Plano de Governo José Melo

1.662 visualizações

Publicada em

Plano de Governo do candidato ao Governo do Estado do Amazonas, Professor José Melo.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.662
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
802
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de Governo José Melo

  1. 1.  
  2. 2. INTRODUÇÃO     Este  Programa  de  Governo  apresenta  as  principais   diretrizes  e  ações  para  o  Amazonas  propostas  pelo   candidato   José   Melo   para   os   próximos   quatro   anos.   Elaborado   por   um   grupo   de   especialistas,   tem   como   eixo   a   continuidade   do   atual   estilo   de   governar,   cuja   prioridade   é   melhorar   a   vida   das   pessoas.     O   documento   mira   o   futuro   do   Estado,   mediante   dois   caminhos:   cuidando   do   seu   povo   e   fortalecendo   seu   potencial   econômico.   Nesse   sentido,   as   propostas   visam   ampliar   e   implantar   serviços   essenciais   em   áreas   como   Educação,   Saúde,   Segurança,   Habitação,   Social   e   Produção,   dentre   outras.   E   preveem,   entre   outras   metas,   a   instalação  de  30  novas  escolas  de  tempo  integral,  a   construção  de  42  mil  moradias  e  o  fortalecimento   do  programa  de  segurança  pública.   Também  elenca  uma  série  de  ações  estruturantes   –  exemplos  de  uma  política  voltada  para  a  atração   de  investimentos,  por  meio  de  incentivos  fiscais  e  
  3. 3. da   melhoria   da   infraestrutura   dos   portos,   rodovias,  estradas  e  vicinais.  São  projetos  que  vão   incidir  na  geração  de  mais  emprego  e  renda  para  a   população,  com  destaque  para  o  Complexo  Naval,   Mineral  e  Logístico;  para  a  produção  de  proteína;   para   o   Polo   Gás-­‐Químico   e   o   Polo   de   Produtos   Farmacêuticos   e   Cosméticos,   entre   outras   iniciativas,  visando  à  criação  de  uma  nova  matriz   econômica  para  o  nosso  Estado.   Este  Programa  de  Governo  poderá  ser  enriquecido   e   aprimorado   por   você   e   pela   sociedade,   através   de   sugestões   encaminhadas   via   internet.   O   resultado   final   representará   o   compromisso   político  de  José  Melo,  para  fazer  mais  pelo  povo  do   Amazonas.        “SONHO   COM   UM   AMAZONAS   AINDA   MAIS   FORTE,   MAIS   INDEPENDENTE   E   MAIS   JUSTO   PARA  TODOS  OS  SEUS  FILHOS”.     Ao  longo  de  mais  de  40  anos  de  vida  pública,  como   servidor   do   meu   Estado,   uma   certeza   foi   se   firmando   em   mim:   a   função   mais   nobre   dos  
  4. 4. governos   é   melhorar   a   vida   das   pessoas.   E   isso   vale  para  o  cotidiano  mais  imediato,  por  meio  da   ampliação   e   do   aperfeiçoamento   dos   serviços   públicos.   Mas   também   diz   respeito   à   criação   das   condições  essenciais  para  a  melhoria  da  vida  das   pessoas  no  futuro.       Em  todos  esses  anos,  esse  princípio  tem  sido  para   mim   uma   espécie   de   guia.   E   não   seria   diferente   agora,   na   hora   de   redigir   a   primeira   versão   do   nosso  Programa  de  Governo,  desenhado  como  um   plano   aberto,   que   possa   ser   enriquecido   pela   discussão  com  a  sociedade.     A  história  recente  do  Amazonas  nos  mostrou:  sem   dúvida   nenhuma,   nossa   sociedade   está   mais   próspera.   A   criação   da   Zona   Franca   de   Manaus   estabeleceu  as  bases  dessa  prosperidade  –  e  uma   série  de    ações  federais  e  estaduais,  voltadas  para   aqueles   que   mais   precisam,   melhoraram   a   qualidade  de  vida  e  resgataram  a  esperança  de  um   futuro  ainda  melhor.     Mesmo  assim,  temos  que  reconhecer  que  tanto  o   Amazonas  quanto  o  Brasil  ainda  sofrem  com  uma   desigualdade  abissal  entre  os  mais  ricos  e  os  mais   pobres  –  e  entre  as  regiões  mais  desenvolvidas  e   as  mais  carentes.       Nesses  três  anos  e  meio  de  governo  que  Omar  Aziz   e   eu   partilhamos,   tivemos   sempre   a   clara   noção   desse   abismo,   construído   ao   longo   de   séculos.   E,  
  5. 5. cientes  disso,  demos  o  primeiro  passo  na  direção   de   uma   mudança   que   tivesse   como   prioridade   reduzir  as  desigualdades  em  nosso  Estado.     Por   isso,   mesmo   considerando   os   pesados   compromissos   financeiros   que   Omar   e   eu   herdamos,   decidimos   concentrar   esforços   para   enfrentar  os  problemas  que  mais  afligem  o  nosso   povo:  moradia,  qualidade  do  ensino,  demandas  de   saúde,  da  produção  e  de  segurança  pública  –  e  isso   para  falar  apenas  dos  principais.     Fizemos   muito   em   pouco   tempo.   Mas   ainda   há   muito  para  ser  feito.  Sonhamos  com  um  Amazonas   menos   desigual,   com   menos   contrastes   entre   os   que  vivem  no  interior  e  os  que  vivem  na  capital;   entre   os   que   moram   nas   sedes   das   cidades   e   os   que   trabalham   na   zona   rural;   entre   os   que   têm   mais   recursos   e   os   que   têm   pouco   –   ou   não   têm   nada.     Sonhamos   com   um   Amazonas   rico   e   diverso,   admirado   por   seu   patrimônio   e   suas   belezas   incomparáveis,  mas  também  por  nossa  capacidade   de  realização.       Sonhamos   com   um   Amazonas   íntegro   em   sua   grandeza   ambiental,   um   exemplo   para   o   mundo   em   matéria   de   preservação   da   diversidade.   Mas   que   seja   ao   mesmo   tempo   um   lugar   e   uma   sociedade  capazes  de  também  gerar  riqueza  para   os  amazonenses.  
  6. 6.   Sonhamos   com   a   construção   de   uma   economia   ainda   mais   forte,   que   não   seja   dependente   de   apenas  uma  fonte  de  riqueza.  Mas  que  transforme   as  numerosas  riquezas  que  Deus  aqui  colocou,  em   fontes  de  nossa  independência  econômica.     Quem   sonha   todos   esses   sonhos   não   pode   se   conformar   com   aquilo   que   conquistou   –   mesmo   sabendo   que   essas   conquistas   não   foram   poucas   nem   pequenas.   Mas   a   verdade   é   que   precisamos   fazer  mais.       Precisamos,   por   exemplo,   fazer   mais   na   saúde,   garantindo   atendimento   de   média   e   alta   complexidade   de   forma   mais   permanente,   e   extensivo  em  todo  o  Estado.  Precisamos  aumentar   a   oferta   de   consultas   e   exames   especializados.   Precisamos,   também,   ampliar   o   acolhimento   e   a   recuperação   de   jovens   vitimados   pelo   mal   das   drogas.     Precisamos   oferecer   aos   nossos   jovens   mais   educação   de   qualidade,   por   meio   sobretudo   de   mais   escolas   em   tempo   integral.   Mas   também   é   fundamental   olhar   para   aqueles   jovens   amazonenses  que  precisam  ingressar  rapidamente   em  uma  profissão,  aumentando  as  oportunidades   de   ensino   técnico   profissionalizante   em   nossas   escolas  estaduais.    
