SlideShare uma empresa Scribd logo

FONÉTICA.pptx

PORTUGUES

1 de 32
Baixar para ler offline
FONÉTICA
A palavra fonologia é formada pelos elementos
gregos fono("som, voz") e log, logia("estudo",
"conhecimento"). Significa literalmente "estudo dos
sons" ou "estudo dos sons da voz".
O homem, ao falar, emite sons. Cada indivíduo tem
uma maneira própria de realizar esses sons no ato da
fala. Essas particularidades na pronúncia de cada
falante são estudadas pela fonética.
Dá-se o nome de fonema ao menor elemento
sonoro capaz de estabelecer uma distinção de
significado entre as palavras. Observe, nos exemplos
a seguir, os fonemas que marcam a distinção entre
os pares de palavras:
amor - ator
morro - corro
vento - cento
Cada segmento sonoro se refere a um dado da língua
portuguesa que está em sua memória: a imagem
acústica que você, como falante de português,
guarda de cada um deles. É essa imagem acústica,
esse referencial de padrão sonoro, que constitui o
fonema. Os fonemas formam os significantes dos
signos linguísticos. Geralmente, aparecem
representados entre barras. Assim: /m/, /b/, /a/, /v/,
etc.
O conjunto de órgãos e estruturas que produzem os sons de nossa
fala é chamado de aparelho fonador.
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
Fonema e letra
1) O fonema não deve ser confundido com a letra. Na
língua escrita, representamos os fonemas por meio
de sinais chamados letras. Portanto, letra é a
representação gráfica do fonema. Na palavra sapo,
por exemplo, a letra s representa o fonema /s/ (lê-se
sê); já na palavra brasa, a letra s representa o fonema
/z/ (lê-se zê).
2) Às vezes, o mesmo fonema pode ser representado
por mais de uma letra do alfabeto. É o caso do fonema
/z/, que pode ser representado pelas letras z, s, x.
Exemplos:
zebra
casamento
exílio
3) Em alguns casos, a mesma letra pode representar
mais de um fonema. A letra x, por exemplo, pode
representar:
- o fonema sê: texto
- o fonema zê: exibir
- o fonema chê: enxame
- o grupo de sons ks: táxi
4) O número de letras nem sempre coincide com o
número de fonemas.
Exemplos:
tóxico fonemas:/t/ó/k/s/i/c/o/letras:t ó x i c o
1 2 3 4 5 6 7 1 2 3 4 5 6
galho fonemas:/g/a/lh/o/ letras:g a l h o
1 2 3 4 1 2 3 4 5
Chuva – tem 5 letras e 4 fonemas, já que o “ch” tem um único som.
Hipopótamo – tem 10 letras e 9 fonemas, já que o “h” não tem som.
Galinha – tem 7 letras e 6 fonemas, já que o “nh” tem um único som.
Pássaro – tem 7 letras e 6 fonemas, já que o “ss” só tem um único som.
Nascimento – 10 letras e 8 fonemas, já que não se pronuncia o “s” e o “en” tem
um único som.
Exceção – 7 letras e 6 fonemas, já que não tem som o “x”.
5) As letras m e n, em determinadas palavras, não
representam fonemas. Observe os exemplos:
compra
conta
Nessas palavras, m e n indicam a nasalização das
vogais que as antecedem.
Veja ainda:
nave: o /n/ é um fonema;
dança: o n não é um fonema; o fonema é /ã/,
representado na escrita pelas letras a e n.
6) A letra h, ao iniciar uma palavra, não representa
fonema.
Exemplos:
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
Obs.: alguns autores da Língua Portuguesa
mencionam que am e em quando posicionadas no
final das palavras não se tratam de dígrafos, mas
sim de ditongos, já que o m deve ser pronunciado
como uma semivogal, sendo produzidos dois
fonemas.
Exemplos:
• Ouçam; Vejam;
• Falem; Também;
• Cantem; Convém.
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx
FONÉTICA.pptx

