Como tocar cifras no contrabaixo 5 aulas

429 visualizações

Publicada em

Cifras de contrabaixo como tocar
Aprenda mais em:
http://primeirosacordes.com.br/

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
429
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como tocar cifras no contrabaixo 5 aulas

  1. 1. Professor Dimitri Parra
  2. 2. CIFRAS NO CONTRABAIXO Sobre o método A intenção do presente trabalho é de suprir a necessidade de achar um material didático que tenha um avanço gradual. Que a teoria musical esteja amarrada com as músicas que estamos aprendendo, e assim coloquemos em prática a teoria aprendida. Para um bom desempenho é necessário que tenhamos disciplina. Lembre-se treinar todos os dias 20 minutos é melhor do que treinar 3 horas apenas num único dia da semana. Não pule fases. Os métodos estão baseados num esquema passo a passo, portanto achar que já sabe determinada matéria, ou que ela é desinteressante, pode ser problemático mais pra frente. No final do método há um dicionário de acordes, conforme você for aprendendo as músicas deve consultá-lo. As dúvidas ou críticas, aceitamos as críticas pois elas nos ajudam a melhorar, podem ser enviadas para o meu email: marcos.duprá@globo.com Bom estudo. Todos os direitos reservados e protegidos por lei. Nenhuma parte deste livro poderá ser reproduzida ou transmitida, sejam quais forem os meios: eletrônico, fotográfico, gravação ou quaisquer outros.
  3. 3. CIFRAS NO CONTRABAIXO Aula 1 Para assistir o vídeo clique na imagem ao lado. Galera, tudo bem por aí? A ideia é que você consiga ler uma cifra de violão e tocá-la no baixo. Isso é bem importante, pois muitas vezes nos sites ou no ensaio da sua banda você tem acesso somente à cifra feita para o violão, sem as tablaturas. A primeira coisa que tem ficar claro para nós é que o acorde sendo maior, menor, com sétima, nona ou qualquer outra anotação, não vai interferir na leitura da cifra. A única coisa que vamos observar é qual a nota do acorde (Dó, Ré, Mi, Fá, etc) e se é um acorde sustenido (#) ou bemol (b). A sequência clássica das notas, como vocês já sabem, é Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá, e Si. O que nem todo mundo sabe, no começo, é que existem algumas notas entre essas sete notas. São os sustenidos, ou bemóis. Entre o Dó e o Ré, por exemplo, existe uma nota, que é conhecida por Dó sustenido, ou então Ré bemol. A mesma coisa ocorre entre o ré e o mi, onde se encontra a nota Ré sustenido, ou também chamada de Mi bemol. Entre o Mi e o Fá, não existe esse intervalo, não temos um “Mi sustenido”, ou “Fá bemol”. A nota seguinte ao Mi é o Fá, e aí sim, segue-se o mesmo raciocínio para as próximas notas. Temos o Fá sustenido (ou Sol bemol) que fica entre o Fá e o Sol. Assim por diante, até chegar na nota Si. Após a nota Si também não tem sustenido, vamos direto para o Dó, e aí as notas se repetem.
  4. 4. CIFRAS NO CONTRABAIXO Agora, onde estão essas notas no baixo? Se começarmos a tocar a primeira corda, solta, teremos a nota Mi. Se apertarmos na primeira casa, aí teremos o Fá. Em seguida o Fá sustenido, que também pode ser chamado de Sol bemol. Depois, teremos o Sol. Depois o Sol sustenido ou o Lá bemol. Assim por diante. Seguindo a ordem da figura abaixo. Quando você ler uma cifra, então, basta identificar o acorde e tocar a nota correspondente. Independente se for um Sol maior ou menor, por exemplo, só tocaremos a nota Sol no baixo, e isso funciona para todas as notas. A partir da próxima aula, vamos nos aprofundar mais neste assunto. Até a próxima!