  7. 7. Na   segurança,   é   urgente   ampliar   e   aprimorar   o   Ronda  no  Bairro,  além  de  desenvolver  estratégias   que   mobilizem   toda   a   sociedade   para   reduzir   a   violência  –  principalmente  os  crimes  contra  a  vida.   Na  habitação,  precisamos  avançar  muito  mais  nos   programas   já   vitoriosos,   capazes   de   transformar   vidas   humanas   pela   oferta   de   moradia   digna   e   precisamos   continuar   com   a   política   de   valorização  dos  servidores  públicos.     Também   no   desenvolvimento   econômico,   não   podemos   nos   conformar   com   as   conquistas   recentes,   como   a   prorrogação   iminente   da   Zona   Franca  de  Manaus  por  mais  50  anos.  Ao  contrário:   precisamos   fazer   bom   uso   desse   tempo,   para   construir  os  sonhos  do  futuro.     Isso  significa  investir  em  alternativas  para  o  nosso   desenvolvimento.   Por   exemplo:   a   implantação   do   Polo  Naval,  dos  portos  em  municípios  estratégicos;   da  Cidade  Universitária;  a  exploração  mineral;  e  a   viabilização  do  nosso  imenso  potencial  de  criação   de   peixes   em   cativeiro   –   que   venha   alcançar,   em   longo  prazo,  os  mercados  brasileiro  e  mundial.     Este   é   apenas   um   resumo   de   tudo   aquilo   que   sonhamos   para   o   nosso   Estado,   e   que   apresentamos   de   modo   mais   detalhado   e   aprofundado   no   documento   a   seguir.   Como   já   disse  e  repito,  trata-­‐se  de  uma  proposta  aberta  às   contribuições  de  todos  aqueles  que  quiserem  nos  
  8. 8. ajudar  a  continuar  trabalhando  pelo  Amazonas  –  a   fazer  muito  mais  por  nossa  gente.     José  Melo  
  9. 9. Educação       Mais  Investimentos  para  a  Educação   • Aumentar,  progressivamente,  dos  atuais  25%  para   30%   os   recursos   oriundos   da   receita   estadual   destinados  à  Educação.   • Destinar   proporcionalmente   ao   crescimento   dos   investimentos   em   educação,   recursos   para   provimento   do   Plano   de   Cargos,   Carreira   e   Remuneração  dos  profissionais  da  área,  respeitando   a  Lei  de  Responsabilidade  Fiscal.   • Ampliar   o   atendimento   ao   escolar   em   tempo   integral.   • Dobrar  o  número  de  escolas  urbanas  que  atendem   em  tempo  integral,  de  modo  a  contemplar  todos  os   municípios.     Qualidade  do  Ensino     • Reformular   o   Currículo   da   Educação   Básica   –   Ensinos   Fundamental   e   Médio   –   nas   modalidades   regular   e   Educação   de   Jovens   e   Adultos,   com   a   incorporação   de   propostas   pedagógicas   alinhadas   às   questões   com   o   meio   ambiente,   seguindo   os   avanços   da   contemporaneidade   e   das   modernas   teorias  educacionais.  
  10. 10. • Desenvolver   currículos   e   propostas   pedagógicas   direcionadas   à   educação   do   campo,   assim   como   para   as   comunidades   indígenas   e   quilombolas,   incluindo   os   conteúdos   culturais   específicos,   valorizando   o   fortalecimento   das   práticas   socioculturais   e   da   língua   materna   de   cada   etnia,   produzindo   e   disponibilizando   materiais   didáticos   específicos,   inclusive   para   os   alunos   com   deficiência,   além   da   necessária   ênfase   às   questões   relacionadas  ao  meio  ambiente  e  à  sustentabilidade.   • Ofertar   no   mínimo   10%   das   matrículas   do   ensino   médio  integradas  à  educação  profissional.     • Manter  e  ampliar  programas  e  ações  de  correção  de   fluxo   dos   ensinos   fundamental   e   médio,   acompanhando   cada   aluno   individualmente,   intervindo,  quando  necessário,  com  aulas  de  reforço   no  contra  turno.   • Ampliar  a  oferta  dos  cursos  de  aprofundamento  de   estudos,   em   nível   de   pós-­‐graduação,   na   área   de   atuação   do   professor,   com   destaque   para   os   conteúdos   ministrados   pelo   docente   e   para   as   metodologias  de  ensino  de  cada  disciplina.   • Ampliar   a   oferta   de   cursos   de   aprofundamento   de   estudos,   em   nível   de   pós-­‐graduação,   para   os   profissionais  não  docentes  que  atuam  na  educação.  
  11. 11. • Reformular   os   critérios   de   premiação   do   Plano   de   Incentivo   ao   Cumprimento   de   Metas   da   Educação   Básica   e   Escola   de   Valor,   visando   aprimorar   continuamente   os   instrumentos   de   avaliação   da   qualidade   do   ensino,   de   modo   que   os   resultados   sejam   utilizados   para   a   melhoria   dos   processos   e   práticas  pedagógicas.   • Fomentar  a  qualidade  da  educação  básica  em  todas   as   etapas   e   modalidades,   com   melhoria   do   fluxo   escolar   e   da   aprendizagem,   de   modo   a   atingir     progressivamente  as  metas  de  crescimento.   • Realizar  avaliações,  por  meio  de  exames  específicos,   que   permitam   aferir   o   grau   de   alfabetização   de   jovens  e  adultos  com  mais  de  15  anos  de  idade.   • Fomentar   a   formação   continuada   dos   professores   para   o   atendimento   educacional   especializado   nas   escolas   urbanas,   do   campo,   indígenas   e   de   comunidades  quilombolas.   • Revisar   o   processo   de   seleção   e   avaliação   dos   gestores  escolares,  com  base  em  critérios  técnicos.     Universalização  do  Acesso   • Promover   as   condições   para   a   erradicação   do   analfabetismo  absoluto  da  população  de  15  anos  ou   mais  e  reduzir  a  taxa  de  analfabetismo  funcional.  
