Comportamento Humano nas OrganizaçõesDefiniçãoComo o comportamento humano nas organizações é uma matéria muito complexatem...
 Formalização social.         Kamoche dizia que “colectividades capazes de alcançar os seus objectivos por         permit...
Características das organizações    Impessoalidade -> com excepção das pequenas organizações, a maior      parte dos memb...
 A organização orgânica -> Entende a organização como um ser vivo,     adaptativo, atento às características da envolvent...
A Organização como um Sistema Aberto Diferentes Modelos de Gestão:     Racional,     Burocrático,     Relações Humanas,...
   Gestão    Inputs    Processo    Outputs    Concorrência    Sindicatos    Accionistas    Fornecedores    Client...
ComunicaçãoA Comunicação Empresarial é uma consequência da evolução do mundoempresarial e da evolução da gestão organizaci...
relações verticais nos dois sentidos, com o intuito de facilitar a produção,circulação e gestão de informação.Barreiras à ...
Escuta Activa numa OrganizaçãoO acto de escutar representa a “pedra de toque” da eficácia dacomunicação.A eficácia e a com...
•Feedback dirigido aos subordinados: relativo ao desempenho das suasfunções. Pode ser positivo ou negativo, pode ainda ver...
Pessoas                        •Pessoas               •Espontâneas                        •Necessidades          •Empática...
•É vagaroso a agir e a tomar decisões•É fraco na fixação de objectivos•Gosta de organização e estrutura•Prefere trabalho i...
entrega e discute directivas oficiais ao seu superior durante a pausa para ocafé. Mensagens informais emitidas através de ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Comportamento humano nas organizações2

753 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
753
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comportamento humano nas organizações2

  1. 1. Comportamento Humano nas OrganizaçõesDefiniçãoComo o comportamento humano nas organizações é uma matéria muito complexatem como por isso uma diversidade de definições.As organizações caracterizam-se por serem: 1. Contextos onde a acção do individuo tem lugar; 2. Conjunto de regras que ditam as acções; 3. Comunidades onde a identidade é desenvolvida ao longo dos anos.Estas características são únicas e distintas de outras colectividades como:  Famílias  Comunidades religiosas  Adeptos de um clube de futebolJames Thompson dizia que “ Entidades que surgem para operar tecnologias quesão impossíveis de ser utilizadas por indivíduos ou por outras organizações”E por isso esta definição pressupõe que:  A capacidade tecnológica deve permitir a produção dos bens  A capacidade de utilizar essa tecnologia melhor do que as outras organizações.Morgan dizia que “ Sistemas vivo que existem numa envolvente mais vasta, naqual dependem para a satisfação das suas diversas necessidades”E por consequência esta definição pressupõe que:  Os sistemas estejam em constante mutação;  Os sistemas interagem com o exterior;  Os sistemas sejam dependentes.Scott dizia que “Colectividades orientadas para a procura de objectosespecíficos, as quais exibem estruturas sociais com uma formalizaçãorelativamente elevada”Esta definição pressupõe:  Uma ideia de colectividade -> Um Grupo  Intuito focalizado;
  2. 2.  Formalização social. Kamoche dizia que “colectividades capazes de alcançar os seus objectivos por permitires àqueles que nelas trabalham o alcance dos sues próprios objectivos” Esta definição pressupõe:  Objectivos delineados;  Importância dos recursos – humanos na empresa;  Realização pessoal dos funcionários.Eras Era da industrialização Era da Industrialização Era da informação clássica NeoclássicaPeríodos 1900-1950 1950-1990 Após 1990Estrutura organizacional Burocrática, funcional, Mista, matricial, com Fluida, ágil e flexívelpredominante centralizadora, rígida e ênfase na totalmente inflexível. Ênfase nos departamentalização por descentralizada. Ênfase órgãos. produtos e serviços, nas redes das redes de unidades estratégicas de equipas multifunções negócio.Cultura organizacional Foco no passado, nas Foco no presente e no Foco no futuro e nopredominante tradições e nos valores actual. Ênfase na destino. Ênfase na conservadores. Ênfase adopção do ambiente. mudança e na inovação. na manutenção do Valorização da Valorização do status quo. Valorização renovação e da conhecimento e da da tradição e da revitalização. criatividade. experienciaAmbiente Estática, previsível, Intensificação e Mutável, imprevisível,organizacional relutância à mudança. aceleração das turbulenta com grandes Poucos desafios mudanças ambientais e intensas mudanças ambientais.Forma de interagir com Pessoas como factores Pessoas como recursos Pessoas com seres pró-as pessoas de produção inertes e organizacionais que activos e inteligentes estáticos, ênfase nas devem ser geridos que devem ser regras e valores, impulsionados. Ênfase controlo rígidos dos RH na liberdade e no comprometimento.Gestão de RH Relações industriais Gestão de RH Gestão de pessoas.
