Clássico e anti-clássico Segundo Heinrich Wölfflin Profa. Maria Beatriz Ribolla
<ul><li>Clássico  </li></ul><ul><li>Renascimento </li></ul><ul><li>Anticlássico </li></ul><ul><li>Barroco </li></ul><ul><l...
<ul><li>LINEAR : </li></ul><ul><li>Formas delineadas com clareza,  </li></ul><ul><li>Elementos sólidos apresentam distinçõ...
<ul><li>PLANAR  =  planos paralelos que organizam regularmente a profundidade da imagem </li></ul><ul><li>PROFUNDIDADE  = ...
<ul><li>FORMA FECHADA =as figuras estão dentro da moldura, e de certa forma centralizadas. </li></ul><ul><li>FORMA ABERTA ...
<ul><li>UNIDADE = entrelaçamento das formas, continuidade. </li></ul><ul><li>MULTIPLICIDADE = mais autonomia a cada uma da...
<ul><li>CLAREZA, </li></ul><ul><li>trata-se da representação dos objetos tais como são, isolados, no sentido do tato. As o...
A Sagrada Família - Michelangelo A Sagrada Familia -1640 –Louvre – Paris  Rembrandt  H. van Rijn
NEOCLASSICISMO
<ul><li>Iniciou  por volta de 1770 França e Inglaterra, apogeu em 1830; </li></ul><ul><li>Mudanças filosóficas =  iluminis...
<ul><ul><li>CARACTERÍSTICAS VISUAIS : </li></ul></ul><ul><li>Definição precisa do espaço, </li></ul><ul><li>Personagens co...
<ul><ul><li>Valor didático e moralizante; </li></ul></ul><ul><ul><li>Conhecimento científico das fontes clássicas; </li></...
Arco do Triunfo de Paris  1805 – 1837 Raymond / Chalgrin
JACQUES LOUIS DAVID JACQUES LOUIS DAVID 1748 - 1825
Pintor de Napoleão na França Testemunha, cronista e participante da revolta e derramamento de sangue da  Rev. Francesa
Neoclássico histórico  – J. L.David Belisário pedindo esmolas - 1781.  288 x 312 cm. Musée des Beaux-Arts, Lille, France (...
O Juramento dos Horacios -  1784.  Louvre, Paris, France – J.J.L.David - Exposto no Salão de Paris -1785
<ul><li>Jacques – Loius David -A Morte de Sócrates - 1787 Metropolitan Museum of Art – Nem York – Participou do Salão de 1...
<ul><li>No Salão de 1789, em Paris, o pintor Jacques Louis David (1748-1825) expõe seu quadro Os Litores Levam ao Cônsul B...
Jacques – Louis David A  Morte de Marat - 1793 Óleo s/ tela Musees Royaux des Beaux-Arts de Belgique Jean-Paul Marat, amig...
<ul><li>Paul Jacques Aimé Baudry  </li></ul><ul><li>Charlotte Corday após o assassinato de Marat. 1860 </li></ul><ul><li>ó...
<ul><li>Jean-Joseph Weerts  (1847-1927), pintor belga e também ele académico procura uma outra interpretação do tema. </li...
<ul><li>Edvard Munch (1863 — 1944), </li></ul><ul><li>Morte de Marat I, 1907  óleo s/ tela 150 x 200 cm- Munch-museet, Osl...
DAVID -A intervenção das Sabinas -1799.  385 x 522 cm. Louvre, Paris
<ul><li>* Figuras rígidas, rostos sérios, quase sem expressão, simulando “máscaras das antigas tragédias gregas”; </li></u...
Consagração de Napoleão e a Coroação de Josefina na Catedral de Notre Dame – Paris em 2 Dez.1804  1807 Musée du Louvre, Pa...
 
 
Napoleão  em seu escritório-  1812. 204 x 125 cm. The National Gallery of Art, Washington, DC, USA. Napoleão -  1800. 260 ...
Jean Auguste Dominique Ingres  (1780-1867) 1858
Jean Auguste Dominique Ingres Retrato de Napoleão.  Jean A. D. Ingres -1804.  Museu de Belas Artes, Liège - França Retrato...
Retrato de Countess D'Haussonville.Ingres 1845. Frick Collection, New York A Odalisca –  1814 – Ingres - Louvre, Paris, Fr...
Jean-Auguste-Dominique Ingres.   Retrato de  Princesa De Broglie.  1853. The Metropolitan Museum of Art, New York. J ean-A...
