SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
A expressividade, através das artes, ensinou-
me a perceber meus princípios e a identificar
cada vez mais meus verdadeiros valores.


               Profa Maria Heloiza O. de Freitas


                 Cel.: (21) 91878835 – 2757 - 3121
          Email: profaheloizanaliseducation@gmail.com
ARTETERAPIA
Sem dúvida a essência do humor consiste
        em que alguém se livre dos efeitos
               que a situação teria provocado
               normalmente, considerando
                por meio de um chiste
a possibilidade de semelhante desenlace

                          emocional.”
                               (Freud, 1928
Conceitos

• Arte, do latim ars; arts, •Terapia,
  de agere, agir,           transformação, cura.
  movimento. Arte é uma
  produção única,
  original.
                            •Arte terapia: A ação
• Criatividade, do          de transformar, curar
  francês couer, coração. com o coração, através
                            da arte.
Arteterapia ou terapia com arte?
• A arteterapia é uma
  modalidade terapêutica.
  Utiliza os diferentes
  fazeres expressivos –
  dança, música, teatro,
  literatura - aliados às
  artes plásticas, como
  possibilidade de
  expressão, de
  comunicação e de
  resgate do potencial
  criativo.
Objetivo da Arteterapia
• resgatar, desenvolver e ampliar o
  potencial criativo do sujeito, através do
  processo arteterapêutico tendo a arte
  como fator essencial fundamental do seu
  existir.
sentir...
                                   •
•   Um ato de sentir, no qual, a       SONETO DO AMIGO
                                   •   V sde Maes
                                        iníciu or
    pessoa não apenas fala,        •
    mostra, retrata, mas também
                                   •   Enf im, depois de t ant o er r o passado 
    cria e transforma.             •   Tant as r et aliações, t ant o per igo 
                                   •   Eis que r essur ge nout r o o velho amigo 
                                   •   Nunca per dido, sempr e r eencont r ado.
                                   •
                                       É bom sent á-lo novament e ao lado 
                                   •   Com olhos que cont êm o olhar ant igo 
                                   •   Sempr e comigo um pouco at r ibulado 
                                   •   E como sempr e singular comigo.
                                   •
                                       Um bicho igual a mim, simples e humano 
                                   •   Sabendo se mover e comover  
                                   •   E a disf ar çar com o meu pr ópr io engano.


                                   •   O amigo: um ser que a vida não explica
                                   •   Q ue só se vai ao ver out r o nascer
                                   •   E o espelho de minha alma mult iplica.
Criar

•   CRIE
•   RECRIE
•   INVENTE
•   CONTE
•   RECONTE
•   VIVA
•   AME!
expressar-se

      • COM O CORPO
      • COM OS GESTOS
      • COM A FALA
      • COM OS
        MOVIMENTOS
      • COM O AMOR
      • COM A VIDA!
A Arteterapia é um Processo
            Criativo
• Na Arteterapia o processo criativo pode
  ser utilizado no suporte e solução de
  todos os tipos de dificuldades, como as de
  ordens psicomotora, cognitiva, de
  comunicação, relações sociais e conflitos
  emocionais.
"Arte é a expressão mais pura que há para a
demonstração do inconsciente de cada um. É a
   liberdade de expressão, é sensibilidade,
       criatividade, é vida" (Jung, 1920)
A Arte Terapia na superação
       dos problemas
            Estas imagens foram feitas
            pelos enfermos do hospital
            Carlos Hava de Málaga.
            O hematólogo
             Leonés Carlos Canal no
            seu livro ”Recuperar la
            luz”, diz que quando uma
            pessoa
              se encontra em uma
            situação de limites, sua
            criatividade aumenta
RECURSOS EXPRESSIVOS DA
          ARTETERAPIA  
• ARTES MANUAIS
• Técnicas gráficas, pintura com
• diferentes materiais, colagem, modelagem em
  argila, massas caseiras, massa corrida e gesso;
  tecelagem. Trabalhos artesanais com materiais
  da natureza. Criação com sucatas. Criação e
  confecção de materiais plásticos alternativos
  para o trabalho com públicos específicos.
  Construção e criação de Objetos Sensoriais.
Artes plásticas
Arte Moderna: Pintura
Literatura
Música
Expressar com a alma
          •   Eu Sei Que Eu Vou Te Amar
          •   Vinicius de Moraes
          •   Eu sei que vou t e amar
              Por t oda a minha vida eu vou t e
              amar
              A cada despedida eu vou t e amar
              Desesper adament e
              Eu sei que eu vou t e amar
          •   E cada ver so meu ser á pr a t e
              dizer
              Q ue eu sei que vou t e amar
              Por t oda a minha vida
          •   Eu sei que vou chor ar
              A cada ausência sua eu vou
              chor ar
              Mas cada volt a sua há de apagar
              O que essa ausência sua me
              causou
          •   Eu sei que vou sof r er
Dança

