O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Módulo Google Analytics - Maio 16

811 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Módulo Google Analytics - Maio 16

  1. 1. Marcelo Ribeiro - 2016 Marcelo Ribeiro - 2016 Web Analytics com
  2. 2. Marcelo Ribeiro - 2016 O QUE VAMOS VER NESTE MÓDULO? Uma visão geral sobre métricas web e Google Analytics. Após este módulo você será capaz de: • Entender as principais métricas e indicadores de desempenho de um website • Entender como é feita a instalação do Google Analytics nos websites • Quais as principais seções do Painel do Google Analytics • Como interpretar as métricas coletadas pelo Google Analytics • Como correlacionar as métricas coletadas e realizar análises • Como configurar metas no Google Analytics • Como extrair relatórios Entre outros pontos.
  3. 3. Marcelo Ribeiro - 2016 O QUE SÃO MÉTRICAS WEB? São dados e informações relacionados à quantidade e qualidade das interações de usuários de um website coletados por meio de ferramentas específicas. É diferente de Web Analytics (WA), que é o processo de medição, coleta e análise de dados capturados por meio de uma ferramenta, como o Google Analytics, por exemplo. Objetivo? Entender e melhorar o uso de sites e páginas da internet
  4. 4. Marcelo Ribeiro - 2016
  5. 5. Marcelo Ribeiro - 2016 TUDO COMEÇA COM OS WEBCOUTERS Sistemas primários de medição que computavam essencialmente acessos às páginas.
  6. 6. Marcelo Ribeiro - 2016 LOG ANALYZERS Sistemas que computavam “HITs” diretamente nos servidores, isto é, qualquer requisição a um componente da página realizada no servidor do site.
  7. 7. Marcelo Ribeiro - 2016 FERRAMENTAS BASEADAS EM TAGS JAVASCRIPT Informações mais relevantes, baseadas em um tag aplicada ao site e não mais no servidor. É o começo do controle de visitas e demais métricas: • origem • tempo de permanência • taxa de rejeição • conversões e metas.
  8. 8. Marcelo Ribeiro - 2016 LINHA DO TEMPO DO WEB ANALYTCS 91 95 97 05 08 12 WebCounters Log Analyzers Javascript Tags Google Analytics Yahoo Analytics Descontinuidade do Yahoo Analytics
  9. 9. Marcelo Ribeiro - 2016 POR QUE EXISTE O WEB ANALYTICS? AQUISIÇÃO DE INFORMAÇÕES! • Maior consciência sobre visitantes • Permite tomada decisões mais precisas • Permite ajustes para melhorar a eficiência
  10. 10. Marcelo Ribeiro - 2016 http://pt.slideshare.net/rcrubio/uma-viso-geral-de-web-anlytics-e-o-google-analytics
  11. 11. Marcelo Ribeiro - 2016 AS FERRAMENTAS DE ANÁLISE DE DADOS http://w3techs.com/technologies/history_overview/traffic_analysis/all
  12. 12. Marcelo Ribeiro - 2016 http://w3techs.com/technologies/history_overview/traffic_analysis/all WEB ANALYTICS MARKET SHARE Nenhuma
  13. 13. Marcelo Ribeiro - 2016 AS MÉTRICAS Marcelo Ribeiro - 2016
  14. 14. Marcelo Ribeiro - 2016 AS MÉTRICAS BÁSICAS DE WA As métricas disponíveis são inúmeras, mas as principais são: • Visitantes Únicos • Exibições de Páginas • Páginas por Visitas • Tempo de Visitação • Taxa de rejeição • Origem Geográfica • Tempo de Permanência no site • Navegadores • Fontes de Visitas • Páginas mais acessadas
  15. 15. Marcelo Ribeiro - 2016 QUAIS AS MELHORES PARA MEU SITE? Depende dos objetivos. Para isso definem-se as KPI´s. KPI´s: Key Performance Indicators (Principais Indicadores de Desempenho)
  16. 16. Marcelo Ribeiro - 2016 KPI´S MAIS COMUNS Para sites em geral, estas são as KPI´s mais comuns: • Visitas • Visitantes Únicos (Unique Visitors) • Visualizações (Views) • Média de visualizações por visita • Duração da visita • Taxa de conversão
  17. 17. Marcelo Ribeiro - 2016 CONCEITOS BÁSICOS IMPORTANTES É necessário que se entenda como os dados são classificados nas ferramentas de web analytics. • Sessão = Visita (Tráfego total do site em determinado período) • Visita ≠ Visitante (um mesmo visitante pode realizar várias visitas) • Visitante único: Independente do número de visitas ou sessões, será considerado apenas uma vez. (aqui desconsideram-se os visitantes que retornam ao site em até 30 dias) • Novos Usuários: visitantes que nunca estiveram em seu site antes.