Video sobre DAVID : http://www.youtube.com/watch?v=_nzFlA08J_U
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Neoclassicismo 2011 2

2.161 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Neoclassicismo 2011 2

  1. 1. Clássico e anti-clássico Segundo Heinrich Wölfflin Profa. Maria Beatriz Ribolla
  2. 2. <ul><li>Clássico </li></ul><ul><li>Renascimento </li></ul><ul><li>Anticlássico </li></ul><ul><li>Barroco </li></ul><ul><li>Linear </li></ul><ul><li>Planar </li></ul><ul><li>Forma Fechada </li></ul><ul><li>Multiplicidade </li></ul><ul><li>Clareza </li></ul><ul><li>Simetria </li></ul><ul><li>Proporcionalidade </li></ul><ul><li>Pictórico </li></ul><ul><li>Profundidade </li></ul><ul><li>Forma Aberta </li></ul><ul><li>Unicidade </li></ul><ul><li>Obscuridade </li></ul><ul><li>Assimetria </li></ul><ul><li>Movimento </li></ul>
  3. 3. <ul><li>LINEAR : </li></ul><ul><li>Formas delineadas com clareza, </li></ul><ul><li>Elementos sólidos apresentam distinções entre áreas, </li></ul><ul><li>Luz difusa </li></ul><ul><li>PICTÓRICO: </li></ul><ul><li>As figuras não são isoladas umas das outras, fundem-se umas às outras, </li></ul><ul><li>Ênfase nas massas e no movimento, </li></ul><ul><li>A luz unidirecional ou as sombras, funcionam como elementos intermediários entre as partes da composição </li></ul>Madonna Litta – Leonardo da Vinci Georges de La Tour Maria Madalena -1635
  4. 4. <ul><li>PLANAR = planos paralelos que organizam regularmente a profundidade da imagem </li></ul><ul><li>PROFUNDIDADE = a organização dos planos se dá pelas diagonais, sensação de movimento </li></ul>A Escola de Atenas Rafael Sanzio 1509-1511 Palácio Vaticano -Afresco Filosofo em meditação- Rembrandt - 1632
  5. 5. <ul><li>FORMA FECHADA =as figuras estão dentro da moldura, e de certa forma centralizadas. </li></ul><ul><li>FORMA ABERTA = a imagem não esta mais contida na “moldura”. Pode haver cortes na figuras, acentuando a dramaticidade da composição. </li></ul>Rubens -Venus no Espelho .1615. Nascimento de Venus – Botticelli -1484 – Uffizi Florença
  6. 6. <ul><li>UNIDADE = entrelaçamento das formas, continuidade. </li></ul><ul><li>MULTIPLICIDADE = mais autonomia a cada uma das formas. </li></ul>São Jorge ematando o dragão – Rafael Sanzio
  7. 7. <ul><li>CLAREZA, </li></ul><ul><li>trata-se da representação dos objetos tais como são, isolados, no sentido do tato. As obras clássicas tentam fixar a forma para facilitar sua leitura . </li></ul><ul><li>OBSCURIDADE, não se apreende os significados da obra por completo a não ser caminhando por todos os recantos e ao seu redor </li></ul>O Jardim do amor - Rubens Rafael Sanzio- A Coroação da Virgem
  8. 8. A Sagrada Família - Michelangelo A Sagrada Familia -1640 –Louvre – Paris Rembrandt H. van Rijn
  9. 9. NEOCLASSICISMO
  10. 10. <ul><li>Iniciou por volta de 1770 França e Inglaterra, apogeu em 1830; </li></ul><ul><li>Mudanças filosóficas = iluminismo (Voltaire, Rousseau, Montesquieu, Kant, Diderot, entre outros) </li></ul><ul><li>Mudanças sociais = Revolução Francesa (1789-1799) </li></ul><ul><li>Academias e Salões de Artistas </li></ul><ul><li>Escavações e descobertas das cidades, Herculano (1738) e Pompéia (1748) </li></ul>
  11. 11. <ul><ul><li>CARACTERÍSTICAS VISUAIS : </li></ul></ul><ul><li>Definição precisa do espaço, </li></ul><ul><li>Personagens compositivos no mesmo plano, </li></ul><ul><li>Preocupação com a linha /desenho, foi maior do que com a cor (essência intelectual) </li></ul><ul><li>Cores primárias, contorno definido e seguro, </li></ul><ul><li>Decoração supérflua , escorço e o movimento eram evitados em benefício do tema, </li></ul><ul><li>Simplicidade e inteligibilidade, </li></ul>
  12. 12. <ul><ul><li>Valor didático e moralizante; </li></ul></ul><ul><ul><li>Conhecimento científico das fontes clássicas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Vista pela burguesia francesa como “arma” contra a aristocracia rococó; </li></ul></ul><ul><ul><li>Imagem fria e intelectualizada </li></ul></ul>Arco do Triunfo de Milão 1807 Luigi Cagnola Arquitetura: simplicidade, grandiosidade, equilíbrio e simetria
