Verbete - PEPS

92 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado por Luiz Filipe Moreira e Maria Luíza Araujo, estudantes do Centro Universitário e Belo Horizonte. Verbete sobre o Instituto IDE Brasil, localizado na comunidade Pedreira Prado Lopes.

Publicada em: Governo e ONGs
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Verbete - PEPS

  1. 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE PEPS Instituto IDE Brasil LUIZ FILIPE SILVA MOREIRA MARIA LUIZA ARAÚJO Belo Horizonte 2016
  2. 2. LUIZ FILIPE SILVA MOREIRA MARIA LUIZA ARAÚJO PEPS: Instituto IDE Brasil Trabalho interdisciplinar PEPS: Produção e Experimentação em Projetos Sociais. Visa pesquisar e analisar o tema: A inserção de crianças e adolescentes em círculos sociais promissores. Usando como base o Instituto IDE Brasil. Orientadora: Regina Amorim Belo Horizonte 2016
  3. 3. SUMÁRIO 1. VERBETE ________________________________________________________________4 2. ROTEIRO DAS ENTREVISTAS _______________________________________________8 3. RELATÓRIO ENTREVISTAS_________________________________________________14 4. QUESTIONÁRIO BENEFICIADOS_____________________________________________15 5. QUESTIONÁRIO VOLUNTÁRIOS _____________________________________________19 6. RELATÓRIO QUESTIONÁRIO VOLUNTÁRIOS __________________________________24 7. RELATORIO QUESTIONÁRIO BENEFICIADOS__________________________________34 8. CONCLUSÃO____________________________________________________________ 44
  4. 4. 4 1 VERBETE INSTITUTO IDE BRASIL 1.1 Ano de surgimento, história de fundação e implantação. O instituto IDE Brasil surgiu no ano de 2006 através de um grupo de amigos. Ao perceber que a comunidade Pedreira Prado Lopes se encontrava em meio a um conflito social, decidiram tomar uma iniciativa onde pudessem ajudar de alguma forma a comunidade, tirando as crianças e adolescentes das ruas, do mundo das drogas e consequentemente construir uma nova realidade para aquele lugar. 1.2 Função social. O projeto visa atender crianças e adolescentes em estado de vulnerabilidade social, abraçando também toda a comunidade. Proporcionando oportunidades e o desenvolvimento cultural, físico, motor, pessoal e profissional. 1.3 Tipo de atividade desenvolvida. O instituto IDE Brasil desenvolve diversos projetos com seus beneficiados:  Eu leio, pronto falei: incentivo à leitura e ao aprendizado;  Jiu-Jitsu: desenvolvendo disciplina e respeito pelo próximo;  Maior idade: atendimento aos idosos;  Pedreira eu cuido: Revitalização da comunidade;  Naquele dia: Evento cultural que disponibiliza atendimento jurídico, saúde e beleza;  Jardinagem: desenvolvem habilidades manuais visando promover a sustentabilidade;
  5. 5. 5 Cursos:  Empreendedorismo, auxiliando os adolescentes a terem visibilidade de sua própria carreira, ensinando sublimação como forma de profissão;  Teatro: oficinas realizadas semanalmente, desenvolvendo facilidade de expressão, alteridade, coordenação motora, cognitiva e a dicção. 1.4 Principais resultados obtidos. Segundo a coordenadora Luciana de Melo Andrade, desde que o projeto iniciou suas atividades notou-se um declínio no índice de criminalidade na Pedreira Prado Lopes. Muitos dos beneficiados que passaram pelo projeto, hoje têm uma carreira profissional consolidada, alguns abandonaram o vício das drogas e outros infelizmente não conseguiram absorver tal oportunidade. 1.5 Formas de mobilização (Física e no Ciberespaço-virtual). No cenário de mobilização no Ciberespaço-Virtual, o projeto utiliza das seguintes ferramentas que viabilizam de certa forma o engajamento dos voluntários e participantes: Facebook: usado para arrecadações, divulgação, postagem de ações e resultados obtidos pelo instituto; Whatsapp: principal meio facilitador de comunicação entre o projeto e seus participantes, no qual discutem organização de ações e fomentam arrecadações para a causa; Site: Veículo onde o instituto IDE visa formalizar todas as movimentações e transmite informações segmentadas sobre o projeto;
