Ano Letivo 2012 – 2013
Ciências Naturais – 8º Ano
OBJETIVOS – FICHA DE AVALIAÇÃO Nº 3
NOME: Freitas N.º 19 DATA: 29-01-201...
3. Conhecer medidas de proteção das populações face a um acontecimento catastrófico: Sismos, Vulcões,
Tempestades, Inundaç...
8. Compreender o conceito de poluição atmosférica.
É a alteração indesejável nas características, físicas, químicas ou bio...
12.Conhecer os principais efeitos nocivos (no ambiente e nas populações) da poluição atmosférica
13.Conhecer alguns compor...
20.Conhecer quais os setores que mais contribuem para a emissão de gases que causam chuvas ácidas.
21.Conhecer as principa...
26.Conhecer os poluentes e respetivas fontes de poluição, responsáveis pela destruição da camada de
Ozono.
A redução da ca...
26.Conhecer os poluentes e respetivas fontes de poluição, responsáveis pela destruição da camada de
Ozono.
A redução da ca...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Objetivos 3ºTeste - Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas, poluição, efeito de estufa, chuvas ácidas, "buraco" na camada de ozono

377 visualizações

Publicada em

Este relatório foi feito no âmbito da disciplina Ciências Naturais, no ano letivo 2012/2013.

É de destacar que estes trabalhos não estão de acordo com o novo acordo ortográfico e podem conter erros ortográficos, pois foram efetuados por alunos.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
377
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Objetivos 3ºTeste - Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas, poluição, efeito de estufa, chuvas ácidas, "buraco" na camada de ozono

