Catequista nota 10

3.610 visualizações

Publicada em

Ser Catequista Nota 10 é o que todos procuram

Em todo o mundo, catequizandos e catequistas tomam consciência de que é preciso ter mais qualidade, eliminando acomodações e melhorando a caminhada da Catequese.

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.610
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
90
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Catequista nota 10

  1. 1. Catequista nota 10 Autoria de ir. Mary Donzellini,mjc http://marydonzellinimjc.blogspot.com e-mail: marymjc@uol.com.br CATEQUISTA NOTA 10 Ser Catequista Nota 10 é o que todos procuram Em todo o mundo, catequizandos e catequistas tomam consciência de que épreciso ter mais qualidade .eliminando acomodações e melhorando a caminhada daCatequese. No mundo dos negócios cresce a consciência de que não há lugar para"truques", "meias verdades" e "improvisação". O cidadão já está ficando um pouco mais vigilante. O consumidor estácomeçando a exigir qualidade e fazer valer os seus direitos. Os empresários queentenderam estes sinais do tempo estão fazendo bons negócios: qualidade gerandofidelidade, aumentando a clientela e conseqúentemente, maiores lucros. Assim a Igreja preocupa-se com a formação de seus Agentes de Pastoral, seusMinistros e Catequistas, comunicadores da Boa Notícia do Evangelho para que todasas pessoas tenham mais vida. O Documento da CNBB - n° 50 - ÉTICA -pessoa e sociedade - (1993] -motivou os cristãos a agirem dentro da ética para que a sociedade pudesse recuperaros princípios esquecidos de honestidade. A abertura que se faz às outras culturas é um fator que impulsiona a buscapela qualidade na Igreja. Quem entendeu os sinais do tempo está progredindo.Felizmente estão se multiplicando os cristãos em número e em qualidade. Catequistas querem mudanças Grande parte dos catequistas tem interesse em conhecer os fatores queaumentam a qualidade da catequese e das outras atividades pastorais. A maioria doscatequistas desconhece ou não aplica, por diversas razões, os princípios e métodosaqui apresentados. Há catequistas que, na sua comunidade, não têm acesso aos meios quepoderão proporcionar uma melhor qualidade na catequese para se tornar: "Catequista Nota 10" Muitas vezes o desempenho da catequese em nosssas comunidades estáabaixo do "padrão de qualidade". Isto acontece porque a comunidade investe muito em vários setores maspouco ou quase nada no treinamento dos catequistas, na formação de seusagentes de pastoral. Os dez mandamentos do Catequista Nota 10 1
  2. 2. Catequista nota 10 Autoria de ir. Mary Donzellini,mjc http://marydonzellinimjc.blogspot.com e-mail: marymjc@uol.com.br Na Catequese Renovada é necessário adotar novos valores e atitudes. Leia e reflita estes 10 mandamentos e comece a mudar no que for preciso. Faça um teste: Procure reparar na qualidade do atendimento que você. não sendo "Presidenteda República", nem "astro da TV", recebe nas padarias, nas repartições públicas, nobanco, nos lugares que frequenta no dia-a-dia. Se alguém atender-lhe atenciosamente com um sorriso, certamente você vaificar surpreso. Isto porque não estamos acostumados a receber "atenções" daspessoas que têm obrigação de atender bem o público. E na comunidade como caminha a Pastoral da acolhida"? Vamos então introduzir na comunidade o: "CATEQUISTA NOTA 10"? Isso exige: 1. Participação de todos, sem exceção e aproveitamento dos RecursosHumanos: complementariedade de dons e tarefas. 2. Trabalho em Equipe. Não é o tamanho da equipe que faz a qualidade. É a"garra"que possui cada membro da Equipe na divisão de trabalhos.Assim um grupopequeno é capaz de operar mudanças com muito mais rapidez. 3. Coordenação e liderança. 4. Conhecimento do objetivo da catequese. Se adotarmos estes 10 mandamentos, não por imposição (o que nãofunciona), mas por convicção, pela participação de todos, tendo em vista aconstrução do Reino de Deus, teremos com certeza uma caminhada catequéticamuito válida. 1 – TOTAL SATISFAÇÃO DOS CATEQUIZANDOS Na estrutura tradicional da Igreja, muitas vezes a catequese colocou oscatequizandos corno receptores passivos. Exigia apenas, a memorização da doutrina.Quando os catequistas iniciaram a Catequese Renovada (1951) a interação Fé e Vida,foram vistos, muitas vezes, como aqueles que perturbavam a rotina da paróquia. O "Catequista Nota 10" inverte esse quadro e coloca o catequizando como apessoa mais importante da Catequese. Tudo o que se relaciona com a comunidade eo catequizando, se torna prioritário na catequese. A alegria de ser cristão, o compromisso assumido de transformar a sociedadee a perseverança Na educação permanente da fé, são o centro da "qualidade" quedesejamos para o catequista. 2
