Oficina 3 - Estilo

1.170 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.170
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
29
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oficina 3 - Estilo

  1. 1. Formadoras: Criseida Rowena Maristela Santana SMEC/VG Junho/2009
  2. 2. LÍNGUA PORTUGUESA GESTAR II ESTILO, COERÊNCIA E COESÃO TP 5
  3. 3. ESTILÍSTICA <ul><li>O objeto de estudo é o estilo </li></ul><ul><li>O que é Estilo? </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Observe as imagens e comente sobre o estilo de cada mulher: </li></ul>
  5. 5. A palavra estilo é : <ul><li>1. O modo pessoal de fazer algo; </li></ul><ul><li>2. o conjunto de características de um objeto, de uma época; </li></ul><ul><li>3. elegância no jeito de se comportar ou se vestir. </li></ul><ul><li>: Por isso as expressões </li></ul><ul><li>“ estilo de vida”, “estilo moderno”, “ter ou não estilo”. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>O estilo é o resultado de uma escolha dos meios de expressão realizada pelo falante; nesse caso, é a expressão de uma experiência individual; </li></ul><ul><li>O estilo liga-se às intenções do falante, ao efeito de sentido que ele quer produzir; </li></ul><ul><li>A emoção e a afetividade estão presentes no estilo. </li></ul>
  7. 7. E a Gramática, o que tem a ver com a Estilística? <ul><li>A Gramática estuda os elementos da língua, </li></ul><ul><li>enquanto </li></ul><ul><li>Estilística estuda a linguagem que se cria com esses elementos. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>Ai Se Sêsse </li></ul><ul><li>Cordel Do Fogo Encantado </li></ul><ul><li>Composição: Zé Da Luz </li></ul><ul><li>Se um dia nois se gostasse Se um dia nois se queresse Se nois dois se empareasse Se juntim nois dois vivesse Se juntim nois dois morasse Se juntim nois dois drumisse Se juntim nois dois morresse Se pro céu nois assubisse Mas porém acontecesse de São Pedro não abrisse a porta do céu e fosse te dizer qualquer tulice E se eu me arriminasse E tu cum eu insistisse pra que eu me arresolvesse E a minha faca puxasse E o bucho do céu furasse Tarvês que nois dois ficasse Tarvês que nois dois caisse E o céu furado arriasse e as virgi toda fugisse </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Cada frase, cada palavra de um texto tem seu papel na construção de uma unidade de sentido. A adequação entre cada um desses elementos linguísticos cria uma harmonia que será percebida na leitura. Se um elemento destoar, a leitura não flui e a compreensão do texto fica prejudicada. </li></ul>
  10. 11. Observe a figura:
  11. 12. <ul><li>É pela observação dessas pistas que podemos dizer que não se trata da fotografia de um homem. </li></ul><ul><li>Nosso conhecimento de mundo nos diz que as partes dessa imagem estão em conflito, por que as nossas experiências de convivência nos dizem que não é assim que se retrata um homem. </li></ul>
  12. 13. Agora o diálogo: <ul><li>Maurício – Que horas são? </li></ul><ul><li>Daniel – Calma! O ônibus ainda não passou. </li></ul><ul><li>Maurício – Mas o céu parece estrelado... </li></ul><ul><li>Daniel – É assim toda sexta-feira </li></ul><ul><li>Por que a conversa parece absurda? </li></ul><ul><li>O que seria, por exemplo, uma conversa coerente para a primeira pergunta? </li></ul>
  13. 14. <ul><li>Nenhuma enunciação surge do nada, toda enunciação estabelece um elo significativo. </li></ul><ul><li>A coerência de um texto não depende apenas da realidade das coisas e do mundo; é uma característica que pode ser construída também na imaginação, nas possibilidades de recriar, por meio de imagens, um fio condutor para a leitura e a interpretação do texto. </li></ul>
  14. 15. <ul><li>A coerência é um dos fatores de textualidade que permitem fazer de um amontoado de frases um texto. </li></ul><ul><li>A situação sócio-comunicativa fornece critérios relevantes para as decisões sobre a coerência de um texto; e , como gêneros textuais são construções sócio-comunicativas, a coerência também depende do gênero de um texto. </li></ul>
  15. 17. <ul><li>Tarefa para </li></ul><ul><li>1. Estudar as Unidades 17 e 18(TP 5); </li></ul><ul><li>2. Atividades p. 24,50,82,(Avançando na Prática) ;50,77,80,86 (Indo à Sala de Aula) </li></ul><ul><li>3.Fazer com os Alunos o Avançando na Prática com Relatório - p.93 (TP 5); </li></ul><ul><li>4.Observar as Atividades que estão nos AAA5 e se possível aplicá-las (sugestão). </li></ul>

×