Aula 6 - Gerenciamento de Escopo

371 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
371
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 6 - Gerenciamento de Escopo

  1. 1. Gerenciamento de Escopo Prof. Matheus de Lara Calache
  2. 2. Gerenciamento de Escopo • Objetivo: – Definir e controlar os trabalhos a serem realizados pelo projeto – Garantir que o produto seja obtido através da menos quantidade de trabalho possível – Não abandonar premissas e restrições – Garantir a entrega
  3. 3. Gerenciamento de Escopo • Escopo Funcional –Características funcionais do produto –Capacidade, mercado, filosofia –Direcionados ao cliente –Requisitos funcionais
  4. 4. Gerenciamento de Escopo • Escopo Técnico –Características técnicas do projeto –Padrões e especificações a serem utilizadas –Normas legais a serem obedecidas –Procedimentos de qualidade –Direcionadas à equipe de projeto –Requisitos técnicos
  5. 5. Gerenciamento de Escopo • Escopo de Atividades – Junção do escopo funcional com o escopo técnico – Estrutura Analítica de Projeto (EAP)
  6. 6. Processos de Gerenciamento de Escopo 1. Coletar requisitos 2. Definir o escopo 3. Criar a EAP 4. Verificar o escopo 5. Controlar o escopo
  7. 7. Processos no ciclo de vida do projeto • Iniciação – Não há processos • Planejamento – Coletar requisitos – Definir o escopo – Criar a EAP • Execução – Não há processos • Controle – Verificar o escopo – Controlar o escopo • Encerramento – Não há processos
  8. 8. Processos de Gerenciamento de Escopo 1. Coletar Requisitos (Planejamento) – Definir e documentar as funções e funcionalidades do projeto e do produto necessárias para atender aos desejos, expectativas e necessidades (DENs) dos stakeholders (SHs) – Entradas: • Termo de Abertura do Projeto (TAP) • Registro das partes interessadas – stakeholders (SHs)
  9. 9. Processos de Gerenciamento de Escopo 1. Coletar Requisitos (Planejamento) – Ferramentas: • Entrevistas • Dinâmicas de grupo • Oficinas • Técnicas de criatividade em grupo • Técnicas de tomada de decisão em grupo • Questionários e pesquisas • Observações • Protótipos
  10. 10. Processos de Gerenciamento de Escopo 1. Coletar Requisitos (Planejamento) – Saídas: • Documentação dos requisitos • Plano de gerenciamento dos requisitos • Matriz de rastreabilidade dos requisitos
  11. 11. Processos de Gerenciamento de Escopo 2. Definir o escopo (Planejamento) – Desenvolvimento de uma descrição detalhada do projeto e do produto. – Crítica para o sucesso – Entregas principais, premissas e restrições – Entradas: • Termo de Abertura de Projeto (TAP) • Documentação de requisitos • Ativos de processos organizacionais
  12. 12. Processos de Gerenciamento de Escopo 2. Definir o escopo (Planejamento) – Ferramentas: • Opinião especializada • Análise de produto • Identificação de alternativas • Oficinas – Saídas: • Declaração do escopo do projeto • Atualizações dos documentos do projeto
  13. 13. Processos de Gerenciamento de Escopo 3. Criar a EAP (Planejamento) – Subdivisão das entregas e do trabalho do projeto em componentes menores e de gerenciamento mais fácil. – Entradas: • Declaração do escopo do projeto • Documentação dos requisitos • Ativos de processos organizacionais – Ferramentas: • Decomposição
  14. 14. Processos de Gerenciamento de Escopo 3. Criar a EAP (Planejamento) – Saídas: • EAP • Dicionário da EAP • Linha base do escopo • Atualizações dos documentos do projeto
  15. 15. Processos de Gerenciamento de Escopo 4. Verificar o escopo (Controle) – Formalização da aceitação das entregas concluídas do projeto – Revisão das entregas com o cliente ou patrocinador (sponsor) – Entradas: • Plano de gerenciamento do projeto • Documentação dos requisitos • Matriz de rastreabilidade dos requisitos • Entregas validadas – Ferramentas: • Inspeção
  16. 16. Processos de Gerenciamento de Escopo 4. Verificar o escopo (Controle) – Saídas: • Entregas aceitas • Solicitações de mudanças • Atualizações dos documentos do projeto
  17. 17. Processos de Gerenciamento de Escopo 5. Controlar o escopo (Controle) – Monitoramento do andamento do escopo do projeto e do produto – Gerenciamento das mudanças feitas na linha de base do escopo – Entradas: • Plano de gerenciamento do projeto • Informações sobre o desempenho do trabalho • Documentação dos requisitos • Matriz de rastreabilidade dos requisitos • Ativos de processos organizacionais
  18. 18. Processos de Gerenciamento de Escopo 5. Controlar o escopo (Controle) – Ferramentas: • Análise de variação – Saídas: • Medições de desempenho do trabalho • Atualizações dos ativos de processos organizacionais • Solicitações de mudanças • Atualizações do plano de gerenciamento do projeto (PGP) • Atualizações dos documentos do projeto
  19. 19. Documento de Requisitos • Requisitos necessários para atender às necessidades do projeto. • Inicia-se o projeto com esse documento com os requisitos em um alto nível e conforme o projeto anda os requisitos vão sendo mais detalhados.
  20. 20. Documento de Requisitos • Deve conter: – Título do projeto – Nome da pessoa que elaborou o documento – Descrição básica do projeto e da oportunidade – Objetivo do projeto – Requisitos funcionais (priorizados) – Requisitos não-funcionais • Segurança • Desempenho • Confidencialidade
  21. 21. Documento de Requisitos – Critérios de aceitação – Restrições consideradas na criação dos requisitos – Premissas consideradas na criação dos requisitos – Registro de alterações do documento – Aprovações
  22. 22. Plano de gerenciamento dos requisitos • Auxiliar ao plano de gerenciamento do projeto (PGP) • Descreve procedimentos que serão utilizados para documentar como os requisitos serão: – Analisados – Documentados – Gerenciados
  23. 23. Plano de gerenciamento dos requisitos • Deve conter: – Título do projeto – Nome da pessoa que elaborou o documento – Critério de priorização dos requisitos – Critérios de rastreabilidade dos requisitos – Sistema de controle de mudanças dos requisitos – Níveis de aprovação das mudanças nos requisitos – Registro de alterações – Aprovações
  24. 24. Matriz de rastreabilidade de requisitos (RTM) • Deve conter: – Id do requisito – Nome do requisito – Descrição do requisito – Tipo do requisito – Prioridade do requisito – Elemento da EAP que está associado – Status
  25. 25. Matriz de rastreabilidade de requisitos (RTM) • Requirements Traceability Matrix (RTM) • Tabela que lista os requisitos do projeto • Permite rastreamento dentro da Estrutura Analítica do Projeto (EAP)
  26. 26. Referências • MENEZES, L. C. de M. Gestão de Projetos. 3. ed. Editora Atlas, 2001. • PMI. Um Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK). 4. ed. Editora Saraiva, 2012. • MOURA, H. PMP sem segredos. 1. ed. Editora Elsevier, 2013. • CALACHE, M. L. GPC5 – Uma ferramenta para gestão de projetos – Trabalho de conclusão de curso – MBA FGV, Campinas, 2013. • VARGAS, R. Gerenciamento de Projetos – Estabelecendo Diferenciais Competitivos. 7ª ed. Editora Brasport. Rio de Janeiro, 2009.
  27. 27. Contatos • mlcalache@gmail.com • http://br.linkedin.com/in/matheuscalache

×