A expressão corporal
      tem um
papel de importante
   no contexto da
          comunicação.
    Meio de reforçar
    uma idéia que está
       sendo transmitida
Expressão Corporal
ARTES: O PASSADO NO PRESENTE

• "... A minha vida é a história de um inconsciente que se
  realizou. Tudo o que nele repousa aspira a tornar-se
  acontecimento e, a personalidade, por seu lado, quer
  evoluir a partir de suas condições inconscientes e
  experimentar-se como totalidade. A fim de descrever
  esse desenvolvimento, tal como se expressou em mim,
  não posso servir-me da linguagem científica; não posso
  me experimentar como um problema científico. O que se
  é, mediante uma intuição interior e o que o homem
  parece ser expresso através de um mito. Este último é
  mais individual e exprime a vida mais exatamente do
  que o faz a ciência, que trabalha com noções médicas,
  genéricas demais para umas idéia justa da riqueza
  múltipla e subjetiva de uma vida individual...".Jung
Em fim

• “Apenas três coisas podem
  realmente for talecer o
  homem contra as
  tribulações da vida: a
  esperança, o sono e o riso”.
•                Emmanuel Kant

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Noçõe de psicologia - téc enfermagem 3ª aula
Noçõe de psicologia - téc enfermagem 3ª aulaNoçõe de psicologia - téc enfermagem 3ª aula
Noçõe de psicologia - téc enfermagem 3ª aulaGabriel Jefferson Oliveira
 
Teorias da personalidade adler e horney
Teorias da personalidade adler e horneyTeorias da personalidade adler e horney
Teorias da personalidade adler e horneyMicaella Gomes
 
Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.
Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.
Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.Alexandre Simoes
 
Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Bruno Carrasco
 
Diferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaDiferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaRita Cristiane Pavan
 
Teoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem PsicanaliticaTeoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem PsicanaliticaDeisiane Cazaroto
 
Café filosófico A felicidade
Café filosófico A felicidadeCafé filosófico A felicidade
Café filosófico A felicidadepaulynharosa
 
Introdução à psicopatologia
Introdução à psicopatologiaIntrodução à psicopatologia
Introdução à psicopatologiaCaio Maximino
 
Noçõe de psicologia - téc enfermagem 2ª aula
Noçõe de psicologia - téc enfermagem  2ª aulaNoçõe de psicologia - téc enfermagem  2ª aula
Noçõe de psicologia - téc enfermagem 2ª aulaGabriel Jefferson Oliveira
 
Como Lidar com as emoções
Como Lidar com as emoçõesComo Lidar com as emoções
Como Lidar com as emoçõesDora Guiseline
 
Expressao E Arte
Expressao E ArteExpressao E Arte
Expressao E Artemayarafn
 
A hora de jogo diagnóstica
A hora de jogo diagnósticaA hora de jogo diagnóstica
A hora de jogo diagnósticaLudmila Moura
 
Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3
Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3
Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3Cintia Colotoni
 

Mais procurados (20)

Noçõe de psicologia - téc enfermagem 3ª aula
Noçõe de psicologia - téc enfermagem 3ª aulaNoçõe de psicologia - téc enfermagem 3ª aula
Noçõe de psicologia - téc enfermagem 3ª aula
 
Teorias da personalidade adler e horney
Teorias da personalidade adler e horneyTeorias da personalidade adler e horney
Teorias da personalidade adler e horney
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
Saúde Mental
Saúde Mental Saúde Mental
Saúde Mental
 
arte terapia
arte terapiaarte terapia
arte terapia
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.
Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.
Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.
 
Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?
 
Diferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaDiferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologia
 
Teoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem PsicanaliticaTeoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
 
Café filosófico A felicidade
Café filosófico A felicidadeCafé filosófico A felicidade
Café filosófico A felicidade
 
Introdução à psicopatologia
Introdução à psicopatologiaIntrodução à psicopatologia
Introdução à psicopatologia
 
Carl Jung
Carl Jung Carl Jung
Carl Jung
 
Noçõe de psicologia - téc enfermagem 2ª aula
Noçõe de psicologia - téc enfermagem  2ª aulaNoçõe de psicologia - téc enfermagem  2ª aula
Noçõe de psicologia - téc enfermagem 2ª aula
 
Como Lidar com as emoções
Como Lidar com as emoçõesComo Lidar com as emoções
Como Lidar com as emoções
 
Expressao E Arte
Expressao E ArteExpressao E Arte
Expressao E Arte
 
A hora de jogo diagnóstica
A hora de jogo diagnósticaA hora de jogo diagnóstica
A hora de jogo diagnóstica
 
Humanização
 Humanização Humanização
Humanização
 
Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3
Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3
Psicologia aula 4 resumo aulas 1 2-3
 
O psicólogo no sus
O psicólogo no susO psicólogo no sus
O psicólogo no sus
 

Destaque

Powerpoint arteterapia
Powerpoint arteterapiaPowerpoint arteterapia
Powerpoint arteterapiaMaite Ldm
 
Arte terapia
Arte terapiaArte terapia
Arte terapiamerce ini
 
Manual de Arteterapia para enfermos de Alzheimer
Manual de Arteterapia para enfermos de AlzheimerManual de Arteterapia para enfermos de Alzheimer
Manual de Arteterapia para enfermos de AlzheimerFundacioUszheimer
 
Arteterapia: o desenvolvimento pessoal através da expressão artística
Arteterapia: o desenvolvimento pessoal através da expressão artísticaArteterapia: o desenvolvimento pessoal através da expressão artística
Arteterapia: o desenvolvimento pessoal através da expressão artísticaTeresa Batista
 
El Arte- terapia como tratamiento para el TDAH
El Arte- terapia como tratamiento para el TDAHEl Arte- terapia como tratamiento para el TDAH
El Arte- terapia como tratamiento para el TDAHJulieta Ceron
 
Arteterapia-y-Mandalas- Riubo, Rosa
Arteterapia-y-Mandalas- Riubo, RosaArteterapia-y-Mandalas- Riubo, Rosa
Arteterapia-y-Mandalas- Riubo, RosaClara Proaño
 
Arteterapia: Ampliação da Consciência
Arteterapia: Ampliação da ConsciênciaArteterapia: Ampliação da Consciência
Arteterapia: Ampliação da ConsciênciaGSArt Web Solutions
 
Arteterapia
ArteterapiaArteterapia
ArteterapiaSandra68
 
Terapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e Arteterapia
Terapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e ArteterapiaTerapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e Arteterapia
Terapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e ArteterapiaMarcelo da Rocha Carvalho
 
Getting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShareGetting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShareSlideShare
 

Destaque (20)

Powerpoint arteterapia
Powerpoint arteterapiaPowerpoint arteterapia
Powerpoint arteterapia
 
Arte terapia
Arte terapiaArte terapia
Arte terapia
 
Arteterapia
ArteterapiaArteterapia
Arteterapia
 
Arteterapia 01
Arteterapia 01Arteterapia 01
Arteterapia 01
 
Arte terapia
Arte terapiaArte terapia
Arte terapia
 
Manual de Arteterapia para enfermos de Alzheimer
Manual de Arteterapia para enfermos de AlzheimerManual de Arteterapia para enfermos de Alzheimer
Manual de Arteterapia para enfermos de Alzheimer
 
Arteterapia
ArteterapiaArteterapia
Arteterapia
 
Arteterapia: o desenvolvimento pessoal através da expressão artística
Arteterapia: o desenvolvimento pessoal através da expressão artísticaArteterapia: o desenvolvimento pessoal através da expressão artística
Arteterapia: o desenvolvimento pessoal através da expressão artística
 
El Arte- terapia como tratamiento para el TDAH
El Arte- terapia como tratamiento para el TDAHEl Arte- terapia como tratamiento para el TDAH
El Arte- terapia como tratamiento para el TDAH
 
Arteterapia-y-Mandalas- Riubo, Rosa
Arteterapia-y-Mandalas- Riubo, RosaArteterapia-y-Mandalas- Riubo, Rosa
Arteterapia-y-Mandalas- Riubo, Rosa
 
