SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Comunicar RSE
a responsabilidade social empresarial…



Responsabilidade Social Empresarial (RSE) é a forma de
gestão permite criar uma relação ética e transparente da
empresa com todos os seus stakeholders e estabelecer
metas empresariais que impulsionem o desenvolvimento
sustentável da sociedade, nomeadamente:
          • preservando recursos ambientais e culturais
          para as gerações futuras;
          • respeitando a diversidade;
          • promovendo a redução das desigualdades
          sociais.
a RSE e as empresas…


Mais de duas décadas depois das Nações Unidas
terem definido o conceito de Desenvolvimento
Sustentável, os lideres empresariais estão muito
mais envolvidos com o tema, pois sabem que a
opinião publica espera que as empresas
contribuam para o crescimento verde, adotando
práticas e processos sustentáveis.



                                                                  90%
              Segundo um Estudo da Ipsos Mori –         do Público on-line de 24 países
                               Reputation Centre:              concordam que:
                                                       ‘As empresas têm de ter mais
                                                           atenção ao ambiente’
a RSE e as empresas…

À questão: Que temas e desafios considera mais importantes para as empresas que pretendem
apresentar um comportamento responsável nos próximos 3 anos (40 ONG’s e Experts em RSE), as
respostas foram as seguintes:
a importância de comunicar RSE…



A Comunicação da RSE é importante por diversos motivos:


1. Por uma questão de transparência;
2. Por mostrar a abordagem, motivações e compromissos das
    organizações com a RSE e a sua evolução;
3. Por incorporar os valores corporativos em toda a organização;
4. Por potenciar o contacto e o engagement com os stakeholders;
5. Por ajudar na gestão da reputação da organização (uma das suas
    sete dimensões);
6. Por contribui com um papel pedagógico na sociedade.
ciclo de comunicação na RSE…


                                                        Mapeamento dos Stakeholders, de acordo
  Identificação de Stakeholders
                                                          com a sua importância e relevância




Manutenção do envolvimento dos                             Definição da melhor estratégia para
        Stakeholders                                        comunicar com os Stakeholders




                                  Manutenção da consistência
                                       nas mensagens
identificação de Stakeholders…

    Mapear os Stakeholders de acordo com a importância e a relevância de cada um na
                     estratégia e objetivos da RSE da Organização.


- Colaboradores;
- Acionistas e Investidores;
- ONGs;
- Media;
- Concorrência;
- Reguladores ou Decisores Políticos;
- Fornecedores;
- Comunidade Local;
- Consumidores, Clientes…
estratégia de comunicação…

A estratégia de comunicação deve ser desenvolvida de forma a ser clara e de fácil apreensão
  por cada um dos Stakeholders envolvidos.


Deverão ser escolhidas as ferramentas de comunicação que mais se
  adequem às necessidades e ao perfis dos diferentes Stakeholders.


O engagement dos Stakeholders deve ser efetuado com base no
  diálogo e não deve ter por base iniciativas comerciais.


Devem ser envolvidos os dirigentes da empresa, que deverão constituir uma parte essencial
  do processo.


Uma estratégia moderada é importante, bem como tempo suficiente para a ‘desenhar’ e
  implementar.
manter a consistência das mensagens…

Ninguém consegue comunicar com todas as ‘frentes’ ao mesmo tempo e da mesma forma. É
essencial adequar a comunicação e mensagens aos diferentes Stakeholders e monitorizar os
resultados das ações.
Um bom plano de comunicação integra diferentes cenários de acordo com cada público-alvo e
antecipa as questões que cada um deles pode levantar. Devemos pensar:
• No target group;
• No nosso objetivo de comunicação;
• Num plano de comunicação de longo prazo;
• Na criação de uma timeline;
• Nos canais, nas ferramentas e nas táticas de comunicação;
• Na avaliação e no reporting.


Nenhum destes cenários deve contradizer o outro, pelo que a consistência e a coerência deverão
                                    ser as palavras de ordem.
manter os Stakeholders envolvidos…

Regras de Ouro para manter os Stakeholders envolvidos:
- Comunicar regularmente com os Stakeholders;
- Manter contacto próximo com KOLs, principalmente aqueles cuja opinião pode influenciar outros
grupos de Stakeholders;
- Envolver os Stakeholders, ouvi-los, pedir-lhes conselhos, sobretudo em áreas onde os objetivos
não estejam a ser atingidos;
- Permitir que os Stakeholders expressem a sua opinião, as suas esperanças e as suas críticas sobre
o comportamento da empresa e estar preparado para efetuar as mudanças de comportamento
necessárias.