  5. 5. CIFRAS NO CONTRABAIXO Aula 2 Para assistir o vídeo clique na imagem ao lado. Na aula passada entendemos onde ficam as notas no contrabaixo. Hoje nós vamos nos concentrar nos símbolos que são usados, para podermos entender a nomenclatura dos acordes. Na cifra, as notas são representadas por letras. Pra gente poder decorar essa ordem, precisamos entender essa sequência. Teremos, em ordem alfabética, de A até G, maiúsculas, que representam as sete notas. E elas seguem uma lógica, porém o A não é o Dó, como estamos acostumados. Funciona assim: A - Lá B - Si C - Dó D - Ré E - Mi F - Fá G - Sol Então, se você lembrar que o A é o Lá, é só seguir na sequencia de notas que nós já conhecemos. O próximo passo é lembrar então os símbolos de sustenido e bemóis, assim já saberemos como representar as notas que vimos na aula passada. O símbolo do bemol é um “b” minúsculo, e o sustenido é o famoso "jogo da velha (#)" Outra coisa que precisamos saber é a diferenciação entre acordes menores e maiores. Quando um acorde é menor, aparece ao lado do nome dele a letra “m” minúscula. Já nos acordes maiores, não precisamos colocar nada. A lógica é assim: se é menor você indica com o "m", se for maior você não precisa indicar. Os acordes, podem ser também diminuto (representados pelo símbolo º) ou meio diminuto (representado por Ø ) Algumas vezes nas cifras aparecem números juntos com os acordes. Isso indica o uso da sétima, nona, décima terceira, que são notas relacionadas ao acorde. Isso muda a configuração da formação dos acordes mas nós só veremos isso mais pra frente.
  6. 6. CIFRAS NO CONTRABAIXO Então, por exemplo, se você ler na cifra um “C#m 7/9” trata-se de um “Dó sustenido menor com sétima e nona”. E você pode se preocupar apenas em tocar a nota “Dó sustenido.” Alguns outros símbolos podem aparecer ainda. Ao lado dos números podemos ver a utilização dos símbolos + e -. Mas eles também não influenciarão na nota que você deve tocar no baixo, por isso não vamos falar sobre eles por enquanto. Pessoal, na aula que vem a gente começa a por em prática cada um desses símbolos. Veremos quais notas podem ser tocadas em cada um dos casos e como funciona em cada uma dessas variações. A princípio você já pode sair por aí tocando cifras sem se importar com todos esses símbolos, apenas se é sustenido ou bemol! Até a próxima! Baixo Intermediário 3 Dvds - R$110,00 São 3 dvds com 50 aulas e mais de 8 horas de video, com diversas técnicas tais como: Slap, pentatônica, Tapping, ... Leia Mais
  7. 7. CIFRAS NO CONTRABAIXO Aula 3 Para assistir o vídeo clique na imagem ao lado. Vimos vários símbolos na aula passada, como símbolos de acordes “maiores”, “menores”, “bemol”, “sustenido” e até “diminuto” e “meio diminuto”, e aprendemos que para cada símbolo a gente pode sempre tocar apenas a nota principal, né? Hoje vamos aprender o que é a “oitava” de uma nota. A “oitava” é quando tocamos a mesma nota, só que mais aguda (ou mais grave). Isso acontece porque as notas se repetem. Pegando como exemplo a partir da nota “DÓ”, teremos o “RÉ”, depois “MI”, “FÁ”, “SOL”, “LÁ”, “SI”, e aí repetiremos o “DÓ” novamente, só que com um som mais agudo. Nas cifras, podemos sempre tocar as oitavas das notas, já que elas são a própria nota. Para sabermos a localização da “oitava” de uma nota temos duas opções. Uma delas é avançar 12 casas, na mesma corda. Geralmente isso dá um efeito bem legal nas músicas, pois fazemos um movimento deslizando o dedo 12 casas pela mesma corda até atingir o som que queremos, o som da “oitava”. Outra opção bem comum de chegarmos à oitava é ir duas casas para frente, e duas cordas para baixo. É nessa posição que a nota se repete, serve para qualquer nota. Por exemplo, se tocarmos a nota “SOL” na terceira casa da corda mais grave, então teremos a repetição dessa nota “SOL” na terceira corda de cima pra baixo, na corda “Ré”, na quinta casa, ou seja, duas casas pra frente de onde tínhamos a nota “SOL”. É importante destacar que a oitava é a própria nota repetida de forma mais aguda, então não importa se o acorde é maior ou menor, diminuto ou meio diminuto, sétima ou nona, podemos sempre usar a oitava da nota principal do acorde! Na aula que vem veremos a diferença entre maiores e menores e aprenderemos quais outras notas podemos usar para fazer o acompanhamento do contrabaixo. Até a próxima.
