Como Formar Preço de Venda

91.893 visualizações

Publicada em

Material ensinando uma conta básica para formação de preço de venda de produtos artesanais.

Publicada em: Alimentos
0 comentários
21 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
91.893
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
79.321
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
511
Comentários
0
Gostaram
21
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como Formar Preço de Venda

  1. 1. POR QUANTO POSSO VENDER MEU PRODUTO? Vejo muita gente, principalmente no Facebook, perguntando POR QUANTO vender seus produtos, sejam eles, bolos, doces, bombons, salgados e outras guloseimas. Mas, na verdade, essa pergunta é meio sem sentido, sabe porque? Pensem comigo... Para formar o preço de venda de um produto que nós produzimos, nós precisamos entre outras coisas, considerar que o custo de vida é diferente de região para região no nosso país, então os preços variam muito. Um produto vendido aqui em Minas Gerais não tem o mesmo preço de um vendido em São Paulo. Muito difícil isso, às vezes numa mesma cidade tem diferenças de preço. Olhe só: Um mesmo produto pode ser vendido mais caro numa zona nobre da cidade e ser vendido mais barato na periferia e foi feito com os mesmos ingredientes, das mesmas marcas e tem a mesma qualidade. Depende muito do nosso público alvo. O custo de um produto também envolve a matéria-prima usada pois uns terão ingredientes a mais ou mais caros também. Eu não posso vender um cupcake com recheio de doce de leite pelo mesmo preço de um cupcake com recheio de Nutella. Outro ponto a se considerar também é o preço pelo qual ele está sendo vendido na sua região, mas lembre-se que você deve saber o preço do seu concorrente, mas não precisa colocar um preço nem abaixo e nem acima do que ele vende. Se alguém reclamar que o seu está mais caro do que o concorrente, prove que o seu tem melhor qualidade ou que foi feito com produtos de primeira qualidade também. Seria injusto vender mais barato um produto bem feito só porque alguém por perto vende por preço mais baixo. Veja bem, talvez o seu concorrente vende mais barato não por falta de qualidade, mas porque ele compra por preços melhores também e assim pode vender por preço acessível. Você precisa fazer como ele, pesquise preços, compre em maior quantidade e você conseguirá bons descontos, portanto, poderá vender por um preço menor também, continuando mantendo a qualidade dos seus produtos. Não vá comprando matéria prima no primeiro supermercado que entrar, aliás, em supermercados é que os ingredientes custam mais caro. Se você mora em bairro residencial e compra sempre no mesmo lugar, converse com o gerente do comércio e peça descontos dizendo que você dá
  2. 2. sempre a preferência para ele. Tudo é conversado. O certo é que você deve calcular o preço de tudo o que foi gasto numa receita de acordo com as quantidades usadas, e incluir tambem embalagens, água, luz, gás, transporte, enfim tudo que faz parte do produto para ver o preço de custo dessa receita. Uma maneira fácil para calcular o preço de venda dos bolos é a velha continha de 3. Há muita controvérsia quanto a essa "continha" mas é o método mais usado porque nem todo mundo sabe trabalhar com planilhas de cálculos de custo e venda. Ela consiste em somar todos os valores das quantidades gastas para uma receita, incluindo se tiver calda, recheio, cobertura e embalagem. Com o resultado em mãos, multiplique por três este gasto. Depois você vê quantas unidades renderam e então você divide o valor gasto pelo número de unidades rendidas, sejam elas salgados, doces, bolos, bombons (ou outra coisa). Assim você obtém o valor unitário de cada um. Esta continha lhe garante ganhar 100% de lucro, porque serão três valores iguais. Suponhamos que você gastou 30,00 com uma receita de bombom. Então, você vai multiplicar esses R$ 30,00 por 3 e o resultado será R$ 90,00. A sua receita rendeu 100 bombons, por exemplo. Então você vai pegar os R$ 90,00 dividir por 100 e o resulta será R$ 0,90. Então quer dizer que você vai vender o seu bombom por R$ 0,90. Mas preste atenção a seguir: Este tipo de cálculo usado pela maioria das pessoas, garante apenas um lucro de 100%, mas considere que algumas vezes você ganhará mais do que isso e em outras, menos. Por exemplo, você pode ganhar mais de 100% nestes bombons, porque R$ 0,90 seria muito barato não é? Então se perto de sua casa eles são vendidos a R$ 1,50, você também deve vender por este preço. Basicamente é assim que funciona a "continha de 3". Porque multiplicar por 3? Por que... 1 - A primeira parte você repõe o que gastou para fazer a receita. ( retire os 30,00 que gastou com a receita) 2 - A segunda parte você comprará mais ingredientes para uma nova receita. (vá e gaste estes 30,00 com mais produtos para fazer de novo) 3 - E a terceira parte é o seu lucro.(Esses R$ 30,00 vc guarda, porque é o seu lucro) Muitas pessoas não guardam este dinheiro, logo gastam e por isso falam que não estão vendo o lucro. Faça assim: use a segunda parte para renovar o estoque, isso quer dizer que entrou dinheiro sim para comprar mais. E se puder, guarde a sua parte, a terceira. Mesmo assim, você gastando, quer dizer que deu lucro sim, só que você gastou ou pagou suas contas. Espero que tenham conseguido entender. Faça tudo com planejamento e zele pela qualidade do seu produto. Sucesso para você.
  3. 3. CONHEÇA MINHAS APOSTILAS ESPECIAIS PARA QUEM DESEJA ABRIR UM PEQUENO NEGÓCIO EM CASA
  4. 4. Meu nome é Mell Santos Visite meu blog para saber mais – www.saidademergencia.com.br

×