Arterapia
ArterapiaArterapia
Arterapia
 
Arteterapia: Ampliação da Consciência
Arteterapia: Ampliação da ConsciênciaArteterapia: Ampliação da Consciência
Arteterapia: Ampliação da Consciência
 
Arteterapia
ArteterapiaArteterapia
Arteterapia
 
Arteterapia
ArteterapiaArteterapia
Arteterapia
 
Arteterapia
Arteterapia Arteterapia
Arteterapia
 
Terapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e Arteterapia
Terapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e ArteterapiaTerapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e Arteterapia
Terapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e Arteterapia
 
Arte - Terapia
Arte - TerapiaArte - Terapia
Arte - Terapia
 
Arteterapia 02
Arteterapia 02Arteterapia 02
Arteterapia 02
 
Arteterapeobesid
ArteterapeobesidArteterapeobesid
Arteterapeobesid
 
Getting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShareGetting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShare
 

Semelhante a Arteterapia

000 capa a 022 final aka om lind mundo
000 capa a 022 final aka om lind mundo000 capa a 022 final aka om lind mundo
000 capa a 022 final aka om lind mundoNuno Quaresma
 
A Arte de Ler (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Futuro 2010
A Arte de Ler (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Futuro 2010A Arte de Ler (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Futuro 2010
A Arte de Ler (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Futuro 2010Smar Brasil
 
A significação na arte
A significação na arteA significação na arte
A significação na arteIvan Rodrigues
 
71 Vibrar O CoraçÃO
71 Vibrar O CoraçÃO71 Vibrar O CoraçÃO
71 Vibrar O CoraçÃOgueste92b9a9
 
71 Vibrar O CoraçãO
71 Vibrar O CoraçãO71 Vibrar O CoraçãO
71 Vibrar O CoraçãOClaudia Lage
 
Jésus gonçalves e as poesias
Jésus gonçalves e as poesiasJésus gonçalves e as poesias
Jésus gonçalves e as poesiasDalila Melo
 
Ciclo vitais finitude humana primeira aula
Ciclo vitais finitude humana primeira aulaCiclo vitais finitude humana primeira aula
Ciclo vitais finitude humana primeira aulaErasmo Ruiz
 
Caminhos modernistas - a geração poética de 30
Caminhos modernistas - a geração poética de 30Caminhos modernistas - a geração poética de 30
Caminhos modernistas - a geração poética de 30Walace Cestari
 
Catálogo "Beleza de todo dia"
Catálogo "Beleza de todo dia"Catálogo "Beleza de todo dia"
Catálogo "Beleza de todo dia"Flora908665
 
Revista Aka Arte edição 0
 Revista Aka Arte edição 0 Revista Aka Arte edição 0
Revista Aka Arte edição 0AKA Arte
 
John powell porque tenho medo de lhe dizer quem sou
John powell   porque tenho medo de lhe dizer quem souJohn powell   porque tenho medo de lhe dizer quem sou
John powell porque tenho medo de lhe dizer quem soudanibateras
 
Aula de arte e suas linguagens
Aula de arte e suas linguagensAula de arte e suas linguagens
Aula de arte e suas linguagensMarcelo Malafaia
 

Semelhante a Arteterapia (20)

Arte aliança
Arte aliançaArte aliança
Arte aliança
 
Generos literarios-2
Generos literarios-2Generos literarios-2
Generos literarios-2
 
000 capa a 022 final aka om lind mundo
000 capa a 022 final aka om lind mundo000 capa a 022 final aka om lind mundo
000 capa a 022 final aka om lind mundo
 
A Arte de Ler (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Futuro 2010
A Arte de Ler (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Futuro 2010A Arte de Ler (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Futuro 2010
A Arte de Ler (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Futuro 2010
 
A significação na arte
A significação na arteA significação na arte
A significação na arte
 
71 Vibrar O CoraçÃO
71 Vibrar O CoraçÃO71 Vibrar O CoraçÃO
71 Vibrar O CoraçÃO
 
71 Vibrar O CoraçãO
71 Vibrar O CoraçãO71 Vibrar O CoraçãO
71 Vibrar O CoraçãO
 
é Como eu sinto
é Como eu sintoé Como eu sinto
é Como eu sinto
 
Fernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-OrtónimoFernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-Ortónimo
 
