Atribuições de Portaria

1.155 visualizações

Publicada em

Publicada em: Serviços
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.155
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
59
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atribuições de Portaria

  1. 1. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES DE UM PORTEIRO
  2. 2. ATRIBUIÇÕES DO PORTEIRO Aquele que executa os serviços de portaria, responsável pela segurança além de observar e coordenar a ambiência do prédio deve seguir as seguintes atribuições:  Interfonar sempre anunciando as pessoas que procuram os moradores e solicitar a permissão de entrada;  Abrir a garagem quando necessário
  3. 3.  Todas as noites ligar e desligar as luzes de iluminação externa;  Manter sobre severa vigilância as áreas externas e a garagem;  Distribuir a correspondência logo após a entrega pelo carteiro aos moradores;  Vetar a entrada de pessoas estranhas sem autorização;
  4. 4.  Vetar a entrada de vendedores, demonstradores, entregadores, etc. sem autorização dos moradores;  Não permitir agrupamento de pessoas em frente ao prédio;  Sempre protocolar a saída de equipamentos para manutenção, exigindo assinatura do responsável;
  5. 5.  Registrar todas as ocorrências no livro da portaria;  Orientar o estacionamento de veículos conforme a indicação para visitante, taxista, entregadores, etc.;  Permanecer na portaria, uniformizado, sem se ausentar da mesma, ser atencioso com os moradores atendendo as suas solicitações;  Vistoriar o edifício;  Manter na portaria uma relação dos nomes dos moradores;
  6. 6.  Conhecer a exata localização dos equipamentos do condomínio;  Proibir brincadeiras das crianças em áreas do prédio não reservada para este fim, tais como: escadas, elevadores, corredores, etc.;  Receber todas as reclamações dos moradores do edifício, transmitindo imediatamente ao sindico ou a administradora;
  7. 7.  Somente permitir a entrada e saída de carga e descarga de mudanças para o prédio pelo elevador de serviço;  Informar ao sindico, se tiver certeza, sobre os apartamentos que fazem coisas indevidas, no prédio.  Interditar o elevador que apresentar falhas;
  8. 8.  Enviar a ficha mensal de controle de conservação dos equipamentos: as bombas, elevadores, jardins, etc.;  Orientar o esvaziamento do prédio em caso de emergência, e chamar o bombeiro, o SAMU, a polícia, etc.;
  9. 9. O PERFIL — PORTEIRO  O porteiro de edifício é responsável pela segurança do condomínio, como também pelas atividades de recepção e cuidados com o ambiente do prédio e os equipamentos.  Ele deve estar sempre atento á movimentação dos moradores, visitantes, funcionários, e demais prestadores de serviços.  Ao exercer seu trabalho o porteiro deve apresentar o seguinte perfil:
  10. 10. SER ÉTICO  Desenvolver as suas atribuições com responsabilidade, pontualidade, descrição, honestidade, determinação, iniciativa e bom-senso;  Manter relacionamento interpessoal com respeito, paciência, credibilidade, bom-humor, boas maneiras, lealdade, seriedade e credibilidade;  Respeitar as normas do condomínio;
  11. 11.  Fazer distinção entre o profissional e o que é pessoal;  Buscar melhoria profissional e pessoal;  Organizar o trabalho;  Saber se comunicar, ouvindo e fazendo adequadamente;  Saber se relacionar bem com os moradores
  12. 12. TER CONHECIMENTOS  Conhecer todas as instruções da área comum do condomínio  Aplicar as normas gerais de funcionamento e de segurança  Ter domínio no manejo dos equipamentos
  13. 13. OBSERVAÇÕES  Saber cuidar de sua aparência física e emocional;  Ser assíduo e pontual ao trabalho;  Não cochilar durante o seu horário de serviço;  Ter o cuidado quando for interfonar para não cair em outro apartamento, assim também com as correspondências;
  14. 14.  Estar sempre presente na guarita no seu horário de serviço, no caso de extrema necessidade deixar uma pessoa de responsabilidade na portaria e informar para onde foi e quanto tempo vai demorar.  Avisar a empresa em primeiro lugar sobre qualquer problema que ocorra, salvo se orientado pelo sindico a ter outro procedimento;  Respeitar as determinações da empresa administradora
