Carta do Apóstolo Paulo aos  Gálatas Capítulos 3 e 4 Leia também os capítulos 1, 2, 5 e 6
(bv)3:1- Gálatas insensatos! Quem foi o feiticeiro que os sugestionou e pôs em vocês esse encantamento ruinoso? Porque voc...
(bv)3:2-  Só quero fazer-lhes uma pergunta: Vocês receberam o Espírito Santo pela tentativa de guardar as leis judaicas? C...
(bv)3:3- Então, será que vocês ficaram completamente loucos? Pois, se a tentativa de obedecer às leis judaicas nunca lhes ...
(bv)3:6- Abraão teve a mesma experiência. Deus o declarou digno do céu, só porque ele creu nas promessas divinas. (ra)3:6-...
(bv)3:10- Sim, e aqueles que confiam que as leis judaicas podem salvá-los estão debaixo da maldição de Deus, pois as Escri...
(bv)3:15- Caros irmãos, mesmo na vida diária,  uma promessa feita por um homem a outro,  se estiver escrita e assinada,  n...
(bv) 3:20- mas Deus, quando deu a sua promessa a Abraão, fez isso sozinho,  sem os anjos e sem Moisés como intermediários....
(bv)3:26- Porque agora todos nós somos filhos de Deus por meio da fé em Jesus Cristo,  (bv) 3:27- e os que fomos batizados...
(bv)4:1- Lembrem-se, porém, disto, que se um pai morrer e deixar uma grande riqueza para seu filho pequeno, esta criança a...
(bv)4:4- Mas, quando chegou o tempo certo,  o tempo determinado por Deus,  Ele enviou seu Filho, nascido de mulher,  nasci...
(bv)4:9- E agora, que acharam a Deus (ou melhor, agora, que Deus achou vocês),  como é possível que vocês queiram voltar a...
(bv) 4:13- embora eu me encontrasse doente quando pela primeira vez levei-lhes  a Boa Nova de Cristo. (ra) 4:13- E vós sab...
(bv)4:18- É uma coisa muito boa quando há pessoas atenciosas com vocês, movidas por boas intenções e de coração sincero, e...
(bv)4:21- Escutem-me vocês, amigos, que pensam que precisam obedecer às leis judaicas para serem salvos: Por que vocês não...
(bv)4:26- Mas a nossa cidade-mãe é a Jerusalém celestial, e ela não é escrava das leis judaicas. (ra)4:26- Mas a Jerusalém...
(bv)4:29- E assim nós, que somos nascidos do Espírito Santo, somos agora perseguidos por aqueles que desejam que guardemos...
www.mensagensvirtuais.com.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Carta do Apostolo Paulo 2

1.488 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.488
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
36
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carta do Apostolo Paulo 2

  1. 1. Carta do Apóstolo Paulo aos Gálatas Capítulos 3 e 4 Leia também os capítulos 1, 2, 5 e 6
  2. 2. (bv)3:1- Gálatas insensatos! Quem foi o feiticeiro que os sugestionou e pôs em vocês esse encantamento ruinoso? Porque vocês costumaram ver o significado da morte de Jesus Cristo tão claramente como se eu tivesse exibido diante de vocês um quadro com o retrato de Cristo morrendo na cruz. (ra)3:1- Ó gálatas insensatos! Quem vos fascinou a vós outros, ante cujos olhos foi Jesus Cristo exposto como crucificado?
  3. 3. (bv)3:2- Só quero fazer-lhes uma pergunta: Vocês receberam o Espírito Santo pela tentativa de guardar as leis judaicas? Claro que não, pois o Espírito Santo só veio sobre vocês depois que vocês ouviram acerca de Cristo e confiaram nele para ser salvos. (ra)3:2- Quero apenas saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé?
