SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
ManuelTeixeira - 2010
 E não apenas como meros fornecedores.
 O Relacionamento bem-sucedido com os
fornecedores requer informação nos dois
sentidos, recomendações, métricas e
incentivos. Os profissionais devem adoptar as
seguintes estratégias para gerir os
fornecedores ao longo da vida do contrato /
acordo:
 Sem uma compreensão completa de todos os
custos, de matérias-primas através do
produto final ou serviço e o valor fornecido
por cada fornecedor no processo, um
fornecedor não pode ser avaliado.
 Uma verdadeira parceria aproveita o custo de
produção total em benefício de ambas as
partes.
 O que é que podemos fazer para que o
fornecedor possa reduzir os custos?
 solicitar encomendas de fornecedores com
prazos aceitáveis e sem repetidas alterações.
Se todas as encomendas requererem
tratamento de urgência, o relacionamento
nunca vai funcionar.
 Uma relação baseada num aperto de mão é
muito mais provável encontrar problemas do
que aquela em que as expectativas são
claramente estabelecidas e acordadas.
 É natural que se preocupe com a pior das
hipóteses, mas uma boa utilização dos
activos ou quando a produção é optimizada
devem ser a base de melhoria da proposta de
valor para ambas as partes.
 A partilha constante de informações, com
segurança e confidencialidade, é essencial
para a gestão com êxito da relação com o
fornecedor.
 A informação é o óleo da Cadeia de
fornecimento!
 Tente acordar antecipadamente sobre como
eventuais emergências serão tratadas e
analisar porque ocorrem para que o número
de emergência seja minimizado.
 Eventos inevitáveis que forçam a Cadeia de
abastecimento devem ser planeados e
praticados.
 Estudar e elaborar plano de contingência!
 Como nos relacionamentos pessoais, o
melhor relacionamento com os fornecedores
exige honestidade quando ocorrem
excepções às operações normais.
 As reuniões devem centrar-se sobre as
questões críticas, áreas para melhoria da
relação com fornecedores e discussões sobre
como o departamento de compras pode
melhorar o relacionamento.
10 estratégias para a gestão de fornecedores

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aulas Iniciais - Fundamentos da Logística.
Aulas Iniciais - Fundamentos da Logística. Aulas Iniciais - Fundamentos da Logística.
Aulas Iniciais - Fundamentos da Logística.
Lucas Matheus
 
Jit – just in time
Jit – just in timeJit – just in time
Jit – just in time
trainertek
 

Mais procurados (20)

Qualificação de fornecedores
Qualificação de fornecedoresQualificação de fornecedores
Qualificação de fornecedores
 
Aula Compras
Aula ComprasAula Compras
Aula Compras
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de SuprimentosGestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de Suprimentos
 
Seleção, Avaliação e Qualificação de Fornecedores
Seleção, Avaliação e Qualificação de Fornecedores Seleção, Avaliação e Qualificação de Fornecedores
Seleção, Avaliação e Qualificação de Fornecedores
 
Kaizen
KaizenKaizen
Kaizen
 
01 aula introdução a logística
01 aula introdução a logística01 aula introdução a logística
01 aula introdução a logística
 
PDCA MASP
PDCA MASPPDCA MASP
PDCA MASP
 
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
 
Aulas Iniciais - Fundamentos da Logística.
Aulas Iniciais - Fundamentos da Logística. Aulas Iniciais - Fundamentos da Logística.
Aulas Iniciais - Fundamentos da Logística.
 
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp0261321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
 
Aula 9 - Sistemas de Produção
Aula 9 - Sistemas de ProduçãoAula 9 - Sistemas de Produção
Aula 9 - Sistemas de Produção
 
Conceitos e Princípios de Gestão da Qualidade
Conceitos e Princípios de Gestão da QualidadeConceitos e Princípios de Gestão da Qualidade
Conceitos e Princípios de Gestão da Qualidade
 
Sistema de gestão empresarial integrada ERP
Sistema de gestão empresarial integrada ERPSistema de gestão empresarial integrada ERP
Sistema de gestão empresarial integrada ERP
 
Teoria das Filas
Teoria das FilasTeoria das Filas
Teoria das Filas
 
Terceirização em logística slide share
Terceirização em logística slide shareTerceirização em logística slide share
Terceirização em logística slide share
 
Revisão geral ISO 9001
Revisão geral ISO 9001Revisão geral ISO 9001
Revisão geral ISO 9001
 