 Envolver os Stakeholders não significa delegar a liderança do negócio, mas passar a mensagem
 que a empresa compreende que os Stakeholders têm uma contribuição no processo. Parcerias
   entre ONGs , IPSSs e empresas ou entre o Governo e empresas mostram o seu empenho e
                               responsabilidade perante a sociedade.
os piores inimigos da comunicação RSE…

    1. Inconsistência
Mostrar inconsistência e incoerência pode tornar os seus maiores defensores nos seus maiores
inimigos, porque fá-los perder a confiança, sentirem-se traídos.
    2. Desonestidade
Nunca mentir ou enganar, mesmo em situações difíceis. A longo prazo, uma resposta honesta vai
servi-lo melhor.
    3. Falta de comprometimento
Palavras e promessas não chegam. São necessárias ações e cada um deve saber qual o seu papel
nesta tarefa da RSE. É assim necessário comunicar internamente de uma forma clara e eficaz
conseguir manter-se uma estratégia de RSE credível.
    4. Questões não respondidas
Nunca deixar questões por responder. Se a determinado momento não souber ao certo que
resposta dar, responda que irá ver e que voltará a contactar para dar a resposta. Se souber dizer
quando e como dará a resposta melhor…
Comunicar RSE… na era das RP 2.0
empresas e Web Social…




Até há uns anos atrás, as empresas consideravam-se
seguras e tinham a noção de que podiam lidar com
quase tudo, uma vez que possuíam a
habilidade de controlar a
maioria da comunicação sobre as
suas actividades, quer estas fossem boas ou más.
As fontes de informação necessitavam de um
intermediário para chegar à opinião pública.
RSE e Web Social…

Com o advento das novas tecnologias, nomeadamente com o surgimento da Web
Social, detetaram-se alterações significativas na forma como as empresas eram percepcionadas
pela opinião pública e na forma como interagiam com os seus Stakeholders, fossem eles
consumidores, colaboradores, jornalistas, sociedade, etc.


Com a Web Social, a Comunicação das
empresas…
- deixa de estar limitada e de ser filtrada pelos
Meios de Comunicação Social;
- passa a ter muitas fontes de informação;
- é um diálogo directo com todos os possíveis
Stakeholders;
- exige respostas e interações constantes.
a Web Social…

Hoje em dia, qualquer pessoa pode funcionar como fonte de informação, rapidamente
disseminando qualquer conteúdo…
a Web Social…

 95% dos utilizadores de redes sociais, em Portugal, tem conta no Facebook e

52% no MSN/Windows Live;
39% dos portugueses abandonou uma rede social no último ano;
15% do total de utilizadores de internet em Portugal visita sites de redes sociais
assim que acorda;

24% dos portugueses acha que dedica demasiado tempo a sites de redes sociais;
As fotos são o tipo de conteúdo mais partilhado a nível mundial e também em
Portugal;

62%       dos portugueses que estão nas redes sociais segue marcas nas redes
sociais;
A presença das empresas e marcas nas redes sociais é entendida como muito
importante.
ferramentas de Web Social…




Mundialmente, o Facebook conta com mais de mil milhões
de utilizadores ativos.

Atualmente, conta com quase 5 milhões de utilizadores
portugueses registados.


É a rede social global com maior crescimento nos últimos
meses em Portugal… e a rede mais explorada pelo GRACE.
ferramentas de Web Social…


Conta já com mais de 200 milhões de utilizadores ativos em
todo o mundo.


Cerca de 400 milhões de mensagens são publicadas
diariamente.


Em Portugal o site do Twitter apresenta um crescimento
constante no número de visitas mas é uma rede social pouco
compreendida e lembrada pelos utilizadores normais.


Não é tão popular como o Facebook, mas pode ser do interesse
de algumas instituições para uma comunicação mais direta.
a Web Social na comunicação da RSE…

Esta realidade, que alterou o panorama da comunicação empresarial, veio valorizar a comunicação
da Responsabilidade Social Empresarial.