  4. 4. (bv)3:3- Então, será que vocês ficaram completamente loucos? Pois, se a tentativa de obedecer às leis judaicas nunca lhes deu vida espiritual no princípio, por que vocês pensam que a tentativa de lhes obedecer agora os fará cristãos mais fortes? (ra)3:3- Sois assim insensatos que, tendo começado no Espírito, estejais, agora, vos aperfeiçoando na carne? (bv)3:4- Vocês sofreram tanto pelo Evangelho. E agora vão simplesmente jogar tudo pela janela? Mal posso acreditar nisso! (ra)3:4- Terá sido em vão que tantas coisas sofrestes? Se, na verdade, foram em vão. (bv)3:5- E eu lhes pergunto de novo: Deus lhes dá o poder do Espírito Santo e opera milagres no meio de vocês como resultado das suas tentativas de obediência às leis judaicas? Não, naturalmente que não. É quando vocês crêem em Cristo e confiam inteiramente nele. (ra)3:5- Aquele, pois, que vos concede o Espírito e que opera milagres entre vós, porventura, o faz pelas obras da lei ou pela pregação da fé?
  5. 5. (bv)3:6- Abraão teve a mesma experiência. Deus o declarou digno do céu, só porque ele creu nas promessas divinas. (ra)3:6- É o caso de Abraão, que creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça. (bv)3:7- Daí se pode ver que os verdadeiros filhos de Abraão são todos os homens de fé que realmente confiam em Deus. (ra)3:7- Sabei, pois, que os da fé é que são filhos de Abraão. (bv)3:8-9- E ainda mais: As Escrituras previram este tempo quando Deus salvaria também os gentios mediante a sua fé. Deus falou a esse respeito a Abraão muito tempo atrás quando disse: “Eu abençoarei aqueles que, em todas as nações, confiarem em mim como você.” E assim acontece: Todos aqueles que confiam em Cristo participam da mesma bênção que Abraão recebeu. (ra)3:8- Ora, tendo a Escritura previsto que Deus justificaria pela fé os gentios, preanunciou o evangelho a Abraão: Em ti, serão abençoados todos os povos. (ra)3:9- De modo que os da fé são abençoados com o crente Abraão.
  6. 6. (bv)3:10- Sim, e aqueles que confiam que as leis judaicas podem salvá-los estão debaixo da maldição de Deus, pois as Escrituras dizem muito claramente: “ É maldito todo aquele que, em qualquer tempo quebrar uma só destas leis que estão escritas no Livro da Lei de Deus”. (ra)3:10- Todos quantos, pois, são das obras da lei estão debaixo de maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas escritas no Livro da lei, para praticá-las. (bv)3:11- Por conseguinte, é claro que ninguém jamais pode ganhar o favor divino pela tentativa de guardar as leis judaicas, porque Deus mesmo disse que o único meio pelo qual podemos ser justos aos seus olhos é pela fé. Como diz o profeta Habacuque: “ O homem que encontra a vida, a encontrará por meio da confiança em Deus”. (ra)3:11- E é evidente que, pela lei, ninguém é justificado diante de Deus, porque o justo viverá pela fé. (bv)3:12- Como esse caminho de fé é diferente do caminho da lei, que diz que um homem é salvo pela obediência a todas as leis de Deus, sem uma só falta! (ra)3:12- Ora, a lei não procede de fé, mas: Aquele que observar os seus preceitos por eles viverá. (bv)3:13- Entretanto, Cristo nos comprou e nos tirou de debaixo da condenação desse sistema impossível, ao levar sobre si próprio a maldição por nossas más ações. Porque está dito na Escritura: “ É maldito todo aquele que for pendurado numa árvore” (como Jesus foi pendurado numa cruz de madeira). (ra)3:13- Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar (porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro), (bv)3:14- Agora Deus pode abençoar os gentios, também, com esta mesma bênção que ele prometeu a Abraão; e todos nós, como cristãos, podemos ter o Espírito Santo prometido por meio desta fé. (ra)3:14- para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios, em Jesus Cristo, a fim de que recebêssemos, pela fé, o Espírito prometido.