Jit – just in time
Jit – just in timeJit – just in time
Jit – just in time
 
Relacionamento com fornecedores
Relacionamento com fornecedoresRelacionamento com fornecedores
Relacionamento com fornecedores
 
Ferramentas de Gestão
Ferramentas de GestãoFerramentas de Gestão
Ferramentas de Gestão
 
AULA 4MOVIMENTAÇÃO E EXPEDIÇÃO (1) CONCEITO DE EXPEDIÇÃO.pptx
AULA 4MOVIMENTAÇÃO E EXPEDIÇÃO (1) CONCEITO DE EXPEDIÇÃO.pptxAULA 4MOVIMENTAÇÃO E EXPEDIÇÃO (1) CONCEITO DE EXPEDIÇÃO.pptx
AULA 4MOVIMENTAÇÃO E EXPEDIÇÃO (1) CONCEITO DE EXPEDIÇÃO.pptx
 

Destaque

Pop aquisição e qualificação de fornecedores
Pop   aquisição e qualificação de fornecedoresPop   aquisição e qualificação de fornecedores
Pop aquisição e qualificação de fornecedores
Juciê Vasconcelos
 
Qualificação de Fornecedores em Farmácia Hospitalar
Qualificação de Fornecedores em Farmácia HospitalarQualificação de Fornecedores em Farmácia Hospitalar
Qualificação de Fornecedores em Farmácia Hospitalar
Guilherme Becker
 
Politica de contratação e gestão de fornecedores
Politica de contratação e gestão de fornecedoresPolitica de contratação e gestão de fornecedores
Politica de contratação e gestão de fornecedores
Fernando Palma
 
GAFO e Qualificação de Fornecedores
GAFO e Qualificação de FornecedoresGAFO e Qualificação de Fornecedores
GAFO e Qualificação de Fornecedores
Denise Selegato
 
Projeto Elevador Manual
Projeto Elevador ManualProjeto Elevador Manual
Projeto Elevador Manual
Ericbirth
 
Modelos hidraulicos
Modelos hidraulicosModelos hidraulicos
Modelos hidraulicos
klos633
 

Destaque (20)

Pop aquisição e qualificação de fornecedores
Pop   aquisição e qualificação de fornecedoresPop   aquisição e qualificação de fornecedores
Pop aquisição e qualificação de fornecedores
 
Selecao de Fornecedores
Selecao de FornecedoresSelecao de Fornecedores
Selecao de Fornecedores
 
Modelo Planilha Qualificacao Tecnica
Modelo Planilha Qualificacao TecnicaModelo Planilha Qualificacao Tecnica
Modelo Planilha Qualificacao Tecnica
 
Qualificação de Fornecedores em Farmácia Hospitalar
Qualificação de Fornecedores em Farmácia HospitalarQualificação de Fornecedores em Farmácia Hospitalar
Qualificação de Fornecedores em Farmácia Hospitalar
 
Gestão de compras
Gestão de comprasGestão de compras
Gestão de compras
 
Politica de contratação e gestão de fornecedores
Politica de contratação e gestão de fornecedoresPolitica de contratação e gestão de fornecedores
Politica de contratação e gestão de fornecedores
 
GAFO e Qualificação de Fornecedores
GAFO e Qualificação de FornecedoresGAFO e Qualificação de Fornecedores
GAFO e Qualificação de Fornecedores
 
Apresentação Cadeia Cliente X Fornecedor
Apresentação Cadeia Cliente X FornecedorApresentação Cadeia Cliente X Fornecedor
Apresentação Cadeia Cliente X Fornecedor
 
Introdução à Computação de Alto Desempenho - Parte I
Introdução à Computação de Alto Desempenho - Parte IIntrodução à Computação de Alto Desempenho - Parte I
Introdução à Computação de Alto Desempenho - Parte I
 
Em que momento a infraestrutura de servidores e administração dos recursos de...
Em que momento a infraestrutura de servidores e administração dos recursos de...Em que momento a infraestrutura de servidores e administração dos recursos de...
Em que momento a infraestrutura de servidores e administração dos recursos de...
 
