O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Aspectos Gramaticas da Libras

912 visualizações

Publicada em

Aspectos Linguísticos da Libras

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Aspectos Gramaticas da Libras

  1. 1. Aspectos Linguisticos da Libras A J C B Professora: Marinélia Soares
  2. 2. VARIAÇÕES LINGÜÍSTICAS Na maioria do mundo, há, pelo menos, uma língua de sinais usada amplamente na comunidade surda de cada país, diferente daquela da língua falada utilizada na mesma área geográfica. Isto se dá porque essas línguas são independentes das línguas orais, pois foram produzidas dentro das comunidades surdas. A Língua de Sinais Americana (ASL) é diferente da Língua de Sinais Britânica (BSL), que difere, por sua vez, da Língua de Sinais Francesa (LSF). Ex. : NOME ASL LBRAS
  3. 3. Além disso, dentro de um mesmo país há as variações regionais. A LIBRAS apresenta dialetos regionais, salientando assim, uma vez mais, o seu caráter de língua natural. 1.1 VARIAÇÃO REGIONAL: representa as variações de sinais de uma região para outra, no mesmo país. Ex.: VERDE Rio de Janeiro São Paulo Curitiba
  4. 4. MAS Curitiba São Paulo Rio de Janeiro
  5. 5. 1.2 VARIAÇÃO SOCIAL: refere-se à variações na configuração das mãos e/ou no movimento, não modificando o sentido do sinal. Ex.: AJUDAR CONVERSAR
  6. 6. Avião Semana
  7. 7. 1.3 MUDANÇAS HISTÓRICAS: com o passar do tempo, um sinal pode sofrer alterações decorrentes dos costumes da geração que o utiliza. Ex.: AZUL 1º 2º 3º
  8. 8. Branco 2. ICONICIDADE E ARBITRARIEDADE A modalidade gestual-visual-espacial pela qual a LIBRAS é produzida e percebida pelos surdos leva, muitas vezes, as pessoas a pensarem que todos os sinais são o ´desenho´ no ar do referente que representam. É claro que, por decorrência de sua natureza lingüística, a realização de um sinal pode ser motivada pelas características do dado da realidade a que se refere, mas isso não é uma regra. A grande maioria dos sinais da LIBRAS são arbitrários, não mantendo relação de semelhança alguma com seu referente. Vejamos alguns exemplos entre os sinais icônicos e arbitrários.
  9. 9. 2.1 SINAIS ICÔNICOS: Uma foto é icônica porque reproduz a imagem do referente, isto é, a pessoa ou coisa fotografada. Assim também são alguns sinais da LIBRAS, gestos que fazem alusão à imagem do seu significado. Ex.: Telefone Borboleta Casa Árvore
  10. 10. Isso não significa que os sinais icônicos são iguais em todas as línguas. Cada sociedade capta facetas diferentes do mesmo referente, representadas através de seus próprios sinais, convencionalmente, (FERREIRA BRITO, 1993) conforme os exemplos abaixo : ÁRVORE LIBRAS - representa o tronco usando o antebraço e a mão aberta, as folhas em movimento. LSC (Língua de Sinais Chinesa) - representa apenas o tronco da árvore com as duas mãos ( os dedos indicador e polegar ficam abertos e curvos). LIBRAS LSC
  11. 11. CASA LIBRAS ASL
  12. 12. 2.2 SINAIS ARBITRÁRIOS São aqueles que não mantêm nenhuma semelhança com o dado da realidade que representam. Uma das propriedades básicas de uma língua é a arbitrariedade existente entre significante e referente. Durante muito tempo afirmou-se que as línguas de sinais não eram línguas por serem icônicas, não representando, portanto, conceitos abstratos. Isto não é verdade, pois em língua de sinais tais conceitos também podem ser representados, em toda sua complexidade. Ex.:
  13. 13. Pessoa Perdoar
  14. 14. PARÂMETROS DE LIBRAS
