Propriedade das Soluções.

1.650 visualizações

Publicada em

Slide de um breve resumo do assunto propriedades da soluções.

Publicada em: Engenharia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.650
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
91
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Propriedade das Soluções.

  1. 1. PROPRIEDADES DAS SOLUÇÕES QUÍMICA GERAL E EXPERIMENTAL ENGENHARIA CIVIL, ELÉTRICA E QUÍMICA.
  2. 2. Descrição Geral 2 1. Definição 2. Concentrações das soluções 3. Diluição 4. Misturas de soluções 5. Solubilidade 6. Propriedades coligativas
  3. 3. Propriedades gerais Solução: Mistura homogênea de duas ou mais substâncias. 3 Componentes da solução Soluto: substância que é dissolvida (menor quantidade) Solvente: substância que dissolve (em maior proporção) Propriedades das misturas heterogêneas: Combinação das propriedades individuais de seus componentes Propriedades das misturas homogêneas: Podem adquirir propriedades distintas dos seus componentes Tipos de soluções
  4. 4. Concentração das soluções 4 Concentração de soluções: Refere-se a qualquer relação estabelecida entre a quantidade do soluto e a quantidade do solvente (ou da solução). • Porcentagem em massa (título): Análise qualitativa: Soluções concentradas e diluídas. Soluções com concentrações do soluto baixas são expressas em: ppm (partes por milhão) (µg/g ou mg/L) ppb (partes por bilhão) (ng/g ou µg/L) ppt (partes por trilhão) (pg/g ou ng/L)
  5. 5. Concentração das soluções 5 Concentração comum (C): Equivale a quantidade, em gramas, de soluto existente em 1,0 L de solução. Molaridade (M) e Molalidade (m): Não confunda concentração comum com densidade Encontrando uma relação entre a concentração comum e a molaridade... Fração molar (X): Quociente entre a quantidade de mols de soluto e a quantidade total de mols em solução
  6. 6. Diluição das soluções 6 Consiste em diminuir a concentração de uma solução, por retirada de soluto ou por adição de solvente puro. Como m1 inicial = m1 final ou ainda n1 inicial = n1 final, temos: EQUAÇÕES DE DILUIÇÃO
  7. 7. Mistura de soluções 7 Solução preparada a partir da mistura de outras soluções. Mistura de soluções sem reação química – Soluto e solvente iguais Equações de uma mistura de soluções • Procedimento comum em indústrias e laboratório; • Para essas equações, os volumes devem estar, obrigatoriamente, na mesma unidade, qualquer que seja ela.
  8. 8. Solubilidade 8 SEMELHANTE DISSOLVE SEMELHANTE Mecanismo de dissolução Forças soluto-soluto Forças solvente-solvente Forças soluto-solvente Propriedades semelhantes A água e as ligações de hidrogênio A água dissolve Compostos iônicos Substâncias polares Substâncias de baixa polaridade ELEVADA CONSTANTE DIELÉTRICA
  9. 9. Solubilidade 9 Saturação e solubilidade – Solutos não-dissociáveis INSATURADA Diluída ou Concentrada SATURADA Solução em equilíbrio SUPERSATURADA Solução instável (fora do equilíbrio) Grau de solubilidade
  10. 10. Solubilidade 10 Saturação e solubilidade – Solutos dissociáveis PROCESSO DE DISSOLUÇÃO Desprendimento de calor (Processo exotérmico) Absorção de calor (Processo exotérmico) Considere a dissolução de NaCl (cloreto de sódio) em água: PROCESSO ENDOTÉRMICO
  11. 11. Solubilidade 11 PROCESSO DE SOLVATAÇÃO - EXOTÉRMICO
  12. 12. Fatores que afetam a solubilidade 12 Efeito da temperatura A solubilidade aumenta com a temperatura (Dissolução endotérmica) A solubilidade do gás diminui com o aumento da temperatura
  13. 13. 13 Fatores que afetam a solubilidade Efeito da pressão Lei de Henry: A solubilidade de um gás dissolvido em um líquido é proporcional à pressão parcial do gás acima do líquido Efeito da pressão: Bebidas carbonadas são engarrafadas com uma pressão parcial do gás superior a 1 atm.
  14. 14. Propriedades coligativas 14 Propriedades que dependem da quantidade do soluto, independente de sua natureza. Equilíbrio dinâmico (líquido/gás) – Pressão de vapor
  15. 15. 15 A pressão de vapor será menor quanto mais forte forem as interações intermoleculares Propriedades coligativas
  16. 16. 15 Propriedades coligativas Ebulioscopia – aumento do ponto de ebulição
  17. 17. 15 Crioscopia – abaixamento da temperatura de congelamento Propriedades coligativas
  18. 18. Referências 16 BRADY, J. E., Química Geral – Volume 1. 2ª Edição. Rio de Janeiro. Livros Técnicos e Científicos Editora (LTC), 1986; RUSSEL, J. B.; Química Geral – Volume 1. 2ª Edição. São Paulo. Editora Makron Books, 1994; FELTRE, R., Química Geral – Volume 2. 6ª Edição. São Paulo. Editora Moderna, 2004; KOTZ, J. C., TRECHEL, P. M., WEAVER, G. C., Química Geral e Reações Químicas – Volume 1. Tradução da 6ª edição norte-americana. São Paulo – Cengage Learning, 2009; MAHAN, B. M., Química: um curso universitário. Tradução da 4ª edição americana. São Paulo, Editora Edgard Blucher LTDA, 1995;

×