Aula 2 
Uma célula eletroquímica de corrente contínua consiste de dois condutores elétricos denominados 
ELETRODOS, mergul...
As soluções precisam ser mantidas separadas para evitar a reação direta entre os reagentes. Há a inserção 
de uma ponta sa...
MOVIMENTO DE CARGAS
Após o equilíbrio ser atingido 
VARIAÇÃO DO POTENCIAL DA CELA APÓS A PASSAGEM DE CORRENTE ATÉ O ALCANCE DE 
EQUILÍBRIO 
DI...
POTENCIAL PADRÃO DE ELETRODO (E0) 
O potencial padrão de eletrodo de uma semi-reação é definido como seu potencial de elet...
 A dependência da tensão da célula eletroquímica com as concentrações dos reagentes 
pode ser descrita quantitativamente;...
 
  
 
 
A 
RT 
o B 
  
y 
Potencial : E E ln 
  x 
 
A 
A 
nF 
(eq. 2) 
Esta é a equação de Nernst. 
Onde: 
E =...
 
  
 
 
A 
0,05916 
o OX 
  
 
Potencial E  E  
log 
A 
RED 
n 
: 
(eq. 4) 
Onde AOX = atividade da espécie red...
AAula eletroanalitica 2   marco
AAula eletroanalitica 2   marco
AAula eletroanalitica 2   marco
AAula eletroanalitica 2   marco
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

AAula eletroanalitica 2 marco

199 visualizações

Publicada em

Aula eletroanalítica 2

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

AAula eletroanalitica 2 marco

  1. 1. Aula 2 Uma célula eletroquímica de corrente contínua consiste de dois condutores elétricos denominados ELETRODOS, mergulhados em uma solução de eletrólitos selecionados de forma adequada. Para que uma corrente comece a fluir na célula é necessário: (1) que os eletrodos estejam conectados externamente, através de um condutor metálico (2) que as duas soluções de eletrólitos estejam em contato, permitindo o movimento de íons entre elas (3) que uma reação de transferência de elétrons possa ocorrer em cada um dos eletrodos CÉLULAS ELETROQUÍMICAS Isola os reagentes, mas mantém o contato elétrico entre as 2 metades da célula
  2. 2. As soluções precisam ser mantidas separadas para evitar a reação direta entre os reagentes. Há a inserção de uma ponta salina Condução de eletricidade: só é possível coma migração de íons potássio presentes na ponte salina para uma direção e os íons cloreto para outra CÉLULAS GALVÂNICAS Célula eletroquímica galvânica com circuito ab e rto Célula eletroquímica galvânica realizando trabalho Energia potencial da célula é convertida em energia elétrica FLUXO DE ELÉTRONS: ânodo cátodo
  3. 3. MOVIMENTO DE CARGAS
  4. 4. Após o equilíbrio ser atingido VARIAÇÃO DO POTENCIAL DA CELA APÓS A PASSAGEM DE CORRENTE ATÉ O ALCANCE DE EQUILÍBRIO DIFERENÇA DE POTENCIAL O potencial de uma célula eletroanalítica está diretamente relacionado às atividades dos reagentes e dos produtos da reação da célula e indiretamente relacionado às concentrações molares.
  5. 5. POTENCIAL PADRÃO DE ELETRODO (E0) O potencial padrão de eletrodo de uma semi-reação é definido como seu potencial de eletrodo quando as atividades dos reagentes e produtos são todas iguais a unidade. POTENCIAL PADRÃO DE ELETRODO (E0)
  6. 6.  A dependência da tensão da célula eletroquímica com as concentrações dos reagentes pode ser descrita quantitativamente;  Para uma semi-reação: xA + ne-  yB  Considerando-se o equilíbrio químico envolvido na semi-reação anterior e a energia livre de reação na célula eletroquímica, chega-se à equação que calcula o potencial da pilha, E:
  7. 7.      A RT o B   y Potencial : E E ln   x  A A nF (eq. 2) Esta é a equação de Nernst. Onde: E = potencial do eletrodo Eo = potencial padrão do eletrodo R = constante dos gases T = temperatura F = constante de Faraday n = número de elétrons envolvidos AA = atividade da espécie A AB = atividade da espécie B A 25 oC: R = 8,315 J / K mol T = 298,2 K F = 96485 C / mol  substituindo estes valores na equação (2) e convertendo o logarítmico natural na base 10 (multiplica-se por 2,303), tem-se:      A 0,05916 o B   y Potencial E E log   x  A A n : (eq. 3)  A equação de Nerst também pode ser escrita como:
  8. 8.      A 0,05916 o OX    Potencial E  E  log A RED n : (eq. 4) Onde AOX = atividade da espécie reduzida; ARED = atividade da espécie oxidada Exemplos: 1) Escrever a equação de Nernst para a semi-reação ¼ P4(s,branco) + 3 H+ + 3e- ⇌ PH3(g) Eo = - 0,046 V      A 0,05916 o B   y E E log   x  A A n    P E E o PH 3 log           3 0,05916 3 H

×