  6. 6. 6 1.6 Contribuições para a causa que defendem. Tiram crianças e adolescentes das ruas, drogas e criminalidade. Oferecendo condições para o aprendizado, esporte, alimentação balanceada, reforço escolar, respeito ao próximo, atividades culturais, abrem horizontes para um direcionamento profissional e atendimento psicológico familiar. Desenvolvendo um trabalho em prol da comunidade fortalecendo as relações, o poder da troca e a inserção dos meninos em círculos sociais promissores. 1.7 Resultados e dados estatísticos. Com base em pesquisas Netnográficas e etnográficas, notamos que o Instituto IDE Brasil vem realizando um trabalho que contribui muito na transformação da Comunidade Pedreira Prado Lopes, beneficiando e transformando crianças e adolescentes da região. Ao longo dos dez anos do projeto percebemos que o instituto vem alcançando suas expectativas e se fortalecendo para o amanhã. O Ciberespaço se tornou fundamental para a ONG, com a utilização de redes sociais e os novos meios de comunicação foram possíveis grandes conquistas, que anteriormente seriam quase impossíveis de alcança-las. O projeto visa atender cada vez mais a comunidade em que esta inserida, buscando progredir e dar continuidade no trabalho realizado. Percebemos alguns dados estatísticos que foram relevantes diante da coleta feita junto aos beneficiados e voluntários do projeto:
  7. 7. 7 1.8 Pergunta feita aos atendidos pelo Instituto: Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Percebemos a importância que o projeto tem na vida destes beneficiados, e também a possibilidade de inserção em um mundo que talvez não tivesse tais expectativas. 1.9 Pergunta feita aos voluntários do Instituto: Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016)
  8. 8. 8 Já neste gráfico é possível notar que a quantidade de jovens e adolescentes que não aderem ao projeto e assim voltam às ruas é muito baixo ou baixo. 1.10 Ver também.  Camapnha Institucional 10 anos do Instituto: https://youtu.be/vp8tIb8lQu0  Site IDE Brasil: www.institutoidebrasil.org.br  Facebook: Instituto IDE Brasil  Postais 10 anos. 1.11 Referências. Entrevistas cedidas pelas coordenadoras do projeto:  Luciana de Melo Andrade  Janaina de Moura Silva Questionários aplicados fisicamente por nós, com ajuda do sistema que contabiliza os dados Google Forms. Respondidos pelos Voluntários e beneficiados. 2. ROTEIRO DE ENTREVISTAS COORDENADORES IDE BRASIL. 1) Quando o projeto foi criado? “O projeto foi criado em 2006. Momento em que a comunidade Pedreira Prado Lopes estava em estado de guerra e algumas pessoas da comunidade desejavam fazer algo pelas crianças e adolescentes que moravam naquele lugar.” Luciana de Melo Andrade 2) De onde surgiu a ideia inicial da construção da ONG? “Eu desci da minha casa, encontrei com alguns amigos, comentei da insatisfação com o que estava havendo na comunidade e ali se juntou um grupo de pessoas que começaram a se envolver para que as coisas
  9. 9. 9 acontecessem.” Luciana de Melo Andrade 3) Quais os principais ativistas do projeto? “Eu, Luciana de Melo Andrade e Janaína de Moura Silva. Hoje são essas pessoas que são as coordenadoras do IDE, mas em 2006 existiam mais pessoas.” Luciana de Melo Andrade 4) Quais as principais questões relacionadas à ação social deste grupo? “ Nosso foco direto é a criança e o adolescente devido ao estado de vulnerabilidade social e em segundo lugar, abraçamos a nossa comunidade onde realizamos vários projetos que trazem a família para próximo do adolescente que está conosco, temos trabalho com idosos, trabalho de revitalização dos lugares, ou seja, a própria comunidade cuidando do lugar onde eles vivem, então o IDE vem com o objetivo de abraçar a comunidade dentro de sua necessidade.” Janaina de Moura Silva “ As principais ações são focadas em dar oportunidade a eles, desenvolvimento cultural, físico, motor.. No desenvolvimento pessoal e profissional desses adolescentes. Dando a eles a possibilidade de conhecer algumas situações que talvez fora do projeto social eles não conheceriam.” Luciana de Melo Andrade. 5) E o ativismo digital, como vocês desenvolvem? “ A divulgação boca a boca é a mais forte. Conseguimos ela através de pessoas que já passaram pela instituição, de pessoas que ainda estão no projeto, campanhas divulgadas através da página do Facebook, grupos de WhatsApp e o canal do YouTube onde estamos começando agora. ” Janaina de Moura Silva