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a FONÉTICA.pptx

Semelhante a FONÉTICA.pptx (20)

Sons e letras 2
Sons e letras 2Sons e letras 2
Sons e letras 2
 
1 fonética
1 fonética1 fonética
1 fonética
 
português
portuguêsportuguês
português
 
Sons fonemas e letras [modo de compatibilidade]
Sons fonemas e letras [modo de compatibilidade]Sons fonemas e letras [modo de compatibilidade]
Sons fonemas e letras [modo de compatibilidade]
 
Apostila de-portugues-
Apostila de-portugues- Apostila de-portugues-
Apostila de-portugues-
 
Fonologia 1º ano Ensino Médio
Fonologia 1º ano Ensino MédioFonologia 1º ano Ensino Médio
Fonologia 1º ano Ensino Médio
 
Fonemas.pdf
Fonemas.pdfFonemas.pdf
Fonemas.pdf
 
1ª série E. M. - Letra e Alfabeto, Fonemas, Vogais, Consoantes e Semivogais, ...
1ª série E. M. - Letra e Alfabeto, Fonemas, Vogais, Consoantes e Semivogais, ...1ª série E. M. - Letra e Alfabeto, Fonemas, Vogais, Consoantes e Semivogais, ...
1ª série E. M. - Letra e Alfabeto, Fonemas, Vogais, Consoantes e Semivogais, ...
 
FONÉTICA E FONOLOGIA
FONÉTICA E FONOLOGIAFONÉTICA E FONOLOGIA
FONÉTICA E FONOLOGIA
 
fonetica e fonologia da LP.pptx
fonetica e fonologia da LP.pptxfonetica e fonologia da LP.pptx
fonetica e fonologia da LP.pptx
 
Noções de fonética e ortografia
Noções de fonética e ortografiaNoções de fonética e ortografia
Noções de fonética e ortografia
 
Fonologia aula 01
Fonologia aula 01Fonologia aula 01
Fonologia aula 01
 
Sons e letras
Sons e letrasSons e letras
Sons e letras
 
Sons e letras
Sons e letrasSons e letras
Sons e letras
 
Sons e letras
Sons e letrasSons e letras
Sons e letras
 
Da fonética até à sintaxe1
Da fonética até à sintaxe1Da fonética até à sintaxe1
Da fonética até à sintaxe1
 
Encontros vocálicos
Encontros vocálicosEncontros vocálicos
Encontros vocálicos
 
Lingua portuguesa teoria e testes
Lingua portuguesa teoria e testesLingua portuguesa teoria e testes
Lingua portuguesa teoria e testes
 
Aula 1 lp em
Aula 1   lp emAula 1   lp em
Aula 1 lp em
 
1ª série E. M. - Fonética
1ª série E. M. - Fonética1ª série E. M. - Fonética
1ª série E. M. - Fonética
 

Mais de MarluceBrum1

texto literário e não literário.pptx
texto literário e não literário.pptxtexto literário e não literário.pptx
texto literário e não literário.pptxMarluceBrum1
 
recursos morfossintáticos-lexicais-semânticos.pptx
recursos morfossintáticos-lexicais-semânticos.pptxrecursos morfossintáticos-lexicais-semânticos.pptx
recursos morfossintáticos-lexicais-semânticos.pptxMarluceBrum1
 
Língua-variedades e registro.ppt
Língua-variedades e registro.pptLíngua-variedades e registro.ppt
Língua-variedades e registro.pptMarluceBrum1
 
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptxESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptxMarluceBrum1
 
VARIEDADES LINGUÍSTICAS-PARA COPIAR.pptx
VARIEDADES LINGUÍSTICAS-PARA COPIAR.pptxVARIEDADES LINGUÍSTICAS-PARA COPIAR.pptx
VARIEDADES LINGUÍSTICAS-PARA COPIAR.pptxMarluceBrum1
 