  3. 3. Características das organizações  Impessoalidade -> com excepção das pequenas organizações, a maior parte dos membros desconhece-o. Os papéis organizacionais dependem de factores técnicos e profissionais. Burocraticamente os indivíduos são tratados apenas segundo o seu estatuto na organização, independentemente das suas características pessoais, como a raça ou a religião.  Hierarquia -> é a hierarquia, mais malta ou mais baixa, que permite coordenar o trabalho de um conjunto de pessoas.  Dimensão -> as organizações, no plano teórico, têm potencial para crescer desmesuradamente.  Objectivos -> as organizações perseguem um conjunto de objectivos razoavelmente bem definidos, embora possam existir desacordos quanto a esses objectivos  Eficiência -> As organizações procuram usar os recursos de forma eficiente. A eficiência é um valor central para as organizações modernas.  Fronteiras -> Há marcas de separação entre a empresa e aqueles que lhe são estranhos. Por exemplo, os visitantes devem utilizar um cartão de identificação.  Controlo -> Toda a organização dispõe de um sistema de controlo. Segundo alguns autores, as organizações podem ser entendidas como sistemas de controlo.  Trabalho -> A actividade de uma organização, é o trabalho. Por conseguinte, as pessoas descrevem a sua actividade como consistindo em trabalho. Isto acontece mesmo quando as suas actividades podem ser percepcionadas de uma forma distinta, como no caso de almoços de negócios em bons restaurantes.Perspectivas da Organização  A Organização Racional -> Aumento da eficiência e diminuição da incerteza, através de planeamento e formalização. Organização racional de forma colectiva sobreposta à individual. Valorização da eficiência e do controlo da incerteza, não inclui da importância da envolvente. o Pontos críticos: Homogeneidade, unicidade de objectivos, primazia da estrutura, formalização
  4. 4.  A organização orgânica -> Entende a organização como um ser vivo, adaptativo, atento às características da envolvente. Tal como os seres vivos, as organizações ou se adaptam ou são removidas do mercado. o Pontos críticos: Carácter sistémico da gestão, importância da envolvente, natureza evolutiva.  A organização Humana -> As organizações existem para as pessoas. Os objectivos de quem nelas trabalha devem ser considerados, podendo levar a vantagem competitiva através das pessoas. Contudo as organizações não são apenas cenários idealistas do bem-estar humano, são também realidades competitivas, conflituosas. o Pontos críticos: centraliza os objectivos individuais, integração de objectivos individuais e organizacionais. A Estrutura da Organização engloba 3 características fundamentaisComplexidadeEngloba vários graus de especialização em diferentes áreas; níveishierárquicos; extensões como filiais.FormalizaçãoProcedimentos e regras de orientação de comportamentos e tarefasCentralizaçãoPoder de decisão bem definido e identificadoA organização como um SistemaUm sistema poderá definir-se como: 1. Conjunto de elementos fazendo parte de um todo, 2. Dinamicamente inter-relacionados, formando uma rede de relações e uma dependência entre eles, 3. Desenvolvendo uma actividade ou função, actividade ou processo do sistema, 4. Objectivo, atingir um ou mais propósitos, com o intuito de chegar a uma finalidade.