  10. 10. 10 6) Como é realizado o engajamento do grupo? “ Os voluntários da ONG gostam muito de trabalhar aqui e o clima de amizade e companheirismo é o que prevalece, sempre com muito respeito. Logo, não precisamos de muito trabalho para que este engajamento real aconteça. É uma coisa muito natural e que vem de cada um. As pessoas as vezes chegam para trazer até mesmo um chocolate e se encantam pelas crianças e acabam ficando.” Luciana de Melo Andrade “ Eu acho que eu como voluntária, eu tenho 4 anos que eu estou na instituição, eu acho que vê resultado. Eu cheguei desconfiada pois a minha realidade era outra. Ai eu fui vendo as coisas acontecendo e aqui o diferencial que eu vejo é que eu vi a motivação que esse povo tinha para fazer algo para pessoas que não são da sua família, pessoas que você não conhece e não tem vínculo. É difícil uma ONG estar a 6 anos fixos sobrevivendo apenas de doações, mas acreditando que aquilo ali daria certo e que poderiam continuar ajudando muitas pessoas. E este acreditar foi me motivando e me fazendo ver um outro lado que eu não conhecia. E isso fez com que eu ficasse. Creio que muitas outras pessoas vêm e ficam por este mesmo motivo.” Janaina de Moura Silva Luciana, resumindo em apenas uma palavra. O que te motivou a continuar até hoje? “Amor.” 7) Netnograficamente como percebem a ação destes ativistas? “ Primeiramente, o logotipo que foi feito por um grupo de alunos do curso de Publicidade e Propaganda da Unibh, ela veio trazendo uma cara nova e uma seriedade maior para o instituto. Baseado nos questionários e nos estudos deles conosco, conseguiram entender qual era o nosso objetivo e construir uma logo que passasse aquilo que a gente é. A criação da logo foi fundamental. O site que está sendo reformado agora, pois antes era uma coisa muito amadora, e um rapaz que é amigo do amigo de um amigo (risos)
  11. 11. 11 que entrou em contato com a gente através do WhatsApp e se disponibilizou a atualizar o nosso site. São duas coisas digitais que acreditamos ser fundamental para o instituto.” Luciana de Melo Andrade 8) Como os ativistas contribuem efetivamente para a causa que defendem? “ Com a presença deles aqui, com o cuidado com os meninos, com a dedicação, porque quando você tem uma carteira assinada e tem que cumprir um horário, é uma coisa. Mas quando você vai cumprir algo onde você é voluntário, é outra coisa. As vezes as pessoas falam: “Ah, Mas trabalhar com voluntários é difícil...” Se o voluntário gosta do que ele faz, não é difícil. Você tem um resultado bom, ele se sente valorizado e as pessoas que trabalham aqui tem que entender que não estão aqui apenas para aplicar a pratica dos projetos. Eles estão semeando a transformação, ajudando na organização, no compromisso dessas crianças. Cada um dentro da sua função ensina muitas coisas. ” Luciana de Melo Andrade 9) Em média quantas pessoas ajudam e participam do projeto diretamente e indiretamente? “ Olha, eu vou falar um número que talvez seja até pequeno diante da quantidade das pessoas que se movimentam por essa causa. Chuto umas 800 pessoas. Tanto de Belo Horizonte quanto de outros lugares. ” Luciana de Melo Andrade 10)A partir de qual momento o projeto tomou visibilidade? “ Lembro de algo engraçado, foi em 2008, eu estava morando no Tocantins e eu acho que talvez seja ai que eu pensei: “ Agora não dá mais pra voltar atrás.” Que uma vez uma amiga falou assim para mim: “ Amiga, mesmo você não estando aqui, eu passo na porta de determinado lugar e vejo 15 a 20 pessoas reunidas, vestidas de amarelo, se programando para subir. Sem você estar aqui. ” Acho que foi neste momento. Início de 2008, quando esta amiga me fala isso. Mesmo eu morando fora, mesmo sem a Luciana ali, o IDE
  12. 12. 12 existe, vai continuar...” Luciana de Melo Andrade 11)Quais os principais apoiadores do projeto? “ A Igreja Batista da Lagoinha, que nos cede esta casa belíssima, onde nós temos condições de desenvolver o nosso projeto com qualidade, pra dar uma estrutura pros meninos, que quando chegam aqui a gente tenta manter sempre muito organizado, dentro do que nós temos. Ela nos apoia desde o início. Começamos em uma casinha bem no meio da comunidade mesmo e esta casa já até foi demolida. Seria muito difícil se a gente não tivesse esse apoio. Temos também o Ceasa que toda segunda feira vamos buscar doação de alimentos como verduras, legumes etc.” Janaina de Moura Silva 12)Como é feita a divulgação do projeto e em quais veículos? “ A divulgação é feita através de folders, internet, pelo Facebook, e-mail, Instagram e o WhatsApp que é hoje uma das ferramentas mais importantes pra gente. Dentre todos, o Facebook, a fanpage tem uma visibilidade muito grande e muito boa para o projeto.” Luciana de Melo Andrade 13)Poderia se dizer que o resultado do projeto modificou de alguma forma a vida de algum participante, e de que forma? “ Podemos dizer que o projeto ajudou de todas essas formas. Socialmente, profissionalmente, deu visibilidade e profissionalmente também. Temos jovens trabalhando, na faculdade, no exército, e por aí vai. Em 10 anos foram muitos resultados positivos. ” Luciana de Melo Andrade 14)A internet ajudou de alguma forma o projeto? “Sim, ajudou. A internet contribui para que as crianças e os adolescentes