  12. 12. • Criar  Centros  de  Educação  de  Jovens  e  Adultos  nas   zonas   administrativas   da   cidade   de   Manaus   para   atendimento  dos  jovens  e  adultos  que  não  tiveram   oportunidade  de  acesso  na  idade  adequada.   • Aumentar  a  oferta  de  matrículas  em  programas  de   correção   de   fluxo,   de   modo   a   reduzir   a   taxa   de   distorção   idade-­‐série   no   ensino   fundamental   e   no   ensino  médio.     • Universalizar,   em   conjunto   com   as   prefeituras   municipais,  o  atendimento  da  população  de  6  a  14   anos,   inclusive   das   pessoas   com   deficiência,   transtornos   globais   do   desenvolvimento   e   altas   habilidades  ou  superdotação,  populações  indígenas   e  quilombolas.   • Universalizar  o  atendimento  da  população  de  15  a   17   anos,   inclusive   das   pessoas   com   deficiência,   transtornos   globais   do   desenvolvimento   e   altas   habilidades  ou  superdotação,  populações  indígenas   e  quilombolas.     • Elevar  a  taxa  de  escolarização  líquida  da  população   de  15  a  17  anos,  garantindo  que  um  número  maior   de  pessoas  concluam  o  ensino  médio  até  17  anos.     Valorização  do  Servidor    
  13. 13. • Aumentar   os   ganhos   salariais   dos   profissionais   do   magistério,  considerando  as  reposições  com  perdas   inflacionárias  e  ganhos  reais,  sempre  observando  os   limites  da  Lei  de  Responsabilidade  Fiscal.   • Fomentar   políticas   de   moradias   para   os   profissionais  da  educação.   • Fomentar  políticas  de  apoio  à  saúde  física,  mental  e   psicológica   aos   profissionais   da   educação,   através   da  implantação  de  planos  de  saúde,  com  cobertura   de   centros   de   reabilitação   de   dependências   químicas  e  psiquiátricas.   • Criar  uma  junta  médica  de  inspeção,  exclusiva  para   os  profissionais  da  educação.     • Realizar   concurso   público   para   os   servidores   do   CETAM.     Inovação  e  tecnologia     • Prover  equipamentos  e  recursos  tecnológicos  para   utilização  pedagógica  no  ambiente  escolar  em  todas   as  escolas  da  educação  básica,  criando  as  condições   necessárias  para  a  universalização  do  acesso  à  rede   digital  de  computadores,  inclusive  a  internet.   • Universalizar   o   acesso   à   rede   mundial   de   computadores  em  banda  larga  de  alta  velocidade  e   aumentar  a  relação  computador/aluno  nas  escolas  
  14. 14. da  rede  pública  da  educação  básica,  para  promover   a   utilização   pedagógica   das   tecnologias   da   informação  e  da  comunicação.   • Atualizar   periodicamente   o   parque   tecnológico   de   modo   a   garantir   o   funcionamento   satisfatório   das   atividades  meio  e  fim.   • Utilizar   os   recursos   de   Tecnologia   da   Informação   (TI)  disponíveis  no  Centro  de  Mídias  da  Educação,   para   ofertar   a   educação   profissional   concomitante   ao  ensino  médio.   • Desenvolver  e  implantar  softwares  que  auxiliem  as   atividades  meios  e  fins  da  educação.     Infraestrutura   • Construir   novos   centros   de   educação   em   tempo   Integral,  com  vistas  à  ampliação  da  oferta  de  vagas   nesse  segmento.   • Construir   centros   indígenas   de   educação,   com   características   que   atendam   às   especificidades   da   cultura  e  diversidade  dos  povos  indígenas.   • Construir   escolas   em   Manaus,   de   modo   a   universalizar  a  oferta  de  vagas  para  alunos  na  faixa   etária  de  6  a  17  anos.   • Ampliar   a   estrutura   física   e   tecnológica   do   Centro   de  Mídias  da  Educação,  com  vistas  à  ampliação  da  
  15. 15. oferta   de   vagas   para   estudantes   residentes   em   comunidades  rurais  e  indígenas.   • Construir   quadras   poliesportivas   nas   escolas   estaduais.     Qualificação  Profissional   • Implantar   15   novos   núcleos   de   educação   profissional  em  municípios  do  interior  do  Estado.   • Implantar   a   Escola   de   Educação   Profissional   na   Zona   Norte,   oferecendo   20   mil   vagas   de   cursos   voltados  para  o  segmento  industrial.   • Oferecer   730   mil   novas   vagas   de   cursos   de   qualificação   profissional   sendo   100   mil   vagas   voltadas   aos   produtores   rurais   do   Estado   do   Amazonas.     Ensino  Superior       • Oferecer   novos   cursos   de   graduação   a   partir   de   2015.   • Ampliar   a   oferta   de   cursos   estratégicos   para   o   Amazonas,   de   acordo   com   a   demanda   da   comunidade,   da   vocação   regional   e   da   perspectiva   de  geração  de  emprego  e  renda.  
  16. 16. • Adquirir  novos  equipamentos  para  os  laboratórios   dos  cursos  de  Engenharia,  Biotecnologia  e  Ciências   da  Vida,  Ciências  Humanas  e  Sociais  e  Artes.     • Implantar  núcleos  da  UEA  no  interior.   • Implantar  laboratórios  multiusuários  para  as  áreas   de   Ciências   da   Vida   e   Engenharias   (capital   e   interior).   • Estruturar  novos  grupos  de  pesquisa  da  UEA.   • Ampliar   o   lançamento   de   editais   para   fomento   à   pesquisa  na  UEA  (capital  e  interior).   • Ampliar  o  Programa  de  Mobilidade  Acadêmica  para   instituições   de   excelência   (Ciência   Sem   Fronteiras   UEA   e   Programa   Brasil-­‐França   de   Tecnologia   –   BRAFITEC).   • Oferecer   cursos   de   Doutorado   para   docentes   da   UEA  (Enfermagem,  Medicina,  Engenharia,  Educação,   Ciências  Sociais  e  Artes).   • Interiorizar  programas  de  pós-­‐graduação  da  UEA.     • Ampliar,   em   parceria   com   a   SEDUC,   a   oferta   de   cursos  de  Pós-­‐Graduação  Lato  Sensu  para  qualificar   profissionais  em  disciplinas  constantes  na  educação   básica  do  ensino  na  capital  e  interior.     • Ampliar   os   editais   e   ações   de   extensão   para   os   próximos  quatro  anos.  
  17. 17. • Assegurar   as   obras   de   implantação   da   Cidade   Universitária.   • Implantar  restaurantes  universitários  nas  unidades   da  capital  e  interior.   • Reestruturar  as  Bibliotecas  e  seus  acervos  físicos  e   digitais  na  capital  e  interior.   • Ampliar   o   quadro   de   docentes   e   técnicos   administrativos   para   atender   ao   crescimento   da   UEA.   • Rediscutir  e  reavaliar  a  Lei  que  alterou  e  reduziu  a   destinação   dos   recursos   anuais   oriundos   do   PIM   para  a  manutenção  da  UEA.     • Ampliar  a  autonomia  administrativa  e  financeira  da   UEA.   • Criar   o   arranjo   produtivo   de   tecnologia   da   informação   e   da   comunicação   e   economia   criativa   (Programa  Floresta  Digital).   • Fomentar  a  prestação  de  serviços  especializados  às   empresas,  objetivando  contribuir  com  o  surgimento   de   novos   processos   capazes   de   aumentar   a   produtividade   empresarial   e   as   receitas   da   universidade.    