  3. 3. Catequista nota 10 Autoria de ir. Mary Donzellini,mjc http://marydonzellinimjc.blogspot.com e-mail: marymjc@uol.com.br 2 - PARTICIPAÇÃO EM EQUIPE É preciso ampliar a participação por meio de trabalhos em grupo. A participação fortalece as decisões, mobiliza as forças, gera compromissoscom bons resultados, exige a corres-ponsabilidade. A participação deve ser estimulada. A criatividade deve ser aproveitada para oconstante aperfeiçoamento e para solucionar os problemas na catequese. Da participação surgem as lideranças. Liderar significa coordenar esforços,atribuir responsabilidades, delegar com-petências, motivar, debater, ouvir sugestões,compartilhar os objetivos, informar, transformar grupos em verdadeiras equipes.Muitas vezes a participação nãr acontece porque:  nunca foi solicitada;  há desconhecimento do obje-tivo da catequese e da missão do catequista.  faltam técnicas adequadas para análise e para a definição do planejamento. 3 - DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS É possível ter controle do calendário, determinar as tarefas, supervisionar osgrupos dos catequistas. É importante a colaboração e a iniciativa daqueles que acreditam que, pela ca-tequese, a sociedade pode tornar-se justa e fraterna. A missão do catequista é buscar espaço e oportunidadepara colocaremcomum os dons que Deus lhes deu, fazendo com que se multipliquem. Ignorar essas aspirações é condenar os catequistas à rotina, ao comodismo, ao"tanto faz como tanto fez", contrário à vida do Catequista Nota 10. Como conseguir tudo isto? 1. Conhecendo o objetivo da catequese. 2. Investindo na formação por meio de reuniões, estudos, treinamentos, capacitando os catequistas para a sua missão. 4 - CONSTÂNCIA DE PROPÓSITOS A adoção de novos valores é um processo lento que caminha passo-a-passo.que deve levar em conta a realidade das pessoas. Os novos princípios devem ser bem repetidos, reforçados e estimulados na suaprática. Assim começa de modo firme a mudança desejada. É preciso perseverança e continuidade. 3
  4. 4. Catequista nota 10 Autoria de ir. Mary Donzellini,mjc http://marydonzellinimjc.blogspot.com e-mail: marymjc@uol.com.br O papel da equipe coordenadora é fundamentalmente o de acolher e praticaros mandamentos do Catequista Nota 10. É também necessário que a equipe seja coerente nos objetivos assumidos bemcomo transparente na execução do planejamento. Só um planejamento participativo consegue a confiança e o compromisso doscatequistas e dos catequizandos. 5 – GERÊNCIA DE PROCESSOS O Conselho de Pastoral Comunitário tem como missão entrosar todas asatividades pastorais da comunidade, numa pastoral articulada. Esta coordenaçãoauxilia a derrubar as barreiras, eliminando as "panelinhas", os "grupos fechados",promovendo a integração de novos cate-quistas e catequizan-dos. O Conselho de Pastoral descentraliza a sua ação degan-do tarefas mesmo asmais simples. Essas tarefas se interligam para ajudar as comunidades de Vida e de Fé.A partir de novos grupos o Catequista Nota 10 consegue dar continuidade às suasatividades, confiando no processo que acontece de "geração em geração". 6 - APERFEIÇOAMENTO CONTÍNUO O avanço da técnica, a mudança dos costumes e do comportamento exigemjdos catequistas uma formação permanente. Acompanhar e até mesmo antecipar asmudanças que ocorrem na sociedade é uma forma de conhecer melhor a realidadepara transmitir a Boa Notícia do Evangelho. Por isso, não há mais espaço paraacomodação, passividade, individualismo ou paternalismo. A catequese está comprometida com a inculturação e com o agirtransformador. Criar parâmetros que retratem a situação existente para compará-lacom outras situações onde as inovações introduzidas possam ser avaliadas. Avaliar sempre:  o conteúdo, a cria tividade e a flexibilidade dos Encontros;  a ousadia de propor e| de assumir novos desafios;  a capacidade de aproveitar técnicas e Dinâmicas de Grupo. 7 - DESCENTRALIZADO O melhor controle é aquele que resulta da responsabilidade de cada um. 4
