Formação específica e carreiras médicas: panorama internacional

2.600 visualizações

Publicada em

Apresentação realizada no CNIAC 2014, a propósito do Internato Médico fora de Portugal. Inclui dados sobre: Austrália, Brasil, EUA, Reino Unido, Suiça, Alemanha, Bélgica, Canadá e França.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.600
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • IELTS – International English Language Testing System
    Mínimo 7 pts em cada um dos 4 componentes
    OET – Occupational English Test
    Mínimo A ou B em cada um dos 4 componentes
    PLAB – Professional and Linguistic Assessments Board of the GMC of the United Kingdom

    Inscrição na Australian Medical Council (AMC) para IMGs:
    Specialist Pathway  acesso a registo na especialidade relevante para Médicos de Família
    Competent Authority  acesso a registo geral para médicos do Reino Unido, Canadá, EUA, Irlanda, Nova Zelândia
    Standard Pathways  acesso a registo geral  PESCI (pre-employment structured clinical interview)
  • Se visto de residência temporário  “Programas de Capacitação Profissional para Médicos Estrangeiros” (O número de vagas de cada programa poderá variar de 1 (uma) vaga até o máximo de 30% (trinta por cento) do total de médicos residentes do primeiro ano na mesma área, credenciados pela CNRM na unidade), não se podem inscrever nos conselhos regionais de Medicina, não podem fazer privada.
  • SJT – 5, 6 e 7 Dezembro 2012
  • MCEE
    Child Health Issues particular to individuals up to the end of adolescence Maternal Health Issues related to pregnancy, childbirth Adult Health Issues particular to individuals after the end of adolescence Mental Health Biopsychosocial/cognitive issues related to mental health in all age groups Population Health and Ethics
    Data Gathering History taking, mental status examination, physical examination, laboratory testing, other modalities (e.g. imaging, EKG, EEG, etc.) Data Interpretation and Synthesis Interpretation and synthesis of gathered data. Problem identification, setting priorities and risk stratification. Formulation of differential and specific diagnosis. Management
  • CaRMS is a not-for-profit, fee-for-service corporation that works in close cooperation with medical schools and students to provide a computer match for entry into postgraduate medical training. A board of directors governs CaRMS and represents all stakeholders in Canadian medical education.
  • CaRMS is a not-for-profit, fee-for-service corporation that works in close cooperation with medical schools and students to provide a computer match for entry into postgraduate medical training. A board of directors governs CaRMS and represents all stakeholders in Canadian medical education.
  • Salário mínimo: 16000CAD/ano
  • HARRISON? DINHEIRO? QUALIDADE DE VIDA?
  • Dinamarca
    http://portal.foreignersindenmark.dk/forum/forum_posts.asp?TID=630
  • Formação específica e carreiras médicas: panorama internacional

    1. 1. S Formação específica e carreiras médicas: panorama internacional Mariana Reis Costa 4 de Outubro de 2014 – III CNIAC
    2. 2. Internato Médico no Estrangeiro Reconhecimento S Automático ao abrigo da directiva comunitária 2005/36/EC S União Europeia S Membros do Espaço Económico Europeu (Noruega, Islândia, and Liechtenstein) S Suíça S Fora da União Europeia S Diferentes processos de reconhecimento pelos colégios de Especialidade
    3. 3. Países
    4. 4. Internato Médico no Estrangeiro Documentos necessários S Certidão de conclusão do MIM em inglês ou na língua materna S Certificado de língua S Curriculum vitae S Cartas de recomendação S Carta de motivação S Comprovativo de inscrição na OM
    5. 5. Austrália Pré-requisitos S Certificado de inglês emitido nos 2 últimos anos S Realização do exame de acesso ao Australian Medical Council (AMC) S Centro de exames mais próximo em Madrid S Componente prática + teórica (EM) S Inscrição na AMC para International Medical Graduates (IMGs) S Specialist Pathway  Médicos de Família S Standard Pathways  acesso a registo geral  Pre-employment structured clinical interview (PESCIs)