  18. 18. • Saúde       Gestão       • Realizar   concurso   público   para   preenchimento   de   vagas  na  saúde.     • Criar   instrumentos   para   a   participação   ativa   da   comunidade  na  gestão  das  unidades  de  saúde.   • Promover   a   reestruturação   organizacional   da   Secretaria  de  Estado  da  Saúde.   • Ampliar   e   fortalecer   as   ouvidorias   no   âmbito   das   unidades.     Valorização  do  Servidor     • Estimular   a   participação   do   servidor,   por   meio   de   um  programa  de  incentivos.   • Ampliar   de   forma   contínua   os   princípios   de   qualidade   e   segurança   na   proteção   dos   servidores   da  saúde.   • Fomentar  política  de  moradia  para  os  profissionais   da  saúde.     Consolidar   a   Regionalização   da   Saúde   no   Amazonas    
  19. 19. • Ampliar   o   programa   Amazonas   Saúde   Itinerante,   para   oferecer   à   população   do   interior   outras   especialidades   médicas,   de   modo   a   aumentar   a   oferta  de  cirurgias  e  exames  especializados.   • Assegurar  a  permanência  de  uma  equipe  ampliada   de  médicos  especialistas  nos  municípios-­‐polo.   • Manter   equipe   médica   permanente   em   todos   os   hospitais  da  rede  pública  de  saúde  no  interior,  com   médicos   apoiados   por   uma   política   de   fortalecimento  do  programa  de  Telessaúde.   • Instituir  o  Programa  de  Cofinanciamento  por  parte   do  Governo  do  Estado,  para  apoiar  financeiramente   a  Atenção  Primária  em  Saúde  nos  62  municípios.     Implementação  das  Redes  de  Atenção  à  Saúde     • Aumentar  a  oferta  de  serviços  de  hemodiálise.   • Priorizar   o   atendimento   especializado   voltado   às   crianças   e   adolescentes,   incluindo   os   cuidados   intensivos  para  pacientes  pediátricos  crônicos.   • Criar  um  serviço  de  referência  ambulatorial  da  dor.   • Criar   o   Centro   de   Diagnóstico   de   Tratamento   de   Câncer   no   interior   em   município   polo   das   Regiões   de  Saúde.   • Criar  o  Centro  Especializado  em  Reabilitação  (CER)   nos  módulos  Auditiva,  Física,  Intelectual  e  Visual.  
  20. 20. • Apoiar   os   municípios   na   implantação   dos   serviços   da  rede  psicossocial,  em  especial  a  implantação  de   Centro   de   Atenção   Psicossocial   -­‐   CAPS,   Centro   de   Atenção   Psicossocial   Infantil   (CAPSI)   e   Centro   de   Atenção  Psicossocial  para  Álcool  e  Drogas  (CAPSad),   nas  regiões  de  saúde.   • Implantar  o  processo  de  atendimento  de  urgências   psiquiátricas   nas   unidades   de   saúde   de   urgência   e   emergência   da   rede   estadual,   conforme   a   política   nacional.   • Ampliar   os   leitos   de   saúde   mental   na   rede   hospitalar.   • Melhorar  as  ações  e  serviços  na  Fundação  Centro  de   Controle  de  Oncologia  –  FCECON.   • Ampliar   a   oferta   de   cirurgias   de   alta   e   média   complexidades,   reforçando   as   ações   da   Fundação   Hospital  Adriano  Jorge  (FHAJ).   • Ampliar   a   oferta   de   exames   radiológicos   e   de   imagem.       Vigilância  em  Saúde     • Implementar   as   ações   de   controle   das   grandes   endemias   no   Estado,   de   modo   a   eliminar   a   transmissão   urbana   da   malária   e,   em   áreas   rurais,   deixá-­‐la   em   transmissão   residual;   buscar   a  
  21. 21. eliminação   da   circulação   do   vírus   da   dengue   e   diminuir   significativamente   a   ocorrência   de   casos   de  tuberculose  e  de  hanseníase  no  Estado.   • Intensificar  as  ações  de  imunização  contra  doenças   para   as   quais   existem   vacinas,   como   sarampo,   câncer  de  colo  do  útero,  tétano,  meningite,  rubéola,   difteria,  varicela  e  coqueluche,  dentre  outras.   • Promover   a   reestruturação   física   e   operacional   do   Laboratório  Central  de  Saúde  Pública,  como  suporte   para   o   diagnóstico   das   doenças   transmissíveis   na   região.    
  22. 22. Segurança  Pública       Infraestrutura     • Construir   uma   nova   unidade   do   Instituto   Médico   Legal  -­‐  IML.   • Ampliar  e  modernizar  o  Instituto  de  Criminalística.   • Construir  a  Delegacia  da  Mulher  na  Zona  Leste.   • Reformar  e  ampliar  o  Complexo  do  2º  Batalhão  de   Choque   das   Rondas   Ostensivas   Cândido   Mariano   (ROCAM).     Atendimento  ao  cidadão   • Ampliar  para  o  interior  o  atendimento  da  Delegacia   Móvel.   • Realizar  Concurso  Público  para  os  profissionais  de   Segurança  Pública.     Ronda  no  Bairro     • Acelerar   a   expansão   para   o   interior   do   Programa   Ronda   no   Bairro   e   intensificar   sua   presença   na   capital.   • Ampliar   as   estratégias   de   aproximação   com   as   comunidades,   aumentando   as   visitas   comunitárias   pelos  policiais  do  Ronda  no  Bairro.  
  23. 23. • Ampliar   o   Projeto   Ame   a   Vida   nos   Distritos   Integrados   de   Polícia   com   a   criação   de   núcleos   de   mediação   de   conflitos,   diminuindo   índices   de   reincidência  de  delitos.     • Criar   novos   Distritos   Integrados   de   Polícia   na   capital,   de   forma   a   atender   novas   comunidades   e   conjuntos   habitacionais,   a   exemplo   dos   Conjuntos   Viver  Melhor.   • Realizar  novos  investimentos  em  tecnologia  com  a   aquisição  de  modernos  equipamentos  de  combate  e   prevenção   ao   crime,   como   aplicativos,   softwares   e   dispositivos  de  monitoramento  e  fiscalização.   • Capacitar   representantes   das   comunidades   para   consolidar   os   Conselhos   Comunitários   de   Segurança.       Fortalecimento   das   Unidades   Táticas   e   Especializadas   • Reaparelhar   a   Delegacia   de   Repressão   ao   Crime   Organizado   (DRCO),   Delegacia   Especializada   em   Prevenção  e  Repressão  a  Entorpecentes  (DEPRE)  e   Rondas   Ostensivas   Cândido   Mariano   (ROCAM),   dentre  outras  especializadas,  de  forma  a  combater  
  24. 24. rigorosamente   o   crime   organizado   e   o   tráfico   de   drogas.   • Ampliar   o   programa   de   cursos   operacionais   e   táticos  oferecidos.   • Implantar   melhorias   no   Batalhão   Ambiental,   otimizando   sua   atuação   na   defesa   do   patrimônio   ambiental.     Gestão  e  Valorização  dos  Servidores     • Estabelecer   metas   estatísticas   e   indicadores   de   desempenho  da  atividade  policial,  regulamentando   a  Lei  dos  14º  e  15º  salários  e  buscando  reconhecer   os   profissionais   de   Segurança   Pública   por   seus   resultados  alcançados.   • Aumentar  o  efetivo  de  policiais  civis  e  militares  na   capital  e  no  interior.     • Implantar   uma   Política   Pública   de   Segurança   transversal   e   integrada,   construída   de   forma   pactuada   com   a   sociedade,   tendo   o   objetivo   de   reduzir  o  índice  de  mortes  intencionais  e  violentas.   • Promover,   em   parceria   com   a   Universidade   do   Estado  do  Amazonas  e  outras  instituições  de  ensino,   cursos   de   pós-­‐graduação,   mestrado   e   doutorado   para  ampliar  a  qualificação  e  melhorar  a  qualidade   dos  serviços  prestados.  
  25. 25. • Fomentar   políticas   de   moradia   para   os   servidores   da  Segurança  Pública.     Atenção  a  Saúde     • Criar   um   Centro   de   Saúde   e   Atendimento   Psicossocial   para   os   servidores   da   Segurança   Pública.    
