Edição e Montagem 1 (Aula 2)

4.976 visualizações

Publicada em

Aula 2 do curso de Edição e Montagem 1

1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.976
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
959
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
287
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Edição e Montagem 1 (Aula 2)

  1. 1. Edição e Montagem 1Universidade de Brasília http://introtoediting.com/mm_entertainment_image1.jpgFaculdade de ComunicaçãoDepartamento de Audiovisuais e PublicidadeBloco 1 de AudiovisualProfessor: Mauricio FontelesProfessor Orientador: David PenningtonAula 2 mauriciofonteles.com
  2. 2. Material As apresentações e material digitalizado poderão ser acessadas em mauriciofonteles.com mauriciofonteles.com
  3. 3. Edição X Montagem mauriciofonteles.com
  4. 4. Edição editarv t editar [iditar] produzir e publicar livros, revistas http://pt.thefreedictionary.com/editar uma revista científicaeditarv. t.Publicar.Dar à luz (uma obra literária ou científica). http://www.dicionarioweb.com.brEditorar.(Do lat. editus) mauriciofonteles.com
  5. 5. Montagem montagemsubst f montagem (montagens [mõtaʒɐ̃jʃ] pl) [mõtaʒɐ̃j]1 ação de juntar as partes de algo http://pt.thefreedictionary.com/a montagem de uma máquina2 ação de ligar as cenas de um filmea montagem de um filmemontagemf.Acto ou efeito de montar. http://www.dicionarioweb.com.brPreparação das peças de um maquinismo, para que este funcione. mauriciofonteles.com
  6. 6. O Montador Criador PensadorPsicólogo Contraditório Gerente Juiz Mágico Frio Costureiro Braço Direito Finalizador mauriciofonteles.com
  7. 7. O Processo de Finalização Organização do material Finalização de Som Pré-montagem Finalização de Imagem Montagem Base (1º corte) Compilação e Exportação Refinamento Publicação Montagem Final http://www.westpostdigital.com/images/Color-image.jpg mauriciofonteles.com
  8. 8. Num Piscar de OlhosAutor: Walter MurchPosfácio - Edição Digital de FilmesPassado, presente e futuro imaginário mauriciofonteles.com
  9. 9. O início da montagem• Sala de Montagem X Ateliê de Costura Margaret Booth• Muitas das editoras eram mulheres• No início não se utilizavam Moviolas• “trambolhudas”, barulhentas e pouco práticas• “1 braço” de filme era o equivalente a 3 segundos http://2.bp.blogspot.com/--e2fyggrWFU/UH3aKMVQGxI/AAAAAAAABf0/FTHHnwakkgI/s1600/margaret-booth-03.jpg.png mauriciofonteles.com
  10. 10. Equipamentos para Montagem• Moviola - criada para assistir filmes em casa (evolução da Vitrola)• Tornou-se necessária com o aparecimento do som no cinema• Era necessário ouvir o que antes só se via• Utilizavam Moviolas de duas cabeças• Apareceram as herdeiras européias KEM e Steenbeck http://introtoediting.com/mm_entertainment_image1.jpg mauriciofonteles.com
  11. 11. Analógico x Digital• Fim de uma transição de um processo mecânico para eletrônico• E estamos cada vez mais perto da "extinção" da película• Evolução dos sistemas digitais - Avid, Final Cut, Premiere, Lightworks http://hollywoodreinvented.com/wp-content/uploads/2011/07/avid6.png mauriciofonteles.com
  12. 12. Intermediação Digital• O processo (digitalização)• material rodado é revelado e digitalizado frame-a-frame• cada frame ganha um "endereço" específico, permitindo acesso randômico• realizada a edição digital, é gerada uma EDL - Edit Decision List para conformação da guia digital na película• Um caminho sinuoso, não?!• Pensamos aí na intermediação digital - filme / digital / filme mauriciofonteles.com
  13. 13. Números Astronômicos• Número de decisões possíveis para um editor• Fórmula proposta: C = (e x n!) - 1• C = numero de maneiras de montar uma sequência• n = número de planos• e = número transcendental (constante - 2,7182…)• No exemplo de 25 planos resultam 39.999.999.999.999.999.999.999.999 possibilidades de montagem• Com a digitalização, é possível explorar essas possibilidades com maior velocidade (nem todas é claro) mauriciofonteles.com