  5. 5. A Organização como um Sistema Aberto Diferentes Modelos de Gestão:  Racional,  Burocrático,  Relações Humanas,  Sistemas abertos. Estes diferentes Modelos identificam elementos essenciais de relacionamentos, ajudam a entender a complexidade da organização, reflectindo o contexto em que se desenvolvem.Características M. Racional M. Burocrático M. Relações M. Sistemas Humanas abertosAutores Taylor Weber Mayo, Follet WoodwardPrincípios de Produtividade, Estabilidade, Espírito de Adaptabilidade eeficiência max. lucro continuidade coesão apoio externoMeios/Fins Direcção clara Rotina leva a Envolvimento Inovação leva ao leva a resultados estabilidade leva ao apoio compromissoÊnfase Análise racional Definição de Participação, Resolução de responsabilidade definição de problemas, s, documentação consensos inovaçãoPapel do Director e Monitor e Mentor e Inovador egestor “planner” coordenador faciliador “broker”  A Organização como Sistema Aberto compreende:  Um conjunto de partes interdependentes que funcionam todas com um objectivo comum.  Focalização nos relacionamentos com o exterior, nos quais depende a organização. o Subsistemas como aumento da interacção quer interna, quer externa, o O meio envolvente em constante mutação
  6. 6.  Gestão  Inputs  Processo  Outputs  Concorrência  Sindicatos  Accionistas  Fornecedores  Clientes  Sociedade  Considerações  Legais  Força laboralA Importância do Factor Humano (como factor competitivo)
  7. 7. ComunicaçãoA Comunicação Empresarial é uma consequência da evolução do mundoempresarial e da evolução da gestão organizacional.Esta evolução está associada ao novo estatuto e papel que as organizaçõestêm na sociedade.Entendendo a Comunicação Empresarial como um universo amplo, este podeser fundamental na gestão global, assim podemos distinguir diferentes tiposde comunicação:1.Comunicação Comercial: Relativa ao Marketing e à Publicidade2.Comunicação Financeira: Gestão de informação, com os diferentespúblicos (accionistas, bancos, imprensa financeira)3.Comunicação Institucional: Com legitimidade económica, social, politica ecultural da empresa. O discurso tem como objectivo exprimir valores, aideologia da empresa dando-lhe um carácter social4.Comunicação Interna: entende-se como um conjunto de processoscomunicativos onde se cria e desenvolve a entidade empresa. Criação de
  8. 8. relações verticais nos dois sentidos, com o intuito de facilitar a produção,circulação e gestão de informação.Barreiras à Comunicação•Diferentes quadros de referência,•Percepção selectiva,•Efeito do estatuto,•Incompetência em escutar•Ausência de confiança,•Juízos de valor, estereótipos e preconceitos,•Credibilidade da fonte,•Problemas semânticos,•Diferenças culturais,•Barreiras físicas,•Contexto, arranjo espacial, distracções.•Estilos pessoais de comunicação,•Filtragem,•Pressões de tempo,•Sobrecarga de comunicação,•Fracas primeiras impressões,•Género,•Heterogeneidade da audiência,•Contexto temporal,•Fornecimento e recebimento de feedback,•Emoções,•Características do meio/canal.
  9. 9. Escuta Activa numa OrganizaçãoO acto de escutar representa a “pedra de toque” da eficácia dacomunicação.A eficácia e a compreensão das palavras depende mais da forma como sãoentendidas do que da forma como são difundidas.Os estudos indicam que as pessoas não sabem ouvir, um ouvinte médiolembra-se apenas de 50% da mensagem, imediatamente após ter sidoproferida.Algumas razões para uma escuta ineficaz:1.Reconstrução de pensamentos oralmente comunicados,2.Preocupações com temas alheios,3.Excesso de zelo na criação de boas impressões,4.Obstáculos e distracções físicas,5.Comportamentos e atributos do emissor,6.Atitude “sabe tudo”,7.Desinteresse pelo assunto,8.Rejeição do emissor,9.Aversão à mensagem,10.Desconforto com os silênciosO termo feedback pode ter duas abordagens:•Stricto sensu: diz respeito á resposta do receptor ás mensagens doemissor.•Lacto sensu: consiste em proporcionar/recolher informação objectivaacerca do desempenho dos indivíduos ou do colectivo. Procura responder àquestão:Como é que eu/nós estou/estamos a desempenhar as minhas/nossasfunções?Objectivo: melhorar o funcionamento da organização e das actuações dosseus membros. É entendido como instrutivo e motivacional.