  26. 26. Infraestrutura   e   Desenvolvimento  Urbano       Habitação   • Construir   30.000   moradias   para   famílias   de   baixa   renda  na  Capital  e  12.000  nas  sedes  municipais  por   meio  de  parcerias  com  o  Governo  Federal.   • Construir  5.000  moradias  em  áreas  rurais  por  meio   de  parcerias  com  o  Governo  Federal.   • Ampliar   o   programa   de   regularização   fundiária   na   capital  e  no  interior.     Obras  Viárias     • Acelerar   o   programa   Amazonas   2020   com   o   Corredor   Viário   Leste-­‐Oeste   e   o   Corredor   Viário   Colônia  Antônio  Aleixo-­‐Bola  do  São  José.   • Implantar   o   corredor   de   ônibus   da   Avenida   do   Futuro  com  posterior  municipalização.   • Através   de   parcerias   com   o   Governo   Federal,   implantar   soluções   viárias   para   Manaus,   como   a   interligação  e  a  ampliação  de  rodovias,  construção   de  vias  de  acesso  e  avenidas.    
  27. 27. • Concluir  obras  estruturantes  (Anel  Sul,  Anel  Leste,   AM-­‐070,  Av.  Das  Flores  II,  III  e  IV).   • Revitalizar   e   recuperar   rodovias   estaduais   já   pavimentadas.   • Ampliar  o  programa  de  melhorias  às  vicinais.   • Implantar   um   ousado   programa   de   regularização   fundiária  em  parceria  com  o  Judiciário,  Defensoria,   Anoreg  e  o  Município.     • Viabilizar  linhas  de  financiamento  subsidiadas  para   construção,  ampliação  e  reforma  de  moradias.     Saneamento     • Revitalizar,   recuperar   e   ampliar   o   sistema   de   abastecimento  de  água  de  municípios  do  interior.     Intervenções  Sócio-­‐Ambientais   • Implantar   a   requalificação   urbanística   e   revitalização   do   igarapé   da   Cachoeira   Grande   –   Etapa  2.   • Implantar   a   requalificação   urbanística   e   a   revitalização  do  igarapé  do  Crespo.   • Implantar   a   requalificação   urbanística   e   a   revitalização   de   igarapés   em   Humaitá,   Iranduba,   Itacoatiara,  Coari,  Lábrea  e  Manacapuru.  
  28. 28. • Promover   a   urbanização   integrada   e   o   reassentamento   de   Famílias   do   Distrito   de   Cacau   Pireira/Iranduba.   • Implantar   a   requalificação   urbanística   e   a   revitalização   dos   Igarapés   do   Bindá,   Sesc,   Sharp   e   São  Sebastião.     Infraestrutura     • Promover   melhorias   nas   hidrovias   do   Madeira,   Solimões  e  Amazonas  (balizamento  e  sinalização).   • Implantar  o  Acesso  Viário  e  o  Sistema  Viário  Interno   do  Complexo  Naval,  Mineral  e  Logístico.   • Duplicar  a  AM-­‐010  (Manaus/Itacoatiara).   • Recuperar  a  infraestrutura  viária  dos  municípios.   • Construir   barreiras   de   contenção   para   processos   erosivos  nas  orlas  dos  municípios.   • Realizar   obras   e   serviços   de   engenharia   para   contenção  de  processos  erosivos  graves  em  bairros   na   cidade   de   Manaus,   com   a   realocação   da   população   residente   em   áreas   de   risco   para   programa  Viver  Melhor.   • Apoiar  a  articulação  dos  municípios  e  comunidades   junto  às  operadoras  de  telefonia  fixa  e  móvel  para   ampliação  da  rede  de  serviço.      
  29. 29. Mobilidade  Urbana     • Implantar,  em  conjunto  com  a  Prefeitura  de  Manaus,   soluções  de  mobilidade  urbana  em  Manaus.    
  30. 30. Assistência  Social     Gestão     • Realizar  concurso  público  para  provimento  de  vagas   no  Sistema  Único  de  Assistência  Social  (SUAS).     Cidadania   • Implementar   projeto   de   exames   gratuitos   de   DNA   para   crianças   e   adolescentes   que   necessitem   do   reconhecimento  de  paternidade.   • Fortalecer  o  Programa  de  Atendimento  Itinerante   (Barco  PAI),  com  a  permanência  de  barcos  nas   calhas  dos  rios  Juruá  e  Purus.     Proteção  Social  Básica     • Interiorizar  o  projeto  “Ame  a  Vida”.   • Criar  um  Centro  de  Convivência  da  Família  na  Zona   Leste   de   Manaus   e   expandir   essa   ação   para   o   interior.     Proteção  Social  Especial     • Apoiar   a   implantação   de   residência   inclusiva   no   Amazonas  para  pessoas  idosas  e  deficientes.   • Apoiar   a   implantação   de   Centro-­‐Dia   no   Amazonas,   para  pessoas  idosas  e  deficientes.  
  31. 31. • Fortalecer   ações   estratégicas   de   combate   ao   trabalho   infantil,   abuso   e   exploração   sexual   de   crianças  e  adolescentes.   • Apoiar   a   implantação   de   Centros   de   Referência   de   Assistência  Social  (CRAS)  nos  24  municípios  ainda   não  contemplados.   • Implantar   e   implementar   Serviços   de   Acolhimento   de  Crianças  e  Adolescentes  nos  municípios  de  Coari,   Itacoatiara,  Manacapuru,  Manaus  e  Parintins.   • Criar  o  Sistema  de  Notificação,  para  regular  o  fluxo   de   encaminhamentos   de   crianças   e   adolescentes   aos  serviços  de  acolhimento.   • Apoiar   a   expansão   do   programa   Casa   da   Mulher   Brasileira  para  os  municípios  polo.   • Ampliar   as   ações   do   programa   “Viver   Melhor   Habitação”.   • Ampliar  nos  municípios  a  ação  do  programa  “Viver   Melhor  Atividades  Motoras”.     Atendimento  Socioeducativo   • Implantar   Centros   Socioeducativos   de   Internação   de   forma   regionalizada,   observadas   as   demandas   dos  municípios.     Segurança  Alimentar  e  Nutricional    
  32. 32. • Fortalecer   o   Sistema   Estadual   de   Segurança   Alimentar  e  Nutricional.    
  33. 33. Ciência  e  Tecnologia     Infraestrutura     • Expandir   o   acesso   à   Internet   para   todos   os   municípios  do  interior  do  Estado.   • Consolidar  a  Base  Científico-­‐Tecnológica.   • Criar   um   banco   de   dados   unificado   da   biodiversidade  do  Amazonas.   • Ampliar   a   atuação   do   Estado   na   formação   de   pós-­‐ graduados,  mestres  e  doutores.     Biotecnologia  e  Bionegócios     • Articular   junto   ao   Governo   Federal   solução   que   torne  produtivo  e  atuante  o  Centro  de  Biotecnologia   da  Amazônia  (CBA).     • Desenvolver   uma   plataforma   de   produtos   e   serviços,  com  o  uso  de  matéria-­‐prima  local.   • Incentivar   o   desenvolvimento   de   negócios   complementares   à   cadeia   produtiva   central   dos   empreendimentos.     • Fomentar  pesquisas  que  agreguem  o  conhecimento   tradicional  ao  conhecimento  tecnológico.   • Fomentar  a  criação  de  ilhas  de  alta  performance  em   aprendizado  tecnológico.  
  34. 34.   Amparo  à  Pesquisa  
  35. 35. • Ampliar   os   financiamentos   das   pesquisas   de   pós-­‐ graduação  e  o  incentivo  à  pesquisa  e  desenvolvimento.    