  5. 5. Catequista nota 10 Autoria de ir. Mary Donzellini,mjc http://marydonzellinimjc.blogspot.com e-mail: marymjc@uol.com.br Se tivesse os três atributos divinos: onipresença, onisciência e onipotência seriafácil ao coordenador desempenhar a mais importante missão dentro da Pastoral deConjunto que é o de relacionar-se diretamente com todos os agentes de pastoral. A saída é confiar nas lideranças. Mas é necessário saber transferir a responsa-bilidade a pessoas que tenham condições para bem assumir o que lhes foi confiado. É preciso contar com uma comunicação capaz de proporcionar respostasrápidas. Assim é possível vencer medos, barreiras e preconceitos. A descentralização leva à corresponsabilidade e à rapidez. 8 - COMUNICARAS INFORMAÇÕES O compromisso com a qualidade na catequese tem, como condição atransparência no fluxo das informações, dentro da comunidade cate-quizadora.Todos os catequistas devem acolher as propostas e os objetivos da catequese. A participação coletiva nas informações e nos objetivos é a melhor forma deassegurar o compromisso de todos. A comunicação entre os catequistas éimprescindível. É importante transmitir a toda a equipe as sugestões e as tarefas que cabem acada membro. 9 - GARANTIA DA QUALIDADE A base da garantia da qualidade na latequese está no planejamento e nasistematização dos projetos. Para o bom desempenho da catequese não basta o cumprimento dos man-damentos já citados, é preciso uma programação sistematizada dos conteúdos passados aos catequizandos. Para isso é importante documentar, porescrito, em diários, os passos feitos pela comunidade catequizadora. E estes documentos devem ser do conhecimento de todos, com suas devidasaprovações. 10 - NÃO ACEITAÇÃO DOS ERROS O modelo do desempenho na catequese deve ser "o sem erras". ste princípio deve ser incorporado à maneira de pensar dos coordenadores,catequistas e catequizandos na busca da perfeição em sua evangelização. Toda equipe catequética deve ter noção clara "do certo e do errado"e estanoção deve ser buscada na Metodologia de Jesus. Para colocar em prática essaMetodologia de Jesus é necessário que a equipe se reúna periodicamente para fazer 5
  6. 6. Catequista nota 10 Autoria de ir. Mary Donzellini,mjc http://marydonzellinimjc.blogspot.com e-mail: marymjc@uol.com.bra avaliação de suas atividades e assim evitar maiores problemas, principalmente odesvio do objetivo e das prioridades estabelecidas. É bom lembrar que sem uma avaliação periódica é difícil conseguir nacomunidade catequizadora a qualidade total: do "Catequista Nota 10". QUALIDADE DO ANÚNCIO DA BOA NOTÍCIA DO EVANGELHO Para que isto aconteça são necessários alguns elementos aos catequistas: 1. Ter as informações necessárias. 2. Ter conhecimento dos métodos. 3. Usar as ferramentas que levem à qualidade. Algumas observações: 1. A resistência à mudança pode impedir a qualidade total, o "Catequista Nota10". 2. Nem sempre acertamos quando partimos dos "provérbios populares". Por exemplo: ERRAR É HUMANO Este provérbio faz criar dentro de nós uma justificativa para todos os erros efalhas, nascidas de acomodações. CASA DE FERREIRO, ESPETO DE PAU Muitas vezes esquecemos dos dons que Deus nos dá. Por isso, deveríamosdizer: Casa de ferreiro espeto de ferro. Daí concluímos que a grande mudança estáem mudar a nós próprios, em primeiro lugar. Ser coerente entre as palavras e asações que executamos. Praticar aquilo que pregamos. SANTO DE CASA NÃO FAZ MILAGRES Quando não reconhecemos os dcms da nossa equipe que a torna capaz detransformar a realidade e em solucionar os problemas de relacionamento, nãoencontraremos facilmente a qualidade desejada na catequese. Se o catequista não tiver a capacidade de encontrar soluções para a suarealidade, quem terá? Autoria de ir. Mary Donzellini,mjc Osasco - SP 6

×