  13. 13. 13 tenham acesso à rede, ampliando conhecimentos, sendo uma ferramenta de suma importância na transformação deles. É uma forma também de nós coordenadores nos atualizar e buscar estratégias de desenvolvimento para o instituto. ” Luciana e Janaina 15) Alguma empresa de Comunicação ou meio de comunicação ajuda o projeto? “ A Luciana participou algumas vezes de alguns programas na Rede Super divulgando o trabalho e o mesmo se estendeu para a rádio Super FM.” Janaina 16)Como o projeto é de cunho social, visa-se qual retorno? “ Visa o retorno de trazer oportunidades para os atendidos, semeando transformação no qual deu origem ao nosso slogan.” Luciana de Melo 17)Quais as parcerias que foram feitas e que até hoje e que se pode dizer que criaram laços? “ Temos como parceira fundamental a própria comunidade que conhece nosso trabalho de perto. Eu Janaína, vim para fazer um trabalho específico e acabei ficando. Os próprios voluntários se tornam ao longo do tempo pessoas de suma importância que ajudam a movimentar o projeto que é muito além da contribuição diária. ” Janaina e Luciana 18)Como era feita a captação de participantes para o projeto? “ É feita por divulgação, tanto em rede sociais como boca a boca na própria comunidade.” Luciana de Melo Andrade 19)E para você qual foi o momento que você se viu mais realizado com o projeto? Ao olhar da coordenadora Luciana, a maior realização é quando o Instituto
  14. 14. 14 promove o Natal em família. Um dos eventos do calendário anual. Já a coordenadora Janaina, disse que o momento de maior realização ao seu ponto de vista é poder ver uma das crianças atendidas em tempos passados hoje cursando uma universidade, casada, trabalhando e ainda voluntariando em prol do instituto. 20)Você acha que o projeto atingiu suas metas com êxito? “Sim. Ao ver a transformação acontecendo dia a dia, ver a mudança de posicionamento e relacionamento entre as famílias e os atendidos, os elogios contínuos de melhoras que nem sempre partem de nós, sendo o principal e mais valioso feedback por quem massa a maior parte do tempo com eles. ” Janaina de Moura Silva 3. RELATÓRIO ENTREVISTAS. Após entrevista com as coordenadoras do Instituto IDE Brasil, podemos perceber que o objetivo principal da ONG é ajudar crianças e adolescentes em estado de vulnerabilidade social. Ajudando-os através de um acompanhamento de perto seja ele escolar familiar e, outros. O Instituto realiza várias atividades com os jovens. Oficinas de sublimação, projeto de incentivo à leitura, revitalização da própria comunidade, jiu-Jitsu, sustentabilidade etc. O IDE está localizado na comunidade Pedreira Prado Lopes e lá mesmo são realizados eventos que envolvem toda a comunidade. Podemos notar os resultados que este trabalho vem trazendo para a vida das crianças. Muitas vezes evitando que elas entrem para o mundo das drogas e se percam na vida ou acabem morrendo cedo sem mesmo terem oportunidades de crescer. São crianças que crescem lá, viram adolescentes exemplares na escola, outros entram para o exército, outros fazem faculdade, estão trabalhando, constroem uma família e outros viram voluntários do IDE. Desejando retribuir e passar para frente aquilo que um dia foi bom para eles.
  15. 15. 15 4. QUESTIONÁRIO PARA OS BENEFICIADOS PELO INSTITUTO IDE BRASIL. 1) Idade: ( ) 10 a 17 anos ( ) 18 a 24 anos ( ) 25 a 30 anos 2) Sexo: M ( ) F( ) 3) Como você soube da existência do IDE? ( ) Através de amigos ( ) Através de redes sociais ( ) De um antigo participante ( ) Meus pais me inscreveram ( ) Pelo projeto desenvolvido na comunidade ( ) Outros meios 4) Qual é o nível de satisfação em relação à experiência que vocês vivenciam? ( ) Muito baixo ( ) Baixo ( ) Alto ( ) Muito Alto 5) Qual o nível de facilidade para relacionar com o pessoal desta organização? ( ) Difícil ( ) Muito Difícil ( ) Fácil ( )Muito fácil
