Globalização e o comércio mundial

37.653 visualizações

Publicada em

*-*

1 comentário
9 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
37.653
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
566
Comentários
1
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Globalização e o comércio mundial

  1. 1. GLOBALIZAÇÃO E O COMÉRCIOINTERNACIONAL
  2. 2. GLOBALIZAÇÃOCom a globalização os paises abrem se ao fluxo internacional de bens, serviços e capitais,acontecendo a revolução nas tecnologias da informação que contribui de forma decisivapara essa abertura. Além de concorrer para uma crescente homogeneização cultural,a evolução e a popularização das tecnologias de informação que são fundamentaispara agilizar o comércio, o fluxo de investimentos e a atuação das transnacionais, porpermitir no nosso dia-a-dia uma integração sem precedentes de pontos distantes deplaneta. Porém percebe-se também a cada dia que uma das consequências desseprocesso é a concentração da riqueza.A maior parte do dinheiro circula nos paísesindustrializados - apenas 25% dos investimentos internacionais vão para as nações emdesenvolvimento, subindo o número de pessoas que vivem com menos de 1 dólar pordia. O crescimento dos países emergentes em 1999 fica em torno de 1,5%, o piordesempenho em 17 anos.
  3. 3. GLOBALIZAÇÃONa atual crise mundial, o preço das matérias-primas, produzidas em grande parte pelosEstados mais pobres, cai mais de 20%, trazendo perdas. Os países ricos, no mesmo ano,lucram muito somente com a queda do petróleo. A participação das nações emergentesno comércio internacional é pouco mais de 30% e algumas estão à margem daglobalização.O Banco mundial aponta como causas para o distanciamento entre ricos e pobres oaumento das ações protecionistas promovidas pelos países ricos, a voracidade dosinvestidores e a fragilidade econômica e institucional das nações subdesenvolvidas. Areceita usada para recuperar os mercados emergentes em queda - cortes orçamentários ejuros altos - contribui para aumentar ainda mais a distância.De acordo com economistas, a globalizaçãio e a revolução tecnolo-científica - responsávelpela processiva automação da produção vêm sendo a causa principal, nas últimasdécadas,para o aumento do desemprego.
  4. 4. GLOBALIZAÇÃOTudo isto aumentou com a globalização. Podemos também constatar que quem sofre maiscom a globalização são os países economicamente mais frágeis porque não têmcapacidade para fazer frente à concorrência dos produtos dos países com maiorcapacidade económica, produtos estes que são inclusive produzidos em países onde amão-de-obra é mais barata.
  5. 5. GLOBALIZAÇÃOPodemos também observar que a Internet é um dos reflexos da globalização. Contudo, alivre circulação de informação e de cultura não é necessariamente uma coisa má., mas comalguns aspectos negativos porque veio permitir que essa mesma informação possa serutilizada com fins “menos adequados”, como por exemplo no terrorismo, ou até mesmo naespionagem industrial. Talvez por causa dos muitos aspectos negativos, há um receiovisível por parte de muitas pessoas no que respeita à adesão à globalização.
  6. 6. GLOBALIZAÇÃOComo este assunto da globalização é algo muito polémico e controverso, sempre que ospaíses industrializados e economicamente avançados, conhecidos como o (G8) se reúnempara discutir a globalização, há grandes protestos e manifestações contra a globalizaçãotalvez por tudo isto tem sido difícil travar os movimentos anti-globalizaçao, e até mesmoprovar que a globalização tem mais aspectos positivos do que aspectos negativos.
  7. 7. GLOBALIZAÇÃOManifestações Anti Globalização
  8. 8. GLOBALIZAÇÃOContudo a Globalizaçao já existia antes de ser criado o conceito de globalizaçãoque conhecemosNos dias de, podemos pois ter como exemplo marcas como a Coca Cola eate mesmo a microsoft .Assim como outras empresasque já exportavam os seus produtos paraqualquer parte do Mundo,Muito antes de se falar em globalizaçãonoutros sectores tais como o sector automóvel, tambemEste se expandiu por todo o mundo não conhecendo qualque tipo de fronteiras.
  9. 9. COMÉRCIO INTERNACIONALEconomia Internacional estuda as trocas de bens e serviços e o movimento internacional dos fatores de produção.As nações não são auto-suficientes.Abertura Econômica: refere-se à redução de barreiras reais, como tarifas sobre importações ou exportações ou qualquer outra forma de barreira que dificulte ou impeça o comércio entre países.
  10. 10. COMÉRCIO INTERNACIONALMotivações para trocas internacionaisSão 4 fatores fundamentais:1. Reservas Naturais;2. Solos e Clima;3. Capital e Trabalho; e4. Estágio Tecnológico.
  11. 11. COMÉRCIO INTERNACIONALTeoria das Vantagens ComparativasO princípio das Vantagens Comparativas sugere que cada país deve se especializar na produção daquela mercadoria em que é relativamente mais eficiente ou que tenha custo relativamente menor.
  12. 12. COMÉRCIO INTERNACIONALBalanço de PagamentosMostra o registro das transações do país com o resto do mundo.É dividido em 2 grandes grupos:1. Conta Corrente: comércio de bens e serviços e transferências de pagamentos; e2. Conta Capital: entradas e saídas de ativos.
  13. 13. COMÉRCIO INTERNACIONALGlobalização e Blocos EconômicosSignifica integração cada vez maior dos mercados, cultura e política, com manifestações principalmente nos meios de comunicação e transporte.Integração Econômica: Processo político entre governos de diferentes países com o objetivo de reduzir parcialmente ou totalmente as barreiras comerciais
  14. 14. COMÉRCIO INTERNACIONALTipos de Integração Econômica:1. Acordo de Tarifas Preferenciais: menores tarifas em 2 países;2. Área de Livre Comércio: elimina todas as tarifas entre países membros, mas podem manter tarifas com países não membros;3. União Aduaneira ou Alfandegária: elimina todas as tarifas entre países membros, e adotam uma mesma tarifa externa para os países não membros;4. Mercado Comum: Características da União Aduaneira com livre mobilidade dos fatores de produção; e5. União Monetária: mais avançado estagio de integração econômica, sendo um mercado comum com mais harmonização das políticas monetárias, fiscais, cambiais, industriais.
  15. 15. COMÉRCIO INTERNACIONALBlocos EconômicosAssociações entre países.Objetivo básico é permitir uma maior integração econômica entre os países membros, de forma que alcancem de maneira conjunta e mais rapidamente prosperidade maior.

×