  15. 15. ASPECTOS ESTRUTURAIS A LIBRAS têm sua estrutura gramatical organizada a partir de alguns parâmetros que estruturam sua formação nos diferentes níveis linguísticos. Três são seus parâmetros principais ou maiores: a Configuração da(s) mão(s)-(CM), o Movimento - (M) e o Ponto de Articulação - (PA); e outros três constituem seus parâmetros menores: Região de Contato, Orientação da(s) mão(s) e Disposição da(s) mão(s).(FERREIRA BRITO, 1990)
  16. 16. Parâmetros principais Os parâmetros principais são : a) configuração da mão (CM) b) ponto de articulação (PA) c) movimento (M) Ponto de Articulação PA Configuração de mão CM Movimento M
  17. 17. 1. Configuração das Mãos
  18. 18. Refere-se às formas que as mãos assumem na produção dos sinais, que podem ser da datilologia (alfabeto manual) ou outras formas feitas pela mão dominante (mão direita para os destros) ou pelas duas mãos. Os sinais SÁBADO E APRENDER têm a mesma configuração de mão.
  19. 19. Na Libras, foram identificadas, até o momento 63 configurações de mãos (Lira e Souza, 2006; Pimenta e Quadros, 2007). Cada configuração das mãos corresponde por um número de sinais. A configuração das mãos em F por exemplo, é usada na produção dos sinais de: FAMÍLIA FELIZ FALTAR
  20. 20. A CONFIGURAÇÃO DE MÃOS em P é usada na produção de sinais de SÃO PAULO, PEDAGOGIA E PROFESSOR.
  21. 21. 2. Ponto de Articulação É o lugar onde incide a mão predominante configurada, podendo esta tocar alguma parte do corpo ou estar em um espaço neutro vertical (do meio do corpo até à cabeça) e horizontal (à frente do emissor). Os sinais TRABALHAR, BRINCAR, CONSERTAR são feitos no espaço neutro e os sinais ESQUECER, APRENDER e PENSAR são feitos na testa.
  22. 22. 3. Movimento Os sinais podem ter um movimento ou não. Os sinais citados acima tem movimento, com exceção de PENSAR que, como os sinais AJOELHAR, EM-PÉ, não tem movimento. Obrigado SilêncioConhecer
  23. 23. é o deslocamento da mão no espaço, durante a realização do sinal. Ex.: GALINHA HOMEM Direcionalidade do movimento a) Unidirecional : movimento em uma direção no espaço, durante a realização de um sinal. Ex.: PROIBID@, SENTAR, MANDAR..
  24. 24. b) Bidirecional : movimento realizado por uma ou ambas as mãos, em duas direções diferentes. Ex.: PRONT@, JULGAMENTO, GRANDE, COMPRID@, DISCUTIR, EMPREGAD@, PRIM@, TRABALHAR, BRINCAR. c) Multidirecional: movimentos que exploram várias direções no espaço, durante a realização de um sinal. EX: PESQUISAR / VISITA
  25. 25. Tipos de movimentos a) movimento retilíneo:
  26. 26. b) movimento helicoidal: ALTO MACARRÃO AZEITE
  27. 27. c) Movimento circular: BRINCAR IDIOTA BICICLETA
  28. 28. d) Movimento semicircular : SURDO SAPO CORAGEM
  29. 29. e) Movimento sinuoso: BRASIL RIO NAVIO
  30. 30. f) Movimento angular: RAIO ELÉTRICO DIFÍCIL
  31. 31. 4. Orientação Os sinais podem ter uma direção e a inversão desta pode significar idéia de oposição, contrário ou concordância número-pessoal, como os sinais QUERER e QUERER-NÃO; IR e VIR.
  32. 32. 5. Expressão facial e/ou corporal Muitos sinais, além dos quatro parâmetros mencionados acima, em sua configuração tem como traço diferenciador também a expressão facial e/ou corporal, como os sinais ALEGRE e TRISTE.
  33. 33. Estrutura Gramatical da Língua de Sinais Brasileira Assista o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=O66o7BvuYwA
  34. 34. Assista o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=kEp6fU4zVFI Gramatica da Libras
  35. 35. Hora de pesquisar: Acesse : http://www.acessibilidadebrasil.org.br/libras/ Pesquise 3 configurações e com elas realize 5 sinais.

×