O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Bullying Escolar
Bullying Escolar
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 14 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Semelhante a Bullying3 (20)

Anúncio

Mais recentes (20)

Anúncio

Bullying3

  1. 1. Bullying
  2. 2. A vítima <ul><li>Num contexto de bullying, a vítima é o aluno que carrega o papel que lhe foi designado pelo/s aluno/s dominante/s. </li></ul><ul><li>É constantemente insultado, humilhado e exposto ao ridículo à frente de todos. </li></ul>
  3. 3. Tipos de vítima Vítima Activa Vítima Passiva A vítima activa combina ansiedade e reacções agressivas e utiliza o agressor para desculpar a conduta. Actua como o agressor de forma violenta e intimidatória. É a vítima mais comum. É um sujeito inseguro, tímido e/ou retraído e mostra-se pouco. Sofre calada os ataques do agressor e geralmente é mais frágil do que este. Frequentemente tem problemas de psicomotricidade e coordenação física o que propicia a impossibilidade de participar em actividades desportivas ou de grupo.
  4. 4. Comportamentos habituais, em casa, nas vítimas de bullying: <ul><li>Sofre dores sistemáticas, dores de cabeça, de estômago, vómitos; </li></ul><ul><li>Tem pesadelos, trocas de sono e /ou apetite; </li></ul><ul><li>Demonstra tristeza, atitude vacilante, lentidão, ainda cabisbaixo e de ombros caídos; </li></ul><ul><li>Apresenta feridas, golpes ou hematomas sem dar explicação lógica para o sucedido; </li></ul><ul><li>Faltam-lhe livros ou material escolar ou estão mais danificados que o normal; </li></ul><ul><li>Não fala dos seus amigos e nunca leva nenhum a casa; </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Evita o diálogo e o encontro com os mais próximos; </li></ul><ul><li>Mostra excessiva sensibilidade, chegando a chorar com alguma repreensão; </li></ul><ul><li>Recusa ir à escola sem motivo; </li></ul><ul><li>Muda o percurso para a escola; </li></ul><ul><li>Chega a casa mais cedo ou mais tarde que o habitual; </li></ul><ul><li>Não atende chamadas telefónicas, deixa de usar o telemóvel e a Internet; </li></ul><ul><li>Tem mudanças de humor repentinas; </li></ul><ul><li>Não quer ir a visitas de estudo; </li></ul><ul><li>Pede acompanhamento até à entrada da escola e à saída; </li></ul><ul><li>Faz comentários sobre a morte e o suicídio; </li></ul>
  6. 6. Meio Escolar <ul><li>O meio escolar é considerado um pesadelo para a vítima pois é nele que acontecem as maiores torturas. </li></ul><ul><li>As consequências a nível escolar são o fracasso e dificuldades escolares, défice de auto-estima, quadros depressivos, sentimento de constante insegurança e baixa expectativa de sucesso, entre outras. </li></ul>
  7. 7. O agressor <ul><li>O agente dominante que exercerá violência física ou verbal de forma continuada contra outro indivíduo. </li></ul>
  8. 8. Tipos de agressor <ul><li>O activo - É o que estabelece uma relação directa com a vítima em questão, agredindo-a de forma pessoal. Este tipo é o menos comum. </li></ul><ul><li>O social directo / “Reforçador” - Trata-se do agressor que dirige de forma dissimulada os seus seguidores, induzindo-os a comportarem-se de forma violenta com outros alunos. Este tipo é muito mais difícil de identificar, visto que a sua actividade não é claramente perceptível. </li></ul><ul><li>O passivo / “Assistente” - Trata-se do sujeito que não participa directamente na acção violenta, mas que apoia o agressor (sendo seu seguidor ou partidário). É o grupo mais comum. </li></ul><ul><li>O espectador - Não é propriamente um tipo de agressor mas participa na agressão de forma involuntária, uma vez que sabe da situação e não faz nada. Podem ser alunos, familiares ou professores. </li></ul>
  9. 9. Factores decisivos e condutores para a violência que o agressor pratica <ul><li>Atitude emotiva dos pais ou da pessoa a cargo da criança </li></ul><ul><li>É especialmente decisiva nos primeiros anos de vida da criança. Deriva de uma carência de afectos e de dedicação por parte do educador e aumenta a probabilidade de a criança se tornar revoltada e consequentemente agressiva com os outros. </li></ul><ul><li>Grau de permissividade dos pais perante a conduta agressiva da criança </li></ul><ul><li>Ao serem permissivos, os pais não criam limites na criança e esta não compreende os valores de respeito e tolerância para com os outros. </li></ul><ul><li>Métodos de afirmação de autoridade </li></ul><ul><li>Se o educador exerce habitualmente a autoridade extrema (violência) como castigo e punição, provoca mais agressividade e transmite à criança que a melhor forma de agir é com violência. </li></ul>
  10. 10. CONCLUSÃO
  11. 11. Características do Agressor vs Vitima Agressor Vítima Antipático Tímida Arrogante Sensível Sentido de Superioridade Insegura Atitude agressiva Frágil Passado de violência Menos forte fisicamente
  12. 12. Sinais associados às vitimas <ul><li>Frequentemente surgem sinais que devem ser tidos em conta, quando uma criança é vitima de Bullying: </li></ul><ul><li>Repulsa pela escola </li></ul><ul><li>Mau estar (vómitos ou náuseas) </li></ul><ul><li>Depressão </li></ul><ul><li>Isolamento </li></ul><ul><li>Pensamentos Suicidas </li></ul>
  13. 13. Sinais associados aos Agressores <ul><li>Aqueles que praticam Bullying, normalmente, apresentam características muito próprias que devem ser um sinal de alerta: </li></ul><ul><li>Carecem de laços familiares </li></ul><ul><li>Têm pouco interesse na escola </li></ul><ul><li>Deficiente integração escolar </li></ul><ul><li>Maus resultados escolares </li></ul><ul><li>Historial de violência no seio familiar </li></ul>
  14. 14. Deveres dos Profissionais <ul><li>&quot;O bullying é um comportamento agressivo, intencional e repetido, que acontece na escola para causar dano” </li></ul><ul><li>Denunciar os cenários de Bullying </li></ul><ul><li>Mediar os conflitos entre os alunos </li></ul><ul><li>Identificar os agressores e as vitimas </li></ul>

×