  13. 13. Arco do Triunfo de Paris 1805 – 1837 Raymond / Chalgrin
  14. 14. JACQUES LOUIS DAVID JACQUES LOUIS DAVID 1748 - 1825
  15. 15. Pintor de Napoleão na França Testemunha, cronista e participante da revolta e derramamento de sangue da Rev. Francesa
  16. 16. Neoclássico histórico – J. L.David Belisário pedindo esmolas - 1781. 288 x 312 cm. Musée des Beaux-Arts, Lille, France (grande general do imperio bizantino). Andromeda diante do corpo de Heitor- 1783. The Pushkin Museum of Fine Art, Moscow
  17. 17. O Juramento dos Horacios - 1784. Louvre, Paris, France – J.J.L.David - Exposto no Salão de Paris -1785
  18. 18. <ul><li>Jacques – Loius David -A Morte de Sócrates - 1787 Metropolitan Museum of Art – Nem York – Participou do Salão de 1787 </li></ul>
  19. 19. <ul><li>No Salão de 1789, em Paris, o pintor Jacques Louis David (1748-1825) expõe seu quadro Os Litores Levam ao Cônsul Brutus os Corpos de Seus Filhos, que hoje está no Museu do Louvre. </li></ul><ul><li>Refere-se a um episódio da Roma antiga, depois de expulso o último rei e proclamada a república. Brutus era um dos dois cônsules eleitos anualmente que exerciam, em conjunto, o poder executivo. </li></ul><ul><li>Seus filhos, porém, conspiraram para restaurar a dinastia dos Tarqüínios --uma dinastia etrusca, portanto de origem externa à cidade-- e foram presos. </li></ul><ul><li>O próprio pai os condena à morte. </li></ul>Os litores levando à Brutus os corpos de seus filhos 1789 - 323 x422 cm. Louvre, Paris, France
  20. 20. Jacques – Louis David A Morte de Marat - 1793 Óleo s/ tela Musees Royaux des Beaux-Arts de Belgique Jean-Paul Marat, amigo de David, assassinado pela monarquista Charlotte Corday Luz dramática
  21. 21. <ul><li>Paul Jacques Aimé Baudry </li></ul><ul><li>Charlotte Corday após o assassinato de Marat. 1860 </li></ul><ul><li>óleo sobre tela, 2030 x 1540 mm Musée des Beaux-Arts, Nantes, France </li></ul>Interpretação do tema: Marat
  22. 22. <ul><li>Jean-Joseph Weerts (1847-1927), pintor belga e também ele académico procura uma outra interpretação do tema. </li></ul>Interpretação do tema: Marat
  23. 23. <ul><li>Edvard Munch (1863 — 1944), </li></ul><ul><li>Morte de Marat I, 1907 óleo s/ tela 150 x 200 cm- Munch-museet, Oslo </li></ul>Interpretação do tema: Marat
  24. 24. DAVID -A intervenção das Sabinas -1799. 385 x 522 cm. Louvre, Paris
  25. 25. <ul><li>* Figuras rígidas, rostos sérios, quase sem expressão, simulando “máscaras das antigas tragédias gregas”; </li></ul><ul><li>* As túnicas e capas caíam em dobras pesadas e angulosas, cobrindo as formas do corpo . </li></ul>DAVID, Jacques-Louis Madame Raymond de Verninac 1798-99
  26. 26. Consagração de Napoleão e a Coroação de Josefina na Catedral de Notre Dame – Paris em 2 Dez.1804 1807 Musée du Louvre, Paris Consagração Jacques – Louis David Participou do Salão de 1808 – Napoleão honrou David com o título de Oficial da Legião de Honra
  27. 29. Napoleão em seu escritório- 1812. 204 x 125 cm. The National Gallery of Art, Washington, DC, USA. Napoleão - 1800. 260 x 221 cm. Musée National de Malmaison, Rueil-Malmaison, France.
  28. 30. Jean Auguste Dominique Ingres (1780-1867) 1858
  29. 31. Jean Auguste Dominique Ingres Retrato de Napoleão. Jean A. D. Ingres -1804. Museu de Belas Artes, Liège - França Retrato de Napoleão no trono Imperial – J. B. D. Ingres 1806. Musée de l'Armée, Paris, France
  30. 32. Retrato de Countess D'Haussonville.Ingres 1845. Frick Collection, New York A Odalisca – 1814 – Ingres - Louvre, Paris, France
  31. 33. Jean-Auguste-Dominique Ingres. Retrato de Princesa De Broglie. 1853. The Metropolitan Museum of Art, New York. J ean-Auguste-Dominique Ingres. Retrato da Baronesa de Rothschild. 1848. Collection of Guy de Rothschild, Paris
  32. 34. Video sobre DAVID : http://www.youtube.com/watch?v=_nzFlA08J_U

×