Marketing viral ap

229 visualizações

Publicada em

trabalho sobre marketing viral

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
229
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Marketing viral ap

  1. 1. Marketing Viral Antonio Cezar filho Marcos PatrícioJose Eduardo Coelho
  2. 2. Quem nunca viu esse tipo de vídeo por aí?• 1 vídeo• 2 vídeo• 3 vídeo
  3. 3. • Você sabe: ao tratar bem um cliente ele vai dizer a outras pessoas, atraindo novos negócios. Por outro lado, se o cliente é mal tratado ele não só deixa de comprar de você como vai falar mal de sua empresa e seus negócios vão diminuir.• No mundo dos tijolos é assim e como será na internet? A mesma coisa, mas com um potencial de multiplicação muito maior.
  4. 4. O marketing viral descreve qualquer estratégiaque encoraja os indivíduos a passar umamensagem de marketing para outros, criandopotencial para o crescimento exponencial naexposição da mensagem e influência. Comovírus, tais estratégias aproveitam damultiplicação rápida para explodir amensagem para milhares, aos milhões.
  5. 5. ouConsiste na criação de uma peça criativa e inovadora que provoque no destinatário a vontade de passar o e-mail adiante para amigos e familiares. Ele normalmente tem um conteúdo relevante ou um visual bonito. Pode-se defini-lo , mais coloquialmente, como a boa e velha propaganda de boca, no contexto da internet.
  6. 6. O termo “viral” surgiu quando, no início do ano 2001, com e-mails gratuitos que convidada os leitores a experimentar o serviço e fazer com que repassassem para terceiros, devido ao conteúdo criativo e dinâmico, sem qualquer esforço extra dessa empresa. Com a proliferação dos conhecidos spans, o marketing viral perdeu força pelo correio eletrônico e passou a dominar as redes sociais, como Facebook, Orkut e Twitter.
  7. 7. • video
  8. 8. • Ao contrário de um Spam, que sempre vem de um remetente desconhecido, as mensagens de Marketing Viral são enviadas pelo círculo de amizades das pessoas, e, diferentemente dos Spams, que normalmente vão para a lixeira sem ao menos serem abertos, as mensagens de Marketing viral nos fazem perder algum tempo para lê-las, já que foram enviadas por um amigo, e invariavelmente ele irá perguntar se nós a lemos.
  9. 9. • Os mais bem sucedidos virais têm algumas coisas em comum e, por isso, para criar um “vírus” da campanha que se quer divulgar, ou seja, para torná-la um viral, é importante ter em mente os seguintes pontos
  10. 10. • Livre para visualização, sem custo algum;• Fácil de espalhar;• Utilizar redes já existentes, lista de contatos no email para espalhar;• Que seja única e interessante.
  11. 11. Resumohttp://prezi.com/edijqcbimamp/quando-o-marketing-se-torna-viral/
  12. 12. Considerações finais• Para se entender a essência do viral é necessário que estejamos conectados. Sua disseminação é semelhante a uma epidemia, que passa de uma para 100 pessoas em questão de minutos, ou até mesmo segundos.• O que existe de fato no marketing viral é a troca entre o consumidor que recomenda essa ideia e os receptores, que têm a vida modificada pelo o que aquela ideia representa.• Ou seja, se sua empresa oferecer um conteúdo original pela internet, um serviço bem prestado e orientado, pode se transformar em um marketing viral sem a necessidade real de se escrachar determinados assuntos, para que gerem polêmicas e, assim, caiam nas graças do internauta.• Assim, todos saem ganhando na disseminação de um viral. Ao utilizar-se do viral numa estratégia de disseminação de uma mensagem, é preciso observar que algumas pessoas têm mais chance de espalhar o vírus para toda a sua rede. Os agentes contaminadores, que são o cerne da propagação de uma idéia viral, devem ser identificados e sempre cortejados para que uma estratégia de viralização funcione.• Mesmo assim, a tarefa de se criar e ativar um viral é bem mais difícil do que pode parecer. È necessário possuir um conteúdo interessante que possa ser transformado numa mensagem que resulte num viral.• E não correr o risco de criar uma campanha inversa de marketing viral. O mesmo vírus que glorifica, também pode matar.

×