29. 29. EQUAÇÃO DE VAN DER WAALS 29
  30. 30. REFERÊNCIAS• BROWN, T. L.; LEMAY, H. E. Jr.; BURSTEN, B. E. – Química: a ciência central. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.• FELTRE, R. Química Geral, vol. 1 – 6 ed. – São Paulo: Moderna, 2004.• PERUZZO, F. M. CANTO, E. L. – Química na abordagem do cotidiano, vol. 1. – 4 ed. – São Paulo: Moderna, 2006. 30
  31. 31. REFERÊNCIAS• SANTOS, W. L. P; MÓL, G. S. Química e sociedade, vol. único. – São Paulo: Geração, 2005.• USBERCO, J; SALVADOR, E. - Química Geral, vol. 1 - 14 ed. – São Paulo: Saraiva, 2009. 31
  32. 32. 32

×