  18. 18. Marcelo Ribeiro - 2016 A SESSÃO A sessão é um grupo de interações que ocorrem no seu website em um determinado período. Um único usuário pode abrir várias sessões. Vencimento com base no tempo (incluindo o fim do dia): • Depois de 30 minutos de inatividade • À meia-noite Alteração de campanha: • Se um usuário entra por meio de uma campanha, sai e depois volta por meio de outra campanha. https://support.google.com/analytics/answer/2731565?hl=pt-BR
  19. 19. Marcelo Ribeiro - 2016 DIMENSÃO VS. MÉTRICA • Dimensão é o substantivo, é quem recebe o valor. • Métrica é valor, é um número. ORIGEM VS. MÍDIA • Origem é a fonte original do seu tráfego (por exemplo, Google) ou um domínio. • Mídia é a categoria geral da origem, por exemplo, pesquisa orgânica (organic)
  20. 20. Marcelo Ribeiro - 2016 BOUNCE RATE – A TAXA DE REJEIÇÃO Percentual de visitas de uma única página. Na sessão não há visitas de outras páginas, apenas de uma delas. É bom ou ruim? Depende do site. Na maioria dos casos é considerada uma métrica a se reduzir. Mas para sites como o Google, por exemplo, é uma métrica que mostra eficiência do serviço/conteúdo. Entrada Página do site Saída
  21. 21. Marcelo Ribeiro - 2016 “NOT SET”, “OTHER” NOT SET – O “Not Set” aparece apenas no relatório de localização. Refere-se a algumas cidades que não são devidamente identificáveis pelo Google Analytics e essas são indicadas no relatório como “Not Set”. OTHER – Aparece nos relatórios de pesquisa interna e de tráfego orgânico. Este termo aparece quando temos mais de 900.000 palavras chaves registradas. Não é muito comum aparecer, mas pode acontecer. Outro caso que surge o (other) é no relatório de URLS. O GA, num único dia pode processar até 50.000 URLs únicas. Quando excedem este limite, as URLS ficam agrupadas em “others”. http://metricasboss.com.br/diferencas-entre-o-google-analytics-free-x-google-analytics-premium/
  22. 22. Marcelo Ribeiro - 2016 O GOOGLE ANALYTICS Marcelo Ribeiro - 2016
  23. 23. Marcelo Ribeiro - 2016 O QUE É O GOOGLE ANALYTICS? É a mais popular ferramenta de Web Analytics da web. Disponibilizada em duas versões pelo Google (versão gratuita e versão paga, o Google Analytics Premium). Por que é tão popular? • A versão gratuita é bastante robusta e completa • Fácil de instalar • Fácil de usar • Treinamentos disponíveis
  24. 24. Marcelo Ribeiro - 2016 http://marketingland.com/as-google-analytics-turns-10-we-ask-how-many-websites-use-it-151892 QUANTOS USAM?
  25. 25. Marcelo Ribeiro - 2016http://w3techs.com/technologies/details/ta-omniture/all/all QUEM USA MAIS?
