Já sou Ágil, não preciso melhorar!

117 visualizações

Publicada em

Scrum Gathering Rio 2017

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
117
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Contexto da apresentação: uma empresa com time ágeis, pessoas que já conhecem o tema. A ideia é explorar os elementos Times e Indivíduos.
  • Então o setup é: os times e pessoas são ágeis.
  • Nesse contexto os times se auto-organizam, tem sua autonomia mas são poucos times.
  • Mas a empresa começa a dar certo, os resultados aparecem e... Ela cresce! A quantidade de times aumenta rapidamente.
  • E com as dores do crescimento vem a necessidade dos times e pessoas comprovarem de fato o seu DNA ágil, internalizado.
  • Geralmente o que vemos nesse cenário é agilidade degradar com o aumento de complexidade e dependências
  • Parte-se de um rio fluido, sem muitos atritos no caminho
  • Com o tempo as pedras vão aparecendo, dimuindo a velocidade do rio e exigindo que a água a contorne.
  • É necessário evitar que a degradação chegue a esse ponto, sem fluidez, rio seco, travado.
  • A agilidade nesse cenário, degrada...
  • E se você acha que isso é coisa de desenho animado, ficção? Não é não...
  • Mas calma aí, nós somos ágeis!
  • Vamos ver então essa agilidade.... É agil porque roda um Scrum ou faz uma daily ou tem um quadro físico e está bom, é ágil! #sqn
  • Ter essa certeza de excelência, rejeitando o aprendizado, melhoria contínua faz com que você não veja seus próprios erros. Sua realidade.
  • A rotina sobrecarrega e tira a visão das melhorias necessárias. É preciso querer melhorar.
  • Então o que é ser uma empresa ágil?
  • Dando alguns passos atrás, um time Maduro, Ágil na Essência conhece sua Missão
  • Sabe os problemas que se propoem a resolver.
  • Se a preocupação em aumentar a velocidade sem se preocupar com o quê está sendo feito saem coisas inúteis.
  • Não se pode descartar elementos do time, Time cresce junto! Não pode abrir mão do “elo fraco”.
  • Atividades necessárias: código, arquitetura, wireframe, design thinking e lean startup
  • Habilidades de cada indivíduo para compor um time forte, vencedor.
  • Conhecer o seu processo por cada tipo de demanda.
  • Métricas! Um time maduro se conhece, tem suas Métricas!
  • Identifica com Transparência os seus gargalos para tomadas de ação.
  • Visão clara das dependências.
  • Visão da zona de impacto
  • Recorrência! Recomeçar o ciclo e fazer disso ciclos contínuos.
  • Se essas perguntas não tiverem respondidas o time não é Ágil, Maduro de fato e inevitavelmente haverá desperdícios.
  • Recomendar.
  • Inspirações
  • Inspirações
  • Explorar o copo cheio, sem espaço e água parada, sem fluxo, sem reciclagem, apodrece.
  • Não seja ágil degradado, nem que você acha de forma imatura que é ágil nem que não é ágil mesmo.
  • Seja ágil de verdade, na essência do indivíduo e do time.
  • Já sou Ágil, não preciso melhorar!

    1. 1. Já sou Ágil, não preciso melhorar! Mariana Zaparolli e Carlos Felippe Cardoso 1
    2. 2. 2
    3. 3. 3
    4. 4. 4
    5. 5. 5
    6. 6. DNA ÁGIL? 6
    7. 7. Velocidade Complexidade 7
    8. 8. 8
    9. 9. 9
    10. 10. Rio das Pedras - Montanhas Taganay ao sul dos Urais, no território de Chelyabinsk Oblast, Rússia10
    11. 11. 11
    12. 12. 12
    13. 13. 13
    14. 14. 14
    15. 15. 15
    16. 16. 16
    17. 17. 17
    18. 18. 1) Qual é a Missão do nosso Time? Qual é o propósito da nossa existência? 18
    19. 19. 2) Que tipo de necessidade temos que resolver? Quais são os problemas que a gente soluciona? 19
    20. 20. 2) Que tipo de necessidade temos que resolver? Quais são os problemas que a gente soluciona? 20
    21. 21. 2) Que tipo de necessidade temos que resolver? Quais são os problemas que a gente soluciona? 21
    22. 22. 3) Que tipo de atividade a gente tem que executar para solucionar esse problema? 22
    23. 23. 4) Quais habilidades o nosso time precisa ter para executar bem essas atividades? 23
    24. 24. 5) Qual é o processo que temos que seguir para entregar valor? 24
    25. 25. 6) Quanto tempo levamos para entregar valor? 25
    26. 26. 7) Quais são os nossos Gargalos? O que diminui a nossa velocidade e a nossa vazão? 26
    27. 27. 8) Quais são os nossas dependências? De quem dependemos para entregar valor com nosso trabalho? 27
    28. 28. 9) Quem é impactado pelo nosso trabalho? Clientes, áreas internas, sistemas? 28
    29. 29. 10) O que precisamos fazer para melhorar e inovar? 29
    30. 30. 30
    31. 31. Mary e Tom Poppendieck Eric Ries 31
    32. 32. 32
    33. 33. 33
    34. 34. 34
    35. 35. 35
    36. 36. Mariana: zaparolli@gmail.com CFC: cfc@k21.com.br 36

    ×