Angela Carneiro: As quebradas nos transformam
Angela Carneiro: As quebradas nos transformamAngela Carneiro: As quebradas nos transformam
Angela Carneiro: As quebradas nos transformam
 
Jésus gonçalves e as poesias
Jésus gonçalves e as poesiasJésus gonçalves e as poesias
Jésus gonçalves e as poesias
 
Arte Naïf
Arte NaïfArte Naïf
Arte Naïf
 
Arte, culturas populares e saude
Arte, culturas populares e saudeArte, culturas populares e saude
Arte, culturas populares e saude
 
Ciclo vitais finitude humana primeira aula
Ciclo vitais finitude humana primeira aulaCiclo vitais finitude humana primeira aula
Ciclo vitais finitude humana primeira aula
 
Caminhos modernistas - a geração poética de 30
Caminhos modernistas - a geração poética de 30Caminhos modernistas - a geração poética de 30
Caminhos modernistas - a geração poética de 30
 
Catálogo "Beleza de todo dia"
Catálogo "Beleza de todo dia"Catálogo "Beleza de todo dia"
Catálogo "Beleza de todo dia"
 
Revista Aka Arte edição 0
 Revista Aka Arte edição 0 Revista Aka Arte edição 0
Revista Aka Arte edição 0
 
John powell porque tenho medo de lhe dizer quem sou
John powell   porque tenho medo de lhe dizer quem souJohn powell   porque tenho medo de lhe dizer quem sou
John powell porque tenho medo de lhe dizer quem sou
 
Aula de arte e suas linguagens
Aula de arte e suas linguagensAula de arte e suas linguagens
Aula de arte e suas linguagens
 
Slides1
Slides1Slides1
Slides1
 

Mais de Professora Maria Heloiza Freitas (8)

Jesus no Tabernáculo (Jesus in the Tabernacle).
Jesus no Tabernáculo (Jesus in the Tabernacle).Jesus no Tabernáculo (Jesus in the Tabernacle).
Jesus no Tabernáculo (Jesus in the Tabernacle).
 
Missões
MissõesMissões
Missões
 
Prática de ensino (2)
Prática de ensino (2)Prática de ensino (2)
Prática de ensino (2)
 
Síntese da História dos Hebreus
Síntese da História dos HebreusSíntese da História dos Hebreus
Síntese da História dos Hebreus
 
A Melhor Idade
A Melhor IdadeA Melhor Idade
A Melhor Idade
 
A Identidade do Professor (Estudos e Pesquisas em Didática)
A Identidade do Professor (Estudos e Pesquisas em Didática)A Identidade do Professor (Estudos e Pesquisas em Didática)
A Identidade do Professor (Estudos e Pesquisas em Didática)
 
Afectio maritalis, Honor Matrimonii
Afectio maritalis, Honor MatrimoniiAfectio maritalis, Honor Matrimonii
Afectio maritalis, Honor Matrimonii
 
Uma abordagem à educação indígena brasileira
Uma abordagem à educação indígena brasileiraUma abordagem à educação indígena brasileira
Uma abordagem à educação indígena brasileira
 

Último

CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanomarla71199
 
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdfAutonoma
 
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptxM0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptxJustinoTeixeira1
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxAntonioVieira539017
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do séculoSistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do séculoBiblioteca UCS
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...azulassessoria9
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...azulassessoria9
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Centro Jacques Delors
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSPedro Luis Moraes
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...azulassessoria9
 

Último (20)

CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
 
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
 
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptxM0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do séculoSistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João EudesNovena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
 