  36. 36. • Cultura       Eventos   •  Articular   com   a   Universidade   do   Estado   do   Amazonas   (UEA)   eventos   e   produções   artísticas   e   culturais  nas  comunidades,  incluindo  a  implantação   de  espaços  culturais.   • Implantar   programa   de   valorização   dos   conhecimentos  populares  e  tradicionais.   • Promover  a  divulgação  do  calendário  cultural  como   forma  de  incentivar  o  Turismo  Cultural.   • Interiorizar  o  Programa  de  Leitura  –  especialmente   o  "Mania  de  Ler"  –  com  a  implantação  de  salas  de   leitura,   cinevídeo   e   caixas-­‐estantes,   em   parceria   com   as   Prefeituras   Municipais   e   Associações   legalmente  constituídas.   • Apoiar   a   realização   de   festas   populares   representativas  do  saber  e  do  fazer  próprio  de  cada   município.   • Valorizar  e  difundir,  através  do  PROARTE,  a  cultura   dos  povos  do  interior  e  da  capital,  com  a  concessão   de  recursos  governamentais,  por  meio  de  editais  de   apoio  cultural  a  todos  os  segmentos  artísticos.  
  37. 37. • Realizar   o   intercâmbio   cultural,   mediante   a   concessão   de   bolsas   de   estudo   que   deem   aos   artistas   do   interior   a   oportunidade   participar   de   cursos  do  Liceu  de  Ofícios  Cláudio  Santoro  –  tanto   na   Capital   quanto   nos   municípios   onde   ele   estiver   implantado.   • Priorizar   em   todos   os   eventos   do   Estado   a   participação  dos  artistas  locais.     Ensino  de  Artes   • Implantar   novas   unidades   do   Liceu   de   Ofícios   Cláudio   Santoro   no   interior,   gerando   novas   oportunidades   de   emprego   e   renda   para   as   populações  locais.   • Capacitar   artista   e   instrutores   do   interior   com   a   realização   de   oficinas   ministradas   por   professores   do  Liceu  de  Ofícios  Claudio  Santoro.     Infraestrutura     • Intensificar   e   promover   a   política   de   museus   e   centros  culturais  com  a  criação  de  polos  no  interior.    
  38. 38. Justiça  e  Cidadania     Infraestrutura     • Articular  junto  ao  Governo  Federal  a  construção  de   Unidades   Prisionais   masculinas   e   femininas,   em   municípios-­‐polo.   • Construir   uma   penitenciária   agrícola   na   Região   Metropolitana  de  Manaus.     • Implantar   Parceria   Público-­‐Privada   no   sistema   prisional  do  Amazonas,  com  o  objetivo  de  aumentar   a   número   de   vagas   e   reduzir   os   custos   de   manutenção.   • Implantar   a   primeira   Central   Integrada   de   Alternativas   Penais   no   município   de   Manaus   e   na   região  metropolitana.   • Implantar   cinco   Centros   de   Atenção   à   Saúde   Materno   Infantil,   na   Penitenciária   Feminina   de   Manaus  e  em  unidades  prisionais  do  interior.     • Implantar  o  Centro  de  Referência  do  Egresso.     Direito  do  Consumidor     • Implantar  Unidades  do  Procon  no  interior.   • Fortalecer   a   defesa   do   direito   do   consumidor,   através  de  melhorias  nos  serviços  do  Procon.    
  39. 39. Esporte  e  Lazer       Infraestrutura     • Reformar  e  ampliar  a  Fundação  Vila  Olímpica.   • Expandir   a   rede   de   ginásios   poliesportivos   nos   municípios  do  interior.   • Implantar   novas   academias   ao   ar   livre   em   áreas   comunitárias  da  capital  e  do  interior.     Esporte  Educacional     • Ampliar   o   atendimento   em   programas   voltados   para  jovens  na  capital  e  no  interior.     • Dobrar   o   número   de   municípios   atendidos   pelo   Programa  Bom  de  Bola.     Esporte  de  Participação     • Implantar   novos   núcleos   do   Programa   Esporte   e   Lazer  na  capital  e  no  interior.   • Expandir  o  Programa  Galera  Nota  10  na  capital  e  no   interior.     Juventude     • Realizar  o  Festival  da  Juventude.    
  40. 40. Esporte     • Criar  os  Jogos  abertos  do  interior  com  seletivas  nos   polos  e  finais  na  capital.   • Criar  os  Jogos  dos  Povos  Indígenas  do  Amazonas.   • Criar  um  fundo  de  incentivo  ao  esporte.   • Fortalecer   o   Centro   de   Treinamento   de   Alto   Rendimento  da  Amazônia  –  CTARA.   • Fomentar   e   reestruturar   o   futebol   de   base   e   profissional  através  de  investimentos  privados.       Lazer     • Consolidar   a   caravana   itinerante   de   recreação   e   Lazer.   • Criar  o  Festival  de  Verão  nos  municípios  do  Estado,   com  várias  modalidades  esportivas.     Arena  da  Amazônia     • Criar   alternativas   de   utilização   da   Arena   da   Amazônia   e   do   Complexo   do   Entorno,   de   forma   a   minimizar  o  custeio  pelo  Estado.    
  41. 41. Produção  Rural  Sustentável       Fortalecimento  da  Agricultura  Familiar     • Ampliar   e   qualificar   o   quadro   de   profissionais   no   serviço   de   Assistência   Técnica   e   Extensão   Rural   e   Florestal  (ATERF)  no  Amazonas.   • Incentivar  e  apoiar  a  agroindústria  de  base  familiar,   atendendo   às   exigências   sanitárias   e   de   boas   práticas  de  produção.   • Fortalecer  as  parcerias  entre  instituições  de  ensino   e   pesquisa   (Empesa   Brasileira   de   Produção   Agropecuária   –   EMBRAPA;   Instituto   Nacional   de   Pesquisa   -­‐   INPA;   Universidade   Federal   do   Amazonas   –   UFAM;   Universidade   Estadual   do   Amazonas   –   UEA;   Centro   de   Biotecnologia   da   Amazônia   -­‐   CBA),   e   organizações   civis   e   governamentais.     • Promover  a  regularização  fundiária  e  ambiental  das   unidades  produtivas.   • Estender,   para   todo   o   Estado,   os   programas   de   regionalização  da  merenda  escolar.  
  42. 42. • Promover   capacitação   tecnológica   dos   produtores   rurais,   assim   como   a   qualificação   na   gestão   dos   negócios  sustentáveis.   • Estruturar  parcerias  na  rede  de  assistência  técnica   para  os  municípios  e  comunidades  rurais.     Pesca  e  Aquicultura     • Incentivar  a  pesca  amadora  e  esportiva.   • Fomentar   a   expansão   da   aquicultura   familiar   e   empresarial,   para   atender   à   demanda   interna   e   promover  a  exportação.   • Reestruturar   e   fortalecer   a   cadeia   produtiva   do   peixe   ornamental,   para   resgatar   a   posição   de   liderança  no  mercado  nacional.   • Realizar   o   ordenamento   da   pesca   extrativista   comercial   e   de   subsistência   para   garantir   a   segurança   alimentar   das   populações   rurais   e   o   abastecimento  do  mercado  estadual.   • Destinar   investimentos   para   a   expansão   da   produção  de  peixes  em  cativeiro.   • Estruturar  e  fortalecer  a  cadeia  produtiva  da  pesca   em  áreas  manejadas  com  ênfase  ao  Pirarucu.   • Fomentar  a  expansão  da  pesca  em  tanque  rede  no   parque   aquícola   de   Balbina   em   ambientes   adequados.  