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptxteoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptxMarluceBrum1
 
renascimento-humanismo-e-classicismo-6436.pptx
renascimento-humanismo-e-classicismo-6436.pptxrenascimento-humanismo-e-classicismo-6436.pptx
renascimento-humanismo-e-classicismo-6436.pptxMarluceBrum1
 
CONTOS DE FANTASMAS.docx
CONTOS DE FANTASMAS.docxCONTOS DE FANTASMAS.docx
CONTOS DE FANTASMAS.docxMarluceBrum1
 

Mais de MarluceBrum1 (11)

pontuacao.ppt
pontuacao.pptpontuacao.ppt
pontuacao.ppt
 
texto literário e não literário.pptx
texto literário e não literário.pptxtexto literário e não literário.pptx
texto literário e não literário.pptx
 
recursos morfossintáticos-lexicais-semânticos.pptx
recursos morfossintáticos-lexicais-semânticos.pptxrecursos morfossintáticos-lexicais-semânticos.pptx
recursos morfossintáticos-lexicais-semânticos.pptx
 
Língua-variedades e registro.ppt
Língua-variedades e registro.pptLíngua-variedades e registro.ppt
Língua-variedades e registro.ppt
 
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptxESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
 
VARIEDADES LINGUÍSTICAS-PARA COPIAR.pptx
VARIEDADES LINGUÍSTICAS-PARA COPIAR.pptxVARIEDADES LINGUÍSTICAS-PARA COPIAR.pptx
VARIEDADES LINGUÍSTICAS-PARA COPIAR.pptx
 
Semântica.ppt
Semântica.pptSemântica.ppt
Semântica.ppt
 
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptxteoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
 
renascimento-humanismo-e-classicismo-6436.pptx
renascimento-humanismo-e-classicismo-6436.pptxrenascimento-humanismo-e-classicismo-6436.pptx
renascimento-humanismo-e-classicismo-6436.pptx
 
REPORTAGEM.docx
REPORTAGEM.docxREPORTAGEM.docx
REPORTAGEM.docx
 
CONTOS DE FANTASMAS.docx
CONTOS DE FANTASMAS.docxCONTOS DE FANTASMAS.docx
CONTOS DE FANTASMAS.docx
 

Último

Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Prime Assessoria
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da MulherMary Alvarenga
 
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioDeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioIsabelPereira2010
 
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.Prime Assessoria
 
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptxUm círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptxColmeias
 
2. De que forma a realidade retratada no curta metragem se relaciona com a at...
2. De que forma a realidade retratada no curta metragem se relaciona com a at...2. De que forma a realidade retratada no curta metragem se relaciona com a at...
2. De que forma a realidade retratada no curta metragem se relaciona com a at...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...
Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...
Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...Prime Assessoria
 
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...apoioacademicoead
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...azulassessoriaacadem3
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...apoioacademicoead
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...excellenceeducaciona
 
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...Prime Assessoria
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...excellenceeducaciona
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...excellenceeducaciona
 
Como os princípios da Psicopedagogia podem ser aplicados para melhorar a comp...
Como os princípios da Psicopedagogia podem ser aplicados para melhorar a comp...Como os princípios da Psicopedagogia podem ser aplicados para melhorar a comp...
Como os princípios da Psicopedagogia podem ser aplicados para melhorar a comp...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
 
Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher
 
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioDeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
 
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
 
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptxUm círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
 
2. De que forma a realidade retratada no curta metragem se relaciona com a at...
2. De que forma a realidade retratada no curta metragem se relaciona com a at...2. De que forma a realidade retratada no curta metragem se relaciona com a at...
2. De que forma a realidade retratada no curta metragem se relaciona com a at...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
 
Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...
Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...
Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...
 
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
 
Como os princípios da Psicopedagogia podem ser aplicados para melhorar a comp...
Como os princípios da Psicopedagogia podem ser aplicados para melhorar a comp...Como os princípios da Psicopedagogia podem ser aplicados para melhorar a comp...
Como os princípios da Psicopedagogia podem ser aplicados para melhorar a comp...
 

