SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
filhos  Adolescentes I Jo 3.2a
“ adolescência” vem do latim adolescere, que significa  amadurecer .  A adolescência é uma época de intensas mudanças físicas e psicológicas, ou seja, é  “ um período de transição, confusão,  crescimento, e mudanças  no corpo e na mente”
1. Seu julgamento e domínio próprio ainda não foram desenvolvidos para manter o ritmo de suas tendências irrefletidas, impulsivas, ousadas. 2. Seu processo mental, e por conseguinte sua forma de vida, tendem a ser desordenados. Ex. Estiräo do crescimento. 3. A puberdade é marcada principalmente pelo  aumento do ritmo do crescimento corporal e  pelo amadurecimento dos órgãos sexuais. Adolescentes
Características Sociais 1. Nesse período da vida que se começa a questionar  os princípios e instituições de sua sociedade, tais  como: a família, a religião, a política e a escola. Ele se rebela contra as regras estabelecidas, que acredita injustas e ultrapassadas, e acredita poder mudá-las e “consertar” o mundo  (Nogueira, 2007). 2. Eles possuem uma forte tendência  individualista e um aguçado espírito competitivo, porém têm dificuldade de  serem eles mesmos quando enfrentam a pressão do grupo. (medo do não) Adolescentes
Características Sociais 3. O prestígio de seus companheiros  no grupo é muitas vezes de maior importância  do que a  aprovação dos adultos. (Pai/Mãe) 4. Eles desejam receber maior liberdade, liderança e responsabilidade, mas ainda  requerem muita  direção. 5. Eles tendem a discutir com os irmãos e irmãs e a  se afastarem dos pais. Adolescentes
Fantasias ,[object Object],[object Object],[object Object]
Características Emocionais 1. Os adolescentes são inconstantes, incertos, inibidos e inseguros. 2. Seus interesses variam entre  os infantis e os adultos . 3. Eles têm sede de amizades e da  aceitação do grupo. Adolescentes UEB 8
Características Emocionais 4. Eles estão dolorosamente  conscientes de seus erros. 5. Freqüentemente sentem-se  condenados pelos adultos e por Deus e necessitam de muita compreensão. 6. Sua atitude irreverente, desrespeitosa, voluntariosa, insubordinada e desafiadora normalmente deve-se a um ressentimento inconsciente de ser obrigado a deixar a liberdade da infância para enfrentar as responsabilidades da vida adulta. Adolescentes
Características Espirituais Adolescentes 1. Eles são fortemente atraídos a Deus,  mas, ao mesmo tempo, estão sujeitos a fortes tentações e ao desencorajamento, e têm grandes possibilidades de deixar a igreja. 2. Eles estão prontos para pensamentos mais complexos sobre os problemas éticos e religiosos. 3.  Estão interessados na fé religiosa, na vida do grupo,  nas atividades da igreja, incluindo  discussão e recreação.
Suprindo Necessidades Emocionais Adolescentes 1. Necessitam sentir que pertencem  e que são aceitos. Eles têm uma grande necessidade de aprovação dos adultos como também de seus companheiros. 2. Eles desejam sentir-se necessários  a alguém, encontrar sua identidade  ao fazerem algo de valor. Necessitam de liderança e de se  envolverem.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Erik erikson - Desenvolvimento Psicossocial
Erik erikson - Desenvolvimento PsicossocialErik erikson - Desenvolvimento Psicossocial
Erik erikson - Desenvolvimento Psicossocialmarta12l
 
Educaçãoo Positiva e Infância
Educaçãoo Positiva e InfânciaEducaçãoo Positiva e Infância
Educaçãoo Positiva e Infânciapsimais
 
A teoria do desenvolvimento humano segundo Erik Erikson
A teoria do desenvolvimento humano segundo Erik EriksonA teoria do desenvolvimento humano segundo Erik Erikson
A teoria do desenvolvimento humano segundo Erik EriksonThiago de Almeida
 
Estágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piaget
Estágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piagetEstágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piaget
Estágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piagetAnaí Peña
 
Principais teorias da adolescência
Principais teorias da adolescênciaPrincipais teorias da adolescência
Principais teorias da adolescênciaViviane Pasqualeto
 
OS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
OS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANOOS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
OS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANOZoel Alvarenga
 
Erikson e o desenvolvimento psicossocial
Erikson e o desenvolvimento psicossocialErikson e o desenvolvimento psicossocial
Erikson e o desenvolvimento psicossocialpsicologiaazambuja
 
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias 1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias Bruno Djvan Ramos Barbosa
 
Psicologia do Desenvolvimento Humano
Psicologia do Desenvolvimento HumanoPsicologia do Desenvolvimento Humano
Psicologia do Desenvolvimento HumanoBruno Carrasco
 
Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: PiagetDesenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: PiagetManô Araújo
 
Teoria do desenvolvimento psicossocial erikson
Teoria do desenvolvimento psicossocial eriksonTeoria do desenvolvimento psicossocial erikson
Teoria do desenvolvimento psicossocial eriksonGeiza F. Barbosa
 
Psicologia do desenvolvimento: infância
Psicologia do desenvolvimento: infânciaPsicologia do desenvolvimento: infância
Psicologia do desenvolvimento: infânciaSinara Duarte
 
Palestra motivação para mulheres
Palestra motivação para mulheresPalestra motivação para mulheres
Palestra motivação para mulheresMarcos Luthero
 

Mais procurados (20)

Erik erikson - Desenvolvimento Psicossocial
Erik erikson - Desenvolvimento PsicossocialErik erikson - Desenvolvimento Psicossocial
Erik erikson - Desenvolvimento Psicossocial
 
Adolescência 213
Adolescência 213Adolescência 213
Adolescência 213
 
Educaçãoo Positiva e Infância
Educaçãoo Positiva e InfânciaEducaçãoo Positiva e Infância
Educaçãoo Positiva e Infância
 
A teoria do desenvolvimento humano segundo Erik Erikson
A teoria do desenvolvimento humano segundo Erik EriksonA teoria do desenvolvimento humano segundo Erik Erikson
A teoria do desenvolvimento humano segundo Erik Erikson
 
Estágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piaget
Estágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piagetEstágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piaget
Estágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piaget
 
Principais teorias da adolescência
Principais teorias da adolescênciaPrincipais teorias da adolescência
Principais teorias da adolescência
 
Saúde Mental de Crianças: sinais de alerta para a APS
Saúde Mental de Crianças: sinais de alerta para a APSSaúde Mental de Crianças: sinais de alerta para a APS
Saúde Mental de Crianças: sinais de alerta para a APS
 
OS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
OS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANOOS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
OS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
 
Erikson e o desenvolvimento psicossocial
Erikson e o desenvolvimento psicossocialErikson e o desenvolvimento psicossocial
Erikson e o desenvolvimento psicossocial
 
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias 1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
 
Jean piaget
Jean piagetJean piaget
Jean piaget
 
Psicologia do Desenvolvimento Humano
Psicologia do Desenvolvimento HumanoPsicologia do Desenvolvimento Humano
Psicologia do Desenvolvimento Humano
 
Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: PiagetDesenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
 
Henry wallon
Henry wallonHenry wallon
Henry wallon
 
Teoria do desenvolvimento psicossocial erikson
Teoria do desenvolvimento psicossocial eriksonTeoria do desenvolvimento psicossocial erikson
Teoria do desenvolvimento psicossocial erikson
 
Avaliação cognitiva e funcional no autismo
Avaliação cognitiva e funcional no autismoAvaliação cognitiva e funcional no autismo
Avaliação cognitiva e funcional no autismo
 
HENRI WALLON
HENRI WALLONHENRI WALLON
HENRI WALLON
 
Desenvolvimento da-criana-6 a 12anos vanessa
Desenvolvimento da-criana-6 a 12anos vanessaDesenvolvimento da-criana-6 a 12anos vanessa
Desenvolvimento da-criana-6 a 12anos vanessa
 
Psicologia do desenvolvimento: infância
Psicologia do desenvolvimento: infânciaPsicologia do desenvolvimento: infância
Psicologia do desenvolvimento: infância
 
Palestra motivação para mulheres
Palestra motivação para mulheresPalestra motivação para mulheres
Palestra motivação para mulheres
 

Destaque

Recursos de intervención y potenciación del desarrollo cognitivo
Recursos de intervención y potenciación del desarrollo cognitivoRecursos de intervención y potenciación del desarrollo cognitivo
Recursos de intervención y potenciación del desarrollo cognitivoLiseth Encalada
 
Desarrollo cognitivo en la adolescencia
Desarrollo cognitivo en la adolescenciaDesarrollo cognitivo en la adolescencia
Desarrollo cognitivo en la adolescenciaAllyson Thompson
 
Introducción. Niñez temprana e intermedia
Introducción. Niñez temprana e intermediaIntroducción. Niñez temprana e intermedia
Introducción. Niñez temprana e intermediaWendell Mora
 
Características de niños entre 8 y 10 años
Características de niños entre 8 y 10 añosCaracterísticas de niños entre 8 y 10 años
Características de niños entre 8 y 10 añosAdriian Bautista
 
Desarrollo Cognoscitivo En La Adolescencia
Desarrollo Cognoscitivo En La AdolescenciaDesarrollo Cognoscitivo En La Adolescencia
Desarrollo Cognoscitivo En La Adolescenciapipekoh
 