  43. 43. • Organizar  e  fortalecer  o  sistema  de  processamento   e  aproveitamento  dos  produtos,  subprodutos  e   resíduos  do  pescado.   • Fortalecer   os   serviços   de   pesquisa,   assistência   técnica,   defesa   e   inspeção   sanitária   em   parceria   com   instituições   locais,   regionais   e   nacional   para   pesca  e  aquicultura.   • Instituir   e   adequar   marcos   regulatórios   para   regulação  da  pesca  e  aquicultura  no  Estado.   • Incentivar   e   apoiar   as   organizações   sociais   e   produtivas  de  pescadores  e  aquicultores.   • Promover  a  capacitação  tecnológica  dos  produtores   rurais   e   qualificação   na   gestão   dos   negócios   sustentáveis.   • Fomentar  os  planos  de  manejo.     Fruticultura   • Intensificar  a  expansão  da  fruticultura  regional  nas   diversas  fases  de  produção,  processamento  e   comercialização,  para  aumentar  a  oferta  para  os   mercados  local  e  regional.   • Incentivar  as  agroindústrias  localizadas  no  interior   para   agregar   valor   econômico   e   social   à   produção   frutífera.  
  44. 44. • Incentivar   a   produção   e   o   consumo   de   produtos   oriundos   da   agroecologia   e   de   práticas   agroflorestais.     Agropecuária  e  Agronegócio     • Apoiar   as   atividades   da   cadeia   produtiva   da   pecuária   para   viabilizar   a   sustentabilidade   socioeconômica  e  ambiental.   • Apoiar   e   incentivar   a   revitalização   das   pastagens   degradadas.     • Apoiar  e  incentivar  a  implantação  de  uma  rede  de   agroindústria   de   processamento   de   derivados   de   carne  e  leite.     • Elevar  o  Amazonas  à  categoria  de  Estado  Livre  de   Aftosa.   • Incentivar   e   apoiar   a   regularização   ambiental   e   fundiária  das  unidades  produtivas.     Culturas  alimentares  e  industriais:     borracha,  castanha,  cacau  e  açaí.     • Reordenar   e   expandir   a   cadeia   produtiva   da   borracha  de  base  de  seringais  nativos;  e  estruturar,   incentivar   e   fomentar   a   produção   de   borracha   através  do  seringal  de  cultivo.  
  45. 45. • Agregar  valor  às  cadeias  produtivas  de  produtos   florestais  não  madeireiros,  com  ênfase  na   certificação  de  origem,  na  qualificação  da  produção   e  na  gestão  do  negócio.   • Expandir   a   produção   de   açaí   e   cacau   através   de   cultivo   em   sistemas   agroflorestais   e   manejo   da   produção  silvestre.     Infraetrutura   de   apoio   à   produção,   escoamento   e   comercialização  da  produção  rural     • Apoiar  e  reestruturar  o  sistema  de  escoamento  da   produção  rural,  através  de  transportes  aquaviários,   rodoviários  e  suas  estruturas  de  armazenamento.   • Ampliar   a   rede   de   comercialização   do   mercado   institucional   (compras   governamentais)   e   incentivar  a  abertura  de  novas  feiras  de  produtores   e  centros  de  comercialização  de  produtos  regionais   para  novos  municípios.   • Fortalecer  a  estrutura  de  governo  com  a  criação  de   mecanismos   institucionais   que   atendam   às   demandas   de   serviços   dos   setores   de   produção,   agroindustrialização,   armazenagem   e   conservação   da  produção  agroextrativista  e  agropecuária.  
  46. 46. • Implantar   em   comunidades   produtoras   sustentáveis  da  agricultura  familiar  mini-­‐usinas  de   resíduos  com  foco  na  produção  de  bio-­‐fertilizantes.         Insumos  e  Apoio  à  Produção     • Adequar   as   linhas   de   crédito   rural   da   Agência   de   Fomento   do   Estado   do   Amazonas   (AFEAM)   às   atividades  de  produção  rural  do  Estado,  de  acordo   com  o  nível  econômico  de  produção.   • Oferecer  incentivos  fiscais  e  extrafiscais  (subsídios)   para   a   compra   de   insumos   básicos,   no   apoio   à   produção   sustentável   animal   e   vegetal:   corretivos,   fertilizantes  e  ração.   • Estimular   e   fomentar   a   produção   de   sementes,   mudas   e   reprodutores,   com   qualidade,   de   forma   descentralizada   em   todas   meso-­‐regiões   do   Amazonas,   objetivando   facilitar   o   acesso   do   produtor.   • Apoiar   institucionalmente   a   organização   de   feiras   regionais  na  capital  e  nos  municípios.   • Estimular  a  geração  de  conhecimentos  e  tecnologia   apropriadas  ao  setor  de  produção  rural  do  Estado.  
  47. 47. • Criar   um   programa   de   Mecanização   Agrícola,   visando   ao   aumento   da   produção   e   produtividade   em  áreas  já  degradadas.       Agricultura  Indígena     • Estruturar   e   fortalecer,   no   Amazonas,   o   Programa   de   Agricultura   Indígena,   para   atender   às   diversas   peculiaridades  étnicas  e  aos  diferentes  sistemas  de   produção.     Regularização  Fundiária   • Ampliar  o  programa  de  Regularização  Fundiária,  na   capital  e  no  interior.    
  48. 48. Meio   Ambiente   e   Sustentabilidade     Meio  Ambiente     • Ampliar   e   concluir   o   zoneamento   ecológico   e   econômico  das  sub-­‐regiões  do  Estado  para  garantir   o  crescimento  econômico  ordenado.   • Investir   na   formação   de   profissionais   para   a   área   ambiental   através   da   Universidade   do   Estado   do   Amazonas  –  UEA  e  do  Centro  Estadual  Tecnológico   do  Estado  do  Amazonas  –  CETAM.   • Reorganizar   a   estrutura  administrativa  do  Sistema   de   Meio   Ambiente   do   Estado   melhorando   sua   gestão  e  licenciamento  ambiental.   • Realizar  o  Cadastro  dos  Imóveis  Rurais  em  todo  o   Estado,  proporcionando  a  regularização  ambiental  e   a  gestão  territorial  integrada.   • Incentivar   os   programas   de   revitalização   de   áreas   degradadas,   com   especial   atenção   ao   sul   do   Amazonas  e  região  metropolitana  de  Manaus.     • Executar  um  sistema  integrado  de  monitoramento,   controle   e   fiscalização   ambiental   no   Estado,   trazendo  maior  autonomia  para  a  Gestão  Estadual.  
  49. 49. • Promover   a   Carboneutralização   voluntária,   proporcionando   à   sociedade   assumir   a   responsabilidade   compartilhada   quanto   ao   aquecimento  global.   • Implantar   plano   estratégico   de   enfrentamento   a   catastrofes  naturais.     • Apoiar   os   municípios   do   interior   do   Estado   na   destinação  dos  resíduos  sólidos.     Produção  e  Consumo  Sustentável     • Fomentar   o   extrativismo   madeireiro   e   não   madeireiro   da   floresta,   a   ocupação   produtiva   do   solo  e  seu  uso  de  forma  sustentável.   • Investir   na   manutenção,   resgate   e   valorização   do   conhecimento  tradicional.   • Instituir   programas   de   conscientização   para   produção  e  consumo  consciente.   • Assumir   responsabilidade   pela   construção   sustentável  dos  prédios  públicos.   • Implantar   programas   de   compras   públicas   sustentáveis   incorporando   a   sustentabilidade   ambiental  à  gestão  administrativa  do  Estado.   • Implantar   a   agenda   ambiental   na   Administração   Pública.  