                                 COMO?

                                 - Permitindo às empresas uma maior facilidade na divulgação
                                 dos projectos que integram as suas estratégias de RSE;
                                 - Permitindo a partilha de informação e conhecimento e a
                                 colaboração entre pessoas fisicamente distantes;
                                 - Permitindo uma comunicação a custos muito mais baixos;
                                 - Ajudando a gerir riscos e a explorar oportunidades;
                                 - Oferecendo uma perfeita comunidade de partilha e
                                 envolvimento.
criar engagement com influenciadores digitais…


                        Fale com as pessoas na
                        sua própria linguagem!

1. Identifique as pessoas chave, que são mais ativas no que se refere a falar da sua
organização/tema na Web;
2. Conheça as pessoas com quem fala. Prepare-se – se falar com um blogger, conheça-o primeiro;
3. Crie conversas personalizadas e certifique-se de que as conversas são transparentes e
relevantes;
4. Crie uma comunidade de aliados e fãs e trate-os como amigos, conte-lhes as novidades, leia as
novidades deles e mantenha-se em contacto;
5. Admita erros, aceite comentários negativos, aceite responsabilidades e mostre que sabe ouvir.
Cada problema é uma oportunidade de melhorar e de conquistar críticos;
6. Seja humano e construa respostas como um humano e não como uma organização;
7. Construa relações de longa duração. Invista nos relacionamentos e gaste tempo com eles
em suma…


A comunicação de RSE não é muito diferente da comunicação feita para qualquer outro
                                      tema.


Tem, naturalmente, stakeholders e assuntos específicos, motivo pelo qual requer uma
         atenção especial, uma estratégia adaptada e um trabalho dedicado.


Com a crescente importância atribuída à RSE, as empresas têm vindo a dispensar mais
  tempo, maior cuidado e esforços neste âmbito. A comunicação de RSE não é uma
             tendência, é uma exigência de mercado e da comunidade!
Obrigada!


domingas.carvalhosa@lift.com.pt

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teoria Geral de Sistemas
Teoria Geral de SistemasTeoria Geral de Sistemas
Teoria Geral de Sistemaspaulocsm
 
Introdução a gestão
Introdução a gestãoIntrodução a gestão
Introdução a gestãoUNIMETRO
 
Reputação e Competitividade Corporativa
Reputação e Competitividade CorporativaReputação e Competitividade Corporativa
Reputação e Competitividade CorporativaTom Comunicação
 
Identidade, imagem e reputação
Identidade, imagem e reputaçãoIdentidade, imagem e reputação
Identidade, imagem e reputaçãoRenato Martinelli
 
2 Sistema Informação na Empresa Cap02
2 Sistema Informação na Empresa Cap022 Sistema Informação na Empresa Cap02
2 Sistema Informação na Empresa Cap02Robson Santos
 
Interfaces entre Relações Públicas e Comunicação Organizacional
Interfaces entre Relações Públicas e Comunicação OrganizacionalInterfaces entre Relações Públicas e Comunicação Organizacional
Interfaces entre Relações Públicas e Comunicação OrganizacionalPriscilla Costa
 
PETI - Planejamento Estratégico de TI
PETI - Planejamento Estratégico de TI PETI - Planejamento Estratégico de TI
PETI - Planejamento Estratégico de TI CompanyWeb
 
Responsabilidade Social e Ética
Responsabilidade Social e Ética Responsabilidade Social e Ética
Responsabilidade Social e Ética Adeildo Caboclo
 
Comunicação institucional
Comunicação   institucionalComunicação   institucional
Comunicação institucionalDiego Andreasi
 
Estudos de caso e atividades revisado 04 abordagem relaçoes humans
Estudos de caso  e atividades  revisado 04   abordagem relaçoes humansEstudos de caso  e atividades  revisado 04   abordagem relaçoes humans
Estudos de caso e atividades revisado 04 abordagem relaçoes humansMichele Castro
 
A importância dos sistemas de informação nas organizações slideshare
A importância dos sistemas de informação nas organizações slideshareA importância dos sistemas de informação nas organizações slideshare
A importância dos sistemas de informação nas organizações slideshareFaculdade Evangélica de Brasília
 

