“...Uma parte de mim 
pesa, pondera: 
outra parte 
delira...”
Nasceu em 1930 em São Luís, Maranhão; 
Pseudônimo de José Ribamar Ferreira 
“ Mas sobretudo meu 
corpo 
nordestino 
mais q...
Locutor da Rádio Timbira; 
Episódio com o operário; 
Perseguido pela ditadura; 
Retornou ao Brasil; 
Preso e interrogado p...
A arte não é um mero objeto: tem sensibilidade, 
expressividade, subjetividade, indo muito além do 
mero geometrismo puro....
 A busca pela ampliação dos sentidos; 
 Discurso politizado, marxista; 
 Equilíbrio entre expressão dos sentimentos e 
...
“Não quero saber do 
sofrimento, quero é 
felicidade. Não gosto 
de fazer lamúrias. Uma 
vez, discuti feio sobre 
determin...
 http://educacao.globo.com/literatura/assunto 
/autores/ferreira-gullar.html 
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Ferreira_Gul...
Ferreira Gullar
Ferreira Gullar
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ferreira Gullar

443 visualizações

Publicada em

Trabalho de literatura

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
443
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ferreira Gullar

  1. 1. “...Uma parte de mim pesa, pondera: outra parte delira...”
  2. 2. Nasceu em 1930 em São Luís, Maranhão; Pseudônimo de José Ribamar Ferreira “ Mas sobretudo meu corpo nordestino mais que isso maranhense mais que isso sanluisense mais que isso ferreirense newtoniense alzirense...”
  3. 3. Locutor da Rádio Timbira; Episódio com o operário; Perseguido pela ditadura; Retornou ao Brasil; Preso e interrogado pelos militares; Solto por influência de amigos.
  4. 4. A arte não é um mero objeto: tem sensibilidade, expressividade, subjetividade, indo muito além do mero geometrismo puro. “A Arte existe, PORQUE a vida não Basta!”
  5. 5.  A busca pela ampliação dos sentidos;  Discurso politizado, marxista;  Equilíbrio entre expressão dos sentimentos e comunicação de uma visão de mundo;  Expressa a necessidade de lutar contra a opressão social;  Relaciona a linguagem verbal e a visual.
  6. 6. “Não quero saber do sofrimento, quero é felicidade. Não gosto de fazer lamúrias. Uma vez, discuti feio sobre determinada situação. Fiquei sozinho em casa, cheio de razão e triste pra cacete. Então, pra quê querer ter sempre razão? Não quero ter razão, quero é ser feliz!”
  7. 7.  http://educacao.globo.com/literatura/assunto /autores/ferreira-gullar.html  http://pt.wikipedia.org/wiki/Ferreira_Gullar  Livro: Português: contexto, interlocução e sentido/Maria Luiza Abaurre, Maria Bernadete M. Abaurre, Marcela Pontara. – São Paulo: Moderna, 2008.

×