  16. 16. 16 6) O que o projeto mudou na sua vida? ( ) Disciplina e organização ( ) Maneira de lidar com a família e amigos ( ) Me proporcionou crescimento pessoal e profissional ( ) O projeto não mudou nada na minha vida 7) Sem o Instituto IDE Brasil em sua vida, onde você estaria hoje? ( ) Na escola ( ) Trabalho ( ) Na rua ( ) No mundo das drogas ( ) Outro lugar 8) Você participa ou já participou do mundo das drogas e da criminalidade? ( ) Não ( ) Não, porém já me convidaram a participar ( ) Sim, ainda continuo ( ) Sim, mas já consegui sair através do IDE 9) O Instituto leva vocês para atividades de lazer fora da instituição? Se sim, diga onde. ( ) Não ( ) Não, mas eu gostaria ( ) Sim, para zoológico, parque, teatro, cinema, etc. ( ) Sim, mas não com muita frequência
  17. 17. 17 10)Você recomendaria o IDE para outros jovens e adolescentes? ( )Não porque não faz diferença na vida das pessoas ( )Não porque não gosto de estar aqui ( )Sim porque mudou minha vida ( )Sim porque é uma maneira de ajudar outros jovens 11)Você ajuda na arrecadação de doações? ( ) Não, porque não é necessário ( ) Não, porque eu não gosto ( ) Sim, porque é uma maneira de ajudar o IDE ( ) Sim, porque o IDE só sobrevive através de doações 12)Do que você mais gosta no IDE? ( ) Dos voluntários ( ) Das atividades de lazer e recreação ( ) Das oficinas oferecidas(leitura, jiu jitsu, etc) ( ) Dos eventos anuais (natal, outubro feliz, etc) 13)Você conhece pessoas que saíram do IDE encaminhados ao mercado de trabalho? ( ) Não, e acho que eu também não vou sair ( ) Não, porque aqui não é uma escola profissionalizante ( ) Sim, e inclusive são voluntárias no IDE hoje ( ) Sim, o IDE nos ajuda em nossa vida profissional
  18. 18. 18 14)Você tem vontade de se tornar um voluntário algum dia? ( ) Não, pois não é um trabalho remunerado ( ) Não porque vou dedicar meu tempo a outras coisas ( ) Sim porque gosto de ajudar ao próximo ( ) Sim porque me espelho nos voluntários do IDE 15)O seu rendimento escolar melhorou? ( ) Não ( ) Pouco, pois o IDE não nos acompanha em questão escolar ( ) Sim, porém não o suficiente ( ) Muito, pois o instituto possui acompanhamento escolar 16)O que espera para o futuro? ( ) Montar meu próprio negócio com base nas oficinas que recebo ( ) Trabalhar em algum lugar específico ( ) Ser uma pessoa melhor e ajudar ao próximo ( ) Não penso no futuro 17)Se surgir uma oportunidade de estudar em outro país através da ONG, você iria? ( ) Não, porque não penso em sair do Brasil ( ) Não, porque não consigo ficar longe da família ( ) Sim, é uma oportunidade de crescimento ( ) Sim, quero conhecer outros países
  19. 19. 19 18)Qual o seu sentimento pelo Instituto IDE Brasil? (marque até 2 opções) ( ) Gratidão ( ) Carinho ( ) Compromisso com o próximo ( ) outro sentimento 5. QUESTIONÁRIO PARA VOLUNTÁRIOS INSTITUTO IDE BRASIL. Tendo por objetivo um trabalho de qualidade para os beneficiados e a comunidade atendida pelo Instituto IDE Brasil, contamos com sua participação lendo e completando este questionário. Sua Participação é de interesse e grande valia para a pesquisa que esta sendo realizada, pois juntos poderemos analisar o quanto o instituto contribui e vem contribuindo para a sociedade. 1) Sexo : ( ) F ( ) M 2) Idade: ( ) 18 a 24 anos ( ) 25 a 30 anos ( ) 31 a 40 anos ( ) acima de 40 anos. 3) Como surgiu o interesse em participar do projeto? ( ) Já participava de outros projetos sociais ( ) Sempre tive vontade, mas nunca oportunidade. ( ) Queria contribuir para alguma causa beneficiando crianças e adolescentes. ( ) Outros 4) O que o projeto lhe proporciona? ( ) Realização pessoal. ( ) Oportunidade de aprender com próximo.
  20. 20. 20 ( ) Novos amigos. ( ) Outros 5) De que forma você participa do projeto? ( ) Dedicando ao projeto. ( ) Assumindo responsabilidades dentro do instituto. ( ) Recrutando novas crianças. ( ) Outros 6) Como você divulga o projeto Ide Brasil? ( ) Facebook ( ) Boca a boca ( ) Whastapp ( ) Panfletagem ( ) Outros 7) Por qual meio você chegou até o Instituto Ide Brasil? ( ) Boca a Boca ( ) Facebook ( ) Amigos ( ) Outros participantes ( ) Whastapp ( ) Site ( ) Outros
  21. 21. 21 8) Na sua opinião, como você percebe a contribuição da internet para apoiar o projeto? _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ 9) De que forma o Instituto tem beneficiado a vida pessoal dos atendidos? ( ) Comportamental. ( ) Respeito ao próximo. ( ) Habilidades profissionais. ( ) Compromisso. ( ) Outros. 10)Por qual meio a maioria das crianças chegam no Instituto? ( ) Pelos responsáveis. ( ) Vontade Própria. ( ) Encaminhado de outra instituição. ( ) Outros. 11)Como a criança atendida sai do Instituto ao final de um período? ( ) Pronta para o mercado de trabalho. ( ) Pro ativa em ajudar o próximo. ( ) Afastada das drogas e criminalidade. ( ) Outros.