  26. 26. Marcelo Ribeiro - 2016 A FERRAMENTA
  27. 27. Marcelo Ribeiro - 2016
  28. 28. Marcelo Ribeiro - 2016 CRIANDO UMA CONTA https://www.google.com/intl/pt-BR/analytics/
  29. 29. Marcelo Ribeiro - 2016 CRIANDO UMA CONTA
  30. 30. Marcelo Ribeiro - 2016 INPLEMENTAÇÃO
  31. 31. Marcelo Ribeiro - 2016 IMPLEMENTAÇÃO Existem vários plugins para a instalação do Google Analytics em sites Wordpress. Para isso basta escolher um plugin e incluir o código que começa com “UA-”
  32. 32. Marcelo Ribeiro - 2016 IMPLEMENTAÇÃO No Blogger/Blogspot:
  33. 33. Marcelo Ribeiro - 2016 CONHECENDO A FERRAMENTA
  34. 34. Marcelo Ribeiro - 2016 CONTAS VS. PROPRIEDADES No GA é possível ter várias contas e dentro das contas, várias propriedades: Contas Site 1 UA-XXXXXXX Site 2 UA-YYYYYYY Site 3 UA-ZZZZZZZ Propriedades Site 1 UA-XXXXXXX-1 Site 2 UA-YYYYYYY-1 Site 3.1 UA-ZZZZZZZ-1 Site 3.2 UA-ZZZZZZZ-2 Site 3.3 UA-ZZZZZZZ-3
  35. 35. Marcelo Ribeiro - 2016 CONHECENDO A FERRAMENTA Nível de Conta
  36. 36. Marcelo Ribeiro - 2016 CONHECENDO A FERRAMENTA Apenas na propriedade Código de implementação Vinculações
  37. 37. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL - TEMPO REAL
  38. 38. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL - PÚBLICO-ALVO
  39. 39. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL - PÚBLICO-ALVO
  40. 40. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL - PÚBLICO-ALVO
  41. 41. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL - PÚBLICO-ALVO - FLUXO DE USUÁRIOS
  42. 42. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL - AQUISIÇÃO
  43. 43. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL - AQUISIÇÃO Painel que nos dá informações sobre fontes de aquisição de tráfego: Busca Orgânica Visitas diretas (Favoritos, URL digitada etc) Links de referência/Links externos Campanhas de e-mail marketing Redes Sociais Busca Paga/Campanhas de Adwords Banners de peças gráficas/rede de conteúdo Google
  44. 44. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – AQUISIÇÃO – TODO O TRÁFEGO
  45. 45. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – AQUISIÇÃO – TODO O TRÁFEGO
  46. 46. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – AQUISIÇÃO – TODO O TRÁFEGO As combinações de origens que geraram tráfego. Inclui as origens e os meios identificados por “utm_source” e “utm_medium”.
  47. 47. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – AQUISIÇÃO – TODO O TRÁFEGO As origens que geraram tráfego. Inclui as origens identificadas por meio de “utm_source”.
  48. 48. Marcelo Ribeiro - 2016 https://ppcchoupal.wordpress.com/2014/07/08/url-tagging-in-google-adwords/ PARAMETRIZAÇÃO DE URLS
  49. 49. Marcelo Ribeiro - 2016 PARAMETRIZAÇÃO DE URLS site.com.br/?utm_source=google&utm_medium=banner&utm_term =palavra&utm_content=conteudo1&utm_campaign=campanha1 Criador de URLs: https://support.google.com/analytics/answer/1033867
  50. 50. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – AQUISIÇÃO – GOOGLE ADWORDS Dados originados da integração Google Adwords + Google Analytics
  51. 51. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – AQUISIÇÃO – OTIMIZAÇÃO... Dados originados da integração Google Console + Google Analytics
  52. 52. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – AQUISIÇÃO – OTIMIZAÇÃO... Para proteger a privacidade do usuário, consultas feitas poucas vezes ou com informações pessoais ou confidenciais são agrupadas como "(not set)".
  53. 53. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – AQUISIÇÃO – OTIMIZAÇÃO...
  54. 54. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – AQUISIÇÃO – COMPORTAMENTO
  55. 55. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – AQUISIÇÃO – COMPORTAMENTO Em diversos painéis do GA é possível cruzar dados com dimensões secundárias.
  56. 56. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – CONVERSÕES – METAS As metas são uma maneira de avaliar o desempenho do seu site ou aplicativo em relação a seus objetivos. Você pode definir metas individuais para ações discretas, como sessões para uma página de agradecimento, uma tela de download concluído, uma duração mínima de sessão ou um valor de compra específico.