Mais procurados (20)

Comunicação de crise
Comunicação de criseComunicação de crise
Comunicação de crise
 
Teoria Geral de Sistemas
Teoria Geral de SistemasTeoria Geral de Sistemas
Teoria Geral de Sistemas
 
Evolução dos sistemas de informação
Evolução dos sistemas de informaçãoEvolução dos sistemas de informação
Evolução dos sistemas de informação
 
Introdução a gestão
Introdução a gestãoIntrodução a gestão
Introdução a gestão
 
Reputação e Competitividade Corporativa
Reputação e Competitividade CorporativaReputação e Competitividade Corporativa
Reputação e Competitividade Corporativa
 
Identidade, imagem e reputação
Identidade, imagem e reputaçãoIdentidade, imagem e reputação
Identidade, imagem e reputação
 
Gestão de pessoas
Gestão de pessoasGestão de pessoas
Gestão de pessoas
 
Aula 02 cim comunicação institucional
Aula 02 cim comunicação institucionalAula 02 cim comunicação institucional
Aula 02 cim comunicação institucional
 
2 Sistema Informação na Empresa Cap02
2 Sistema Informação na Empresa Cap022 Sistema Informação na Empresa Cap02
2 Sistema Informação na Empresa Cap02
 
Aula 1 planejamento estratégico
Aula 1   planejamento estratégicoAula 1   planejamento estratégico
Aula 1 planejamento estratégico
 
Interfaces entre Relações Públicas e Comunicação Organizacional
Interfaces entre Relações Públicas e Comunicação OrganizacionalInterfaces entre Relações Públicas e Comunicação Organizacional
Interfaces entre Relações Públicas e Comunicação Organizacional
 
PETI - Planejamento Estratégico de TI
PETI - Planejamento Estratégico de TI PETI - Planejamento Estratégico de TI
PETI - Planejamento Estratégico de TI
 
Responsabilidade Social e Ética
Responsabilidade Social e Ética Responsabilidade Social e Ética
Responsabilidade Social e Ética
 
Comunicação institucional
Comunicação   institucionalComunicação   institucional
Comunicação institucional
 
Planeamento de marketing
Planeamento de marketingPlaneamento de marketing
Planeamento de marketing
 
Estudos de caso e atividades revisado 04 abordagem relaçoes humans
Estudos de caso  e atividades  revisado 04   abordagem relaçoes humansEstudos de caso  e atividades  revisado 04   abordagem relaçoes humans
Estudos de caso e atividades revisado 04 abordagem relaçoes humans
 
A importância dos sistemas de informação nas organizações slideshare
A importância dos sistemas de informação nas organizações slideshareA importância dos sistemas de informação nas organizações slideshare
A importância dos sistemas de informação nas organizações slideshare
 
Inteligencia artificial
Inteligencia artificialInteligencia artificial
Inteligencia artificial
 
Compliance: principais benefícios e geração de valor para as empresas
Compliance: principais benefícios e geração de valor para as empresasCompliance: principais benefícios e geração de valor para as empresas
Compliance: principais benefícios e geração de valor para as empresas
 
Estratégia Brasileira para a Transformação Digital
Estratégia Brasileira para a Transformação DigitalEstratégia Brasileira para a Transformação Digital
Estratégia Brasileira para a Transformação Digital
 

Destaque

Responsabilidade Social Empresarial
Responsabilidade Social EmpresarialResponsabilidade Social Empresarial
Responsabilidade Social EmpresarialVinicius Carossini
 
Apresentação 16 05-2013 - responsabilidade social
Apresentação 16 05-2013 - responsabilidade socialApresentação 16 05-2013 - responsabilidade social
Apresentação 16 05-2013 - responsabilidade socialDenis Vieira
 
Responsabilidade social e sustentabilidade
Responsabilidade social e sustentabilidadeResponsabilidade social e sustentabilidade
Responsabilidade social e sustentabilidadeALVARO RAMOS
 
Responsabilidade Social nas Empresas
Responsabilidade Social nas EmpresasResponsabilidade Social nas Empresas
Responsabilidade Social nas EmpresasTaw Motta
 