    6. 6. Austrália Inscrição na AMC S PESCIs S Específicas de cada território/Estado S Vídeo-conferência versus presença física S 90min S Casos clínicos S Custos associados: $1,650 AUD (aprox. 1330€). Video- conferência $1,500 AUD (aprox. 1210€)
    7. 7. Austrália Processo de Candidatura S Passos seguintes S RWA (Rural Workforce Agency)  contactar para encontrar emprego S AHPRA (Australian Health Practitioner Regulation Agency) no Estado/Território pretendido  inscrição obrigatória S DIAC (Department of Immigration and Citizenship)  candidatura para obtenção de visto
    8. 8. Austrália Acesso à Especialidade S Obrigatório completar 12 meses de prática clínica supervisionada, em Hospitais acreditados, para completar registo na AMC S Internato (Internship) S Blocos de 5-7 semanas em várias especialidades S Alguns hospitais dão apoio a jovens médicos nas despesas de deslocação e financiam alojamento temporário
    9. 9. Austrália Internato Médico S Conclusão do Internship  qualificação para full registration no Medical Board do Estado/Território correspondente S Exames de admissão para os colégios de Especialidade S Estrutura do Internato Médico variável S Colégios de Especialidade requerem formação médica contínua
    10. 10. Brasil Pré-requisitos S Visto de residência permanente versus temporário S “Programas de Capacitação Profissional para Médicos Estrangeiros” S Equivalência de diploma necessária para inscrição na Ordem dos Médicos do Brasil S Dois processos de candidatura para “Revalidação de Diplomas de Médico Expedidos por Universidades Estrangeiras” S Tradicional S Projecto piloto REVALIDA
    11. 11. Brasil Candidatura S Tradicional S Muito variável! S Certidão conclusão do MIM vs análise de CV vs entrevista vs prova escrita e/ou prática S REVALIDA S Inscrição em Universidades piloto S 1ª etapa – avaliação teórica escrita (permite passagem a 2ª etapa) S Agosto, R$ 100.00 S 2ª etapa – avaliação de competências clínicas S Outubro, R$ 300.00
    12. 12. Brasil Acesso à Especialidade S Exame de seriação Hospitais-Escola S Bastante competitivo! S Variável! S Prova escrita S 100 questões EM/desenvolvimento S 5 tópicos: Medicina Interna, Cirurgia, Pediatria, Ginecologia, Medicina Preventiva, Bioestatística S Prova prática + entrevista
    13. 13. Brasil Acesso à Especialidade S Cirurgia Geral S Clínica Médica S Dermatologia S Genética Médica S Ginecologia e Obstetrícia S Infecciologia S Medicina Legal S Medicina Nuclear S Neurocirurgia S Neurologia S Oftalmologia S Ortopedia S ORL S Patologia S Pediatria S Psiquiatria S Radiologia S Radioterapia S Traumatologia S Especialidades com acesso directo
    14. 14. EUA Pré-requisitos S Inscrição para Certificação pela Educational Commission for Foreign Medical Graduates (ECFMG) S Proveniência de Faculdade presente no IMED S United States Medical Licensing Examination (USMLE) S STEP 1, 2 e 3 S STEP 2 e 3 só podem ser feitos nos EUA S Necessário passar nos 3 exames para exercer Medicina autonomamente nos EUA
    15. 15. EUA Candidatura S STEP 1 S Ciências básicas S Duração de 8 horas, 322 questões EM, divididas por 7 blocos de 46 questões, 1 hora por bloco, intervalo de 1 hora S Não pode ser repetido se aprovado S Exame mais difícil e mais importante carreira médica
    16. 16. EUA Candidatura S STEP 2 S STEP 2-CK S Avaliação de conhecimentos clínicos S EM, 9 horas, 8 blocos de 44 questões cada, 1 h/bloco S STEP 2-CS S Avaliação de capacidades clínicas  simulação S 12 doentes, 15 minutos para colheita de anamnese, 10 min para HDA + DDx + MCDTs
    17. 17. EUA Candidatura S STEP 3 S Médicos que completaram formação fora dos EUA têm de fazer este exame para iniciar internato S Aconselhada prática médica de pelo menos 1 ano acreditada pelo Accreditation Council on Graduate Medical Education (ACGME) antes da realização deste exame S 16 horas, 8h/dia, 45 min a 1h de intervalo S Dia 1 – 336 EM, 7 blocos com 48 questões cada, 1h/bloco S Dia 2 – 144 EM, 4 blocos 36 questões, 45 min/bloco com duração total de 3hs + 12 simulações de casos clínicos 10 a 20 min cada
