Solicitações de patentes arquivadas no Escritório de
Patentes dos Estados Unidos, em Washington D.C.
EDITOR GERAL JACK CHA...
70 O mundo antigo
Sabão (c. 2800a.C.)
Osabão,naformaemqueoconhecemos,foiinventado
pelosbabilôniosporvoltade2800a.C.Cilindr...
896 A era da internet
Compressão MP3
(1989)
Desdeoiníciodosanos1990,comaproliferaçãodouso
da internet, os usuários notaram...
1001invencoes amostragratis
1001invencoes amostragratis
1001invencoes amostragratis
1001invencoes amostragratis
1001invencoes amostragratis
1001invencoes amostragratis
1001invencoes amostragratis
1001invencoes amostragratis
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1001invencoes amostragratis

171 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

1001invencoes amostragratis

  1. 1. Solicitações de patentes arquivadas no Escritório de Patentes dos Estados Unidos, em Washington D.C. EDITOR GERAL JACK CHALLONER PREFÁCIO DE TREVOR BAYLIS QUE MUDARAM O MUNDO 1001 INVENÇÕES
  2. 2. 70 O mundo antigo Sabão (c. 2800a.C.) Osabão,naformaemqueoconhecemos,foiinventado pelosbabilôniosporvoltade2800a.C.Cilindrosdeargila contendo um material saponáceo foram achados em escavaçõesnaBabilônia;emumdelesestágravadauma receita em que são fervidas gorduras e cinzas. O sabão atua como um agente emulsificante. Cada molécula consiste em uma longa cauda gordurosa e uma “cabeça” que contém carga elétrica. Na água, as moléculasformampequenasesferas,chamadasmicelas, emqueascabeçasficamnoexterioreascadeiasdegor- dura,àprovad’água,nocentro.Comoseboesujeiranão são solúveis em água, ficam presos dentro das micelas, queentãosãoenxaguadas,deixandoasuperfícielimpa. Tradicionalmente,osabãoerafeitofervendo-seóleo e gordura com sais alcalinos, formando glicerina e sais de ácidos graxos. Os sais são sólidos, como os sabões atuais. Os sais de sódio geram sabões mais duros, enquantoosdepotássiosãomaismacios.Ossaisdecál- cioemagnésioformamumresíduoinsolúvel,deixando vestígios na água. O primeiro sabonete branco foi feito na Espanha, comazeitedeolivaecinzasdaplantabarrilha.Massóno fimdoséculoXIX,apósadescobertadeprocessosparaa produção de álcalis, ocorreu uma expansão rápida da produção comercial de sabão. HP Os babilônios melhoram a higiene humana. Ponte em arco (c. 2500 a.C.) Não há registros sobre a data e o local exatos da transi- çãohistóricadaspontessimplesparaaspontesapoiadas emarcos.Odesenvolvimentoeoempregodaponteem arco foram atribuídos à civilização do vale do Indo, em tornode2500a.C.;aosmesopotâmios,egípcios,sumé- rios e chineses; e aos etruscos e romanos, que construí- ramamaioriadasantigasestruturasarquitetônicascom arcos da Europa. Inicialmente, não eram arcos como entendemos o termo hoje, mas “arcos falsos”, estruturas que se proje- tamesustentampedras–umexemplosimplesdecanti- léver.Essearcoéconstruídofixandopedrasdeambosos lados,umasobreaoutra,atéqueelesseencontremem umpontomédio.Notopo,ondeosdoisladosseencon- tram, é apoiada uma pedra. Os romanos, tendo inventado uma argamassa para fixar pedras, aprimoraram as técnicas da construção em arco.Seusaquedutosepontesemarcopodemservistos atéhojeemmuitascidadesdaEuropaedoOrienteMédio. O projeto do arco propriamente dito lembra uma vigacurva,formandoumsemicírculoqueéimpedidode seabrirpeloscontrafortesquefixamcadaextremidade. Tradicionalmente, a forma dos arcos de pedra é dada pelosblocoscortadosemângulodemodoaseencaixa- rem perfeitamente. Esses blocos, chamados aduelas, vão formando a curva do arco a partir de um elemento central, posto na vertical, até as bases mais externas. O peso conferido à pontepressionaaaduelacentralparabaixo;suaformaem cunhatransfereaenergiaparaasaduelaslaterais,abrindo essasforçaslateralmenteaoredordoarco,emvezdever- ticalmenteparabaixo.Odesenvolvimentodoarcopermi- tiu a construção de pontes mais longas e fortes. MD VEJA TAMBÉM: PASTA DE DENTES, DESODORANTE, BRONZEADOR, DESODORANTE ROLL-ON, SABONETE LÍQUIDO VEJA TAMBÉM: TIJOLO COZIDO, GESSO, PONTE PÊNSIL, PONTE TRELIÇADA, PONTE COM VIGAS EM BALANÇO, CONCRETO REFORÇADO Uma inovação transforma a arquitetura. “O sabão é a primeira substância manufaturada com a qual temos contato em nossa vida.” John A. Hunt, A Short History of Soap