Responsabilidade Social Empresarial
Responsabilidade Social EmpresarialResponsabilidade Social Empresarial
Responsabilidade Social EmpresarialCleber Reis
 
Responsabilidade Social agrega valor para as organizações?
Responsabilidade Social agrega valor para as organizações?Responsabilidade Social agrega valor para as organizações?
Responsabilidade Social agrega valor para as organizações?Teresa Dias Toledo Pitombo
 
Responsabilidade Social Das Empresas
Responsabilidade Social Das EmpresasResponsabilidade Social Das Empresas
Responsabilidade Social Das Empresastecsefa
 
Odebrecht Argentina - Memoria RSE y Sustentabilidad 2010
Odebrecht Argentina - Memoria RSE y Sustentabilidad 2010Odebrecht Argentina - Memoria RSE y Sustentabilidad 2010
Odebrecht Argentina - Memoria RSE y Sustentabilidad 2010Tomás Dionisio de Marcos
 
Proyecto De Ley Rse
Proyecto De Ley RseProyecto De Ley Rse
Proyecto De Ley RseValue4Chain
 
Por qué es importante la RSE para la Argentina de hoy
Por qué es importante la RSE para la Argentina de hoyPor qué es importante la RSE para la Argentina de hoy
Por qué es importante la RSE para la Argentina de hoyRayuela
 
Boletín Especial de Responsabilidad Social Empresarial 2017
Boletín Especial de Responsabilidad Social Empresarial 2017Boletín Especial de Responsabilidad Social Empresarial 2017
Boletín Especial de Responsabilidad Social Empresarial 2017Veconinter
 
Obras que dejan huellas - Reporte de Sustentabilidad 2014
Obras que dejan huellas - Reporte de Sustentabilidad 2014 Obras que dejan huellas - Reporte de Sustentabilidad 2014
Obras que dejan huellas - Reporte de Sustentabilidad 2014 Tomás Dionisio de Marcos
 
Diez años de RSE en Argentina. En el camino hacia la Sustentabilidad
Diez años de RSE en Argentina. En el camino hacia la SustentabilidadDiez años de RSE en Argentina. En el camino hacia la Sustentabilidad
Diez años de RSE en Argentina. En el camino hacia la SustentabilidadComunica Rse
 
Exame qualificacao RSE
Exame qualificacao RSEExame qualificacao RSE
Exame qualificacao RSEAntonia Alves
 
Libro responsabilidad social empresarial una respuesta ética
Libro responsabilidad social empresarial una respuesta éticaLibro responsabilidad social empresarial una respuesta ética
Libro responsabilidad social empresarial una respuesta éticaInformación Virtual
 
La RSE y su evolución en América Latina
La RSE y su evolución en América LatinaLa RSE y su evolución en América Latina
La RSE y su evolución en América LatinaRobert Caraguay
 

Destaque (20)

Responsabilidade Social Empresarial
Responsabilidade Social EmpresarialResponsabilidade Social Empresarial
Responsabilidade Social Empresarial
 
Apresentação 16 05-2013 - responsabilidade social
Apresentação 16 05-2013 - responsabilidade socialApresentação 16 05-2013 - responsabilidade social
Apresentação 16 05-2013 - responsabilidade social
 
Responsabilidade social e sustentabilidade
Responsabilidade social e sustentabilidadeResponsabilidade social e sustentabilidade
Responsabilidade social e sustentabilidade
 
Responsabilidade Social nas Empresas
Responsabilidade Social nas EmpresasResponsabilidade Social nas Empresas
Responsabilidade Social nas Empresas
 
Responsabilidade Social Empresarial
Responsabilidade Social EmpresarialResponsabilidade Social Empresarial
Responsabilidade Social Empresarial
 
Responsabilidade Social agrega valor para as organizações?
Responsabilidade Social agrega valor para as organizações?Responsabilidade Social agrega valor para as organizações?
Responsabilidade Social agrega valor para as organizações?
 