    18. 18. EUA Internato Médico S Valorizada a prática clínica anterior nos EUA S Vistos patrocinados pelo ECFMG S Internato Médico (Residency) S Pré-requisitos e currículo definidos por cada colégio de especialidade S Duração de 3 a 7 anos S Necessário 1 ano de internato “geral” antes de entrar na Especialidade S Exame final: “Board Certification”
    19. 19. Reino Unido Pré-requisitos S Certidão de conclusão do MIM + Certificado emitido pela Ordem dos Médicos S Certificado de língua inglesa S IELTS com score mínimo de 7.5 em cada uma das 4 componentes (reading, writing, listening, speaking) S 2 anos de validade S 2 cartas de recomendação (1 clínica e 1 académica) S Inscrição no General Medical Council (GMC)
    20. 20. Reino Unido Candidatura S Tipos de inscrição no GMC S Provisional Registration S Full Registration  12 meses de experiência médica prévia (pelo menos 3M Cirurgia + 3M Medicina Interna) S Full Registration S F2 S Entrada directa para especialidade S Autonomia
    21. 21. Reino Unido Candidatura S Candidatura ao Foundation Programme 1 S De Julho a Agosto S Componentes da avaliação S Educational Performance Measure (EPM) S Nota conclusão MIM, outros feitos académicos S Situational Judgement Test (SJT) S 70 questões EM, 2h30
    22. 22. Reino Unido Candidatura S 1ª inscrição como Full Registration S Obrigatória prática médica sob regime de Approved practice setting (APS) em centros hospitalares acreditados durante primeiros 12 meses S Espaço conclusão do MIM e início FP > 2 anos S Obrigatório Exame de Avaliação Clínica pela UKFPO
    23. 23. Reino Unido Acesso à Especialidade S Candidatura ao Foundation Programme 2 S Recrutamento local S Colégios de Especialidade/Províncias S De Março a Maio S CV + entrevista S 48 horas para aceitar/recusar oferta
    24. 24. Reino Unido Internato Médico S Clínico Geral S Foundation programme S 2 anos de prática clínica como Senior House Officer (SHO) passando por várias especialidades S Exames periódicos S Médicos Especialistas S Foundation programme S Exames de entrada, Entrevista, CV S Muito competitivo! S Duração aproximada de 7 a 10 anos
    25. 25. Suíça Pré-requisitos S Certidão conclusão do MIM traduzida para alemão/francês S Certificado de língua S Varia de acordo com cantão S Estágios observacionais remunerados em Hospitais aquando de curso de língua
    26. 26. Suíça Pré-requisitos S Não existe exame nacional/cantonal S Candidatura por contacto directo com Hospital S Entrevista + CV
    27. 27. Suíça Internato Médico S Duração aproximada de 5 a 8 anos S Pré-requisitos mínimos definidos por cada Colégio de Especialidade S Estrutura flexível S Reconhecimento da Especialidade S Avaliação final por cada Colégio de Especialidade  CV + exame
    28. 28. Alemanha Pré-requisitos S Certificado de língua S Nível B2 língua alemã  6 meses a 1 ano S Possibilidade de fazer estágios observacionais em Hospitais aquando de curso de língua S Não existe exame nacional S Candidatura por contacto directo com Hospital S Entrevista + CV S Registo na State Chamber of Physicians (Arztkammer)
    29. 29. Alemanha Internato Médico S Duração de 5 a 8 anos S Estrutura flexível S Salário aumenta anualmente conforme progressão S Investigação S Possibilidade de pós-graduação oferecida em muitos hospitais S Exame final de Especialidade
    30. 30. Bélgica Pré-requisitos S Exame de língua S Valónia: exame de francês S Flandres: não há exame de língua; necessário saber falar holandês S Registo OM Belga S Região onde irá exercer
    31. 31. Bélgica Candidatura S Universidades S Períodos de candidatura diferentes S 1 ano de antecedência S Critérios de selecção diferentes S entrevista, apresentação de casos clínicos, trabalhos científicos, exame S Processo com duração habitual de 2 a 3 meses
    32. 32. Bélgica Internato Médico S Não há ano comum S Possibilidade de realizar parte do internato no exterior S Especialidade versus Clínica Geral S Clínica Geral (3 anos) S Podem trabalhar no hospital nos departamentos de pediatria, emergência, etc. S Especialidade (4 a 7 anos) S Internato começa em Agosto, Setembro ou Outubro S Exames intermédios S Possibilidade de Doutoramento durante Internato