  22. 22. 22 12)Na sua percepção, o número de jovens e adolescentes que não aderem ao projeto e retornam as ruas é: ( ) Muito baixo ( ) Baixo ( ) Alto ( ) Muito alto 13)Qual a melhoria comportamental é percebida nas crianças e adolescentes ao ingressarem no Instituto? ( ) Compromissadas ( ) Pro ativas ( ) Desinteressados ( ) Agressivos ( ) Agitadas ( ) Outros 14)Como é a relação entre você e os responsáveis pelos atendidos? ( ) Relação Eficaz ( ) Não participam ( ) Acompanham de perto ( ) Ajudam no desenvolvimento ( ) Atrapalham ( ) Outros
  23. 23. 23 15)De que forma o projeto mudou a sua vida? ( ) Como enxergar o próximo ( ) Desenvolver habilidades ( ) Desenvolver a paciência ( ) Ocupando seu tempo livre ( ) Outros 16)O que você leva para sua vida pessoal a partir das vivencias dentro do projeto? ( ) Responsabilidades ( ) Valores de vida ( ) Afetividade ( ) Atenção ao Próximo ( ) Crescimento ( ) Outros
  24. 24. 24 6. RELATÓRIO QUESTIONÁRIOS IDE BRASIL VOLUNTÁRIOS. Aplicamos os questionários no período de 02/06/2016 à 16/06/2016 buscando respostas que pudéssemos mensurar e trata-las, visando um maior conhecimento sobre o que os voluntários da ONG IDE Brasil pensam sobre todo o trabalho que é desenvolvido no cotidiano deles. Neste período foram o total de 31 voluntários entrevistados e com tudo isso conseguimos mensurar os seguintes dados: Do universo de 100% de voluntários 77,4% são de mulheres que estão presentes no projeto, e 22,6% de homens que participam de alguma forma. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) A média da idade destes são de 41,9% na faixa etária de 18 a 24 anos, 22,6% na faixa etária de 25 a 30 anos e 19,4% são de 31 a 40 anos e os demais 16,1% tem acima de 40 anos. Foi possível notar que a maioria dos voluntários presentes hoje na ONG é composta por jovens e adultos, sendo entre eles a maioria de mulheres.
  25. 25. 25 Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Abordamos qual era o interesse em participar de um projeto como voluntário e obtivemos os seguintes números, 43,3% sempre tiveram vontade de participar de algum projeto social, porém nunca tiveram oportunidades. Já 36,7% queriam contribuir para alguma causa que envolvesse crianças e adolescentes à margem da sociedade, 16,7% já participavam anteriormente de outros projetos, e os outros 3,3% foram convidados a conhecer a instituição e a partir daí se tornaram voluntários. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016)
  26. 26. 26 Buscamos entender o que o projeto proporciona para esses voluntários e tivemos as seguintes conclusões: Que 54,8% valorizam o aprendizado com o próximo, e que 35,5% proporcionavam a eles uma realização pessoal. Já o restante totalizando 9,69% responderam que ficam felizes em ter o retorno em satisfação, amor e conhecimento. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Perguntamos também de que forma esses voluntários participam do projeto no cotidiano e logo após, chegamos as seguintes conclusões: Que 57,1% participam com dedicação total à função que lhe é dada, que 32,1% vêm assumindo grandes responsabilidades junto ao instituto. Também obtivemos respostas referentes a 3,6% em busca de doações, 3,6% em oficinas e 3,6% trazendo mais crianças ao projeto.
  27. 27. 27 Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Abordamos com estes voluntários de que forma eles vêm divulgando o projeto e se fazem alguma forma de divulgação. Notamos que 58,1% divulgam sim o projeto e usam o meio do boca a boca, já outros 29% utilizam do ciberespaço “Facebook” para alavancar o nome do projeto, apenas 6,5% usam do aplicativo de mensagem “Whatsapp”, já 3,2% ficam entre outras divulgações e o restante de 3,2% não divulgam. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Já com estes dados acima perguntamos também por qual meio estes voluntários chegaram ao Projeto IDE e mensuramos os seguintes números: Que 54,8% usaram de amigos para chegarem e se introduzirem ao projeto, que 16,1% já participavam
  28. 28. 28 de outros projetos e decidiram ajudar o instituto também, 12,9% se engajaram através do boca a boca, já o restante totalizando 12,96% chegaram até o projeto por conhecerem a Luciana (Coordenadora), Facebook, Igreja Batista da Lagoinha e Whatsapp. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Percebemos que para os voluntários toda a transformação que é aplicada no dia a dia dessas crianças e adolescentes é algo tão valioso que não poderíamos deixar de abordar como o Instituto Ide Brasil vem beneficiando a vida destas pessoas, e 54% falaram que a principal avaliação é de mudança comportamental, 35,5% vêm aprendendo que o respeito ao próximo é de grande valia para uma transformação. Tivemos algumas respostas referentes a habilidades profissionais e o quão compromissados eles têm ficado, somando o restante de 9,69% conforme o gráfico.
  29. 29. 29 Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Em meio a tantas perguntas, surgiu o interesse em saber de que forma essas crianças e adolescentes chegam até o projeto. Os números identificados foram de 71% pelos pais e responsáveis, 29% por vontade própria. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Após o período em que as crianças e adolescentes passam pelo projeto identificamos que 54,8% passam por uma grande transformação e se afastam das drogas e da criminalidade, já 41,9% a transformação vem no sentido de pró- atividade e o quanto ajudar o próximo é importante e os 3,3% disseram que eles saem preparados para o mercado de trabalho.
