Filo Annelida
Anelídeos
• é um filo de animais vermiforme com o corpo segmentado em
forma de anéis externos e internos;
• portadores de ...
Minhoca Nereis
Sanguessuga
Generalidades
• Apresentam simetria bilateral;
• São celomados;
• Animais triblásticos;
• Protostômios;
• Metameria ( anéi...
Classificação
Podemos classificar os anelídeos utilizando como critério a
presença ou a ausência de estruturas semelhantes...
Polichaetas
• (poli = muitas; chaeta = cerdas)
• Principalmente marinhos (também ocorrem em água doce e
mais raramente em ...
Parapódios
Poliqueta-fogo
Phyllodoce roseaNereis succinea
Oligochaetas
• Apresentam poucas cerdas por anel (oligo = poucos; chaeta =
cerdas);
• Os principais representantes são as ...
Minhoca
Minhocuçu
Achaetas
• Os aquetos (também chamados hirudíneos) não possuem cerdas ( a
= sem; chaeta = cerda);
• Apresentam ventosas, q...
Sanguessuga
Mede-palmos
Tratamento com sanguessugas
Sistema Nervoso
• O sistema nervoso dos anelídeos é formado por um par de
gânglios cerebrais, que está localizado dorsalme...
Sistema Circulatório
• O sistema circulatório dos anelídeos é fechado, formado por
vasos sanguíneos interligados, composto...
Respiração
• A respiração é do tipo cutânea ou tegumentar, mas em alguns
representantes marinhos ela é branquial. Na respi...
Sistema Digestório
• O sistema digestório é completo, com forma tubular, com
boca e ânus e a digestão é do tipo extracelul...
Sistema Excretor
• O sistema excretor é formado por metanefrídios;
• Cada segmento do corpo possui um par de nefrídios;
• ...
Filo annelida
Filo annelida
Filo annelida
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Filo annelida

2.065 visualizações

Publicada em

Anelídeos

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.065
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.396
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filo annelida

  1. 1. Filo Annelida
  2. 2. Anelídeos • é um filo de animais vermiforme com o corpo segmentado em forma de anéis externos e internos; • portadores de metâmeros; • compreendem cerca de 15 mil espécies; • possuem representantes que vivem no solo úmido, na água doce e na água salgada; • podem ser parasitas ou de vida livre; • os representantes mais conhecidos são as minhocas e sanguessugas.
  3. 3. Minhoca Nereis Sanguessuga
  4. 4. Generalidades • Apresentam simetria bilateral; • São celomados; • Animais triblásticos; • Protostômios; • Metameria ( anéis internos e externos); • Epiderme revestida por cutícula quitinosa.
  5. 5. Classificação Podemos classificar os anelídeos utilizando como critério a presença ou a ausência de estruturas semelhantes a pelos e a quantidade dessas cerdas: • Polichaetas (poli = muitas; chaeta = cerdas) • Oligochaetas (oligo = poucos; chaeta = cerdas) • Achaetas ( a = sem; chaeta = cerda)
  6. 6. Polichaetas • (poli = muitas; chaeta = cerdas) • Principalmente marinhos (também ocorrem em água doce e mais raramente em ambiente terrestre úmido); • Nos anéis do corpo ocorrem projeções laterais denominadas parapódios (pequenas projeções do corpo que auxiliam a locomoção), onde estão inseridas as muitas cerdas; • Os poliquetos em geral são de sexos separados e podem ter diversos padrões reprodutivos. Apresentam como regra reprodução sexuada e fecundação externa. O desenvolvimento é indireto, passando por fase larval. Em alguns casos pode ocorrer reprodução assexuada.
  7. 7. Parapódios Poliqueta-fogo Phyllodoce roseaNereis succinea
  8. 8. Oligochaetas • Apresentam poucas cerdas por anel (oligo = poucos; chaeta = cerdas); • Os principais representantes são as minhocas; • Vivem em sólidos úmidos ou em ambientes de água doce. Existem também algumas poucas espécies marinhas; • Encontramos desde espécies muito pequenas, com cerca de 1 mm de comprimento, até muito grandes, como o minhocuçu, que chega a ter 2 m de comprimento; • Todos os Oligochaeta são hermafroditas, podendo reproduzir- se sexuadamente ou assexuadamente. A forma sexuada, que é a mais comum, ocorre com fecundação cruzada mútua; • Nesse animal, é visível o clitelo - um anel mais claro por onde os animais se unem na fecundação cruzada, trocando espermatozóides.
  9. 9. Minhoca Minhocuçu
  10. 10. Achaetas • Os aquetos (também chamados hirudíneos) não possuem cerdas ( a = sem; chaeta = cerda); • Apresentam ventosas, que ajudam na fixação e no deslocamento; • Nesse grupo, está a sanguessuga. Ela é hermafrodita e vive em solo úmido e pantanoso ou em água doce. Existem também algumas espécies marinhas; • As sanguessugas produzem uma substância chamada hirudina, que impede a coagulação do sangue e faz também com que a presa não sinta dor quando é atacada por esse animal; • As sanguessugas são utilizadas na medicina em casos de grandes dificuldades circulatórias em membros, visto que a sua ação sugadora força o sangue a circular, ajudando a manter vivas as células; • Apesar de viverem fixos, podem se deslocar com o auxílio da musculatura do corpo e das ventosas, num tipo de deslocamento, chamado mede-palmos.
  11. 11. Sanguessuga Mede-palmos Tratamento com sanguessugas
  12. 12. Sistema Nervoso • O sistema nervoso dos anelídeos é formado por um par de gânglios cerebrais, que está localizado dorsalmente sobre a faringe e por dois cordões nervosos ventrais , com um par de gânglios por metâmero; • O cordão nervoso ventral duplo apresenta uma sequência de gânglios nervosos dos quais partem nervos mistos para a musculatura ( fibras sensoriais e motoras); • Várias espécies marinhas de anelídeo possuem órgãos sensoriais bem desenvolvidos, como, por exemplo, tentáculos, cerdas, olhos e papilas sensoriais.
  13. 13. Sistema Circulatório • O sistema circulatório dos anelídeos é fechado, formado por vasos sanguíneos interligados, composto por um vaso sanguíneo dorsal que leva o "sangue" no sentido da posterior e outro ventral, que o traz na direção oposta; em cada segmento, existe um par de vasos sanguíneos laterais, conectando os vasos longitudinais dorsal e ventral.
  14. 14. Respiração • A respiração é do tipo cutânea ou tegumentar, mas em alguns representantes marinhos ela é branquial. Na respiração cutânea ou tegumentar as trocas gasosas são feitas por difusão.
  15. 15. Sistema Digestório • O sistema digestório é completo, com forma tubular, com boca e ânus e a digestão é do tipo extracelular. • Presença de estruturas que aumentam a superfície de absorção do intestino: os cecos intestinais e o tissofole. • O tubo digestivo é bastante especializado, devido à variedade das dietas. Muitas espécies são predadoras, como, por exemplo, os poliquetos carnívoros que possuem mandíbulas para a captura de alimento, outras são detritívoras, as minhocas por exemplo; outras alimentam-se por filtração, outras ainda ingerem sedimentos, dos quais o intestino tem de separar a parte nutritiva, e, finalmente, as sanguessugas que alimentam-se de sangue de outros animais, por sucção.
  16. 16. Sistema Excretor • O sistema excretor é formado por metanefrídios; • Cada segmento do corpo possui um par de nefrídios; • Os metanefrídio são comuns em animais de simetria bilateral que não precisam conservar água.

×