Risco e retorno
Risco e retornoRisco e retorno
Risco e retorno
 
Zero Paper - Apresentação
Zero Paper - ApresentaçãoZero Paper - Apresentação
Zero Paper - Apresentação
 
Segurança de Rede
Segurança de RedeSegurança de Rede
Segurança de Rede
 
Projeto Elevador Manual
Projeto Elevador ManualProjeto Elevador Manual
Projeto Elevador Manual
 
5 maneiras de colocar sua empresa online
5 maneiras de colocar sua empresa online5 maneiras de colocar sua empresa online
5 maneiras de colocar sua empresa online
 
Modelos hidraulicos
Modelos hidraulicosModelos hidraulicos
Modelos hidraulicos
 
Mercado financeiro brasileiro Artigo
Mercado financeiro brasileiro ArtigoMercado financeiro brasileiro Artigo
Mercado financeiro brasileiro Artigo
 
Fichas de controle de estoque
Fichas de controle de estoqueFichas de controle de estoque
Fichas de controle de estoque
 
Calibração de sensores de temperatura nbr
Calibração de sensores de temperatura nbrCalibração de sensores de temperatura nbr
Calibração de sensores de temperatura nbr
 
Calibração de sensores de temperatura
Calibração de sensores de temperaturaCalibração de sensores de temperatura
Calibração de sensores de temperatura
 

Semelhante a 10 estratégias para a gestão de fornecedores

Reducao de custos e motivacao dos colaboradores
Reducao de custos e motivacao dos colaboradoresReducao de custos e motivacao dos colaboradores
Reducao de custos e motivacao dos colaboradores
Sara Gonçalves
 
Advoco brasil o cliente odeia surpresas
Advoco brasil   o cliente odeia surpresasAdvoco brasil   o cliente odeia surpresas
Advoco brasil o cliente odeia surpresas
Andre Medeiros
 

Semelhante a 10 estratégias para a gestão de fornecedores (20)

Fornecedores
FornecedoresFornecedores
Fornecedores
 
Canais dedistribuiçãoagosto2011dia2
Canais dedistribuiçãoagosto2011dia2Canais dedistribuiçãoagosto2011dia2
Canais dedistribuiçãoagosto2011dia2
 
Reducao de custos e motivacao dos colaboradores
Reducao de custos e motivacao dos colaboradoresReducao de custos e motivacao dos colaboradores
Reducao de custos e motivacao dos colaboradores
 
Aprovisionamento
AprovisionamentoAprovisionamento
Aprovisionamento
 
Advoco brasil o cliente odeia surpresas
Advoco brasil   o cliente odeia surpresasAdvoco brasil   o cliente odeia surpresas
Advoco brasil o cliente odeia surpresas
 
Guiacorporativo.com.br 5 práticas de um provedor logístico eficiente 3 pl
Guiacorporativo.com.br 5 práticas de um provedor logístico eficiente 3 plGuiacorporativo.com.br 5 práticas de um provedor logístico eficiente 3 pl
Guiacorporativo.com.br 5 práticas de um provedor logístico eficiente 3 pl
 
Redução de custos
Redução de custos   Redução de custos
Redução de custos
 
Marketing de Relacionamento
Marketing de RelacionamentoMarketing de Relacionamento
Marketing de Relacionamento
 
Ebook gestaodecustos 5
Ebook gestaodecustos 5Ebook gestaodecustos 5
Ebook gestaodecustos 5
 
Gestão de custos para Empreendedores.
Gestão de custos para Empreendedores.Gestão de custos para Empreendedores.
Gestão de custos para Empreendedores.
 
Mkt de relacionamento
Mkt de relacionamentoMkt de relacionamento
Mkt de relacionamento
 
Assumir ou Terceirizar Sua Central de Monitoramento em 5 Passos
Assumir ou Terceirizar Sua Central de Monitoramento em 5 PassosAssumir ou Terceirizar Sua Central de Monitoramento em 5 Passos
Assumir ou Terceirizar Sua Central de Monitoramento em 5 Passos
 
Comakership
ComakershipComakership
Comakership
 
Concorrência Digital APADi
Concorrência Digital APADiConcorrência Digital APADi
Concorrência Digital APADi
 
Documento de Concorrência e Avaliação
Documento de Concorrência e AvaliaçãoDocumento de Concorrência e Avaliação
Documento de Concorrência e Avaliação
 
Apadi doc-concorrencia
Apadi doc-concorrenciaApadi doc-concorrencia
Apadi doc-concorrencia
 
Documento de Concorrência da APADI
Documento de Concorrência da APADIDocumento de Concorrência da APADI
Documento de Concorrência da APADI
 
APADI - Documento de concorrência e avaliação
APADI - Documento de concorrência e avaliaçãoAPADI - Documento de concorrência e avaliação
APADI - Documento de concorrência e avaliação
 
Administração de compras
Administração de comprasAdministração de compras
Administração de compras
 
O guia de ouro para treinar sua equipe de vendas.
O guia de ouro para treinar sua equipe de vendas.O guia de ouro para treinar sua equipe de vendas.
O guia de ouro para treinar sua equipe de vendas.
 