FONÉTICA.pptx

  • 2. A palavra fonologia é formada pelos elementos gregos fono("som, voz") e log, logia("estudo", "conhecimento"). Significa literalmente "estudo dos sons" ou "estudo dos sons da voz". O homem, ao falar, emite sons. Cada indivíduo tem uma maneira própria de realizar esses sons no ato da fala. Essas particularidades na pronúncia de cada falante são estudadas pela fonética.
  • 3. Dá-se o nome de fonema ao menor elemento sonoro capaz de estabelecer uma distinção de significado entre as palavras. Observe, nos exemplos a seguir, os fonemas que marcam a distinção entre os pares de palavras: amor - ator morro - corro vento - cento
  • 4. Cada segmento sonoro se refere a um dado da língua portuguesa que está em sua memória: a imagem acústica que você, como falante de português, guarda de cada um deles. É essa imagem acústica, esse referencial de padrão sonoro, que constitui o fonema. Os fonemas formam os significantes dos signos linguísticos. Geralmente, aparecem representados entre barras. Assim: /m/, /b/, /a/, /v/, etc.
  • 5. O conjunto de órgãos e estruturas que produzem os sons de nossa fala é chamado de aparelho fonador.
  • 9. Fonema e letra 1) O fonema não deve ser confundido com a letra. Na língua escrita, representamos os fonemas por meio de sinais chamados letras. Portanto, letra é a representação gráfica do fonema. Na palavra sapo, por exemplo, a letra s representa o fonema /s/ (lê-se sê); já na palavra brasa, a letra s representa o fonema /z/ (lê-se zê).
  • 10. 2) Às vezes, o mesmo fonema pode ser representado por mais de uma letra do alfabeto. É o caso do fonema /z/, que pode ser representado pelas letras z, s, x. Exemplos: zebra casamento exílio
  • 11. 3) Em alguns casos, a mesma letra pode representar mais de um fonema. A letra x, por exemplo, pode representar: - o fonema sê: texto - o fonema zê: exibir - o fonema chê: enxame - o grupo de sons ks: táxi
  • 12. 4) O número de letras nem sempre coincide com o número de fonemas. Exemplos: tóxico fonemas:/t/ó/k/s/i/c/o/letras:t ó x i c o 1 2 3 4 5 6 7 1 2 3 4 5 6 galho fonemas:/g/a/lh/o/ letras:g a l h o 1 2 3 4 1 2 3 4 5
  • 13. Chuva – tem 5 letras e 4 fonemas, já que o “ch” tem um único som. Hipopótamo – tem 10 letras e 9 fonemas, já que o “h” não tem som. Galinha – tem 7 letras e 6 fonemas, já que o “nh” tem um único som. Pássaro – tem 7 letras e 6 fonemas, já que o “ss” só tem um único som. Nascimento – 10 letras e 8 fonemas, já que não se pronuncia o “s” e o “en” tem um único som. Exceção – 7 letras e 6 fonemas, já que não tem som o “x”.
  • 14. 5) As letras m e n, em determinadas palavras, não representam fonemas. Observe os exemplos: compra conta Nessas palavras, m e n indicam a nasalização das vogais que as antecedem.
  • 15. Veja ainda: nave: o /n/ é um fonema; dança: o n não é um fonema; o fonema é /ã/, representado na escrita pelas letras a e n.
  • 16. 6) A letra h, ao iniciar uma palavra, não representa fonema. Exemplos:
  • 29. Obs.: alguns autores da Língua Portuguesa mencionam que am e em quando posicionadas no final das palavras não se tratam de dígrafos, mas sim de ditongos, já que o m deve ser pronunciado como uma semivogal, sendo produzidos dois fonemas. Exemplos: • Ouçam; Vejam; • Falem; Também; • Cantem; Convém.