  30. 30. 30 Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Com os números acima positivos, tivemos também que abordar a seguinte questão: Qual a frequência de jovens e adolescentes que não aderem ao projeto de forma eficaz? Responderam que 51,6% desta frequência é baixa, 32,3% falaram muito baixo, já 9,7% responderam muito alto e 6,5% alto. Pelas respostas notamos que a maioria dos participantes no instituto adere ao projeto de forma eficaz porém, ainda temos uma pequena margem que retornam às ruas. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016)
  31. 31. 31 Diante das melhorias na vida destas crianças e adolescentes notamos que muitos voluntários destacam com 60% o “compromisso” como a principal melhoria. Já 23,3% disseram que muitas crianças ingressam no projeto com certa agitação e que aos poucos é possível também notar calma e tranquilidade no cotidiano deles, com 10% alguns desenvolvem a pró- atividade, 3,35% percebem uma melhora comportamental e 3,35% entram com grande desinteresse e nota-se também uma progressão quanto ao assunto. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Notamos que a participação familiar é de suma importância no desenvolvimento destas crianças e adolescentes. Abordamos como era o relacionamento entre os responsáveis e voluntários da ONG. Então notamos que 42,9% obtinham uma relação eficaz, 28,6% ajudam muito no desenvolvimento e no que os voluntários aplicam no projeto e 21,4% acompanham de perto. Tivemos o total de 7,1% de respostas referentes ao não acompanhamento ou proximidade, conforme o gráfico abaixo.
  32. 32. 32 Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Percebemos que a troca é fundamental para a vida destes voluntários, mas como o projeto modificou a sua vida? 79,3% disseram que a forma de enxergar o próximo , 17,2% vinham desenvolvendo novas habilidades e 3,5% ocupando seu tempo livre. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Baseado em números, perguntamos o que estes voluntários levam para a vida pessoal deles a partir da vivência dentro do projeto e as respostas foram estas: 71% levam valores de vida, 9,7% levam crescimento pessoal, 6,5% desenvolvem atenção
  33. 33. 33 ao próximo, 6,5% responsabilidades e 6,3 desenvolvem maior afetividade para com o próximo. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) A internet hoje está presente em nosso cotidiano de forma muito natural e por isso perguntamos se ela vem contribuindo para o projeto e de que forma. Segue abaixo algumas respostas abertas que coletamos neste trabalho. Selecionamos algumas destas respostas: “A internet é um importante meio para divulgar o projeto, trazendo visibilidade para que as pessoas possam contribuir não só financeiramente, mas interessando em voluntariar-se para as atividades que o projeto oferece às crianças e adolescentes. A internet traz a oportunidade de expansão do projeto, de troca de conhecimentos, experiências e informações entre pessoas do mundo inteiro, agregando ao projeto a oportunidade de melhoria e crescimento’’. “Viabiliza as doações, possibilita divulgar atividades em tempo real, o recrutamento de voluntariado e doações. Sendo um meio de mídia acessível e eficaz”.
  34. 34. 34 7. RELATÓRIO QUESTIONÁRIOS IDE BRASIL BENEFICIADOS. Os questionários foram aplicados no período de 07/06/2016 à 11/06/2016, para as crianças e adolescentes da ONG Ide Brasil, com o intuito de conhecer melhor o propósito da ONG, os trabalhos por ela realizados e entender o sentimento das pessoas que são ajudadas por ela. Através da aplicação das perguntas, chega-se a conclusão de que: Em um universo de 26 pessoas, temos 57,7% de meninos e 42,3% de meninas conforme o gráfico. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Destes, estão incluídas faixa etária entre 6 e 21 anos, sendo 38,5% crianças entre 6 e 10 anos, 34,6% pré-adolescentes de 11 a 16 anos e 26,9% jovens de 17 a 21.
  35. 35. 35 Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Ao perguntar como souberam da existência do instituto Ide Brasil, 34,6% disseram conhecer o projeto pelo trabalho desenvolvido na Comunidade Pedreira Prado Lopes, 26,9% através de amigos, 23,1% por inscrição dos pais e 15,4% através de um antigo participante. O interessante é que nesse aspecto, a internet não fez muita diferença. Hoje em dia, ajuda mais na divulgação e também na arrecadação de doações. Acredita-se que, se daqui a alguns anos, este mesmo questionário for aplicado para as crianças participantes, as respostas serão diferentes, pois, o crescimento do espaço virtual é cada vez maior. Logo, mais pessoas conhecerão o instituto através do ciberespaço. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016)
  36. 36. 36 Foram percebidos que a satisfação dos beneficiados em relação às vivências dentro da ONG é muito alta, correspondendo a 88,5% dos jovens, já 11,5% responderam ter uma satisfação de nível alto. Não identificamos respostas com índices baixos referentes à pergunta. Vide gráfico. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Essa vivência ajuda a cada um de maneira única, mas há uma relação nos aspectos em que houveram mudanças depois de sua entrada no IDE, como por exemplo, 42,3% notaram uma mudança em relação à maneira de lidar com seus amigos e familiares, 30,8% ficaram mais disciplinados e organizados e 26,9% sentem que tiveram crescimento pessoal e até profissional.