  50. 50. • Incentivar   o   aumento   da   reciclagem   de   resíduos   para  gerar  emprego  e  renda.   • Ampliar   o   Programa   de   Eficiência   Energética   do   Estado.     • Desenvolver  programa  de  incentivos  à  instalação  de   indústrias  de  energia  solar  e  implantar  programa  de   instalação   de   centrais   solares   em   comunidades   ribeirinhas.     Gestão  Territorial  Integrada     • Realizar  a  regularização  Fundiária  e  Ambiental  em   Mutirões,   através   de   parceria   com   o   Governo   Federal,  em  especial  nos  assentamentos  rurais.   • Instituir  Polos  de  Exploração  de  Madeira  Manejada   incentivando  a  produção  de  Madeira  legalizada.   • Instituir   a   Concessão   Florestal   nas   Florestas   Públicas  Estaduais.   • Recategorizar   as   Unidades   de   Conservação   do   Estado  de  acordo  com  sua  realidade  e  potencial.   • Elaborar  o  Plano  Estadual  de  Recursos  Hidrícos.     Negócios  Sustentáveis     • Incentivar   o   desenvolvimento   do   Ecoturismo,   especialmente   no   interior   do   Estado,   nas   cidades   estratégicas  de  cada  uma  das  sub-­‐regiões.  
  51. 51. • Instituir  programa  de  proteção  e  comercialização  de   quelônios  em  áreas  protegidas  estaduais,  através  de   um  sistema  de  comercialização,  abate  e   beneficiamento  de  produtos  e  subprodutos  de   quelônios;  incentivar  os  criadouros  e  o  manejo   comunitário,  para  reduzir  a  comercialização  ilegal;   propor  programas  de  capacitação  e  qualificação  de   técnicos  e  comunitários,  incluindo  os  agentes   ambientais  voluntários.     • Fomentar   o   desenvolvimento   das   cadeias   produtivas  prioritárias  do  Estado.   • Apoiar   institucionalmente   a   fabricação   do   mobiliário   escolar   orientado   para   um   design   moderno  e  funcional.     Florestal  Madeireiro       • Incentivar   e   fomentar   a   criação   de   distritos   florestais   com   o   objetivo   de   aumentar   a   oferta   de   produto   da   madeira   legalizada,   com   a   inclusão   sócio-­‐econômica   de   população   extrativistas   de   madeira.   • Viabilizar   infraestrutura   de   escoamento   da   produção  dos  distritos  florestais  e  oferta  de  política   pública   de   serviços   sociais   (educação,   saúde,   segurança,  esporte  e  lazer).  
  52. 52.  
  53. 53. Desenvolvimento   Econômico         Fortalecimento  do  Polo  Industrial     • Assegurar,   em   ação   conjunta   com   a   Superintendência   da   Zona   Franca   de   Manaus   (Suframa),   o   aumento   dos   investimentos   em   Pesquisa  e  Desenvolvimento.   • Atrair  novos  investimentos  e  empresas  para  o  Polo   Industrial   de   Manaus   (PIM),   desenvolvendo   novos   polos,  a  exemplo  o  de  Navipeças.     Alternativas  Econômicas     • Implantar  o  Complexo  Naval,  Mineral  e  de  Logística.   • Incentivar  a  indústria  de  fármacos  e  fitoterápicos.   • Criar   polos   de   produtos   farmacêuticos   e   de   biocosméticos,   com   aproveitamento   das   nossas   essências  naturais  e  produtos  da  floresta.   • Desenvolver  a  exploração  sustentável  dos  minerais   já  mapeados  e  a  prospecção  de  novas  áreas.   • Desenvolver  o  Polo  Gás-­‐Químico.   • Implantar  distritos  industriais  de  micro  e  pequenas   empresas  no  interior.  
  54. 54. • Desenvolver   programa   para   expandir   a   criação   de   peixes  em  cativeiro.     • Fomentar  a  economia  criativa.   • Promover   ações   para   atrair   empresas   de   alta   tecnologia.   • Fomentar   ações   para   expandir   a   fruticultura   e   ampliar  a  presença  de  agroindústrias  no  interior.       • Criar  um  Polo  de  Produção  de  Fertilizantes.     Turismo     • Atrair   investimentos   para   otimizar   os   benefícios   sociais  e  econômicos  do  turismo.   • Aumentar  a  interação  entre  setores  público,  privado   e  terceiro  setor,  para  atingir  a  sustentabilidade  do   turismo.     • Desenvolver  parcerias  e  participar  da  adequação  da   infraestrutura  básica  do  destino.   • Estruturar   produtos   turísticos   inusitados,   temáticos,  competitivos  e  qualificados.   • Criar  a  imagem  de  um  destino  turístico  singular.   • Promover   os   diversos   produtos   turísticos   do   destino   em   seus   principais   mercados   emissores   e   em  diferentes  nichos  de  mercado.     Melhoria  do  Ambiente  Econômico    
  55. 55. • Articular   a   implantação,   no   Porto   Público   de   Manaus,   de   uma   área   alfandegada   para   o   setor   de   comércio.     • Implantar   central   de   negócios   compartilhados   em   apoio  ao  empreendedor.     Melhoria  Logística     • Articular   a   implantação   do   projeto   que   liga   o   Atlântico   ao   Pacífico,   através   das   hidrovias   amazônicas.   • Articular   a   integração   econômica   regional   dos   estados  e  países  fronteiriços.   • Implantar  unidade  gestora  de  logística  responsável   pela   articulação   e   questões   de   transporte   aéreo,   rodoviário  e  hidroviário.   • Desenvolver   o   potencial   logístico   de   municípios   estratégicos  no  interior   Articular   a   criação   de   entreposto   comercial   no   sul   do  país.    
  56. 56. Planejamento   e   Modernização  da  Gestão       Gestão  Pública     • Implantar  o  Plano  Estratégico  de  Desenvolvimento   do  Amazonas  2015/2030.   • Criar  um  Sistema  de  informações  geográficas,  com   infraestrutura  de  dados  espaciais.   • Criar   uma   companhia   gestora   de   títulos   públicos   para  a  emissão  de  debêntures.   • Otimizar  a  arrecadação  sem  aumento  de  impostos.   • Implantar   um   órgão   de   articulação   de   políticas   públicas  e  captação  de  recursos  para  o  interior.   • Apoiar   tecnicamente   a   elaboração   de   planos   diretores  para  municípios.     • Modernizar  a  estrutura  administrativa  do  Estado.   • Criar  uma  comissão  permanente  de  negociação  com   os  servidores.   • Ampliar  o  programa  estadual  de  Parcerias  Público-­‐ Privadas.     • Disponibilizar  à  sociedade  o  acompanhamento  das   obras.  
  57. 57. • Combater  os  entraves  burocráticos  e  buscar  ganhos   de  eficiência.   • Fortalecer  o  programa  de  gestão  da  qualidade  nos   órgãos   públicos,   ampliando   o   número   de   instituições  certificadas.     • Implantar   práticas   de   gestão   por   resultados   na   administração  pública,  com  contratos  de  acordo  de   metas.   • Implantar   um   escritório   de   projetos   voltado   para   apoiar  os  municípios.     • Elaborar   planos   de   desenvolvimento   econômico   para  os  municípios.    

×