  10. 10. •Feedback dirigido aos subordinados: relativo ao desempenho das suasfunções. Pode ser positivo ou negativo, pode ainda verificar-se ausência defeedback (repetição de erros).•Feedback dirigido aos gestores: normalmente é institucional. Pode seroriundo dos subordinados, pares, entidades exteriores à organização,superiores.Os estilos comunicacionais dependem dos membros da organização. É certoque estilos semelhantes facilitam a mensagem, estilos muito vincados sãodificilmente fluidos e perceptíveis, assim os estilos podem ser:•Assertivos,•Agressivos,•Passivos.Assim surgem 2 Modelos que definem diferentes estilos:•Modelo PAPI (Modelo de Casse)•Modelo SARAPAPIEstilos As pessoas falam As pessoas são: acerca de:Processo •Factos •Sistemáticas •Procedimentos •Lógicas • Planeamento •Factuais • Organização •Cautelosas • Controlo •PacientesAcção •Resultados •Pragmáticas •Objectivos •Directas (ao assunto) •Desempenho •Impacientes •Produtividade •Decididas •Eficiência •Rápidas e Enérgicas
  11. 11. Pessoas •Pessoas •Espontâneas •Necessidades •Empáticas •Motivações •Subjectivas •Sentimentos •Emocionais •Espírito de Equipa •Sensíveis •Compreensão •CordiaisIdeias •Conceitos •Imaginativas •Inovação •Carismáticas •Criatividade •Difíceis de entender •Interdependência •Irrealistas •Alternativas •ProvocativasSARAAfiliativo / RelacionalAfiliaSocial / ExpressivoReflexivo / PensadorAdministrador / SenhorAberto/Social(orientado para os relacionamentos)Auto / Contido(orientado para as tarefas)•Apoia e ouve os outros•Tem excelente capacidade para obter apoio dos outros•Trabalha coesivamente com as pessoas•Gosta de segurança e sentido de pertença•Não gosta de conflitos pessoais•Prefere tranquilidade e paz
  12. 12. •É vagaroso a agir e a tomar decisões•É fraco na fixação de objectivos•Gosta de organização e estrutura•Prefere trabalho intelectual•Tende a trabalhar só•É cauteloso nas acções e decisões•Gosta de detalhes•É vagaroso a agir e tomar decisões•Tem boa capacidade de resolução de problemas•Gosta de envolvimento social•Sonha e trás pessoas para os seus sonhos•Gosta de vida agradável•Trabalha em êxtase e rapidamente•Procura estima, admiração e aplauso•Tem boas competências persuasivas•Não gosta de detalhes – é activo•É espontâneo nas decisões e acções•Gosta de controlo•Não gosta de inacção•Gosta de liberdade e de auto-gerir e gerir os outros•Trabalha rapidamente e sozinho•Gosta de resultados•Pensa logicamente•Pressupõe acções decisivas•Não se preocupa com os sentimentos e conselhos dos outrosA comunicação das organizações é entendida através de fluxos e estruturasde comunicação, denomina-se então:•Comunicação formal: toda aquela que é oficial, sancionada pelas autoridadesda organização. Normalmente é escrita e percorre os canais oficiais daorganização;•Comunicação informal: é a mais espontânea e ocorre independentementedos canais oficiais.Esta distinção nem sempre é nítida, segundo alguns autores podemos termensagens formais transmitidas por canais informais. Ex. um assessor
  13. 13. entrega e discute directivas oficiais ao seu superior durante a pausa para ocafé. Mensagens informais emitidas através de um canal formal. Ex. odirector comercial lança um boato sobre alguém numa reunião mensal com odirector geral.

×