Teoria Do Lego

1.086 visualizações

Publicada em

O cubo da atratividade da empresa.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.086
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teoria Do Lego

  1. 1. A teoria do legoO cubo daactividade da Empresa Manuel Teixeira - 2004 1
  2. 2. A teoria do legoO cubo da actividade da Empresa Clientes (mercados) Produtos (necessidades Satisfeitas, Funções Desempenhadas) Tecnologia Manuel Teixeira - 2004 2
  3. 3. O cubo da actividade da Empresa Opções Estratégicas de Base: •1- Clientes: com produtos e tecnologias Constantes. Ex: Siderurgia, matérias primas etc. •2- Produtos: com clientes e tecnologias Constantes. Ex: electrodomésticos. Clientes (mercados) •3- Tecnologia: com clientes e produtos Constantes. Ex: Industria automóvel. Produtos (necessidades Satisfeitas, Funções Desempenhadas)Tecnologia Manuel Teixeira - 2004 3
  4. 4. O cubo da actividade da EmpresaProgredir nos eixos:1- Clientes e produtos (com tecnologiasConstantes). A) Mudar de produtos para os mesmos clientes, De seguida vender esses produtos a outros clientes. B) Encontrar novos clientes para os seus produtos, Depois vender-lhes outros produtos. C) Mudar clientes e produtos (ex: peugeot i.e. scooters) Manuel Teixeira - 2004 4
  5. 5. O cubo da actividade da EmpresaProgredir nos eixos:1- Clientes e tecnologia (com produtosConstantes). A) Mudar de tecnologia, De seguida vender os produtos a novos clientes. B) Mudar de clientes, Depois vender-lhes os produtos com a nova tecnologia. C) Mudar clientes e tecnologia (ex: não há exemplos) Manuel Teixeira - 2004 5
  6. 6. O cubo da actividade da EmpresaProgredir nos eixos:1- Produtos e tecnologia (com clientesConstantes). A) Mudar de tecnologia, De seguida aplicar esta tecnologia para fazer novos produtos. B) Mudar de produtos, Depois mudar de tecnologia. C) Mudar produtos e tecnologia (ex: com base na marca) Manuel Teixeira - 2004 6
  7. 7. O cubo da actividade da Empresa A manobra complexa: Clientes (mercados) Desenvolver nos três eixos Produtos (necessidades Satisfeitas, Funções Desempenhadas)Tecnologia Manuel Teixeira - 2004 7
  8. 8. Estratégias deInternacionalização Manuel Teixeira - 2004 8
  9. 9. Estratégia de Internacionalização: Conceitos BásicosMichael Porter  “A estratégia de internacionalização corresponde a uma lógica de diversificação geográfica no processo de desenvolvimento da empresa” (Michael Porter, 1986. In: Changing Patterns of International Competition).  Qualquer empresa com operações internacionais tem de escolher a melhor via para balancear os interesses econômicos da integração global com as vantagens comerciais da adequação local. Manuel Teixeira - 2004 9
  10. 10. Estratégias deInternacionalização de Empresas  Classificação das estratégias de internacionalização:  Internacional  Multidoméstica  Global  Transnacional Manuel Teixeira - 2004 10
  11. 11. Estratégias de internacionalização como resposta a pressões do ambiente Pressões do ambiente tecnológico e concorrencialPressões docontextoeconómico Pressões do contexto político e cultural Manuel Teixeira - 2004 11
  12. 12. Objectivos Coordenação Integração Eficiência Global Diferenciação Transnacional Adaptabilidade Flexibilidade MultidomésticaInovaçãoAprendizagem Internacional Manuel Teixeira - 2004 12
  13. 13. Ecs de escala Estratégias Ecs de alcance Custo dos recursos Global Diferenças culturais Transnacional Factores políticos LocalizaçãoAbertura à aprendizagem Redução dos ciclos. Custos de I + D Multidoméstica Internacional Manuel Teixeira - 2004 13
  14. 14. Classificação das estratégiasde InternacionalizaçãoEstratégia InternacionalExtensão do ciclo de vida do produto eda tecnologia.Exemplos: Pficer, P&G, GE. Manuel Teixeira - 2004 14
  15. 15. Classificação das estratégiasde InternacionalizaçãoEstratégia Internacional Estratégia MultidomésticaExtensão do ciclo de vida do produto e Ênfase na diferenciação nacional.da tecnologia. Activos e recursos distribuídos.Exemplos: Pficer, P&G, GE. Unidades nacionais auto- suficientes. Exemplos: Unilever, ICI, Philips, Nestlé. Manuel Teixeira - 2004 15
  16. 16. Classificação das estratégiasde InternacionalizaçãoEstratégia GlobalEnfoque na eficiência global.Menores custos, maior qualidade.Exportação agressiva.Concentração de I+D, produção eoperações chave.Exemplos:Japanese Toyota, Canon, Komatsu,Matsushita.Estratégia Internacional Estratégia MultidomesticaExtensão do ciclo de vida do produto e Ênfase na diferenciação nacional.da tecnologia. Activos e recursos distribuídos.Exemplos: Pficer, P&G, GE. Unidades nacionais auto- suficientes. Exemplos: Unilever, ICI, Philips, Nestlé. Manuel Teixeira - 2004 16
  17. 17. Classificação das estratégiasde InternacionalizaçãoEstratégia Global Estratégia TransnacionalEnfoque na eficiência global. Desenvolvimento simultâneo deMenores custos, maior qualidade. inovação, flexibilidade eExportação agressiva.Concentração de I+D, produção e eficiência.operações chave. Procura de optimização naExemplos: configuração de recursos e deJapanese Toyota, Canon, Komatsu, activos e competências.Matsushita. Exemplos: ABBEstratégia Internacional Estratégia MultidomesticaExtensão do ciclo de vida do produto e Ênfase na diferenciação nacional.da tecnologia. Activos e recursos distribuídos.Exemplos: Pficer, P&G, GE. Unidades nacionais auto- suficientes. Exemplos: Unilever, ICI, Philips, Nestlé. Manuel Teixeira - 2004 17
  18. 18. Formas Alternativas de Internacionalização Empresarial Modalidade de internacionalização mercantil:  A exportação é o meio mais directo de internacionalização.  A exportação directa ocorre quando a empresa vende directamente a um importador de um um país estrangeiro. A exportação indirecta, por sua vez, envolve o recurso a intermediários no país de destino. Vantagens Desvantagens • Maior informação sobre • Maior dificuldade deExportação o mercado; de penetração inicial; • Maior controlo sobre os • Maiores custos de Directa canais de distribuição. estrutura. • Maior facilidade de • Menor controlo eExportação penetração inicial; informação sobre • Menores custos de Indirecta representação. o mercado. Manuel Teixeira - 2004 18
  19. 19. Processo Estratégico de Internacionalização ONDE? Pesquisa de O QUÊ? COMO? mercado e Modos de segmentação Posicionamento entrada internacional  Uma das principais razões para o fracasso de muitos negócios internacionais é a falta de preparo para enfrentar para enfrentar a complexidade e a incerteza decorrentes da intensa integração mundial.  É imprescindível uma investigação prévia à internacionalização.  Cuidado com o paradoxo do Ícaro! Manuel Teixeira - 2004 19
  20. 20. Manuel Teixeira - 2004 20
  21. 21. Obrigado!Manuel Teixeira - 2004 Manuel Teixeira - 2004 21

×