Como fazer sua empresa dar certo

6.595 visualizações

Publicada em

Apresentação de Marco Roza em São Caetano, dia 21/10/2009.

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.595
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
59
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como fazer sua empresa dar certo

  1. 1. Sua empresa surge da organização de pessoas dispostas e preparadas a atender às necessidades e vontades de um mercado abstrato , que se relaciona com sua empresa através das ações e atitudes dos seus clientes.
  2. 2. <ul><li>Nós nascemos parte das máquinas de </li></ul><ul><li>reprodução sociais . Somos induzidos a ser a parte </li></ul><ul><li>que ajuda as organizações sociais a funcionar. Tanto é </li></ul><ul><li>que são as funções que nos definem; Marceneiro, </li></ul><ul><li>Comerciário, Chefe de seção, Engenheiro, Professor e </li></ul><ul><li>etc. </li></ul><ul><li>Ou seja, aprendemos a ter a consciência da </li></ul><ul><li>engrenagem e não a da máquina . A atuar </li></ul><ul><li>como árvore não tentar ter a visão da </li></ul><ul><li>floresta . </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Somos viciados em ser parte de alguma coisa. Só </li></ul><ul><li>sentimos que existimos quando pertencemos a um </li></ul><ul><li>time, a uma empresa, a uma igreja ou a uma </li></ul><ul><li>organização. </li></ul><ul><li>Nos viciamos a responder ao condicionamento da </li></ul><ul><li>função , em vez de tentarmos adquirir uma visão </li></ul><ul><li>geral dos processos em que a função está inserida. </li></ul><ul><li>Vemos a função, mas não vemos a empresa. </li></ul><ul><li>E quando imaginamos a empresa, não percebemos o </li></ul><ul><li>setor econômico de atuação da empresa. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Alugamos sala, compramos equipamentos, contratamos </li></ul><ul><li>funcionários, identificamos os nichos de mercado. Tudo </li></ul><ul><li>de acordo com os manuais. </li></ul><ul><li>Mas ... Administramos a empresa ainda com os </li></ul><ul><li>condicionamentos de engrenagem e de árvore. </li></ul><ul><li>Ou seja: criamos uma função de chefe para nós e </li></ul><ul><li>começamos a dar ordens; olhamos para nossa empresa </li></ul><ul><li>e não para as tendências do mercado em que ela está </li></ul><ul><li>inserida. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Ao gerenciar a empresa com cabeça de engrenagem e </li></ul><ul><li>espírito de árvore corremos o risco de acomodar nas </li></ul><ul><li>fases de sucesso ou nos amedrontar diante de desafios. </li></ul><ul><li>A fábula da onda do mar . Toda poderosa. Arrasa </li></ul><ul><li>quarteirão. Um tsunami . Até que ultrapassa um recife </li></ul><ul><li>e o mar recua. A onda, em sua constituição, é a mesma. </li></ul><ul><li>Ainda é água. Mas, deslocada da potência do oceano, </li></ul><ul><li>não tem mais força. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Ao abrir sua empresa suas habilidades são </li></ul><ul><li>importantes, sua determinação é importante, sua </li></ul><ul><li>disciplina é importante. </li></ul><ul><li>Mas o que o sustentará são as repetidas ondas </li></ul><ul><li>do mercado . Se você aprender a surfar nas ondas </li></ul><ul><li>do mercado que têm a ver com sua habilidade, </li></ul><ul><li>determinação e disciplina, amplia as chances de </li></ul><ul><li>sobreviver. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Sua empresa, sua equipe, seu pequeno negócio são </li></ul><ul><li>pilares que o ajudam a perceber, captar as tendências </li></ul><ul><li>das ondas do mercado e se ajustar antes dos seus </li></ul><ul><li>concorrentes a elas. </li></ul><ul><li>Portanto, se você não quer gerenciar como uma </li></ul><ul><li>engrenagem , o importante é se manter sempre alerta, </li></ul><ul><li>ouvindo muito, transformando crítica em vantagem </li></ul><ul><li>competitiva, pronto para abraçar o que é novo e, ao mesmo </li></ul><ul><li>tempo, pronto para abandonar o que deu certo ontem mas </li></ul><ul><li>que já é duvidoso hoje. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Lembre-se da onda. Forte e poderosa até ultrapassar o </li></ul><ul><li>recife . É melhor e mais seguro inverter as coisas. Em vez de </li></ul><ul><li>chefe, organize equipes e aprenda a liderá-las . Só contrate </li></ul><ul><li>alguém que possa acrescentar algo à sua empresa, sejam </li></ul><ul><li>relacionamentos, uma habilidade de prospectar clientes,uma </li></ul><ul><li>integridade, uma visão de condução do empreendimento que </li></ul><ul><li>seja complementar à sua. </li></ul><ul><li>Evite os que só dizem “Sim, sim” . E tente conviver com os </li></ul><ul><li>que dizem “Não, mas...” </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Quando a gente é engrenagem , tende ter a visão dos </li></ul><ul><li>que ficam planície. Quando captamos o espírito da </li></ul><ul><li>floresta , nos elevamos às altitudes das montanhas. E </li></ul><ul><li>aprendemos a apreender os desdobramentos de cada </li></ul><ul><li>ação ou iniciativa. E a nos treinar a ter sempre uma </li></ul><ul><li>atitude empreendedora em cada decisão que </li></ul><ul><li>tomamos. </li></ul><ul><li>É essa atitude empreendedora que transforma os </li></ul><ul><li>obstáculos em desafios que, ao serem superados, se </li></ul><ul><li>transformam em ganhos de posicionamento em </li></ul><ul><li>relação aos concorrentes, em ganhos de expertise </li></ul><ul><li>em ganhos de sabedoria gerencial . </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Em vez do vício da função , se vicie em vincular a parte </li></ul><ul><li>com o todo, a árvore com a floresta, a expertise </li></ul><ul><li>combinada de sua equipe com as necessidades do </li></ul><ul><li>mercado. Em vez de dar uma ordem , tente sempre ouvir </li></ul><ul><li>muito, com o corpo inteiro , até ser capaz de anunciar uma </li></ul><ul><li>tendência e estimular sua equipe a aproveitar as </li></ul><ul><li>oportunidades embutidas naquela tendência. </li></ul><ul><li>Aprenda a nivelar o sucesso e o fracasso . Um prejuízo é </li></ul><ul><li>uma lição que você paga para corrigir erros futuros. Uma </li></ul><ul><li>grande tacada significa que vai gerar sobras para </li></ul><ul><li>você buscar, imediatamente, a ampliação </li></ul><ul><li>de seus negócios. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Aprenda a se lembrar das razões que o </li></ul><ul><li>levaram a ser bem sucedido. Ou seja, registre </li></ul><ul><li>todos os detalhes que foram determinantes </li></ul><ul><li>para que uma proposta tenha sido aceita. Faça o </li></ul><ul><li>mesmo para os erros, as críticas, os prejuízos. </li></ul><ul><li>E toda vez que estiver diante de um novo </li></ul><ul><li>cliente, lembre-se tanto do que o ajudou </li></ul><ul><li>a acertar como no que foi determinante </li></ul><ul><li>para seus erros. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Lição do professor Sílvio Mincioti : </li></ul><ul><li>“ O mercado não age; o mercado reage”. </li></ul>Portanto, se ainda não tem, contrate um profissional de telemarketing ativo , que vai dar murro nos ouvidos do mercado e martelar sua disponibilidade. E quando puder, aposte em ações de marketing e de gerenciamento da sua própria mídia, que são seus clientes, fornecedores e parceiros que o ajudam a operar sua empresa.
  13. 13. É jornalista. Trabalhou na Folha de S. Paulo , Folha da Tarde , Notícias Populares , Jornal da Tarde , Diário do Grande ABC e DCI . Em Londres, trabalhou para o Central Office of Information , órgão de divulgação do governo inglês. Dirige a MDM (Marco Direto Marketing). e a Agência Consumidor Popular . É autor do livro &quot;Procurar Emprego Nunca Mais&quot; , com prefácio de Joelmir Beting. [email_address] Ligue: 11 3299 5988
  14. 15. Empresário: Criou empresas a partir do seu FGTS e vendeu duas para uma multinacional . Autor dos livros Socorro, roubaram meu tempo e Managing Your Business with Outlook na série or Dummies americana. [email_address] Ligue: 11 3299 5988

×