  14. 14. As Vantagens Eletrônicas• Montagem virtual - Não destrutiva• Montagem em película - Destrutiva• Na montagem virtual, a construção acontece enquanto assistimos• Características da montagem digital:• maior rapidez• custos reduzidos• menos gente trabalha na sala de edição• acesso mais fácil ao material• possibilidade de rever todo o material original "sem cortes"• ambiente de trabalho mais civilizado• versões diferentes são preservadas• uso sofisticado do som• integração de efeitos especiais eletrônicos mauriciofonteles.com
  15. 15. Digital: De Volta para o Futuro• Primeiros sistemas CMX, Montage, EditDroid, E-Pix, EMC, D-Vision• Utilização do sistema CMX para trechos de O Poderoso Chefão• Os primeiros sistemas de edição digital chegavam a valores absurdos... cerca de 1 milhão de dólares http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/76/CMX-IMG_9559.JPG http://www.sundancemediagroup.com/cmx300.jpg mauriciofonteles.com
  16. 16. A digitalização da Montagem• Os próprios realizadores deram um empurrão para a consolidação dos sistemas digitais• Entre eles: George Lucas, Oliver Stone, James Cameron e Francis Ford Coppola• O sistema EditDroid foi desenvolvido com a colaboração de George Lucas• Nos anos 80, Coppola passou a usar edição digital em todos os seus filmes http://joyoffilmediting.com/wp-content/uploads/2010/12/Editdroid.jpg mauriciofonteles.com
  17. 17. A Transição do Analógico para o Digital• No início dos anos 80, não era possível digitalizar todo o material de um filme de longa- metragem• O material era armazenado em mídia analógica (fitas) e os computadores diziam o que fazer com essas imagens• O EditDroid usava discos laser e o Montagem usava fitas• Os sistemas poderiam ser chamados análogo-eletrônicos• No fim dos anos 80, com o avanço da tecnologia permitiu que o material fosse totalmente digitalizado• Inovação fundamental para o Avid e Lightworks• A mídia e as informações sobre ela estavam agora "sobre o mesmo teto" mauriciofonteles.com
  18. 18. Mídia = Espaço• Apocalipse Now tinha cerca de 1.200.000 pés - quase 7 toneladas de imagem e som• Editado em duas Moviolas e duas Kem de "oito pratos"• Os sistemas digitais não eram capazes de armazenar todo esse material http://2011.luff.ch/uploads/tx_templavoila/16mm.jpg mauriciofonteles.com
  19. 19. Problemas no Desenvolvimento• armazenamento limitado de material• as máquinas eram caras demais• complicações na transcrição das mídias• a qualidade das imagens digitalizadas era muito baixa• a usabilidade e manuseio dos sistemas com teclado era uma barreira para muitos montadores• a capacidade de processamento de dados chegava facilmente ao limite• as EDLs nem sempre eram confiáveis mauriciofonteles.com
  20. 20. Comparação dos Sistemas mauriciofonteles.com
  21. 21. Um Paciente Inglês e Meio• Meados dos Anos 90 http://2.bp.blogspot.com/-t1p6y9uEYqU/UAcVkxSrYfI/AAAAAAAAARM/ SeHPc0UQx5Q/s1600/The+English+Patient.jpg • capacidade de memória e processamento evoluidos para processar um filme inteiro digitalmente • duas ilhas poderiam compartilhar o mesmo material armazenado • um software para 24 quadros (Avid Film Composer) assegurava precisão nas EDLs• Por problemas de saúde na família, Murch teve que montar O Paciente Inglês em sua casa e para isso utilizou um sistema digital. mauriciofonteles.com
  22. 22. Transição para o Digital• Adaptação da usabilidade do sistema AVID em relação à Moviola• Modificação da Workstation para trabalhar em pé• Facilidade com o teclado• Duas características essenciais: 1. alta capacidade de manipular pistas de áudio. Número e tratamentos diversos 2. possibilidade de monitoração externa - até mesmo projetado http://krieger.jhu.edu/magazine/spsum05/images/Murch.jpg mauriciofonteles.com
  23. 23. Acesso Randômico e Velocidade• Os sistemas digitais não-lineares permitem acesso randômico instantâneo a qualquer trecho do material filmado http://www.pigeonracingpigeon.com/wp-content/uploads/2012/04/pigeon-racing-the-pros-and-cons-of-average-speed.jpg• Isso é um grande facilitador• O acesso linear porém, permite que os olhos sejam surpreendidos com determinados trechos ou planos• Podemos pensar em utilizar o AVID como um sistema linear, organizando o material de tal maneira.• O acesso randômico depende muitas vezes de sabermos exatamente o que desejamos de um determinado plano• Do que adianta toda essa velocidade se não sabe onde quer chegar? mauriciofonteles.com