  7. 7. (bv)3:15- Caros irmãos, mesmo na vida diária, uma promessa feita por um homem a outro, se estiver escrita e assinada, não pode ser mudada. Depois disso, ele não pode decidir fazer outra coisa em vez daquilo que prometeu. (ra)3:15- Irmãos, falo como homem. Ainda que uma aliança seja meramente humana, uma vez ratificada, ninguém a revoga ou lhe acrescenta alguma coisa. (bv)3:16- Ora, Deus fez algumas promessas a Abraão e ao seu Filho. E notem que não diz que as promessas eram aos seus filhos, como diria se estivesse falando de todos os seus filhos – todos os judeus – mas ao seu Filho – e esse, logicamente, significa Cristo. (ra)3:16- Ora, as promessas foram feitas a Abraão e ao seu descendente. Não diz: E aos descendentes, como se falando de muitos, porém como de um só: E ao teu descendente, que é Cristo. (bv)3:17- Eis o que eu estou procurando dizer: A promessa de Deus, de salvar por meio da fé – e Deus escreveu e assinou esta promessa – não poderia ser cancelada nem mudada quatrocentos e trinta anos mais tarde quando os Dez Mandamentos foram dados por Deus. (ra)3:17- E digo isto: uma aliança já anteriormente confirmada por Deus, a lei, que veio quatrocentos e trinta anos depois, não a pode ab-rogar, de forma que venha a desfazer a promessa. (bv)3:18- Se a obediência a essas leis pudesse nos salvar, então é evidente que isso seria uma maneira diferente daquela pela qual Abraão caiu nas boas graças de Deus, pois ele simplesmente aceitou a promessa de Deus. (ra)3:18- Porque, se a herança provém de lei, já não decorre de promessa; mas foi pela promessa que Deus a concedeu gratuitamente a Abraão. (bv)3:19- Ora pois, então por que as leis foram dadas? Elas foram acrescentadas, depois que a promessa foi dada, a fim de mostrar aos homens quanto eles são culpados de quebrar as leis de Deus. Entretanto, esse sistema de lei era para durar somente até a vinda de Cristo, o Filho a quem a promessa de Deus fora feita. (E há mais esta outra diferença: Deus deu suas leis aos anjos para eles darem a Moisés, que por sua vez as deu ao povo; (ra)3:19- Qual, pois, a razão de ser da lei? Foi adicionada por causa das transgressões, até que viesse o descendente a quem se fez a promessa, e foi promulgada por meio de anjos, pela mão de um mediador.
  8. 8. (bv) 3:20- mas Deus, quando deu a sua promessa a Abraão, fez isso sozinho, sem os anjos e sem Moisés como intermediários.) (ra) 3:20- Ora, o mediador não é de um, mas Deus é um. (bv)3:21-22- Pois bem, então as leis de Deus e as promessas de Deus estão umas contra as outras? Naturalmente que não! Se nós pudéssemos ser salvos por suas leis, então Deus não precisaria ter-nos dado um meio diferente de nos libertarmos das garras do pecado – porque as Escrituras sustentam que todos nós somos prisioneiros dele. A única saída é pela fé em Jesus Cristo; a porta de escape está aberta para todos os que crerem nele. (ra)3:21- É, porventura, a lei contrária às promessas de Deus? De modo nenhum! Porque, se fosse promulgada uma lei que pudesse dar vida, a justiça, na verdade, seria procedente de lei. (ra)3:22- Mas a Escritura encerrou tudo sob o pecado, para que, mediante a fé em Jesus Cristo, fosse a promessa concedida aos que crêem. (bv)3:23- Até a vinda de Cristo nós fomos guardados pela lei, mantidos debaixo de uma tutela protetora, por assim dizer, até que pudéssemos crer no Salvador que estava para vir. (ra)3:23- Mas, antes que viesse a fé, estávamos sob a tutela da lei e nela encerrados, para essa fé que, de futuro, haveria de revelar-se. (bv)3:24- Vamos ver isso de outra maneira. As leis judaicas eram nosso mestre e guia até que Cristo viesse para nos dar uma posição correta perante Deus por meio da nossa fé. (ra)3:24- De maneira que a lei nos serviu de aio para nos conduzir a Cristo, a fim de que fôssemos justificados por fé. (bv)3:25- Mas agora que Cristo já veio, não precisamos mais daquelas leis para nos guardar e conduzir-nos a Ele. (ra)3:25- Mas, tendo vindo a fé, já não permanecemos subordinados ao aio.