  8. 8. CIFRAS NO CONTRABAIXO Aula 4 Para assistir o vídeo clique na imagem ao lado. Na aula passada vimos a utilização da 8ª(oitava) de uma nota no contrabaixo para enriquecer a levada do baixo. Hoje vamos ver a utilização da “quinta” de uma nota, ela não é a mesma nota do que a nota principal do acorde, como a “oitava” que vimos na aula passada. A “quinta” tem um uso amplo pois será a mesma se o acorde for maior, menor, bemol ou sustenido. Só não podemos utilizá-la em acorde diminuto, meio diminuto, 5+ (quinta maior/aumentada) e 5- (quinta menor/diminuta). Temos 3 maneiras de encontrar a “quinta” no contrabaixo: Tocando na corda abaixo da nota principal do acorde, duas casas pra frente. Tocando na corda acima, na mesma casa. Tocando na mesma corda, cinco casas pra trás. Na música do Iron Maiden (trecho de “Fear of the Dark”), fazendo a sequência de notas ( Dm – Bb – C – Bb – C ) A outra sequência do exemplo foi ( D – Em – A7 – D ), que é uma sequência bem comum em sambas. Por hoje é só. A partir de agora já temos o recurso de utilizar a “oitava” e a “quinta” de uma nota.
  9. 9. CIFRAS NO CONTRABAIXO Aula 5 Para assistir o vídeo clique na imagem ao lado. Aula passada vimos o uso das oitavas, e hoje vamos entender a diferença entre um acorde maior e menor! Na execução de um acorde usamos sempre a tônica, que é a nota principal. Como vimos na aula passada, podemos sempre usar a oitava, sem maiores problemas. Agora vamos aprender como usar a terça. A terça de um acorde é o que define se ele é maior ou menor. Temos, portanto, a terça maior, e a terça menor. Para localizá-las é simples. A terça menor está três casas na frente, na mesma corda. Já a terça maior está quatro casas na frente. Sim, a diferença de maior para menor é de apenas uma casa. Muitas vezes nós utilizamos outra posição. Funciona assim, na corda debaixo voltamos duas casas quando a terça é menor. Quando é maior nós voltamos apenas uma casa, também na corda de baixo. Exemplo: Contrabaixo Iniciante 2 Dvds - R$70,00 São 2 dvds com 30 aulas e mais de 6 horas de video, que abrangem o aprendizado de Contrabaixo Iniciante. Leia Mais
  10. 10. CIFRAS NO CONTRABAIXO Catálogo de Produtos Contrabaixo Iniciante 2 Dvds - R$70,00 São 2 dvds com 30 aulas e mais de 6 horas de video, que abrangem o aprendizado de Contrabaixo Iniciante. Leia Mais Baixo Intermediário 3 Dvds - R$110,00 São 3 dvds com 50 aulas e mais de 8 horas de video, com diversas técnicas tais como: Slap, pentatônica, Tapping, ... Leia Mais Baixo de ouvido Software - R$25,00 Este software tem a proposta de trabalhar a percepção auditiva do aluno de forma gradual e didática. São 4 módulos com 80 exercícios. Leia Mais Contrabaixo 5 Dvds Promoção R$180,00 São 5 dvds com 80 aulas e mais de 14 horas de video, que abrangem o aprendizado de Contrabaixo Iniciante/Intermediário. Leia Mais Baixo Iniciante Vol.1 R$40,00 Esta vídeo aula está dividida em 15 aulas. 3 horas de duração. Ler cifras. Digitação - Escala maior e menor - Intervalos - Grooves Leia Mais Baixo Intermediário Vol.1 - R$40,00 Esta vídeo aula está dividida em 16 aulas com detalhes precisos das mãos direita e esquerda.3 horas de duração. Leia Mais

×