  15. 15.  Atender os condôminos com educação;  Ser prestativo com os moradores do prédio;  Ser educado e atencioso ao falar no interfone;  Procurar conhecer os moradores e tratá-los com respeito;  Atender bem os colegas de trabalho
  16. 16.  Evitar confronto com quaisquer pessoas sobre tudo com os condomínios;  Evitar comentários sobre á vida dos moradores
  17. 17. ROTINAS DE PREVENÇÃO DO PORTEIRO  Fazer uma ronda no prédio, verificando, principalmente, se todas as portas e portões estão fechados  Evitar situações que impliquem em permanência do lado de fora do prédio ou em deixar portas e portões abertos  Não conversar com estranhos, em hipótese alguma, nem fornecer informações sobre o condomínio e os moradores;
  18. 18.  Não se impressionar com a boa aparência ou suposta autoridade;  Observar bem as pessoas, ficar atento com objetos estranhos portados por desconhecidos;  Suspeitar de pessoas uniformizadas ou que se apresentem como policiais em carros particulares. Não abra a porta sem autorização, exija mandato judicial, consulte a administradora.
  19. 19. COMO PROCEDER EM CASO DE ASSALTO  Durante o assalto  Não reagir em hipótese alguma e procurar ficar calmo  Procurar ganhar tempo  Nunca olhar diretamente aos olhos do bandido  Observar com muito cuidado o que se passa em sua volta  Prestar atenção na direção que os bandidos tomaram.
  20. 20. APÓS O ASSALTO  -Providenciar socorro ás vítimas imediatamente  -Chamar a polícia  -Preservar o local do crime  -Não mexer em nada até que a polícia técnica libere o local  -Pense em possíveis testemunhas  -Com a chegada da polícia colabore com o trabalho dela
  21. 21. DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA  A instalação de dispositivos de segurança se faz necessária, pois se trata de uma medida importante para evitar casos de invasões;  Alarmes, sensores, circuitos de TV e outros;  Tipos de alarmes;  Alarmes sonoros;  Alarmes eletrônicos estão ligados as centrais eletrônicas que acionam agentes de segurança;  Alarmes luminosos são bem visualizados quando acionados;
  22. 22. PORTARIA  A porta principal do condomínio, geralmente possui guarita ou vestíbulo. Na portaria encontram-se: A central de interfone; telefone; local de acondicionar documentos e correspondências dos condôminos, circuito interno de TV, equipamentos para acomodação do porteiro, onde desempenha a função de recepcionista e vigilante.
  23. 23.  Para esse profissional, a portaria é, certamente, um dos assuntos mais importantes. E por isso merece uma atenção especial. A portaria de todo condomínio deve ser constantemente vigiada e requer alguns cuidados especiais para se evitar a entrada de pessoas estranhas em suas dependências.  As portarias podem ser classificadas em abertas ou fechadas
  24. 24.  Portarias abertas: São aquelas que têm acesso direto ao edifício e que apresentam apenas a entrada da rua.  Portarias fechadas: Possuem mais de um portão para o acesso ao condomínio e, neste caso, há uma comunicação (na maioria das vezes por meio de interfone) entre o visitante e o porteiro.  Sem duvida, as portarias fechadas são mais seguras e, por esta razão, é recomendável que os condôminos tenham preferência por este tipo de portaria. Desta forma, fica mais fácil o porteiro identificar o visitante antes que ele possa entrar no prédio, isto dificulta a acesso de pessoas suspeitas.
  25. 25. HÁ DOIS SISTEMAS DE ACESSIBILIDADE AO PRÉDIO NA PORTARIA  O sistema convencional em que o porteiro ou mesmo o morador abre o portão de entrada do prédio, utilizando uma chave.  O sistema eletrônico que é realizado por acionamento eletrônico, não utilizando chaves. Este sistema é caracterizado por portarias fechadas onde o porteiro se comunica por meio do interfone, evitando, desta forma, o contato direto com a outra pessoa, o que certamente evita que se crie uma condição favorável para que ocorra um ato violento.