Mais de Manuel Teixeira

Introdução às cobranças
Introdução às cobrançasIntrodução às cobranças
Introdução às cobranças
Manuel Teixeira
 

Mais de Manuel Teixeira (10)

Plano de transição 4 m´s
Plano de transição 4 m´sPlano de transição 4 m´s
Plano de transição 4 m´s
 
O Homem Transnacional
O Homem TransnacionalO Homem Transnacional
O Homem Transnacional
 
Teoria Do Lego
Teoria Do LegoTeoria Do Lego
Teoria Do Lego
 
Apresentação sustentabilidade resp social_final_ii
Apresentação sustentabilidade resp social_final_iiApresentação sustentabilidade resp social_final_ii
Apresentação sustentabilidade resp social_final_ii
 
Melhorar os resultados do sector público com o balanced scorecard
Melhorar os resultados do sector público com o balanced scorecardMelhorar os resultados do sector público com o balanced scorecard
Melhorar os resultados do sector público com o balanced scorecard
 
Atendimento ao cliente mts
Atendimento ao cliente mtsAtendimento ao cliente mts
Atendimento ao cliente mts
 
Os sete pilares da sabedoria
Os sete pilares da sabedoriaOs sete pilares da sabedoria
Os sete pilares da sabedoria
 
Introdução às cobranças
Introdução às cobrançasIntrodução às cobranças
Introdução às cobranças
 
Tec negociação part_1
Tec negociação part_1Tec negociação part_1
Tec negociação part_1
 
Filosofia fish
Filosofia fishFilosofia fish
Filosofia fish
 

Último

Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdfAula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
lucianatorresdemelo
 
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptxsistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
CarladeOliveira25
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
Renandantas16
 

Último (12)

Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdfAula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
 
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
 
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptxsistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdf
 
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIAMERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
 
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
 
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
 
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxProfissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
 

10 estratégias para a gestão de fornecedores

  • 2.  E não apenas como meros fornecedores.  O Relacionamento bem-sucedido com os fornecedores requer informação nos dois sentidos, recomendações, métricas e incentivos. Os profissionais devem adoptar as seguintes estratégias para gerir os fornecedores ao longo da vida do contrato / acordo:
  • 3.  Sem uma compreensão completa de todos os custos, de matérias-primas através do produto final ou serviço e o valor fornecido por cada fornecedor no processo, um fornecedor não pode ser avaliado.
  • 4.  Uma verdadeira parceria aproveita o custo de produção total em benefício de ambas as partes.  O que é que podemos fazer para que o fornecedor possa reduzir os custos?
  • 5.  solicitar encomendas de fornecedores com prazos aceitáveis e sem repetidas alterações. Se todas as encomendas requererem tratamento de urgência, o relacionamento nunca vai funcionar.
  • 6.  Uma relação baseada num aperto de mão é muito mais provável encontrar problemas do que aquela em que as expectativas são claramente estabelecidas e acordadas.
  • 7.  É natural que se preocupe com a pior das hipóteses, mas uma boa utilização dos activos ou quando a produção é optimizada devem ser a base de melhoria da proposta de valor para ambas as partes.
  • 8.  A partilha constante de informações, com segurança e confidencialidade, é essencial para a gestão com êxito da relação com o fornecedor.  A informação é o óleo da Cadeia de fornecimento!
  • 9.  Tente acordar antecipadamente sobre como eventuais emergências serão tratadas e analisar porque ocorrem para que o número de emergência seja minimizado.
  • 10.  Eventos inevitáveis que forçam a Cadeia de abastecimento devem ser planeados e praticados.  Estudar e elaborar plano de contingência!
  • 11.  Como nos relacionamentos pessoais, o melhor relacionamento com os fornecedores exige honestidade quando ocorrem excepções às operações normais.
  • 12.  As reuniões devem centrar-se sobre as questões críticas, áreas para melhoria da relação com fornecedores e discussões sobre como o departamento de compras pode melhorar o relacionamento.