    33. 33. Bélgica Especialidades não abrangidas S Lista de Especialidades Médicas não abrangidas pela directiva europeia S Medicina Legal S Oncologia Clínica S Medicina de Emergência S Medicina Tropical
    34. 34. Canadá Pré-requisitos S Certificação do diploma  Physician Credentials Registry of Canada (PCRC) S Medical Council of Canada Evaluating Exam (MCCEE) S 500 centros em 72 países S Pediatria, Saúde Materna, Saúde do Adulto, Saúde Mental, Saúde Pública e Ética Médica S Recolha de anamnese, interpretação de casos clínicos, capacidade de síntese, tratamento de diversas patologias S Visto de residência temporária S Embaixada do Canadá em Portugal S 2 a 3 meses
    35. 35. Canadá Pré-requisitos S Teste de língua (varia conforme a província) S Teste de proficiência de Francês administrado pelo “Collège des Médecins du Québec”  Quebec S Escola primária/secundária com ensino em Inglês ou Francês S TOEFL S 600 – teste escrito; 250 – teste computador; 100 – teste internet S IELTS S 7 em cada componente
    36. 36. Canadá Candidatura S Componentes importantes para candidatura S Estágios clínicos S Cartas de recomendação S Investigação Científica prévia (clínica ou básica) S CV e carta de motivação S Entrevista – características pessoais
    37. 37. Canadá Candidatura S Inscrição no CaRMS S Agosto S Pedido de inscrição online S Actualizar CV; trabalhar na carta de motivação; pedir cartas de recomendação S Setembro S Distribuição de códigos para acesso ao registo online  registo online S Envio de CV para o CaRMS S Outubro S Escolha de programas de internato S Envio de documentos adicionais
    38. 38. Canadá Candidatura S Novembro S Resultados MCEE inseridos no CaRMS S Candidatura aos vários programas preferidos S Janeiro S Entrevistas (geralmente as universidades contactam o candidato) S Fevereiro S Fazer ranking dos programas preferidos S Março S Match versus unmatched S 2ª volta de candidaturas para os unmatched S Julho S Início do Internato Médico!
    39. 39. Canadá Internato Médico S IMGs S Concurso paralelo ao dos médicos canadianos S Menor número de vagas por Especialidade, Universidades seleccionadas S Algumas Especialidades não abrem vagas para IMGs S Especialidades com duração de 4 a 5 anos de internato S Oportunidade de fazer investigação clínica/básica S Bolsa para participação em congressos e outras actividades de cariz científico S Estrutura flexível com requisitos mínimos definidos para cada Especialidade S Salário médio para internos varia desde aproximadamente 50000CAD/ano (37500€/ano) até 80000CAD/ano (60000€/ano) S Depende da província
    40. 40. França Pré-requisitos S Certidão de conclusão MIM em francês S Certificado de língua S Não é necessário S Realização de Exame Nacional de Seriação (ECN) S Máximo 2 vezes S Todos os estudantes têm lugar no Internato após realização do exame S Registo na OM Francesa
    41. 41. França Candidatura S Registo no ECN S Formulário em http://www.cng.sante.fr/IMG/pdf/formulaire_inscription_ecn.pdf S Preenchimento de formulário até 31 de Março do ano de realização do exame S Envio de documentos necessários S Comprovativo de frequência do 6º ano S Realização do ECN em Maio S Envio de certidão de conclusão do MIM até 11 de Julho S Participação no processo de escolha nacional em Setembro para escolha de especialidade e cidade/faculdade S Início do Internato Específico a 1 de Novembro
    42. 42. França Internato Médico
    43. 43. França Internato Médico S Duração de 3 a 5 anos S Necessária Tese em Ciências Médicas para finalizar especialização S Possibilidade de realização de estágios no exterior (programa organizado apenas para Médicos de Família) S Tuition fees S 370€/ano pagos à Universidade
    44. 44. França Especialidades não abrangidas S Lista de Especialidades não abrangidas pela directiva europeia: S Medicina Desportiva S Medicina do Trabalho S Pediatria S Psiquiatria S Ginecologia Médica S Reanimação Médica S Medicina Legal S Neonatologia S Nutrição
    45. 45. Será que emigrar é a solução?
