TFG 2012 - Espaço do humor Campinas - Marcelo

4.221 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

TFG 2012 - Espaço do humor Campinas - Marcelo

  1. 1. CAMPINAS | 2011-2012ESPAÇO DO HUMOR CAMPINAS
  2. 2. UNIP – Universidade Paulista | CampinasTFG | Arquitetura e Urbanismo 2011-2012ESPAÇO DO HUMOR CAMPINAS Aluno: Marcelo Meneghetti Filho Orientadora: Prof.ª: Maria Claudia Oliveira
  3. 3. ÍNDICEIntrodução........................................................................................................ 04Tema................................................................................................................ O “Stand Up Comedy” 05 Origem 07 Surgimento dos clubes, projeção na TV e cinema 08 Ressurgimento 09 No Brasil 10 Campinas 12Local................................................................................................................ 13Referências..................................................................................................... 19Visita Técnica.................................................................................................. 22Programa........................................................................................................ 24Partido............................................................................................................. 28Bibliografia....................................................................................................... 35Lista de Imagens............................................................................................. 36
  4. 4. INTRODUÇÃOEste Trabalho Final de Graduação tem como objetivo aimplantação de um centro de formação, apresentação edifusão do novo estilo de humor, o “Stand up Comedy”,que está se popularizando cada vez mais.Apesar de crescer a cada dia o número de shows ecomediantes, essa manifestação cultural não tem um localonde possa se desenvolver e continuar crescendo aindamais. Seus cursos formadores são na maioria cursostemporários ou por meio da internet – troca deinformações.Assim sendo, a proposta principal deste trabalho é acriação de um Espaço do Humor, localizado no Bairro daGuanabara, no centro da cidade de Campinas. Além deproporcionar cursos e entretenimento, o projeto tende arevitalizar a área com a inserção de uma praça de convívioe de um novo uso para a Estação Guanabara e dois deseus galpões, centro de formação e espaço de exposiçõesrespectivamente.A sua localização é de fácil acesso, próximo a vias epontos referenciais importantes – Rodoviária -, para quepossa atender não só artistas da cidade de Campinascomo de toda a região. 04
  5. 5. TEMAO “STAND UP COMEDY” Por tais motivos, o “Stand up Comedy” é considerado o gênero artístico mais difícil de dominar e executar, pois oO termo “Stand up Comedy” (comédia em pé), é uma humorista está sempre a mercê de um público totalmenteexpressão da língua inglesa que sugere um espetáculo de diferente a cada apresentação e sempre despido dehumor que acontece apenas com um comediante. O show, personagens ou cenas, apenas apresentando seutambém conhecido como humor de cara limpa por alguns cotidiano ou suas idéias a respeito dos acontecimentos docomediantes, acontece com o humorista totalmente mundo de uma forma diferente.desprovido de acessórios, caracterização, cenário,personagem, ou qualquer outro recurso teatral. O texto da apresentação, como dito anteriormente, não se caracteriza por anedotas conhecidas pelo público, éO humorista de “Stand up Comedy” não conta com piadas sempre original e varia conforme o estilo do “Comedian”¹. ¹conhecidas pelo público em geral. Mesmo assim há Os textos são providos e construídos através deconfusão entre o humorista “stand up” e o contador de observações do dia a dia e/ou de acontecimentospiadas, estilo de humor semelhante, mas que se dispõe de recentes. Praticamente qualquer assunto pode ser usadointerpretação de personagens, música e cenas. para um texto de “stand up”. Mas para se chegar a um material de apresentação de 45 a 60 minutos pode se levar anos, afinal o humorista sempre irá apresentar o texto várias e várias vezes, aperfeiçoando e lapidando lentamente cada piada com o passar do tempo. Um verdadeiro “Comedian” deve sempre se adaptar ao gosto de um público em específico. Um teste pelo qual ¹ “Comedian” – Termo usado para classificar um humorista do gênero 01. Contador de anedotas 02. Rafinha Bastos apresentando “Stand up”. (piadas). um “Stand up”. 05