  57. 57. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – CONVERSÕES – METAS
  58. 58. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – CONVERSÕES – METAS
  59. 59. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – CONVERSÕES – METAS
  60. 60. Marcelo Ribeiro - 2016 O PAINEL – CONVERSÕES – METAS
  61. 61. Marcelo Ribeiro - 2016 NOT PROVIDED Em outubro de 2011, o Google fez uma alteração em suas políticas e deixou de exibir a palavra- chave de origem de todos os usuários que estivessem logados em seus serviços (incluindo o Gmail e o Youtube). http://resultadosdigitais.com.br/blog/not-provided-por-que-esse-termo-aparece-entre-as- palavras-chave-que-trazem-trafego-e-como-lidar/
  62. 62. Marcelo Ribeiro - 2016 NOT PROVIDED
  63. 63. Marcelo Ribeiro - 2016 NOT PROVIDED
  64. 64. Marcelo Ribeiro - 2016 O GOOGLE ANALYTICS PREMIUM Fonte da tabela: http://metricasboss.com.br/diferencas-entre-o-google-analytics-free-x-google-analytics-premium/ A versão Premium é uma plataforma com maior capacidade de processamento de dados e ferramentas avançadas de análise comparada à versão gratuita.
  65. 65. Marcelo Ribeiro - 2016 PLUGINS Marcelo Ribeiro - 2016
  66. 66. Marcelo Ribeiro - 2016 https://www.google.com/analytics/gallery/ GALERIA DE SOLUÇÕES Painéis Segmentações Relatórios Etc.
  67. 67. Marcelo Ribeiro - 2016 GALERIA DE SOLUÇÕES Depois de importados, os painéis aparecem em Painéis > Particulares
  68. 68. Marcelo Ribeiro - 2016 GALERIA DE SOLUÇÕES
  69. 69. Marcelo Ribeiro - 2016 ALERTAS INTELIGENTES Os relatórios do Google Analytics Intelligence monitoram automaticamente o tráfego de seu website e destacam qualquer alteração significativa. É um mecanismo algorítmico que detecta qualquer alteração significativa nos padrões de seu tráfego.
  70. 70. Marcelo Ribeiro - 2016 ALERTAS INTELIGENTES
  71. 71. Marcelo Ribeiro - 2016 https://developers.google.com/analytics/solutions/google-analytics-spreadsheet-add-on DICA EXTRA – PLANILHA GOOGLE DOCS
  72. 72. Marcelo Ribeiro - 2016 DICA EXTRA – PLANILHA GOOGLE DOCS
  73. 73. Marcelo Ribeiro - 2016 DICA EXTRA – PLANILHA GOOGLE DOCS Para cada atualização, clicar em Run Reports, ou agendar atualização. OBS: Lembrar que cada atualização sobrepõe o report anterior.
  74. 74. Marcelo Ribeiro - 2016 https://support.google.com/analytics/answer/4553001 https://support.google.com/analytics/answer/6370549 ANALYTICS INDIVIDUAL QUALIFICATION
  75. 75. Marcelo Ribeiro - 2016 https://www.pt.advertisercommunity.com/t5/Google-Analytics/ct-p/Google_Analytics https://moz.com/blog/absolute-beginners-guide-to-google-analytics https://blog.kissmetrics.com/google-analytics-5/ https://support.google.com/partners/answer/6089738 REFERÊNCIAS GOOGLE ANALYTICS
  76. 76. Marcelo Ribeiro - 2016 FERRAMENTAS ADICIONAIS – WA E CRO https://www.optimizely.com Optimizely – Testes A/B - Multivariáveis
  77. 77. Marcelo Ribeiro - 2016 FERRAMENTAS ADICIONAIS – WA E CRO https://www.hotjar.com/ Hotjar – Heatmaps, Mouseflow e Gravação de Sessões
  78. 78. Marcelo Ribeiro - 2016 FERRAMENTAS ADICIONAIS – WA E CRO https://www.inspectlet.com Inspectlet – Gravação de Sessões
  79. 79. Marcelo Ribeiro - 2016 FERRAMENTAS ADICIONAIS – WA E CRO https://www.getsmartlook.com/br/ Smartlook – Gravação de Sessões
  80. 80. Marcelo Ribeiro - 2016 MUITO OBRIGADO!

×