Responsabilidade Social Das Empresas
Responsabilidade Social Das EmpresasResponsabilidade Social Das Empresas
Responsabilidade Social Das Empresas
 
Odebrecht Argentina - Memoria RSE y Sustentabilidad 2010
Odebrecht Argentina - Memoria RSE y Sustentabilidad 2010Odebrecht Argentina - Memoria RSE y Sustentabilidad 2010
Odebrecht Argentina - Memoria RSE y Sustentabilidad 2010
 
Proyecto De Ley Rse
Proyecto De Ley RseProyecto De Ley Rse
Proyecto De Ley Rse
 
Por qué es importante la RSE para la Argentina de hoy
Por qué es importante la RSE para la Argentina de hoyPor qué es importante la RSE para la Argentina de hoy
Por qué es importante la RSE para la Argentina de hoy
 
Boletín Especial de Responsabilidad Social Empresarial 2017
Boletín Especial de Responsabilidad Social Empresarial 2017Boletín Especial de Responsabilidad Social Empresarial 2017
Boletín Especial de Responsabilidad Social Empresarial 2017
 
Obras que dejan huellas - Reporte de Sustentabilidad 2014
Obras que dejan huellas - Reporte de Sustentabilidad 2014 Obras que dejan huellas - Reporte de Sustentabilidad 2014
Obras que dejan huellas - Reporte de Sustentabilidad 2014
 
FLASH LABORAL ARGENTINA - Enero 2017
FLASH LABORAL ARGENTINA - Enero 2017FLASH LABORAL ARGENTINA - Enero 2017
FLASH LABORAL ARGENTINA - Enero 2017
 
FLASH LABORAL ARGENTINA - Enero 2016
FLASH LABORAL ARGENTINA - Enero 2016FLASH LABORAL ARGENTINA - Enero 2016
FLASH LABORAL ARGENTINA - Enero 2016
 
Projeto R S E
Projeto  R S E   Projeto  R S E
Projeto R S E
 
Diez años de RSE en Argentina. En el camino hacia la Sustentabilidad
Diez años de RSE en Argentina. En el camino hacia la SustentabilidadDiez años de RSE en Argentina. En el camino hacia la Sustentabilidad
Diez años de RSE en Argentina. En el camino hacia la Sustentabilidad
 
Abc de-la-rse
Abc de-la-rseAbc de-la-rse
Abc de-la-rse
 
Exame qualificacao RSE
Exame qualificacao RSEExame qualificacao RSE
Exame qualificacao RSE
 
Libro responsabilidad social empresarial una respuesta ética
Libro responsabilidad social empresarial una respuesta éticaLibro responsabilidad social empresarial una respuesta ética
Libro responsabilidad social empresarial una respuesta ética
 
La RSE y su evolución en América Latina
La RSE y su evolución en América LatinaLa RSE y su evolución en América Latina
La RSE y su evolución en América Latina
 