  37. 37. 37 Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Para obter bons resultados é fundamental uma boa relação entre os organizadores e os beneficiados para que o trabalho seja mais produtivo. Com isso notamos que 69,2% acham o relacionamento entre as partes muito fácil e 30,8% responderam que entendem que este relacionamento é fácil. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016)
  38. 38. 38 A verdade é que essas crianças e adolescentes têm consciência de que hoje, poderiam viver uma realidade diferente, 73,1% dos respondentes da pesquisa acreditam que se não estivessem na ONG, hoje estariam nas ruas, 23,1% no mundo das drogas e apenas 3,8% estariam na escola. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Levando em consideração que a maioria das pessoas que respondeu ao questionário possui no máximo 16 anos, 53,8% é uma grande quantidade de beneficiados que já tiveram contato e propostas para entrar no mundo das drogas, mesmo que tenham dito não. De 100%, apenas 26,9% nunca tiveram contato com drogas ilícitas, 11,5% tiveram contato, porém conseguiram sair através da ajuda e do trabalho realizado no IDE e 7,7% ainda estão à margem das drogas e criminalidades, mas acreditam em uma progressão referente ao assunto.
  39. 39. 39 Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) O Ide Brasil é um instituto que sobrevive de doações. E por isso, foi perguntado às crianças se elas ajudam na arrecadação de doações. Os mesmos disseram que 69,2% ajudam nas arrecadações de alguma forma, seja nas coletas ou nas divulgações,15,4% disseram não ser necessário já 7,7% não ajudam por não gostarem, e 7,7% ajudam pois têm a consciência de que o IDE precisa para se manter. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Dentre as atividades que o projeto realiza perguntamos quais são de sua preferência. O IDE desenvolve oficinas como sublimação, incentivo à leitura, jiu-jitsu
  40. 40. 40 entre outros. As respostas totalizaram em 23% dos jovens preferem as oficinas e as atividades de recreação, e 77% dizem que, o que mais gostam na ONG são dos voluntários. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Percebemos a importância que as oficinas profissionalizantes têm na vida dos participantes do IDE, 84,6% disseram que vários beneficiados saíram do instituto direcionados ao mercado de trabalho e hoje ainda contribuem pela causa, 7,7% voltaram a afirmar que o benefício é relevante na carreira profissional e 3,85% disseram que não saíram de lá direcionados ao mercado, pois, a ONG não se baseia numa escola profissionalizante. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016)
  41. 41. 41 É interessante ver que a troca estimula fazer o bem ao próximo e ajudar como foi ajudado. 73,1% dos jovens querem se tornar voluntários um dia, pois se espelham na conduta dos mesmos. 23,1% se tornariam voluntários porque gostam de ajudar o próximo e 3,8% não se dedicariam a um trabalho voluntário, pois, querem priorizar outras coisas. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Com tudo o que a ONG oferece, uma das atividades é o reforço escolar. Abordamos o tema e obtivemos as seguintes conclusões: 73,1% disseram ter melhorado seu rendimento escolar através do acompanhamento do IDE, 23,1% disseram ter melhorado, porém não o suficiente e 3,8% acreditam não ter melhorado.
  42. 42. 42 Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Perguntamos o que eles esperam do futuro e de acordo com as respostas, percebemos que 42,3% esperam ser uma pessoa melhor e ajudar ao próximo, 42,3% pretendem montar o seu próprio negócio com base nas oficinas que são oferecidas pelo IDE, 7,7% pretendem trabalhar em um lugar específico e o restante de 7,7% dizem não pensar no futuro. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) Perguntamos se caso houvesse oportunidade, estudariam fora do país. Então conclui-se que, 76,9% desses 26 beneficiados pelo IDE Brasil demostraram o interesse em prol do crescimento pessoal e profissional. Outros 11,5% aceitariam
  43. 43. 43 apenas pela vontade de conhecer outros lugares. 7,7% não iriam, pois, não conseguiriam ficar longe de seus familiares e 3,9% não pensam nessa possibilidade. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) O sentimento que se percebe pelo Instituto e o trabalho realizado é de gratidão, carinho, compromisso e amor ao próximo. Palavras que fazem parte do vocabulário destes menores, vejamos o gráfico abaixo: Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016)
  44. 44. 44 E é por acreditarem e verem acontecer, que 100% destes jovens beneficiados pelo Ide Brasil, recomendariam o projeto para outras pessoas, pois, ele é fruto de transformação e oportunidade para aqueles que estão à margem e esquecidos pela sociedade. Fonte: Dados pesquisa (PEPS-2016) 7. CONCLUSÃO. Para a realização deste trabalho de pesquisa foi necessário a aplicação de questionários, tanto para os voluntários quanto para os beneficiados. O desenvolvimento destes foi feito através da plataforma Google Forms e devido à idade dos menores foi necessário um acompanhamento nas respostas visando uma coleta de dados mais assertivos. Com a pesquisa, notamos que sim, o Instituto IDE Brasil vem realizando um trabalho que contribui na transformação na comunidade Pedreira Prado Lopes, e que mesmo pouco a pouco, ao longo destes 10 anos de projeto, o mesmo vem alcançando suas expectativas e se fortalecendo para o amanhã.
  45. 45. 45 O ciberespaço hoje é sim fundamental na vida da ONG, e sem este meio as coisas seriam mais difíceis para uma progressão contínua do projeto, a comunicação vem se tornando um ferramenta ainda mais usual à partir de todas as informações e conclusões que foram obtidas através deste.

×