  9. 9. (bv)3:26- Porque agora todos nós somos filhos de Deus por meio da fé em Jesus Cristo, (bv) 3:27- e os que fomos batizados em união com Cristo somos envolvidos por Ele. (ra)3:26- Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus; (ra)3:27- porque todos quantos fostes batizados em Cristo de Cristo vos revestistes. (bv)3:28- Já não somos mais judeus, nem gregos, nem escravos, nem livres, e nem simplesmente homens ou mulheres, porém somos todos iguais – somos cristãos; somos um em Cristo Jesus. (ra)3:28- Dessarte, não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. (bv)3:29- E, agora que somos de Cristo, somos os verdadeiros descendentes de Abraão, e todas as promessas que Deus fez a ele pertencem a nós. (ra)3:29- E, se sois de Cristo, também sois descendentes de Abraão e herdeiros segundo a promessa.
  10. 10. (bv)4:1- Lembrem-se, porém, disto, que se um pai morrer e deixar uma grande riqueza para seu filho pequeno, esta criança até crescer não é muito melhor do que um escravo, apesar de possuir efetivamente tudo quanto seu pai tinha. (ra)4:1- Digo, pois, que, durante o tempo em que o herdeiro é menor, em nada difere de escravo, posto que é ele senhor de tudo. (bv)4:2- Ele tem de fazer aquilo que seus tutores e administradores mandarem, até atingir a idade determinada por seu pai. (ra)4:2- Mas está sob tutores e curadores até ao tempo predeterminado pelo pai. (bv)4:3- E era assim que acontecia conosco antes da vinda de Cristo. Éramos escravos das leis e das cerimônias judaicas, pois pensávamos que elas podiam nos salvar. (ra)4:3- Assim, também nós, quando éramos menores, estávamos servilmente sujeitos aos rudimentos do mundo;
  11. 11. (bv)4:4- Mas, quando chegou o tempo certo, o tempo determinado por Deus, Ele enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido judeu, (bv)4:5- para comprar liberdade para nós que éramos escravos da lei, a fim de que Ele nos pudesse adotar como seus próprios filhos. (ra)4:4- vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, (ra)4:5- para resgatar os que estavam sob a lei, a fim de que recebêssemos a adoção de filhos. (bv)4:6- E, porque nós somos seus filhos, Deus mandou o Espírito de seu Filho aos nossos corações para que tenhamos o direito de falar de Deus como nosso querido Pai. (ra)4:6- E, porque vós sois filhos, enviou Deus ao nosso coração o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai! (bv)4:7- Agora não somos mais escravos, mas verdadeiros filhos de Deus. E uma vez que somos seus filhos, tudo quanto Ele tem nos pertence, pois foi assim que Deus planejou. (ra)4:7- De sorte que já não és escravo, porém filho; e, sendo filho, também herdeiro por Deus. (bv)4:8- Antes de conhecerem a Deus vocês, os gentios, eram escravos dos que são considerados deuses, mas que nem ao menos existem. (ra)4:8- Outrora, porém, não conhecendo a Deus, servíeis a deuses que, por natureza, não o são;
  12. 12. (bv)4:9- E agora, que acharam a Deus (ou melhor, agora, que Deus achou vocês), como é possível que vocês queiram voltar atrás e tornar-se mais uma vez escravos duma outra religião deficiente, fraca e inútil que tenta alcançar o céu pela obediência às leis de Deus? (ra)4:9- mas agora que conheceis a Deus ou, antes, sendo conhecidos por Deus, como estais voltando, outra vez, aos rudimentos fracos e pobres, aos quais, de novo, quereis ainda escravizar-vos? (bv)4:10- Vocês estão procurando obter as boas graças de Deus por meio daquilo que fazem ou não fazem em determinados dias, ou meses, ou épocas, ou anos. (ra)4:10- Guardais dias, e meses, e tempos, e anos. (bv)4:11- Eu temo por vocês. Tenho receio de que todo o meu árduo trabalho em seu benefício não tenha valido de nada. (ra)4:11- Receio de vós tenha eu trabalhado em vão para convosco. (bv)4:12- Queridos irmãos, eu lhes peço que tenham a mesma idéia que eu a respeito destas coisas, pois eu estou tão livre destas cadeias quanto vocês costumavam estar. Vocês não me desprezaram naquela ocasião em que preguei pela primeira vez a vocês, (ra)4:12- Sede qual eu sou; pois também eu sou como vós. Irmãos, assim vos suplico. Em nada me ofendestes.