Comunicar Responsabilidade Social Empresarial

  • 2. a responsabilidade social empresarial… Responsabilidade Social Empresarial (RSE) é a forma de gestão permite criar uma relação ética e transparente da empresa com todos os seus stakeholders e estabelecer metas empresariais que impulsionem o desenvolvimento sustentável da sociedade, nomeadamente: • preservando recursos ambientais e culturais para as gerações futuras; • respeitando a diversidade; • promovendo a redução das desigualdades sociais.
  • 3. a RSE e as empresas… Mais de duas décadas depois das Nações Unidas terem definido o conceito de Desenvolvimento Sustentável, os lideres empresariais estão muito mais envolvidos com o tema, pois sabem que a opinião publica espera que as empresas contribuam para o crescimento verde, adotando práticas e processos sustentáveis. 90% Segundo um Estudo da Ipsos Mori – do Público on-line de 24 países Reputation Centre: concordam que: ‘As empresas têm de ter mais atenção ao ambiente’
  • 4. a RSE e as empresas… À questão: Que temas e desafios considera mais importantes para as empresas que pretendem apresentar um comportamento responsável nos próximos 3 anos (40 ONG’s e Experts em RSE), as respostas foram as seguintes:
  • 5. a importância de comunicar RSE… A Comunicação da RSE é importante por diversos motivos: 1. Por uma questão de transparência; 2. Por mostrar a abordagem, motivações e compromissos das organizações com a RSE e a sua evolução; 3. Por incorporar os valores corporativos em toda a organização; 4. Por potenciar o contacto e o engagement com os stakeholders; 5. Por ajudar na gestão da reputação da organização (uma das suas sete dimensões); 6. Por contribui com um papel pedagógico na sociedade.
  • 6. ciclo de comunicação na RSE… Mapeamento dos Stakeholders, de acordo Identificação de Stakeholders com a sua importância e relevância Manutenção do envolvimento dos Definição da melhor estratégia para Stakeholders comunicar com os Stakeholders Manutenção da consistência nas mensagens
  • 7. identificação de Stakeholders… Mapear os Stakeholders de acordo com a importância e a relevância de cada um na estratégia e objetivos da RSE da Organização. - Colaboradores; - Acionistas e Investidores; - ONGs; - Media; - Concorrência; - Reguladores ou Decisores Políticos; - Fornecedores; - Comunidade Local; - Consumidores, Clientes…
  • 8. estratégia de comunicação… A estratégia de comunicação deve ser desenvolvida de forma a ser clara e de fácil apreensão por cada um dos Stakeholders envolvidos. Deverão ser escolhidas as ferramentas de comunicação que mais se adequem às necessidades e ao perfis dos diferentes Stakeholders. O engagement dos Stakeholders deve ser efetuado com base no diálogo e não deve ter por base iniciativas comerciais. Devem ser envolvidos os dirigentes da empresa, que deverão constituir uma parte essencial do processo. Uma estratégia moderada é importante, bem como tempo suficiente para a ‘desenhar’ e implementar.
  • 9. manter a consistência das mensagens… Ninguém consegue comunicar com todas as ‘frentes’ ao mesmo tempo e da mesma forma. É essencial adequar a comunicação e mensagens aos diferentes Stakeholders e monitorizar os resultados das ações. Um bom plano de comunicação integra diferentes cenários de acordo com cada público-alvo e antecipa as questões que cada um deles pode levantar. Devemos pensar: • No target group; • No nosso objetivo de comunicação; • Num plano de comunicação de longo prazo; • Na criação de uma timeline; • Nos canais, nas ferramentas e nas táticas de comunicação; • Na avaliação e no reporting. Nenhum destes cenários deve contradizer o outro, pelo que a consistência e a coerência deverão ser as palavras de ordem.
  • 10. manter os Stakeholders envolvidos… Regras de Ouro para manter os Stakeholders envolvidos: - Comunicar regularmente com os Stakeholders; - Manter contacto próximo com KOLs, principalmente aqueles cuja opinião pode influenciar outros grupos de Stakeholders; - Envolver os Stakeholders, ouvi-los, pedir-lhes conselhos, sobretudo em áreas onde os objetivos não estejam a ser atingidos; - Permitir que os Stakeholders expressem a sua opinião, as suas esperanças e as suas críticas sobre o comportamento da empresa e estar preparado para efetuar as mudanças de comportamento necessárias. Envolver os Stakeholders não significa delegar a liderança do negócio, mas passar a mensagem que a empresa compreende que os Stakeholders têm uma contribuição no processo. Parcerias entre ONGs , IPSSs e empresas ou entre o Governo e empresas mostram o seu empenho e responsabilidade perante a sociedade.
