2013 roma

812 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
812
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2013 roma

  1. 1. ROMA1. FUNDAÇÃO DA CIDADE:
  2. 2. 2. MONARQUIA ROMANA:2.1. Reis etruscos em aliança e confrontocom a aristocracia romana;• controle sobre a plebe.
  3. 3. 2.2. Decadência da monarquia:• agitações sociais; camponeses;• exigiam participação política e melhorescondições de vida e trabalho;• ataques de gauleses e gregos.2.3. O poder passou do rei Tarquínio para asmãos dos aristocratas patrícios.
  4. 4. Eleger osmagistrados509 a.C. 27 a.C.REPÚBLICAGrupos sociais InstituiçõesPatríciosPlebeusAssembléiasMagistradosSenadogovernantesaristocratasgeneraiscamponesesartesãoscomerciantesVotar leisGovernara cidadePolíticaexteriorPolíticaeconômicaSem direitospolíticosRatificaras leisLuta por direitosLei das DozeTábuas e oTribuno da plebe
  5. 5. 3. REPÚBLICA:3.1. Organização do Estado republicano:• a cidadania3.2. As lutas plebéias:a. Revolta do Monte Sagrado;• Criação da assembléia da plebe e dostribunos da plebe;b. Lei das Doze Tábuas: leis escritas;c. Lei Canuléia: permissão para ocasamento entre plebeus e patrícios;
  6. 6. d. Lei Licínia: fim da escravidão por dívidas;um cônsul seria plebeu;e. Falsa igualdade:• manutenção da oligarquia patrícia;• aliança entre patrícios e plebeus ricos(comércio);• o Senado continuava a ser exclusividadedos patrícios.3.4. Construção de uma justiça laica;• classificação e sistematização das leis porjuristas;
  7. 7. 4. A EXPANSÃOROMANA:4.1.PenínsulaItálica:• conquista dospovos vizinhos;• o direito parcial outotal a cidadania;• integração aoexército romano;
  8. 8. 4.2. Guerras Púnicas:a. Disputas territoriais (Sicília, Corsega eSardenha) e comerciais (Mar Mediterrâneo)4.3. O Mundo grego: a Grécia e os reinoshelenísticos foram conquistados dentro dalógica romana de expansão territorial ecomercial, a fim de dominar todo comerciomediterrâneo.
  9. 9. 5.CONSEQUÊNCIAS DA EXPANSÃO:5.1. SOCIAIS:a.a nobreza patrícia: ostentação de sua todariqueza, poder e o luxo; as casas eescravos;b. a plebe acabou perdendo espaço noprocesso de produção econômica; otrabalho escravo;c. escravos: tornou-se a mão-de-obrapredominante;d. Os povos dominados: opressão,escravização e humilhação.
  10. 10. 5.2. ECONÔMICAS:a.Roma: maior potência econômica do marmediterrâneo;b. Toda a produção de alimentos, sobretudo,a de trigo,era quase um monopólioromano.Todos os grandes vales férteis deterras eram dominados por Roma.
  11. 11. 6. A MARGINALIZAÇÃO DA PLEBE:6.1 A expansão romana levou os plebeus afalência:• concentração de terras;• trabalho escravo;• serviço militar;• abandono das suas terras;• endividamento e perda de suaspropriedades;• Roma era seu “abrigo”.
  12. 12. 6.2. Os irmãos Graco:a.Tibério e Caio Graco:Tribunos da plebe emmomentos diferentes;ReformaAgrária eLeiFrumentáriaReação dosPatrícios –Assassinato dosIrmãos Graco
  13. 13. 7. A CRISE NA REPÚBLICA:7.1 Uma nova realidade sendo administradapor instituições e conceitos ultrapassados.SENADOPATRÍCIOS CAVALEIROSGENERAIS
  14. 14. 7.2- Os demagogos e a política do pão ecirco.7.3- As tropas são fiéis aos generais, e nãoao ESTADO.a) Gen. Mário: aliança com os cavaleiros e oapoio da plebe; pagamento do soldo;distribuição de terras;b) Gen. Sila: criou um tênue equilíbrio depoder entre o exército e o senado.