  13. 13. (bv) 4:13- embora eu me encontrasse doente quando pela primeira vez levei-lhes a Boa Nova de Cristo. (ra) 4:13- E vós sabeis que vos preguei o evangelho a primeira vez por causa de uma enfermidade física. (bv)4:14- No entanto, ainda que minha doença lhes fosse repugnante, vocês não me rejeitaram nem me mandaram embora. Não, receberam-me e cuidaram de mim como se eu fosse um anjo de Deus, ou até mesmo o próprio Jesus Cristo. (ra)4:14- E, posto que a minha enfermidade na carne vos foi uma tentação, contudo, não me revelastes desprezo nem desgosto; antes, me recebestes como anjo de Deus, como o próprio Cristo Jesus. (bv)4:15- Que é feito daquele espírito feliz que sentimos juntos naquela ocasião? Porque eu sei que vocês naqueles dias, com toda a alegria, teriam arrancado os próprios olhos e os teriam dado para substituir os meus, se aquilo tivesse me ajudado. (ra)4:15- Que é feito, pois, da vossa exultação? Pois vos dou testemunho de que, se possível fora, teríeis arrancado os próprios olhos para mos dar. (bv)4:16- E agora eu me tornei inimigo de vocês só porque lhes digo a verdade? (bv)4:17- Esses falsos mestres que estão tão ansiosos de ganhar suas boas graças não estão fazendo isso para o bem de vocês. O que eles estão procurando fazer é separá-los de mim, para que vocês prestem mais atenção neles. (ra)4:16- Tornei-me, porventura, vosso inimigo, por vos dizer a verdade? (ra)4:17- Os que vos obsequiam não o fazem sinceramente, mas querem afastar-vos de mim, para que o vosso zelo seja em favor deles.
  14. 14. (bv)4:18- É uma coisa muito boa quando há pessoas atenciosas com vocês, movidas por boas intenções e de coração sincero, especialmente se não estiverem fazendo isso justamente quando eu me encontro entre vocês! (ra)4:18- É bom ser sempre zeloso pelo bem e não apenas quando estou presente convosco, (bv)4:19- Meus filhos, como vocês estão me ferindo! Mais uma vez estou sofrendo por vocês as dores duma mãe enquanto espera seu filho nascer – assim eu anseio pelo dia quando afinal Cristo lhes ocupe totalmente o ser. (ra)4:19- meus filhos, por quem, de novo, sofro as dores de parto, até ser Cristo formado em vós; (bv)4:20- Como eu gostaria de poder estar aí com vocês agora mesmo e não ter de discutir com vocês desta maneira, pois a esta distância, francamente, eu não sei o que fazer. (ra)4:20- pudera eu estar presente, agora, convosco e falar-vos em outro tom de voz; porque me vejo perplexo a vosso respeito.