  • 11. os piores inimigos da comunicação RSE… 1. Inconsistência Mostrar inconsistência e incoerência pode tornar os seus maiores defensores nos seus maiores inimigos, porque fá-los perder a confiança, sentirem-se traídos. 2. Desonestidade Nunca mentir ou enganar, mesmo em situações difíceis. A longo prazo, uma resposta honesta vai servi-lo melhor. 3. Falta de comprometimento Palavras e promessas não chegam. São necessárias ações e cada um deve saber qual o seu papel nesta tarefa da RSE. É assim necessário comunicar internamente de uma forma clara e eficaz conseguir manter-se uma estratégia de RSE credível. 4. Questões não respondidas Nunca deixar questões por responder. Se a determinado momento não souber ao certo que resposta dar, responda que irá ver e que voltará a contactar para dar a resposta. Se souber dizer quando e como dará a resposta melhor…
  • 12. Comunicar RSE… na era das RP 2.0
  • 13. empresas e Web Social… Até há uns anos atrás, as empresas consideravam-se seguras e tinham a noção de que podiam lidar com quase tudo, uma vez que possuíam a habilidade de controlar a maioria da comunicação sobre as suas actividades, quer estas fossem boas ou más. As fontes de informação necessitavam de um intermediário para chegar à opinião pública.
  • 14. RSE e Web Social… Com o advento das novas tecnologias, nomeadamente com o surgimento da Web Social, detetaram-se alterações significativas na forma como as empresas eram percepcionadas pela opinião pública e na forma como interagiam com os seus Stakeholders, fossem eles consumidores, colaboradores, jornalistas, sociedade, etc. Com a Web Social, a Comunicação das empresas… - deixa de estar limitada e de ser filtrada pelos Meios de Comunicação Social; - passa a ter muitas fontes de informação; - é um diálogo directo com todos os possíveis Stakeholders; - exige respostas e interações constantes.
  • 15. a Web Social… Hoje em dia, qualquer pessoa pode funcionar como fonte de informação, rapidamente disseminando qualquer conteúdo…
  • 16. a Web Social…  95% dos utilizadores de redes sociais, em Portugal, tem conta no Facebook e 52% no MSN/Windows Live; 39% dos portugueses abandonou uma rede social no último ano; 15% do total de utilizadores de internet em Portugal visita sites de redes sociais assim que acorda; 24% dos portugueses acha que dedica demasiado tempo a sites de redes sociais; As fotos são o tipo de conteúdo mais partilhado a nível mundial e também em Portugal; 62% dos portugueses que estão nas redes sociais segue marcas nas redes sociais; A presença das empresas e marcas nas redes sociais é entendida como muito importante.
  • 17. ferramentas de Web Social… Mundialmente, o Facebook conta com mais de mil milhões de utilizadores ativos. Atualmente, conta com quase 5 milhões de utilizadores portugueses registados. É a rede social global com maior crescimento nos últimos meses em Portugal… e a rede mais explorada pelo GRACE.
  • 18. ferramentas de Web Social… Conta já com mais de 200 milhões de utilizadores ativos em todo o mundo. Cerca de 400 milhões de mensagens são publicadas diariamente. Em Portugal o site do Twitter apresenta um crescimento constante no número de visitas mas é uma rede social pouco compreendida e lembrada pelos utilizadores normais. Não é tão popular como o Facebook, mas pode ser do interesse de algumas instituições para uma comunicação mais direta.
  • 19. a Web Social na comunicação da RSE… Esta realidade, que alterou o panorama da comunicação empresarial, veio valorizar a comunicação da Responsabilidade Social Empresarial. COMO? - Permitindo às empresas uma maior facilidade na divulgação dos projectos que integram as suas estratégias de RSE; - Permitindo a partilha de informação e conhecimento e a colaboração entre pessoas fisicamente distantes; - Permitindo uma comunicação a custos muito mais baixos; - Ajudando a gerir riscos e a explorar oportunidades; - Oferecendo uma perfeita comunidade de partilha e envolvimento.
  • 20. criar engagement com influenciadores digitais… Fale com as pessoas na sua própria linguagem! 1. Identifique as pessoas chave, que são mais ativas no que se refere a falar da sua organização/tema na Web; 2. Conheça as pessoas com quem fala. Prepare-se – se falar com um blogger, conheça-o primeiro; 3. Crie conversas personalizadas e certifique-se de que as conversas são transparentes e relevantes; 4. Crie uma comunidade de aliados e fãs e trate-os como amigos, conte-lhes as novidades, leia as novidades deles e mantenha-se em contacto; 5. Admita erros, aceite comentários negativos, aceite responsabilidades e mostre que sabe ouvir. Cada problema é uma oportunidade de melhorar e de conquistar críticos; 6. Seja humano e construa respostas como um humano e não como uma organização; 7. Construa relações de longa duração. Invista nos relacionamentos e gaste tempo com eles
  • 21. em suma… A comunicação de RSE não é muito diferente da comunicação feita para qualquer outro tema. Tem, naturalmente, stakeholders e assuntos específicos, motivo pelo qual requer uma atenção especial, uma estratégia adaptada e um trabalho dedicado. Com a crescente importância atribuída à RSE, as empresas têm vindo a dispensar mais tempo, maior cuidado e esforços neste âmbito. A comunicação de RSE não é uma tendência, é uma exigência de mercado e da comunidade!