    46. 46. Será que emigrar é a solução? Factores a ponderar
    47. 47. Será que emigrar é a solução? Factores a ponderar Formação Médica Estrutura Internato Certeza de terminar a especialidade Tutor/orientador Oportunidades de formação Possibilidade de fazer investigação Qualidade técnico-científica serviços hospitalares
    48. 48. Será que emigrar é a solução? Factores a ponderar Condições Trabalho Carga horária semanal Vencimento Regime de férias Direitos casamento/maternida de/paternidade
    49. 49. Será que emigrar é a solução? Factores a ponderar Condições Económicas Poupança anual Seguros, renda, despesas supermercados, transportes… Suporte emocional Proximidade/a cessos Características País/cidade Clima Cultura
    50. 50. Será que emigrar é a solução? Factores a ponderar Regresso a Portugal Timming Reconhecimento Especialidade Empregabilidade ?
    51. 51. Será que emigrar é a solução? Desafios/Passos limitantes S Qualidade de vida Vencimento S Adaptação a 1 cultura diferente S Menor contacto com rede de suporte emocional
    52. 52. Será que emigrar é a solução? Vantagens/Desvantagens Vantagens Desvantagen s Contacto com outros sistemas de Saúde Enriquecimento pessoal (melhor) Vencimento Estrutura internato/oportunid ades aprendizagem? Rede suporte
    53. 53. OBRIGADAOBRIGADA
    54. 54. Netgrafia S http://wiki.ifmsa.org/scome/index.php?title=Medical_education_ S http://www.juniordoctors.eu/pwg/site/index.php?lnk=about.nmem S http://eurlex.europa.eu/LexUriServ/LexUriServ.do?uri=OJ:L:2005:255 :0022:0142:PT:PDF S Austrália S http://www.doctorconnect.gov.au/internet/otd/publishing.nsf/Co ntent/firstSteps S http://www.acrrm.org.au/ S http://www.ahpra.gov.au/ S Alemanha S http://www.bundesaerztekammer.de/page.asp?his=4.3575.911 9 S Brasil S http://www.infoescola.com/medicina/residencia-medica/ S http://portal.mj.gov.br/data/Pages/MJA1BC41DEITEMID01AF6 9FC72FA42C3819011B5985E7A8APTBRIE.htm S http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view= article&id=267&Itemid=321 S Bélgica S http://www.health.belgium.be S http://www.ordomedic.be S http://www.health.fgov.be S Canadá S http://www.globalmedics.com/canada/doctors/Medical- Regisration.aspx S http://www.pcrc.org/en/guides/quick.shtml S http://www.carms.ca/eng/r1_eligibility_e.shtml S http://www.carms.ca/eng/r1r3_program_university_e.shtml S http://www.carms.ca/eng/r1_program_salaries_e.shtml S http://www.mcc.ca/en/faq/faq_ee.shtml S EUA S http://www.ecfmg.org S http://www.kaptestglobal.com/ S http://www.ama-assn.org S França S www.cng.sante.fr S www.isnar-img.com / www.isnih.com S http://www.conseil-national.medecin.fr/article/vade-mecum-d- exercice-liberal-393 S Reino Unido S http://www.nhscareers.nhs.uk S http://www.medicalcareers.nhs.uk/postgraduate_doctors/intern ational_medical_graduate.aspx S http://www.mmc.nhs.uk/specialty_training/specialty_training_2 012/recruitment_process/stage_1_- _getting_started/quick_guide__to_specialty_trai.aspx S http://www.foundationprogramme.nhs.uk S http://www.mmc.nhs.uk S http://www.gmc- uk.org/doctors/registration_applications/eea_evidence_portuga l.asp S Suíça S http://www.fmh.ch/fr/fmh.html

    ×