Tolerância

1.684 visualizações

Publicada em

Este trabalho são os slides de uma palestra do "Grupo de Palestras do Centro Espírita Jesus" de Salto- SP. Este grupo é formado por pessoas, que resolveram se reunir, estudar e humildemente tentar expor e divulgar temas de interesse da sociedade e, através da visão da doutrina espírita, poder colaborar com seu estudo.
Temos como intuito, mostrar de uma maneira clara e objetiva o quanto essa doutrina esclarece e conforta corações e almas.
Respeitamos todos os tipos de religiões, filosofias e opiniões e não temos nenhuma intenção em afrontar nenhuma outra crença.
O tema é apresentado sob um olhar científico e com seus consequentes efeitos espirituais.
Outras palestras podem ser visualizadas no you tube (http://www.youtube.com/channel/UCYYoSnFIJJ5VOSoTE8J6IcA)

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.684
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Significado de Recrudescência: Renovação com maior intensidade.
  • Tolerância: A tolerância, do latim tolerare (sustentar, suportar), é um termo que define o grau de aceitação diante de um elemento contrário a uma regra moral, cultural, civil ou física.
    Respeitar as crenças alheias
    Não significa que devemos concordar
    Não significa que nao devemos agir contra, se a diferença do outro causa problemas ao bem comum, à própria tolerância e liberdade, devemos agir
  • Tolerância: A tolerância, do latim tolerare (sustentar, suportar), é um termo que define o grau de aceitação diante de um elemento contrário a uma regra moral, cultural, civil ou física.
    Respeitar as crenças alheias
    Não significa que devemos concordar
    Não significa que nao devemos agir contra, se a diferença do outro causa problemas ao bem comum, à própria tolerância e liberdade, devemos agir
  • Devemos ensinar nossos filhos como usar internet, como interpretar tudo que chega a seus olhos e seus ouvidos
  • Não ouvimos o próximo, pois nossa intolerância nos ensurdece, nos cega.
    Sabendo que temos esta tendência (de nao ouvir/enxergar) temos que nos disciplinar...
  • Aprender a conviver com idosos, com restrições físicas, mentais, etc...
  • Tolerância