  15. 15. (bv)4:21- Escutem-me vocês, amigos, que pensam que precisam obedecer às leis judaicas para serem salvos: Por que vocês não aprendem o verdadeiro significado dessas leis? (ra)4:21- Dizei-me vós, os que quereis estar sob a lei: acaso, não ouvis a lei? (bv)4:22- Porque está escrito que Abraão teve dois filhos: um da mulher escrava e outro da mulher livre. (ra)4:22- Pois está escrito que Abraão teve dois filhos, um da mulher escrava e outro da livre. (bv)4:23- Não houve nada de extraordinário quanto ao nascimento do bebê da mulher escrava. Mas o bebê da mulher livre só nasceu depois que Deus havia feito uma promessa especial de que ele viria. (ra)4:23- Mas o da escrava nasceu segundo a carne; o da livre, mediante a promessa. (bv)4:24-25- Ora, esta história verdadeira é uma ilustração das duas maneiras de Deus ajudar o povo. Um modo foi dar-lhes suas leis, para que lhes obedecessem. Ele fez isso no Monte Sinai, quando entregou os Dez Mandamentos a Moisés. Aliás, o Monte Sinai é chamado “Monte Agar” pelos árabes – e, em minha ilustração, Agar, a mulher escrava de Abraão, representa Jerusalém, a cidade-mãe dos judeus, o centro daquele sistema de procurar agradar a Deus pela tentativa de obedecer aos Mandamentos; E os judeus, que procuram seguir aquele sistema, são seus filhos escravos. (ra)4:24- Estas coisas são alegóricas; porque estas mulheres são duas alianças; uma, na verdade, se refere ao monte Sinai, que gera para escravidão; esta é Agar. (ra)4:25- Ora, Agar é o monte Sinai, na Arábia, e corresponde à Jerusalém atual, que está em escravidão com seus filhos.
  16. 16. (bv)4:26- Mas a nossa cidade-mãe é a Jerusalém celestial, e ela não é escrava das leis judaicas. (ra)4:26- Mas a Jerusalém lá de cima é livre, a qual é nossa mãe; (bv)4:27- Foi isso que Isaías quis dizer quando profetizou: “ Agora você, mulher sem filhos, pode se alegrar; você pode gritar de alegria, embora nunca tivesse tido um filho antes. Porque eu vou dar-lhe muitos filhos – mais do que a mulher escrava tem”. Eu e vocês, caros irmãos, somos os filhos prometidos por Deus, tal como foi Isaque. (ra)4:27 - porque está escrito: Alegra-te, ó estéril, que não dás à luz, exulta e clama, tu que não estás de parto; porque são mais numerosos os filhos da abandonada que os da que tem marido.
  17. 17. (bv)4:29- E assim nós, que somos nascidos do Espírito Santo, somos agora perseguidos por aqueles que desejam que guardemos as leis judaicas, tal como Isaque, o filho da promessa, foi perseguido por Ismael, o filho da mulher escrava. (ra)4:29- Como, porém, outrora, o que nascera segundo a carne perseguia ao que nasceu segundo o Espírito, assim também agora. (bv)4:31- Queridos irmãos, nós não somos filhos escravos, sujeitos às leis judaicas, mas filhos da mulher livre, aceitáveis a Deus por causa da nossa fé. (ra)4:31- E, assim, irmãos, somos filhos não da escrava, e sim da livre. F I M D O C A P I T U L O 4 LEIA TAMBÉM OS CAPÍTULOS 1, 2, 5 e 6 de Gálatas (bv)4:28- Eu e vocês, caros irmãos, somos os filhos prometidos por Deus, tal como foi Isaque. (ra)4:28- Vós, porém, irmãos, sois filhos da promessa, como Isaque. (bv)4:30- Entretanto, as Escrituras contam que Deus disse a Abraão que mandasse embora a mulher escrava e seu filho, pois o filho da mulher escrava não podia herdar a casa e as terras de Abraão juntamente com o filho da mulher livre. (ra)4:30- Contudo, que diz a Escritura? Lança fora a escrava e seu filho, porque de modo algum o filho da escrava será herdeiro com o filho da livre. Envie este texto bíblico que você acabou de ler aos teus melhores amigos. É a Palavra de Deus. Jesus disse em Marcos 8:38 (bv)“E todo aquele que se envergonhar de mim e da minha mensagem nestes dias de incredulidade e pecado, Eu, o Messias, me envergonharei dele quando voltar na glória do meu Pai, com os santos anjos”. (ra) Porque qualquer que, nesta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do Homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai com os santos anjos. CRÊ NO SENHOR JESUS E SERÁS SALVO, TU E TUA CASA Para acessar a outros textos bíblicos da Bíblia Viva acesse o link: http :// cid -a4febf73018ad203. skydrive . live .com/ browse . aspx /. res /A4FEBF73018AD203!122 clique sobre o texto pretendido, depois com o botão direito, em “salvar destino como”
  18. 18. www.mensagensvirtuais.com.br

×