Adulto joven (20 40 años)
Adulto joven (20  40  años)Adulto joven (20  40  años)
Adulto joven (20 40 años)marielaybarbara
 

Destaque (12)

Recursos de intervención y potenciación del desarrollo cognitivo
Recursos de intervención y potenciación del desarrollo cognitivoRecursos de intervención y potenciación del desarrollo cognitivo
Recursos de intervención y potenciación del desarrollo cognitivo
 
Desarrollo cognitivo en la adolescencia
Desarrollo cognitivo en la adolescenciaDesarrollo cognitivo en la adolescencia
Desarrollo cognitivo en la adolescencia
 
Niñez temprana desarrollo intelectual
Niñez temprana desarrollo intelectualNiñez temprana desarrollo intelectual
Niñez temprana desarrollo intelectual
 
Adulto joven
Adulto jovenAdulto joven
Adulto joven
 
1conociendo a nuestro_hijo_adolescente
1conociendo a nuestro_hijo_adolescente1conociendo a nuestro_hijo_adolescente
1conociendo a nuestro_hijo_adolescente
 
Desarrollo cognitivo en la adolescencia
Desarrollo cognitivo en la adolescenciaDesarrollo cognitivo en la adolescencia
Desarrollo cognitivo en la adolescencia
 
Introducción. Niñez temprana e intermedia
Introducción. Niñez temprana e intermediaIntroducción. Niñez temprana e intermedia
Introducción. Niñez temprana e intermedia
 
Características de niños entre 8 y 10 años
Características de niños entre 8 y 10 añosCaracterísticas de niños entre 8 y 10 años
Características de niños entre 8 y 10 años
 
Desarrollo Cognoscitivo En La Adolescencia
Desarrollo Cognoscitivo En La AdolescenciaDesarrollo Cognoscitivo En La Adolescencia
Desarrollo Cognoscitivo En La Adolescencia
 
Adulto joven (20 40 años)
Adulto joven (20  40  años)Adulto joven (20  40  años)
Adulto joven (20 40 años)
 
Desarrollo en la Niñez Intermedia
Desarrollo en la Niñez IntermediaDesarrollo en la Niñez Intermedia
Desarrollo en la Niñez Intermedia
 
Procesos cognitivos en la adolescencia
Procesos cognitivos en la adolescenciaProcesos cognitivos en la adolescencia
Procesos cognitivos en la adolescencia
 

Semelhante a Adolescentes: mudanças e desafios

Perfil da crianca 4 a 6 anos
Perfil da crianca 4 a 6 anosPerfil da crianca 4 a 6 anos
Perfil da crianca 4 a 6 anosLucia Verissimo
 
As mudanças na adolescência
As mudanças na adolescênciaAs mudanças na adolescência
As mudanças na adolescênciaZaara Miranda
 
Apa aula 03 _criança de 6 a 14
Apa aula 03 _criança de 6 a 14Apa aula 03 _criança de 6 a 14
Apa aula 03 _criança de 6 a 14Alana Ferreira
 
Desenvolvimento erikson
Desenvolvimento eriksonDesenvolvimento erikson
Desenvolvimento eriksonAna Lopes
 
Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia Sara Avelinos
 
EBOOK PROFISSÃO DOCENTE FINAL.pdf
EBOOK PROFISSÃO DOCENTE FINAL.pdfEBOOK PROFISSÃO DOCENTE FINAL.pdf
EBOOK PROFISSÃO DOCENTE FINAL.pdfFrancinaldoMyosk
 
Arte de contar histórias
Arte de contar históriasArte de contar histórias
Arte de contar históriasIsmael Rosa
 
O que é adolescência
O que é adolescênciaO que é adolescência
O que é adolescênciaFlávia Gomes
 
Aplicações da psicanálise à educação
Aplicações da psicanálise à educaçãoAplicações da psicanálise à educação
Aplicações da psicanálise à educaçãoPriscillaTomazi2015
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeAroldo Gavioli
 
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdfsadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdfKarlaejobson
 

Semelhante a Adolescentes: mudanças e desafios (20)

Perfil da crianca 4 a 6 anos
Perfil da crianca 4 a 6 anosPerfil da crianca 4 a 6 anos
Perfil da crianca 4 a 6 anos
 
Os Jovens E A SecularizaçãO
Os Jovens E A SecularizaçãOOs Jovens E A SecularizaçãO
Os Jovens E A SecularizaçãO
 
As mudanças na adolescência
As mudanças na adolescênciaAs mudanças na adolescência
As mudanças na adolescência
 
Adolescência
Adolescência Adolescência
Adolescência
 
Adolescência - Mudanças
Adolescência - MudançasAdolescência - Mudanças
Adolescência - Mudanças
 