  26. 26.  Um fator muito importante quanto à segurança da portaria é a sua iluminação. Toda iluminação do condomínio, principalmente nas entradas (social e de serviço), e, garagem, deve ser constantemente verificada para que não existam falhas que possam prejudicar a segurança. Deve- se ainda iluminar toda área externa da rua facilitando a visualização do perigo. Dentre as inúmeras medidas que visam manter a segurança e que devem ser tomadas, uma delas é diminuir a iluminação da portaria para dificultar a visão de um possível criminoso, evite que um possível ladrão tenha uma visão mais ampla e detalhada do condomínio.  Outra medida, também importante é evitar o exagero na decoração e jardinagem na entrada do condomínio, pois isso pode obstruir a visão e provavelmente prejudicar a segurança.
  27. 27. AO FAZER O USO DO TELEFONE/INTERFONE, O PORTEIRO DEVE:  Responder prontamente ao chamado do telefone;  Atender, falar com simpatia e educadamente;  Falar com clareza, naturalmente (usando um tom de voz suave)  Estar bem identificado  Se demorar em dar a informação, avisar sobre o motivo da demora;  Demonstrar o desejo de ajudar o cliente;
  28. 28. RESPONSABILIZAR-SE POR OBJETOS E CORRESPONDÊNCIAS:  Receber e acondicioná-los adequadamente  Entregar ao destinatário com rapidez e segurança  Entregar em tempo hábil, no mesmo dia da entrega do carteiro, principalmente com telegramas e documentos urgentes;  Recusar assinar na lista do carteiro, caso haja suspeita de violação ou qualquer coisa que facilite a retirada do seu conteúdo;  O destinatário só pode recusar o recebimento do objeto quando ele ainda estiver lacrado;
  29. 29.  O porteiro deve solicitar ao responsável pelo condomínio a existência de um livro protocolo para que os objetos e correspondências sejam devidamente protocolados;  A correspondência que necessitar de recibo deve ser entregue no apartamento mediante a assinatura de um adulto no livro próprio (protocolo).  Quando não for possível entregar o objeto ao destinatário, o porteiro deverá, neste caso, anotar no lado superior esquerdo do verso, qual o motivo da não entrega: recusado pelo destinatário, destinatário desconhecido, destinatário mudou-se;  A correspondência não pode ser aberta de forma alguma por ninguém, só pelo destinatário. A abertura de correspondência alheia é crime previsto na lei.
  30. 30. CONTROLE DE ENTRADA E SAIDA  CONTROLE DE ENTRADA E SAIDA DE PESSOAS  O porteiro tem a finalidade de regular e controlar essa circulação, através da identificação das pessoas, e dos objetos que entram e saem do prédio.  O controle deve ser feito de duas maneiras  1ª Através da identificação visual, ou seja, com a utilização do crachá em local visível na altura do tórax com o nome da empresa do funcionário.  2ª Diretamente ao interessado: Com o pedido de documentação pessoal: (carteira dos conselhos regionais das profissões, carteira de motorista, RG, CPF, etc.)  Entrar em contato com os condôminos para autorizar a entrada  Anotar os dados dos visitantes  Indicar ou conduzir o visitante ao local
  31. 31.  As entradas na portaria de um condômino, segundo Mario Lucio de Freitas, são classificadas da seguinte forma:  Entrada preestabelecida – neste tipo de entrada o morador avisa com antecedência a chegada e o motivo da sua visita.  Entrada direta – o visitante entra em contato direto com o porteiro ou com o morador através do porteiro eletrônico.  Entrada indireta – ocorre em portarias compostas de dois ambientes, onde um corresponde a uma sala de espera (isolada da portaria, em que o visitante aguarda o encontro direto com o condômino) e o outro ambiente é a portaria propriamente dita.  Entrada com registro – todo visitante deve ter a sua entrada registrada em um livro especifico para este fim.
  32. 32.  Manter portas e portões devidamente fechados  Controlar o abrir e o fechar das portas e portões  Identificar e Controlar a entrada e saída de:  Condôminos; visitantes, prestadores de serviços; representantes dos correios etc.
  33. 33. CONTROLE DE ENTRADA E SAIDA DE MATERIAL  Quando o material for deixado na portaria, desde que autorizado pelo condômino, o porteiro deve proceder às seguintes instruções:  Pedir documento de identificação com foto  Entrar em contato com os responsáveis pelo material  Solicitar a nota fiscal do material  Datar e assinar o canhoto da nota  Todo o procedimento deve ser registrado em um livro de controle de entrada e saída de pessoas no prédio.
  34. 34. GARAGEM

×