  6. 6. TEMAesse humorista deve passar, não obrigatoriamente, éenfrentar um “heckler”¹ na platéia, não só encarar, masresponder de forma rápida e tão acima que ainda consigaentreter a platéia e dar continuidade ao seu show sem sairdo contexto.As habilidades para ser um “Comedian” são diversas, alémde ser um artista, ele assume o papel de escritor, produtor,editor e promotor de seus eventos. Alguns humoristas 03. Na ordem: Steve Martin, Bill Cosby e Jay Leno.conseguem atingir um conhecimento popular tão grande,que acabam ganhando seus próprios shows de televisão eestrelando alguns filmes. Alguns exemplos são atoresinternacionais, como Steve Martin, Bill Cosby e Jay Leno.E artistas nacionais, como Rafinha Bastos, Danilo Gentili eBruno Motta.Não existem muitas regras sobre a abordagem dosassuntos, tempo de apresentação e criação dos textos, porisso esse tipo de arte sofre constante evolução e passa degeração a geração sem perder suas características eforma de apresentação. 04. Na ordem: Rafinha Bastos, Danilo Gentili e Bruno Motta.¹ “Heckler” – Membro da platéia que, por algum motivo, responde ouinterage com o show de forma não muito amistosa. 06
  7. 7. TEMAORIGEM encontrado em casas noturnas era o Humor Pesado, ouO “Stand up Comedy” tem suas raízes no entretenimento “Blue”¹, porém o conteúdo dospopular americano do final do século XIX, do “vaudeville”¹ textos limitava um sucessoaos monólogos humorísticos. A função dos comediantes legitimo naquela época.nesse tipo de entretenimento era visto como um show deabertura para esquentar a platéia ou meramente uma Era comum programas dedistração durante os intervalos de outros espetáculos. Os televisão terem a abertura depais da comedia desse gênero eram considerados mestres sua programação dividida, umde cerimônia, conhecidos da época de ouro do rádio. Entre monólogo de abertura, númeroseles estão Jack Benny, Fred Allen e Bob Hope, que vieram musicais seguido de quadros edo vaudeville e abriam seus programas com monólogos ou 06. Cartaz de um enquetes. Os convidados eramnúmeros cômicos. espetáculo de vaudeville variados e logo começaram a (1899). surgir outros comediantes doAs piadas eram rádio da época.levementesugestivas e eram O sucesso desses humoristas cresceu tanto que o públicobaseadas em humor começou a freqüentar clubes apenas pelo número cômicoétnico ou temas de abertura e tão logo esses apresentadores se tornaramóbvios, como falar de o próprio show.seu cotidiano. Outro 05. Na ordem: Jack Benny, Fred Allen etipo de humor, Bob Hope ² “Blue” – Quando um comediante é “Blue”, significa que ele está ¹ “Vaudeville” – Foi um gênero de entretenimento de variedades usando linguagem suja, palavrões, conteúdo sexual ou escatológico. predominantes nos EUA e Canadá do início dos anos 1880 ao início dos anos 1930. Era apresentação de artistas que levavam números ao palco sem nenhuma relação entre eles. Ex.: músicos, comediantes, animais treinados, etc. 07
  8. 8. TEMASURGIMENTO DOS CLUBES, PROJEÇÃO NA TV E Comediantes negros como Redd Foxx e Bill Cosby, eCINEMA outros como Shelley Berman e Woody Allen, começaram a se apresentar em ambientes tidos como privilegiadosNo final dos anos 50 e no caminhar da década de 60, o nessa época, com público mais seletivo, para platéiasshow que antes era apenas um mero entretenimento se brancas.tornou tão famoso que virou moda entra boêmios eintelectuais.Alguns clubes na época adotaram o “Stand up Comedy”como número principal, eliminando os números musicaisque o procediam. E logo vieram a ser conhecidos como“Clubes da Comédia”.Com o sucesso, uma nova leva de 08. Na ordem: Redd Foxx, Shelley Berman e Woody Allen.comediantes surgiu e começou aexplorar outros tipos de tópicos, como O “Stand up Comedy” estourou durante os anos 70, compolíticos, religiosos, raciais e humor artistas virando estrelas e sendo reconhecidossexual. Tais acontecimentos mudaram nacionalmente. Assim, o que era visto como um simpleso estilo de tiras rápidas e monólogos entretenimento em clubes noturnos, se expande e alcançapara um humor mais satírico. Lenny teatros, grandes concertos e até estádios esportivos.Bruce (Figura) foi um exemplo emavançar os limites do que era aceitável, Richard Pryor e George Carlin, mantendo o estilo de Lennyembora esse tipo de comédia já Bruce, surgiram como grandes ícones da contracultura. Jáfosse visto entre os próprios Steven Martin e Bill Cosby obtiveram nível similar, porémcomediantes no “vaudeville”. 07. Lenny Bruce. com números mais suaves . Estrelas do “Stand up Comedy” 08
