Atividade2 planodeaula marlis

9.269 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Turismo, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.269
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.066
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
242
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atividade2 planodeaula marlis

  1. 2. <ul><li>Série: 1ª série </li></ul><ul><li>Disciplina: História </li></ul><ul><li>Professora: Marli </li></ul><ul><li>Vídeo:Vozes Negra no Brasil </li></ul><ul><li>Conteúdo: História da África </li></ul>
  2. 3. objetivos <ul><li>Conhecer a Lei e o objetivo da sua criação; </li></ul><ul><li>Reconhecer a existência da desigualdade entre brancos e negros; </li></ul><ul><li>Compreender a a história das políticas públicas adotadas pelo Estado para a correção das desigualdades raciais e para a promoção da igualdade de oportunidades. </li></ul>
  3. 4. Questões para reflexão <ul><li>obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro-brasileira; </li></ul><ul><li>O sistema educacional, ao reproduzir as práticas racistas, discriminatórias e preconceituosas, faz com que crianças e jovens negros/as vivenciem situações que os/as deixem vulneráveis às práticas discriminatórias, interferindo no desenvolvimento emocional e cognitivo desses sujeitos. </li></ul><ul><li>Quase sete anos depois da edição da lei que torna obrigatórios os conteúdos de história e cultura africanas e afro-brasileiras, os negros continuam lutando pelo reconhecimento de suas contribuições culturais e por aceitação no espaço escolar </li></ul><ul><li>De acordo os dados o nalfabetismo entre os jovens negros é quase três vezes maior do que entre os brancos. Os jovens pobres são majoritariamente não brancos (70,8%), enquanto os jovens brancos são 54,1% dos não pobres. Por que? </li></ul>
  4. 5. <ul><li>O governo federal sancionou, em março de 2003, a Lei nº 10.639/03 -MEC , que altera a LDB (Lei Diretrizes e Bases) e a Lei 11.645 de março de 2008. </li></ul><ul><li>A 10.639 e a 11.645 instituíram a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura afro-brasileira e indígena no currículo escolar do ensino fundamental e médio . </li></ul>
  5. 6. Conteúdo programático: <ul><li>História da África e dos Africanos; </li></ul><ul><li>A luta dos negros e dos povos indígenas no Brasil; </li></ul><ul><li>A Cultura negra e indígena Brasileira; </li></ul><ul><li>O negro e o índio na formação da sociedade nacional. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>Os conteúdos referentes à história e cultura afro-brasileira e dos povos indígenas brasileiros serão ministrados no âmbito de todo o currículo escolar, em especial nas áreas de: </li></ul><ul><li>Educação Artística, </li></ul><ul><li>Literatura, </li></ul><ul><li>História. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>O calendário escolar incluirá o dia 20 de novembro como o </li></ul><ul><li>“ Dia Nacional da Consciência Negra”. </li></ul>
  8. 9. O principal objetivo das Leis: 10.639 e 11.645 é promover alteração positiva na realidade vivenciada pela população negra e indígena e trilhar rumo a uma sociedade democrática, justa e igualitária, revertendo os perversos efeitos de séculos de preconceito, discriminação e racismo. .
  9. 10. <ul><li>O Estado brasileiro foi constituído a partir de diferentes matrizes étnicas e culturais, formando, assim, uma sociedade multicultural. </li></ul><ul><li> As desigualdades sociais, construídas historicamente com base na exploração econômica, violência e escravidão gerou um modo de pensar e agir desiguais. </li></ul>
  10. 11. Várias são as incompreensões existentes entre os termos Preconceito , Racismo e Discriminação.
  11. 12. Art. 5º. Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: XLII - a prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão, nos termos da lei. Artigo 5º da Constituição Federal
  12. 13. A história e cultura afro brasileira e a Lei 10.639/03: desmistificando a inferioridade racial brasileira. <ul><li>O histórico cultural do país marca uma trajetória de grandes realizações e concepções, com referências entre diferentes vertentes culturais entre negros, brancos, índios, asiáticos e outros que dão jus ao conceito de miscigenação. </li></ul><ul><li>Segundo dados do MEC, o Brasil está em segundo lugar no que diz respeito a grandes populações afro-descendentes (47%), perdendo apenas para a Nigéria. </li></ul>
  13. 14. <ul><li>Hoje, os “afro – brasileiros” se destacam na música, no meio comercial, no teatro, em filmes, no meio empresarial e em muitos outros meios no Brasil, muitas vezes superando aqueles brancos que se diziam insuperáveis. </li></ul>O Brasil é um dos países que mais possui população negra em todo o mundo. Isso, devido aos mais de 4 milhões de homens, mulheres e crianças que foram trazidas para cá com o comércio de escravos nos meados do ano 1500. <ul><ul><li>Os escravos, conseguiram sua liberdade, porém continuaram sendo descriminados, humilhados e mal tratados. Muitos não possuíam bens e local para morar, o que gerou problemas, como as favelas que hoje encontramos no Rio de Janeiro, por exemplo. </li></ul></ul>
  14. 15. <ul><li>Pode-se dizer que a África é um continente economicamente e culturalmente rico, pois apresenta uma diversidade de riquezas minerais, como petróleo e pedras preciosas. </li></ul>ÁFRICA A África é composta por uma diversidade cultural impressionante, e esse fator deve ser abordado. O continente possui várias etnias diferentes, o que contribui para uma grande diversidade nos elementos culturais. Outro aspecto marcante do continente africano é sua beleza natural e grande biodiversidade, composta por animais como leões, leopardos, hienas, hipopótamos, girafas, elefantes, entre outros.
  15. 16. Seus habitantes, ao contrário do que pensam, são inteligentes, criativos e trabalhadores, porém com a colonização, as terras africanas foram dominadas e perderam cerca de 60 milhões de habitantes devido o tráfico negreiro escravo. Vários grupos pertencentes à mesma tribo com dialetos e costumes foram separados, gerando um violento processo de segregação racial, na qual o africano tornou-se inferior em sua própria pátria. ÁFRICA
  16. 17. Diante das situações de preconceito e discriminação no espaço escolar,os profissionais da escola devem: <ul><li>• Valorizar cada reclamação de ocorrência de discriminação e preconceito no espaço escolar. </li></ul><ul><li>• Não culpar as vítimas dessas situações por tal acontecimento. </li></ul><ul><li>• Levar a quem ofendeu, humilhou ou ironizou o outro indivíduo, pautado no seu pertencimento racial, a entender a sua atitude como negativa. </li></ul><ul><li>• Receber com afeto a criança que traz a reclamação, quando ofendida pelas atitudes de amigos e/ou professores. Dar-lhe a certeza de que poderá contar com o respeito de todos. </li></ul>
  17. 18. <ul><li>“ Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, ou por sua origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender; e, se elas podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o seu oposto.” </li></ul><ul><li>Nelson Mandela </li></ul>
  18. 19. PARA UM NEGRO Para um negro A cor da pele é uma sombra Muitas vezes mais forte Que um soco. Para um negro A cor da pele É uma faca Que atinge Muito mais cheio O coração. Do livro “A Cor da Pele” de Adão Ventura - Advogado, poeta, escritor e conferencista mineiro. Tabono – simbolo de Fortaleza, Confiança e Persistência.
  19. 20. Vídeo: Vozes Negra no Brasil

×