  1. 1. Ano Letivo 2012 – 2013 Ciências Naturais – 8º Ano OBJETIVOS – FICHA DE AVALIAÇÃO Nº 3 NOME: Freitas N.º 19 DATA: 29-01-2013 PERTURBAÇÕES NO EQUILÍBRIO DOS ECOSSISTEMAS 1. Conhecer catástrofes naturais. Tempestades, erupções vulcânicas, sismos, inundações, secas e incêndios. 2. Consequências resultantes das Catástrofes Naturais: Sismos, Vulcões, Tempestades, Inundações, Secas e Incêndios. Sismos: . Formação de tsunamis . Avalanches de neve ou de terra . Modificação da direção dos cursos de água . Destruição de habitats e comunidades Vulcões: - Libertação de lava e piroclastos causando a destruição de habitats e comunidades. - Gases, cinzas e poeiras reduzem a penetração da radiação solar e alteram a temperatura e composição da atmosfera. Tempestades: - Manifestações da intensa atividade atmosférica da Terra. - Estado climático marcado por: . Ventos fortes, . Trovoadas, . Precipitação forte de chuva, granizo ou neve - Frequentemente ocorrem: . Tornados . Ciclones Inundações: • Diminuição nas reservas de água potável • Aumento dos incêndios florestais • Diminuição da biodiversidade • Desertificação • Diminuição da produtividade agrícola Secas: • Diminuição nas reservas de água potável • Aumento dos incêndios florestais • Diminuição da biodiversidade • Desertificação • Diminuição da produtividade agrícola Incêndios: - Poluição atmosférica; - Prejuízo material; - Perda de vidas - Extinção de espécies - Falta de produtividade dos solos - Aumento da temperatura da atmosfera
  2. 2. 3. Conhecer medidas de proteção das populações face a um acontecimento catastrófico: Sismos, Vulcões, Tempestades, Inundações, Secas, Incêndios, etc. Sismos: -Construir cartas de risco * sísmico, estabelecer normas de construção anti-sísmica e aumentar a investigação sísmica e aumentar a investigação científica na tentativa de prever ocorrência de sismos. As populações devem fazer regularmente exercícios de simulação e conhecer as normas de protecção pessoal. Vulcões: Planeamento na ocupação do solo e melhores planos de evacuação das populações do solo e melhores planos de evacuação das populações. O estudo das erupções históricas e das mudanças na forma do cone, na temperatura, na composição dos gases e na atividade sísmica em locais próximos do vulcão ajuda os cientistas a fazerem a previsão de erupções vulcânicas. Tempestades: As populações devem estar atentas às informações transmitidas pelos media. Inundações : - Elaborar cartas de zonas inundadas; - Cumprir a legislação (construção cívil) Secas: Toda a população deve poupar água. Os cientistas, prevêem as secas através das condições climáticas. Incêndios: - Limpeza da floresta; - Não fazer fogueiras na floresta - Criar leis para proteção das florestas 4. Conhecer catástrofes diretamente provocadas pela intervenção do homem. - Desflorestação - Introdução de espécies invasoras -Explosões - Incêndios causados pelo homem -Poluição (atmosférica, aquática e do solo) 5. Conhecer as consequências das catástrofes tecnológicas. - DESTRUIÇÃO DOS HABITATS - EXTINÇÃO DE ESPÉCIES - PREJUIZOS PARA A HUMANIDADE 6. Conhecer o efeito dessas catástrofes no equilíbrio dos ecossistemas. Ao destruir habitats e extinguir espécies é óbvio que vai causar desequilíbrios nos ecossistemas. POLUIÇÃO 7. Reconhecer a poluição como principal causa de desequilíbrio nos ecossistemas. A poluição é a maior causa no desequilíbrio dos ecossistemas.
  3. 3. 8. Compreender o conceito de poluição atmosférica. É a alteração indesejável nas características, físicas, químicas ou biológicas do ar, com consequências para os ecossistemas e para o ser humano. 9. Compreender a principal causa e as consequências da poluição atmosférica. Principal causa: Queima de combustíveis fósseis. Consequências: - Consequências na saúde humana; - Aumento da temperatura da atmosfera (Efeito de sEtufa); - Aumento das Chuvas ácidas ; - Redução da camada de ozono 10.Compreender os conceitos de “poluente” e “fonte de poluição”. • Poluente - São materiais ou substâncias que atingindo determinada concentração, afetam o meio ambiente. • Fonte de Poluição - É qualquer atividade que liberte para o meio ambiente, materiais ou substâncias prejudiciais aos seres vivos. 11.Conhecer poluentes, respetivas fontes de poluição e efeitos nocivos.
  4. 4. 12.Conhecer os principais efeitos nocivos (no ambiente e nas populações) da poluição atmosférica 13.Conhecer alguns comportamentos/ medidas de redução da poluição atmosférica. • Estabelecer compromissos como o PROTOCOLO de QUIOTO para redução das emissões dos GEE; • Desenvolver energias alternativas para os veículos; • Desenvolver tecnologias que reduzam a emissão de gases das chaminés das industrias; • As populações podem contribuir reduzindo ao mínimo as deslocações em transportes privativos motorizados. EFEITO DE ESTUFA 14.Conhecer os poluentes responsáveis pelo efeito de estufa (GEE). 15. Compreender o processo de formação do efeito de estufa. Os gases de estufa (dióxido de carbono (CO2), metano (CH4), Óxido nitroso (N2O), CFC´s (CFxClx) absorvem alguma radiação infravermelha emitida pela superfície da Terra e radiam por sua vez alguma da energia absorvida de volta para a superfície. Como resultado, a superfície recebe quase o dobro de energia da atmosfera do que a que recebe do Sol e a superfície fica cerca de 30 °C mais quente do que estaria sem a presença dos gases «de estufa». 16.Conhecer quais os setores que mais contribuem para a produção de GEE. 17.Compreender as consequências do efeito de estufa. Aquecimento global – Aumento global da temperatura do sistema Terra, devido ao aumento de GEE que está a causar a fusão das calotes polares. CHUVAS ÁCIDAS 18.Conhecer os poluentes responsáveis pelas chuvas ácidas. Óxidos de Azoto (N02) e dióxido de enxofre (S02). 19. Compreender o processo de formação das chuvas ácidas. Os poluentes (…) emitem SO2 (Dióxido de Enxofre) e NO2 (Dióxido de Nitrogénio) que junto com H2O (Água) formam os seguintes ácidos : Ácido sulfúrico e Ácido Nítrico, que causam as chuvas ácidas.