  15. 15. 7.8. Os triunviratos:a. O primeiro triunvirato: JúlioCésar, Pompeu e Crasso.b. O segundo triunvirato: MarcoAntônio, Lépido e Otávio Augusto.8- O IMPÉRIO ROMANO:8.1- Otávio Augusto: primeiro imperador;a“aliança” com o Senado; a “pax romana”;8.2- Roma: cidade cosmopolita
  16. 16. 9. O BAIXO IMPÉRIO ROMANO:9.1. A Crise do século III: 9.2. Tentativas de solução da crise peloEstado;9.3. A presença bárbara:a.Trabalhos arrendatários e mercenáriosb. Invasões as cidades litorâneas e regiõeslimítrofes do império.9.4. A ruralização do império.
  17. 17. 9.5- O cristianismo:
  18. 18. 9.6. Imperadores:a.Diocleciano;b. Constantino;c. Teodósio9.7. A queda:a. Crise do escravismob. Ruralização do impérioc. Corrupção e incompetência dosgovernantesd. Invasões bárbarase. Cristianismo
  19. 19. 10.CULTURA ROMANA:10.1. Pragmatismo acima de tudo.10.2. Influência grega: religião e filosofia10.3. Arquitetura funcional.10.4. Língua: latim (italiano, português,francês e espanhol) e literatura.10.5. Administração pública10.6. Direito 
  20. 20. IMPÉRIO BIZANTINO1- ORIGENS:1.1- Cidade de origem grega 7 a.C.; colônia;estreito de Bósforo(Europa/Ásia); rotascomerciais.1.2- Reformada por Constantino,em 330;
  21. 21. 2- SOCIEDADE BIZANTINA:2.1- Divisão social:A- Elite urbana e rural (latifundiários, alto clero,grandes comerciantes, donos de oficinas deartesanato, altos funcionários do Estado);B- A massa (camponeses, artesãos, pequenoscomerciantes, funcionários de Estado, servos eescravos).
  22. 22. 2.2- Economia:A- Grande parte da população estava no campo;B- Intensa vida comercial; ligação entre Oriente eOcidente; mercadores russos, judeus e venezianos.2.3- Organização política:A- Estado com sólida estrutura burocrática;concentração de poder nas mãos do imperador(político, militar,religiosos);B- Cesaropapismo: o imperador era ao mesmo tempo“César” e “papa”.C- JUSTINIANO E O CORPUS JURIS CIVILIS
  23. 23. A- O Código de Justiniano (NovusJustinianus Codex), que continhatoda a legislação romana revisadadesde o Imperador Adriano;B- O Digesto ou Pandectas, queincluía um sumário dajurisprudência romana;C- As Institutas, que constituíamum resumo para ser utilizadopelos estudiosos de Direito;D- As Novelas ou Autênticas, quereuniam as novas leis deJustiniano.E- Base do direito medieval emoderno.
  24. 24. 2.4- Religião:A- Fator de união e consolidação da estrutura social,política e cultural dos bizantinos;B- Monofisistas: afirmavam que Cristo tinha apenasnatureza divina. Negando, assim, sua forma humana.C- Questão iconoclasta: disputa entre o imperadorLeão III e parte da liderança da Igreja Ortodoxa emtorno da adoração de imagens.E- O Cisma do Oriente (1054): As divergênciasentre Roma e Constantinopla se tornaramirreversíveis e a cristandade acabou por se dividir emIgreja Ortodoxa e Igreja Apostólica Romana.
  25. 25. 4- O DECLÍNIO DO IMPÉRIO BIZANTINO:4.1- Lenta e constante perda de territórios para oscristãos ocidentais e para os muçulmanos.4.2- Manutenção de laços comerciais com as cidadesitalianas, como Veneza.4.3- As Cruzadas: contrários a uma guerra religiosa,não apoiaram a guerra contra os muçulmanos e setransformaram em alvo dos cristãos ocidentais.4.4- Em 1453 caíram diante do exército turco-otomano.

×