  24. 24. • Em vez de "rapidez", os sistemas digitais deveriam alardear o seu maior "leque de opções"• Maior "flexibilidade" do filme http://hollywoodreinvented.com/wp-content/uploads/2011/07/editing_room.jpg http://sainteliotandco.com/wp-content/uploads/2010/04/1168-3869-1-PB.jpg mauriciofonteles.com
  25. 25. A Pintura e A Montagem• Murch faz uma comparação entre a evolução da edição digital com a evolução da pintura de afrescos para o óleo sobre tela• Afrescos e Montagem Analógica: • Conhecimento total do processo • Imprevisibilidade • Não permitia erros e falhas • Muitas pessoas envolvidas no processo• Óleo e Montagem Digital: • capacidade de experimentação • processo não destrutivo • mobilidade • menos pessoas ou somente o próprio artista envolvido no processo mauriciofonteles.com
  26. 26. Vantagens e Desvantagens do Digital• menos assistentes• catalogação reduzida• não se rebobina• fácil acesso http://images.apple.com/euro/finalcutpro/images/hero.png• um ambiente de trabalho mais civilizado• O objetivo final da edição computadorizada no entanto é atingiar a relação "um homem / uma máquina" mauriciofonteles.com
  27. 27. Edição Digital - mais rápido, mais rápido... mais rápido?• Será que a velocidade de edição também aumenta a velocidade entre cortes dos filmes? • Crepúsculo dos Deuses (1950) - 85 cortes nos 20 min iniciáis • O Sexto Sentido (1999) - 170 cortes • Clube da Luta (1999) - 375 cortes • O Terceiro Homem (1949) - 225 cortes "Assim como algumas música são escritas e orquestradas para serem tocadas rapidamente. É claro que não há uma veloci- dade "certa" e uma "errada". Os problemas surgem quando algo foi escrito largo e é tocado prestissímo, ou vice-versa." mauriciofonteles.com
  28. 28. A Percepção do Plano• A leitura do plano no computador X a leitura do plano na tela de cinema• Sensação de que os filmes estão ficando picotados na sala de cinema• Devemos estar cientes que o detalhamento da imagem e o andamento estão intimamente ligados• Digitalize o material de edição na melhor qualidade possível• Projete cópias em 35mm (tela grande) para avaliaçãomauriciofonteles.com http://fogsmoviereviews.files.wordpress.com/2012/05/movie-theater-auditorium.jpg
  29. 29. Cinema X Televisão mauriciofonteles.com• A televisão é uma mídia "para se olhar", enquanto o cinema é uma mídia "para se entrar".• A leitura de uma imagem grande é diferente de uma imagem pequena• Técnica dos Bonequinhos de Papel para melhorar a percepção de dimensão da imagem http://www.fernbyfilms.com/wp-content/uploads/2010/02/2008_rocknrolla_001.jpg
  30. 30. O Presente Digital?• A espera da “Revolução Tecnológica”• Em 1991 Murch esperava por 4 mudanças 1.aumento da capacidade de armazenamento na memória 2.custo operacional mais baixo 3.criação de um timecode digital equivalente ao do 35mm 4.extinção do 35mm na projeção mauriciofonteles.com
  31. 31. O Presente Digital...• até 2001 http://img.afreecodec.com/top/screenshot/toy_story_2-12319-1.jpeg• em 1994 tornou-se possível armazenar o copião digital inteiro de um filme em 1999 foram armazendos 1.200.000 pés (222 horas) de copião para O Informante• em 1996, uma ilha de trabalho AVID custava "apenas" 80 mil dólares• em 1997 foi criado o Open Media Framework - OMF - grande facilitador na edição de áudio• em 1999, A Ameaça Fantasma e Toy Story II foram exibidos em projeções digitais• E agora?! mauriciofonteles.com
  32. 32. O Presente Digital!!!• Computadores pessoais cada vez mais “possantes”• Ampla gama de softwares de edição• Processo de pós-produção simplificado • Amplas possibilidades de inserção digital• Câmeras de Cinema Digital mais acessíveis http://www.red.com/products/scarlet • Formatos e dimensões de imagem variadas - ex: RED Scarlet 5k• Projeção Digital presente em quase todos os cinemas • O formato mais comum é conhecido com DCP (Digital Cinema Package) http://en.wikipedia.org/wiki/Digital_Cinema_Package mauriciofonteles.com

×