  3. 3. 896 A era da internet Compressão MP3 (1989) Desdeoiníciodosanos1990,comaproliferaçãodouso da internet, os usuários notaram o potencial para com- partilharmúsica,masotamanhodosarquivossomadoà velocidadedasconexõesbásicastornavamesseproces- so terrivelmente lento. Desde 1987, o renomado Frau- nhofer Institut, da Alemanha, pesquisava codificações desomcombaixataxadebitsealtaqualidade–ouseja, como comprimir um arquivo de áudio sem afetar sua qualidade sonora. O formato desenvolvido em 1989 foi chamado MPEG (Moving Picture Experts Group) Audio Layer III, ou MP3. A compressão MP3 é um conceito simples de com- preender,emboraoprocessosejamuitocomplexo.Um discocompacto(CD)armazenaasinformaçõesemdígi- tos binários (bits); cada segundo de música estéreo de um CD consiste em 1.411.200 bits. A compressão MP3 reduz o número de bits de uma gravação removendo informações“desnecessárias”pormeiode“codificação perceptual de ruído” – o algoritmo de compressão leva em conta características da audição humana. Porexemplo,certossonsquenãosãocaptadospelo ouvido humano ou ficam encobertos por sons mais altospodemserremovidossemalterarsignificativamen- teoconjunto.Comefeito,comprimirumamúsicaextraí- da de um CD geralmente reduz seu tamanho em 12 vezes – portanto, a versão em MP3 da música pode ser baixada 12 vezes mais depressa do que a versão não comprimida. Avelocidadedetransferênciadosarquivosimediata- mentetornouoMP3oprincipalformatoparadisseminar músicas digitais pela internet, provocando um novo fenômeno: o download de música, tanto legal quanto ilegal. TB VEJA TAMBÉM: PODCAST, COMPRESSÃO JPEG, ARMAZENAMENTO DE ALTA DENSIDADE Fraunhofer institut acelera o download de música. VEJA TAMBÉM: TERAPIA GENÉTICA, SEQUENCIADOR AUTOMÁTICO DE DNA, IMPRESSÃO DIGITAL GENÉTICA, DIAGNÓSTICO GENÉTICO PRÉ-IMPLANTAÇÃO Comumchipgenéticosepodetestarmilharesdegenes deumavez,criandotodooperfilgenéticodeumacélula. Chip genético (1989) Hácercade30milgenesdiferentesnoDNAhumano.As diferentes células do corpo, mesmo com DNA idêntico, ativamoudesativamcertosgenesdependendodoque fornecessárioparaelas.Estudarquaisgenesficamativos emcadacélulaéútilparadescobriroqueafazfuncionar e para identificar o que pode estar errado quando ela não se comporta adequadamente. Em1989,ocientistaamericanoStephenFodorapre- sentou uma invenção que revolucionaria a análise de DNA: o chip genético, slide de vidro contendo até 500 mil fragmentos diferentes de DNA. Quando um gene é ativado em uma célula, uma cópia complementar das informações desse gene (o ácido ribonucleico mensa- geiroouRNAm)éproduzidapelacélula,comoumaima- gemespelhadadaquelefragmentodeDNA.Ospedaços iguais de RNAm e DNA ficam unidos. Para localizar os genes ativos, a célula é tratada com um corante que se fixa ao RNAm, e o conteúdo da célula é adicionado ao chip.OsfragmentosdeRNAmseaderemàssequências correspondentesdeDNAeocoranteosdestaca.Ochip demonstrouserumaimportanteferramentaparaapren- dersobrediversasdoenças,decardiopatiaacâncer. JM “Aoenxergarmostodososgenes,toda a variação genética, rapidamente identificamos respostas.” EricLander,umdoscoordenadoresdoProjetoGenoma Fodor simplifica o estudo da atividade genética.

×