Auto da Índia, Gil Vicente, parte 2

3.179 visualizações

Publicada em

Auto da Índia, Gil Vicente, 2ªparte, resolução questionário Plural 9, Raiz

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.179
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.474
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Auto da Índia, Gil Vicente, parte 2

  1. 1. Plural 9, Raiz Ed., p. 147-150 2ª parte
  2. 2.  1. “O certo é dar a prazer/ Pera que é envelhecer/ Esperando polo vento?” (ll. 89-91, pág. 144)  A reação da Ama à chegada do Castelhano foi de desilusão , como se pode inferir da frase “Cuidei que era alguém”.  2. A Ama começa por se rir dos galanteios palavrosos do Castelhano (ll. 21, 26, 64), revelando um misto de aceitação e impaciência quando lhe diz “Andar embora” e depois “Se vós falais desbaratos”, mas acaba por aceitar a corte e marcar encontro para mais tarde.
  3. 3.  3. O Castelhano foi a casa da Ama porque soube que o marido tinha ido para a Índia e, por isso, a ocasião era favorável a encontros amorosos.  3.1. O Castelhano tenta ser subtil e faz-se apaixonado para conquistar a Ama. Não diz logo o que pretende, prefere usar as palavras que ele considera dignas de uma conquista amorosa para tentar impressioná-la.
  4. 4.  4.1. O Castelhano quer fazer-se passar por um homem galante, fiel ao amor, que sabe dizer aquilo que, na sua perspetiva, uma mulher gosta de ouvir. Quer também passar a imagem de homem impulsivo e corajoso. Finalmente, quer fazer-se passar por rico, apesar da capa velha que traz vestida. Toda esta imagem falsa visa impressionar e conquistar a Ama, mas a Moça não se deixa enganar dizendo que ele é um fanfarrão.
  5. 5.  5. A Ama parece ter ficado convencida: “Entonces vos abrirei/ De muito boa vontade: /Pois sois homem de verdade/ Nunca vos falecerei” (ll. 93-96)  “Muito bem me parece ele” (l. 108)  6. “Um Lemos andava aqui/ Meu namorado perdido.” (ll. 113-114)  6.1. Surge um novo pretendente : Lemos.
  6. 6.  6.2. Segundo a Moça, Lemos é um desavergonhado interesseiro que apenas andava atrás da Ama por dinheiro. A Ama contesta esta ideia, mas a Moça não desarma e afirma que, apesar de há muito não dizer nada, assim que souber que o marido está ausente, ele aparecerá.
  7. 7.  6.3. A atuação do Lemos confirma as afirmações da Moça relativas ao seu caráter desavergonhado e interesseiro. De facto, na passagem em que manda a criada ao mercado, Lemos começa por a mandar trazer o mercado inteiro (ll. 177-178) e vai diminuindo a encomenda quando percebe que é ele que terá de pagar. Ardilosamente vai arranjando desculpas para dar uma quantia ridícula.
  8. 8.  7. O Castelhano faz-se anunciar atirando pedras à janela da Ama, como estava combinado.  8.1. A Ama não parece ter ficado muito embaraçada, pois conseguiu reagir prontamente e arranjar um estratagema para se livrar de confusões.
  9. 9.  8.2. A Ama resolve a situação em que se viu envolvida, mentindo a ambos: ao Castelhano disse que tinha o irmão em casa, ao Lemos disse que quem atirava pedras eram crianças e quem gritava na rua era, primeiro o vinagreiro que vinha cobrar uma dívida, depois o corregedor.
  10. 10.  9. Retratos do Castelhano e do Lemos  Para a caracterização de cada um dos amantes de Constança, deverão ser tidos em conta todos os elementos anteriormente analisados:  o que cada uma das personagens diz sobre eles, sobretudo a Moça;  o que eles próprios dizem e as suas atitudes e reações.
  11. 11.  9.1. O Lemos e o Castelhano são personagens enquadradas no mesmo tipo: os homens ociosos e oportunistas que se ocupavam a fazer a corte a mulheres vulneráveis (neste caso porque o marido estava em viagem para a Índia), tirando daí algum proveito; para isso, faziam passar-se por galanteadores apaixonados, uma espécie de D. Juans pelintras armados em senhores educados e corteses. No castelhano é sublinhado, precisamente, esse donjuanismo cortês e fanfarrão, enquanto no Lemos sobressai o oportunismo esperto.
  12. 12.  10. Cómico de situação: a situação mais evidente é aquela em que está um amante na rua e outro em casa;  Cómico de linguagem: a linguagem usada pelo Castelhano é tão excessivamente cortês e tão deslocada naquela situação que produz efeito cómico.
  13. 13.  1. Arcaísmos: mesura, improviso, rebolarias, privança, muitiermá.  2. Processos fonológicos  2.1. tirai atirai (processo de inserção: prótese do a).  2.2. aparece  parece (processo de supressão: aférese do a).
  14. 14.  Processos fonológicos  2.3. em boa hora  em boa ora  em boora  embora (processo de composição com supressão de segmentos: apócope do a de boa e contração dos oo).  2.4. Iesus  Jesus  Jesu (processo de alteração do I para J; supressão: apócope do s).
  15. 15.  3.1. traga-a: presente do conjuntivo do verbo trazer, em conjugação com o pronome pessoal átono;  trazerei (3): futuro do indicativo;  traze (2): imperativo.  3.2. trazerei – trarei; traze – traz.  3.3. E ostras trá-las-ei?  3.4. E se trouxesse azevias? Ou E se trouxer azevias?
  16. 16.  4. “Muito bem me parece ele”.  Análise sintática – Frase simples, porque é constituída por uma oração.  Sujeito : ele;  Predicado: Muito bem me parece;  Complemento indireto: me;  Predicativo do sujeito: muito bem.

×