Arteterapia

  • 1. A expressividade, através das artes, ensinou- me a perceber meus princípios e a identificar cada vez mais meus verdadeiros valores. Profa Maria Heloiza O. de Freitas Cel.: (21) 91878835 – 2757 - 3121 Email: profaheloizanaliseducation@gmail.com
  • 3. Sem dúvida a essência do humor consiste em que alguém se livre dos efeitos que a situação teria provocado normalmente, considerando por meio de um chiste a possibilidade de semelhante desenlace emocional.” (Freud, 1928
  • 4.
  • 5. Conceitos • Arte, do latim ars; arts, •Terapia, de agere, agir, transformação, cura. movimento. Arte é uma produção única, original. •Arte terapia: A ação • Criatividade, do de transformar, curar francês couer, coração. com o coração, através da arte.
  • 6. Arteterapia ou terapia com arte? • A arteterapia é uma modalidade terapêutica. Utiliza os diferentes fazeres expressivos – dança, música, teatro, literatura - aliados às artes plásticas, como possibilidade de expressão, de comunicação e de resgate do potencial criativo.
  • 7. Objetivo da Arteterapia • resgatar, desenvolver e ampliar o potencial criativo do sujeito, através do processo arteterapêutico tendo a arte como fator essencial fundamental do seu existir.
  • 8. sentir... • • Um ato de sentir, no qual, a SONETO DO AMIGO • V sde Maes iníciu or pessoa não apenas fala, • mostra, retrata, mas também • Enf im, depois de t ant o er r o passado  cria e transforma. • Tant as r et aliações, t ant o per igo  • Eis que r essur ge nout r o o velho amigo  • Nunca per dido, sempr e r eencont r ado. • É bom sent á-lo novament e ao lado  • Com olhos que cont êm o olhar ant igo  • Sempr e comigo um pouco at r ibulado  • E como sempr e singular comigo. • Um bicho igual a mim, simples e humano  • Sabendo se mover e comover   • E a disf ar çar com o meu pr ópr io engano. • O amigo: um ser que a vida não explica • Q ue só se vai ao ver out r o nascer • E o espelho de minha alma mult iplica.
  • 9. Criar • CRIE • RECRIE • INVENTE • CONTE • RECONTE • VIVA • AME!
  • 10. expressar-se • COM O CORPO • COM OS GESTOS • COM A FALA • COM OS MOVIMENTOS • COM O AMOR • COM A VIDA!
  • 11. A Arteterapia é um Processo Criativo • Na Arteterapia o processo criativo pode ser utilizado no suporte e solução de todos os tipos de dificuldades, como as de ordens psicomotora, cognitiva, de comunicação, relações sociais e conflitos emocionais.
  • 12. "Arte é a expressão mais pura que há para a demonstração do inconsciente de cada um. É a liberdade de expressão, é sensibilidade, criatividade, é vida" (Jung, 1920)
  • 13. A Arte Terapia na superação dos problemas Estas imagens foram feitas pelos enfermos do hospital Carlos Hava de Málaga. O hematólogo Leonés Carlos Canal no seu livro ”Recuperar la luz”, diz que quando uma pessoa se encontra em uma situação de limites, sua criatividade aumenta
  • 14. RECURSOS EXPRESSIVOS DA ARTETERAPIA   • ARTES MANUAIS • Técnicas gráficas, pintura com • diferentes materiais, colagem, modelagem em argila, massas caseiras, massa corrida e gesso; tecelagem. Trabalhos artesanais com materiais da natureza. Criação com sucatas. Criação e confecção de materiais plásticos alternativos para o trabalho com públicos específicos. Construção e criação de Objetos Sensoriais.
  • 19. Expressar com a alma • Eu Sei Que Eu Vou Te Amar • Vinicius de Moraes • Eu sei que vou t e amar Por t oda a minha vida eu vou t e amar A cada despedida eu vou t e amar Desesper adament e Eu sei que eu vou t e amar • E cada ver so meu ser á pr a t e dizer Q ue eu sei que vou t e amar Por t oda a minha vida • Eu sei que vou chor ar A cada ausência sua eu vou chor ar Mas cada volt a sua há de apagar O que essa ausência sua me causou • Eu sei que vou sof r er
  • 20. Dança A expressão corporal tem um papel de importante no contexto da comunicação. Meio de reforçar uma idéia que está sendo transmitida
  • 22. ARTES: O PASSADO NO PRESENTE • "... A minha vida é a história de um inconsciente que se realizou. Tudo o que nele repousa aspira a tornar-se acontecimento e, a personalidade, por seu lado, quer evoluir a partir de suas condições inconscientes e experimentar-se como totalidade. A fim de descrever esse desenvolvimento, tal como se expressou em mim, não posso servir-me da linguagem científica; não posso me experimentar como um problema científico. O que se é, mediante uma intuição interior e o que o homem parece ser expresso através de um mito. Este último é mais individual e exprime a vida mais exatamente do que o faz a ciência, que trabalha com noções médicas, genéricas demais para umas idéia justa da riqueza múltipla e subjetiva de uma vida individual...".Jung
  • 23. Em fim • “Apenas três coisas podem realmente for talecer o homem contra as tribulações da vida: a esperança, o sono e o riso”. • Emmanuel Kant