  9. 9. TEMA começaram a ter grandes RESSURGIMENTO contratos com a televisão e também com estúdios de Por volta de 1990, o “Stand up Comedy” parece entrar em cinema. Programas como declínio. Surgem vários comediantes inundando o mercado Saturday Night Live¹ e The com trabalhos medíocres, muitas vezes em função de Tonight Show² lançaram alcançar um sucesso que possa trazer oportunidades em carreiras de outras estrelas. Já outras áreas artísticas como música, teatro, TV e cinema. no cinema temos exemplos como Robin Williams, Eddie Felizmente alguns humoristas Murphy e Billy Crystal. conseguem reerguer o gênero, 09. Richard Pryor. expondo seus temas particulares em Nos anos 80 há uma nova programas de TV e atingindo umexplosão de locais para comédia, principalmente para incrível sucesso popular eartistas locais e turnê de comediantes. O advento da HBO reconhecimento inacessível para(canal de televisão por assinatura norte-americano), que artistas em turnês em clubes depodia transmitir comediantes sem censura, e outros canais comedia. Chris Rock é um dos váriosa cabo, contribuíram de forma significativa para a exemplos desses artistas.expansão do “Stand up Comedy”. 10. Chris Rock. ¹ “Saturday Night Live” – É um programa semanal de comédia do canal americano NBC que é transmitido praticamente todos os sábados à noite desde sua estréia em 11 de Outubro de 1975. Hoje ² “The Tonight Show with Jay Leno” – É um talk show norte- americano (parecido com o programa do Jô, apresentado pelo 11. Seriado de Televisão, Todo Mundo Odeia comediante brasileiro Jô Soares), apresentado, como o próprio nome o Chris, que conta a vida do Humorista Chris já diz por Jay Lano, desde 1992 na NBC. No dia 8 de Novembro de Rock – Hoje transmitido pela TV Record. 2010, o programa começou a ser exibido no Brasil pela Record News. 09
  10. 10. TEMACom o novo século e graças ao surgimento de novas Em Curitiba Diogo Portugal apresentava seus números demídias como a internet e canais de TV a cabo como o “Stand up Comedy” em noites variadas, bem como BrunoComedy Central, o “Stand up Comedy” ressurge no mundo Motta apresentava seus números em Minas Gerais.da comédia com novos jovens cômicos, muitos com idade Paralelo a eles outros artistas apresentavam seus showsentre 15 e 29 anos, dando uma nova direção a esse discretamente em seus estados, como Fernando Ceylãomovimento artístico. no Rio de Janeiro, que logo veio a se encontrar com Bruno Motta e Diogo Portugal no Risorama, criação de DiogoApesar de muitos dos grandes clubes estarem nos EUA, Portugal dentro do Festival de Teatro de Curitiba,principalmente em Nova York, que é ainda considerada por apresentado por Nany People desde 2003.muitos como o coração do “Stand up Comedy”, e LosAngeles, que proporciona uma ajuda a mais para esses Em 2004, com a ajuda daartistas se alavancaram no cinema, o boom do “Stand up internet, Henrique PantarottoComedy” atingiu agora todo o mundo acarretando um reúne comediantes de várioscrescimento da arte cômica em vários países, como lugares em uma comunidadeCanadá, Inglaterra, Portugal e agora no Brasil. para discutir o tema. E é dali que Bruno Motta, Rafinha Bastos,NO BRASIL Marcela Leal, Simone de Lucia, Marcio Ribeiro e Adriano Assi seNo Brasil, esse gênero da comédia começou de forma reúnem para participar do Showdiscreta. José Vasconcelos, Chico Anysio e Jô Soares Mondo Canne de Marcelorealizaram muitos shows desse tipo nas décadas de 1970 Mansfield.e 1980, porém só ganhou força entre 1996 -1998, quandohumoristas como Diogo Portugal e Bruno Motta, Assim, houve uma inovação no 12. José Vasconcelos aspecto da apresentação,respectivamente, fizeram apresentações desse gênero no (sentado) e Bruno MottaPrêmio Multishow do Bom Humor Brasileiro. surgiram grupos de comediantes (em pé), o pioneiro e a nova geração da comédia “Stand up Comedy” juntos. 10