    1. 1. Visite nosso canal no https://www.youtube.com/channel/UCYYoSnFIJJ5VOSoTE8J6IcA
    2. 2. PALESTRA: ACEITAÇÃO DAS DIFERENÇAS E A TOLERÂNCIA DENTRO DA FAMÍLIA Autores: Marcelo e Andréa Suster Expositora: Andréa Suster
    3. 3. FAMÍLIA
    4. 4. • 1° Meio de socialização do indivíduo. • Laboratório vivo de experiências e aprendizado. • Instituto abençoado onde as criaturas humanas se reencontram, com intenção da evolução espiritual e o aprendizado.
    5. 5. Joana de Ângelis Família: • Célula básica da sociedade. • Quando a família se desestrutura, a sociedade tomba. • A sociedade é o reflexo da famílias.
    6. 6. • Ela é para a sociedade o que a célula é para o organismo: mantém sua individualidade e autonomia, mas interage com a outra em constante interdependência. http://www.grupoandreluiz.org.br/ler_materia.php?id=118
    7. 7. Qual seria, para a sociedade, o resultado do relaxamento dos laços de família? “Uma recrudescência do egoísmo.” Pergunta 775- Livro dos Espíritos O egoísmo se tornaria mais intenso
    8. 8. AMOR RESPEITO TOLERÂNCIA PACIÊNCIA
    9. 9. Tolerância • Tolerância é um termo que vem do latim "tolerare" que significa "suportar", "aceitar". • A tolerância é o ato de indulgência perante algo que não se quer ou que não se pode impedir. • INDULGÊNCIA: facilidade para perdoar os erros cometidos pelos outros: mostrar indulgência.
    10. 10. Tolerância • É uma virtude moral que nos leva a aceitar o comportamento do outro, sem que esteja de acordo com este comportamento.
    11. 11. Virtudes de mãos dadas • É impossível sermos tolerantes, se não estivermos dispostos a praticar a HUMILDADE. • A prática da tolerância nos leva obrigatoriamente ao exercício da PACIÊNCIA.
    12. 12. O que nos motiva a praticar a tolerância?  A consciência da necessidade de evolução.  A certeza de que somos hoje, o resultados de nossas próprias ações.  O conhecimento de que temos ao nosso lado exatamente quem precisamos ter.
    13. 13. Muitas vezes, a família apresenta-se como um grupo de espíritos necessitados, desajustados entre si, e em compromisso inadiável para reparação.
    14. 14. TOLERÂNCIA ≠ SUBMISSÃO Saber a hora certa de falar e como falar.  Esperar a hora certa de agir.  Aceitar o diferente. Aceitar, que mesmo sendo uma atitude completamente contraditória aos meus valores, o outro tem uma compreensão e uma vivência diferente da minha. A evolução é individual!!!!
    15. 15. TOLERÂNCIA ≠ SUBMISSÃO Compreender que é impossível modificar o outro. Com muito esforço, conseguiremos modificar apenas a nós mesmos.  Entender que o exemplo vale mais que mil palavras. Ter em mente fixamente que a única arma capaz de vencer o mal chama-se AMOR
    16. 16. •O Amor é o cordão do colar de pérolas, sem ele cada pérola perde-se.
    17. 17. • Não podemos nos esquecer que vivemos em um planeta em intensa fase de transformação, sendo assim, é praticamente impossível não convivermos com desvios de conduta, fobias, depressões, etc
    18. 18. Construindo Relacionamentos Infância Adolescência Fase Adulta e 3ª Idade
    19. 19. • Com as crianças
    20. 20. • No lar, os pais são os primeiros educadores. • É preciso construir desde a infância a amizade, o respeito e a confiança com os filhos. • As crianças são severas observadoras e é essencial se ter coerência no que fala com o que se faz. • Lembrar que, em muitos casos, convivemos com crianças prontas para viver em uma nova era, em um planeta que em breve, se tornará um Mundo de Regeneração.
    21. 21. • Os limites são fundamentais na formação dos filhos e para isso, é preciso desde cedo que sejam estabelecidos e, cumpridos, parâmetros de conduta para os filhos. • Precisamos criar filhos melhores para o mundo e não, querermos que o mundo seja melhor para nossos filhos.
    22. 22. • Com os adolescentes
    23. 23. • A adolescência é o despertar da consciência do espírito. • Nessa fase, os jovens sofrem bruscas mudanças hormonais e as mudanças de seu corpo físico vêm acompanhadas do despertar de valores, trazidos de outras encarnações, até então adormecidos.
    24. 24. • Essa fase exige intensa vigilância dos pais, acompanhada de muitos e constantes diálogos. • Diálogo não é monólogo, portanto, precisamos estar dispostos a ouvir nossos filhos, despidos de “pré-conceitos”.
    25. 25. Como dialogar? • Jamais conversar nos momentos de raiva: O diálogo se tornará 2 monólogos!!! • Estar disposto a ouvir, escutar com interesse e atenção. • Despir-se do orgulho e da arrogância.
    26. 26. •Adultos
    27. 27. • A tolerância é uma virtude que nos faz reconhecer a existência de um ponto de vista diferente do nosso e do qual não concordamos. • Quando toleramos, nos opomos ao sentimento de raiva: Não concordamos, mas aceitamos.
    28. 28. • Devemos aproveitar a oportunidade desses relacionamentos difíceis em nossas vidas para praticarmos a nossa reforma íntima. • Quanto mais rápido aprendermos, mais depressa deixaremos de sofrer.
    29. 29. • Tolerar é praticar a caridade, o respeito, a serenidade, a paciência. • O espiritismo nos convida a praticar continuamente a reforma íntima. Somente através do conhecimento dos nossos defeitos e aprimoramento de nossas virtudes conseguiremos desenvolver a prática da tolerância.
    30. 30. Saber que: • Problemas de comunicação marcam o dia-a- dia da família e de outros agrupamentos de pessoas.
    31. 31. • Idosos
    32. 32. • Conviveremos cada vez mais com pessoas mais idosas. Os seres humanos estão vivendo mais tempo, portanto doenças senis serão cada vez mais presentes no nossos dia-a-dia...
    33. 33. Estamos preparados para lidar com a “inutilidade” daqueles que nos rodeiam e que a vida nos dá a oportunidade de conviver? Será que o que eu julgo ser inútil, não é essencial para minha evolução?
    34. 34. O Que a Doutrina recomenda? • Faça sua reforma íntima • O Evangelho no Lar • Pratique o Bem – FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO!! • Instrua-se • AME

    ×