Apa aula 03 _criança de 6 a 14
Apa aula 03 _criança de 6 a 14Apa aula 03 _criança de 6 a 14
Apa aula 03 _criança de 6 a 14
 
Desenvolvimento erikson
Desenvolvimento eriksonDesenvolvimento erikson
Desenvolvimento erikson
 
Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia
 
Psicologia das idades catequese
Psicologia das idades   catequesePsicologia das idades   catequese
Psicologia das idades catequese
 
EBOOK PROFISSÃO DOCENTE FINAL.pdf
EBOOK PROFISSÃO DOCENTE FINAL.pdfEBOOK PROFISSÃO DOCENTE FINAL.pdf
EBOOK PROFISSÃO DOCENTE FINAL.pdf
 
Jov Aula08
Jov Aula08Jov Aula08
Jov Aula08
 
Arte de contar histórias
Arte de contar históriasArte de contar histórias
Arte de contar histórias
 
Etapas do desenvolvimento
Etapas do desenvolvimentoEtapas do desenvolvimento
Etapas do desenvolvimento
 
Adolescêni
AdolescêniAdolescêni
Adolescêni
 
Adolescência
AdolescênciaAdolescência
Adolescência
 
O que é adolescência
O que é adolescênciaO que é adolescência
O que é adolescência
 
Slides infanto completo
Slides infanto completoSlides infanto completo
Slides infanto completo
 
Aplicações da psicanálise à educação
Aplicações da psicanálise à educaçãoAplicações da psicanálise à educação
Aplicações da psicanálise à educação
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
 
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdfsadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
 

Último

ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 

Último (20)

ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 

Adolescentes: mudanças e desafios

  • 2. “ adolescência” vem do latim adolescere, que significa amadurecer . A adolescência é uma época de intensas mudanças físicas e psicológicas, ou seja, é “ um período de transição, confusão, crescimento, e mudanças no corpo e na mente”
  • 3. 1. Seu julgamento e domínio próprio ainda não foram desenvolvidos para manter o ritmo de suas tendências irrefletidas, impulsivas, ousadas. 2. Seu processo mental, e por conseguinte sua forma de vida, tendem a ser desordenados. Ex. Estiräo do crescimento. 3. A puberdade é marcada principalmente pelo aumento do ritmo do crescimento corporal e pelo amadurecimento dos órgãos sexuais. Adolescentes
  • 4. Características Sociais 1. Nesse período da vida que se começa a questionar os princípios e instituições de sua sociedade, tais como: a família, a religião, a política e a escola. Ele se rebela contra as regras estabelecidas, que acredita injustas e ultrapassadas, e acredita poder mudá-las e “consertar” o mundo (Nogueira, 2007). 2. Eles possuem uma forte tendência individualista e um aguçado espírito competitivo, porém têm dificuldade de serem eles mesmos quando enfrentam a pressão do grupo. (medo do não) Adolescentes
  • 5. Características Sociais 3. O prestígio de seus companheiros no grupo é muitas vezes de maior importância do que a aprovação dos adultos. (Pai/Mãe) 4. Eles desejam receber maior liberdade, liderança e responsabilidade, mas ainda requerem muita direção. 5. Eles tendem a discutir com os irmãos e irmãs e a se afastarem dos pais. Adolescentes
  • 6.
  • 7. Características Emocionais 1. Os adolescentes são inconstantes, incertos, inibidos e inseguros. 2. Seus interesses variam entre os infantis e os adultos . 3. Eles têm sede de amizades e da aceitação do grupo. Adolescentes UEB 8
  • 8. Características Emocionais 4. Eles estão dolorosamente conscientes de seus erros. 5. Freqüentemente sentem-se condenados pelos adultos e por Deus e necessitam de muita compreensão. 6. Sua atitude irreverente, desrespeitosa, voluntariosa, insubordinada e desafiadora normalmente deve-se a um ressentimento inconsciente de ser obrigado a deixar a liberdade da infância para enfrentar as responsabilidades da vida adulta. Adolescentes
  • 9. Características Espirituais Adolescentes 1. Eles são fortemente atraídos a Deus, mas, ao mesmo tempo, estão sujeitos a fortes tentações e ao desencorajamento, e têm grandes possibilidades de deixar a igreja. 2. Eles estão prontos para pensamentos mais complexos sobre os problemas éticos e religiosos. 3. Estão interessados na fé religiosa, na vida do grupo, nas atividades da igreja, incluindo discussão e recreação.
  • 10. Suprindo Necessidades Emocionais Adolescentes 1. Necessitam sentir que pertencem e que são aceitos. Eles têm uma grande necessidade de aprovação dos adultos como também de seus companheiros. 2. Eles desejam sentir-se necessários a alguém, encontrar sua identidade ao fazerem algo de valor. Necessitam de liderança e de se envolverem.