  5. 5. 20.Conhecer quais os setores que mais contribuem para a emissão de gases que causam chuvas ácidas. 21.Conhecer as principais consequências (para o ambiente e populações) das chuvas ácidas. Consequências das chuvas ácidas a. Consequências para o meio ambiente: i. Acidificação de ambientes aquáticos; ii. Morte do plâncton, moluscos, peixes, anfíbios … iii. Destruição de florestas; iv. Acidificação dos aquíferos. v. Consequências das chuvas ácidas b. Consequências para o Homem: i. Doenças respiratórias (asma e bronquite); ii. Prejuízos materiais (automóveis, edifícios, estátuas…) iii. Destruição de campos agrícolas. 22.Conhecer medidas para diminuir os efeitos das chuvas ácidas. Redução das emissões de poluentes atmosféricos; Incrementar a utilização de energias alternativas; Reduzir a queima de combustíveis fósseis. “BURACO” NA CAMADA DE OZONO 23.Compreender o que é a camada de Ozono e qual a sua função. Situa-se na Estratosfera e corresponde à zona onde a concentração de ozono é máxima. Funciona como um filtro, impedindo que uma parte da radiação UV atinja a superfície da Terra. 24.Compreender o processo de formação do Ozono. O ozono forma-se através da seguinte reacção : O2(g) + O(g) + Energia O3(g) 25.Compreender o que é o “buraco” na Camada de Ozono. O “buraco” do azono corresponde a uma diminuição drástica da espessura da camada de ozono. *Devido ao perigo para a humanidade, foi assinado entre os países o Protocolo de Montreal.
  6. 6. 26.Conhecer os poluentes e respetivas fontes de poluição, responsáveis pela destruição da camada de Ozono. A redução da camada de ozono é causada principalmente por um grupo de compostos os clorofluotocarboneto – CFC. 27.Conhecer quais as fontes de poluição que mais contribuem para a emissão de CFC`s. Aparelhos de refrigeração e aerossóis. 28.Conhecer as principais consequências da destruição da camada de Ozono. Excesso de radiação UV afeta o desenvolvimento das plantas e do fitoplanton, que são a base das cadeias alimentares. No ser humano, a radiação UV está diretamente relacionada com certos tipos de cegueira e cancro da pele. 29.Conhecer as principais medidas para redução do buraco na Camada de Ozono. Medir e conhecer a concentração dos poluentes no ar Definir as fontes poluentes Definir a qualidade do ar Analisar os valores limite Observar a evolução da qualidade do ar Planear ações que promovam melhor qualidade do ar, tais como: - reordenar atividades socioeconómicas - localizar fontes poluentes - alterar o percurso rodoviário - reduzir as emissões de poluentes atmosféricos 30.Reconhecer a responsabilidade dos países industrializados no aumento de efeito de estufa, no buraco de ozono e na existência de chuvas ácidas. Para o aumento do efeito de estufa: Protocolo de Quioto - O Protocolo de Kyoto, ratificado em 15 de março de 1998, que visa reduzir as emissões de gases poluentes. Estes, são responsáveis pelo efeito estufa e o aquecimento global. O Protocolo de Kyoto entrou oficialmente em vigor no dia 16 de fevereiro de 2005, após ter sido discutido e negociado em 1997, na cidade de Kyoto (Japão). A emissão destes poluentes deve ocorrer em vários setores econômicos e ambientais. Os países devem colaborar entre si para atingirem as metas. Os especialistas em clima e meio ambiente esperam que o sucesso do Protocolo de Kyoto possa diminuir a temperatura global entre 1,5 e 5,8º C até o final do século XXI. Desta forma, o ser humano poderá evitar as catástrofes climáticas de alta intensidade que estão previstas para o futuro. Para o aumento do buraco da camada de ozono: Protocolo de Montreal – O perigo para a Humanidade, levou aos países de todo mundo, a assinarem o Protocolo de Montreal. U utilização de CFC foi proibida, e os cientistas desenvolveram substitutos menos perigosos.  Bom Estudo! A Profª: Sandra Costa
  7. 7. 26.Conhecer os poluentes e respetivas fontes de poluição, responsáveis pela destruição da camada de Ozono. A redução da camada de ozono é causada principalmente por um grupo de compostos os clorofluotocarboneto – CFC. 27.Conhecer quais as fontes de poluição que mais contribuem para a emissão de CFC`s. Aparelhos de refrigeração e aerossóis. 28.Conhecer as principais consequências da destruição da camada de Ozono. Excesso de radiação UV afeta o desenvolvimento das plantas e do fitoplanton, que são a base das cadeias alimentares. No ser humano, a radiação UV está diretamente relacionada com certos tipos de cegueira e cancro da pele. 29.Conhecer as principais medidas para redução do buraco na Camada de Ozono. Medir e conhecer a concentração dos poluentes no ar Definir as fontes poluentes Definir a qualidade do ar Analisar os valores limite Observar a evolução da qualidade do ar Planear ações que promovam melhor qualidade do ar, tais como: - reordenar atividades socioeconómicas - localizar fontes poluentes - alterar o percurso rodoviário - reduzir as emissões de poluentes atmosféricos 30.Reconhecer a responsabilidade dos países industrializados no aumento de efeito de estufa, no buraco de ozono e na existência de chuvas ácidas. Para o aumento do efeito de estufa: Protocolo de Quioto - O Protocolo de Kyoto, ratificado em 15 de março de 1998, que visa reduzir as emissões de gases poluentes. Estes, são responsáveis pelo efeito estufa e o aquecimento global. O Protocolo de Kyoto entrou oficialmente em vigor no dia 16 de fevereiro de 2005, após ter sido discutido e negociado em 1997, na cidade de Kyoto (Japão). A emissão destes poluentes deve ocorrer em vários setores econômicos e ambientais. Os países devem colaborar entre si para atingirem as metas. Os especialistas em clima e meio ambiente esperam que o sucesso do Protocolo de Kyoto possa diminuir a temperatura global entre 1,5 e 5,8º C até o final do século XXI. Desta forma, o ser humano poderá evitar as catástrofes climáticas de alta intensidade que estão previstas para o futuro. Para o aumento do buraco da camada de ozono: Protocolo de Montreal – O perigo para a Humanidade, levou aos países de todo mundo, a assinarem o Protocolo de Montreal. U utilização de CFC foi proibida, e os cientistas desenvolveram substitutos menos perigosos.  Bom Estudo! A Profª: Sandra Costa

×