O Tecnófobo 
Computadores na Educação Básica: sim ou não? 
Aluna: Mariana Emanuela Louzada dos Santos 
Professor: Simão Pe...
O tecnóf bo
WebQuest 
 O que é tecnófobo? 
*Pessoa que tem ou demonstra aversão ou antipatia para as tecnologia virtuais. 
*Você não ...
Argumentos contra o uso de computadores na escola 
básica: Uma reflexão importante 
 É uma grande falácia que crianças e ...
 De fato, o espaço de trabalho apresentado pelos computadores é 
absolutamente bem-definido. Consideramos que criatividad...
 Qualquer aceleração indevida produz algum prejuízo; em particular, 
pensamos que atividades intelectuais precoces tendem...
 A criança deveria na escola elementar admirar a personalidade geral do 
professor, sentindo-se segura que ela será guiad...
Uma criança pode revelar um alto senso 
de improvisação e descoberta quando usa 
um computador. Mas será que 
deveríamos ...
Conclusão: 
Tememos que os computadores usados cedo demais 
contribuirão para criar adultos insensíveis e amorais, 
comp...
Fontes de informação 
 http://www.ich.pucminas.br/pged/db/wq/wq_pmv/index.htm 
 http://www.ich.pucminas.br/pged/db/wq/wq...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

WebQuest - Tecnófobos -Computadores na Educação Básica: sim ou não?

147 visualizações

Publicada em

WebQuest - Tecnófobos -Computadores na Educação Básica: sim ou não?
Mariana Louzada

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
147
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

WebQuest - Tecnófobos -Computadores na Educação Básica: sim ou não?

  1. 1. O Tecnófobo Computadores na Educação Básica: sim ou não? Aluna: Mariana Emanuela Louzada dos Santos Professor: Simão Pedro Pinto Marinho
  2. 2. O tecnóf bo
  3. 3. WebQuest  O que é tecnófobo? *Pessoa que tem ou demonstra aversão ou antipatia para as tecnologia virtuais. *Você não gosta de computador. Computador é máquina sofisticada e, por isso, está sujeito a problemas: estraga, trava e complica a vida. Como todo equipamento moderno, o computador é complicado, exigindo que as pessoas gastem muito tempo lendo manuais para aprender como funcionam. Além disso o pessoal da informática tem uma linguagem muito complicada e você não vê a mínima necessidade de que seus alunos aprendam isso Você não vê uma função para o computador na escola. A escola tem outras urgências: merenda, livros, aumentar os salários dos professores. E como o dinheiro é curto não dá para gastar com computadores. Para você a escola é lugar das pessoas estabelecerem laços sociais, aprender a ler, a escrever e a fazer contas. E isso é coisa que os alunos têm que aprender do mesmo jeito que você aprendeu: escrevendo e fazendo contas usando lápis no papel. Afinal de contas amanhã eles poderão não ter computador e vão continuar precisando de saber ler, escrever e fazer contas. E tem mais: com o computador os alunos vão parar de pensar, já que a máquina fará quase tudo por eles. Não há lugar para computador na escola da educação básica!
  4. 4. Argumentos contra o uso de computadores na escola básica: Uma reflexão importante  É uma grande falácia que crianças e jovens têm que aprender a usar computadores agora pois caso contrário eles ficarão para trás em sua futura busca por empregos profissionais.  Uma pergunta interessante é a seguinte: o que acontece com um estudante que se acostuma a aprender com computadores? Será que ele vai tolerar uma classe normal sem todos aqueles efeitos cosméticos e de joguinho eletrônico?  Conjecturamos que todas as atividades tradicionais serão prejudicadas pelo costume de usar um ambiente apresentado por um computador. Se isso é ou não bom, é outra questão.
  5. 5.  De fato, o espaço de trabalho apresentado pelos computadores é absolutamente bem-definido. Consideramos que criatividade real não acontece em espaços bem-definidos, mas em mal definidos, tais como os envolvidos em artesanato, atividade artística, humanidades e interação social.  Conjecturamos que o desenvolvimento do pensamento lógico-simbólico forçado pelos computadores acaba por impedir uma criatividade real, em áreas não-lógicas e não-simbólico-formais.  A aceleração de um desenvolvimento mental e psicológico, fazendo a criança comportar-se interior e exteriormente como adulto, é em nossa opinião a pior influencia exercida por computadores
  6. 6.  Qualquer aceleração indevida produz algum prejuízo; em particular, pensamos que atividades intelectuais precoces tendem a roubar das crianças a sua infância, necessária para um desenvolvimento equilibrado, o qual deveria abarcar aspectos físicos, psicológicos, artísticos, sociais e intelectuais.
  7. 7.  A criança deveria na escola elementar admirar a personalidade geral do professor, sentindo-se segura que ela será guiada pela experiência dele através dos maravilhosos mistérios da vida.  Consideramos como absolutamente necessário para um futuro social saudável que os estudantes de qualquer idade aprendam que há limites para o que eles podem fazer, e como devem comportar-se; muita liberdade muito cedo tende provavelmente a produzir adultos inseguros e desrespeitosos.  Um dos argumentos em favor do uso de computadores em educação é a sua aplicação na Internet, tornando possível aos estudantes a troca de correspondência rápida com pessoas, mas isso requer uma boa dose de maturidade por parte do aluno.
  8. 8. Uma criança pode revelar um alto senso de improvisação e descoberta quando usa um computador. Mas será que deveríamos chamar essas qualidades de "criatividade"?
  9. 9. Conclusão: Tememos que os computadores usados cedo demais contribuirão para criar adultos insensíveis e amorais, comportando-se e reagindo como máquinas, incapazes de sentir interesse e compaixão por outras pessoas e sem responsabilidade de agir socialmente. Isso significa a destruição de algumas de nossas mais essenciais caraterísticas humanas, que nos distinguem dos animais e das máquinas.
  10. 10. Fontes de informação  http://www.ich.pucminas.br/pged/db/wq/wq_pmv/index.htm  http://www.ich.pucminas.br/pged/db/wq/wq_pmv/index.htm

×