  11. 11. TEMAe formação de alguns clubes para melhor divulgar o “Stand Com isso, precursores no Brasil como Rafinha Bastos eup Comedy” no Brasil. Danilo Gentili, junto com o empresário Ítalo Gusso, criam o Comedians Comedy Club, a primeira casa de comédia que O Comédia em Pé é o primeiro segue o legítimo formato de um “comedy club” americano. grupo de “Stand up Comedy” no Brasil e foi criado no Rio de Janeiro. Mais tarde, em São Paulo, o grupo que se reuniu pela internet funda o Clube da Comédia Stand Up. Assim como a internet contribui, a entrevista no Programa do Jô com Diogo Portugal é definitiva para chamar a atenção para o 13. Cartaz do grupo gênero “Stand up” no Brasil. A Comédia em Pé. divulgação de locais deapresentação acaba trazendo o público para os bares queorganizavam esses shows. 14. Palco do Comedians Comedy Club. Na ordem: O empresário Ítalo Gusso, e os comediantes Danilo Gentili e Rafinha Bastos.Com essa crescente o grupo “Comédia em Pé” passa a seapresentar em teatros, assim como outros grupos, e Porém, apesar desses avanços, humoristas profissionaisprogramas de televisão começam a surgir com humoristas se preocupam com a falta de diferenciação entrefazendo apresentações em quadros de entretenimento, comediantes amadores e profissionais. Há certo receio dacomo era a origem desse gênero artístico. “febre stand up” acontecer e virar um estilo de humor 11
  12. 12. TEMAbanal, já que não basta apenas subir em um palco e contar Apesar de toda essa influência, Campinas tem carência depiadas, um verdadeiro humorista de “Stand up Comedy” locais para receber esse tipo de show, o Teatro Amil –requer treino e principalmente talento. Parque Shopping Dom Pedro, Centro de Convivência Cultural Carlos Gomes e a casa de eventos Excalibur, emCAMPINAS ordem, são os locais que mais recebem grupos e humoristas renomados do Brasil. Outros locais comoSão Paulo é a única cidade a contar com uma casa bares, restaurantes, locais de eventos que se encontramespecializada para receber shows de “Stand up Comedy” e espalhados pela cidade, organizam shows mensalmentehumoristas de todo o Brasil. O local além de proporcionar sem datas fixas, ou locais apropriados, apenas paraconforto para o público e comediante, trás para a cidade divulgação ou porque humoristas que querem iniciaruma casa de espetáculo tipicamente americana, um carreira não têm espaço para se promover e mostrar seuverdadeiro “Comedy Club”. trabalho.Campinas sendo uma cidade de forte influência na região Por esse motivo o projeto de um Espaço do Humor eme de destaque no estado de São Paulo acaba sendo um Campinas tem o intuito de implantar uma casa“polo” de oportunidades dentre as cidades do interior. especializada, assim como a de São Paulo, para queAssim, humoristas de cidades menos renomadas acabam possa receber shows de “Stand up Comedy”migrando para lugares como Campinas para buscar maior proporcionando todo o conforto e sensação de umreconhecimento e/ou maiores oportunidades de trabalho. verdadeiro “Comedy Club”. Além disso, O Espaço doAlém é claro, das revelações que a própria cidade Humor contará com um local de formação de humoristasproporciona. Exemplo é o grupo Limão e Gelo ¹, primeiro em “Stand up Comedy” ou em outros gêneros artísticosgrupo de comediantes “Stand up Comedy” da cidade de voltado para o humor e uma Praça de convivência eCampinas. exposições de artistas humorísticos de toda região, podendo tornar-se uma referência no Brasil. 12
  13. 13. LOCAL LOCALIZAÇÃO DA ÁREA DE INTERVENÇÃO A área de estudo se localizada na Macrozona 4 que concentra aproximadamente 70% da população da cidade de Campinas, cerca de 585.325 habitantes. É uma área de urbanização consolidada e está inserida entre as Rodovias Dom Pedro, Anhanguera, Santos Dumont, Magalhães Teixeira e Bandeirantes. (2009.campinas.sp.gov.br/seplan/noticias/arq/not20060518.htm) Com uma área de 125,73 km², que corresponde a cerca de 15,63% do território, a Macrozona 4 é uma das maiores da MZ4 cidade de Campinas. Por abranger a região central, ela é quem reúne o maior número de atividades urbanas do município. A Guanabara, bairro central dessa região e local de estudo para o desenvolvimento desse projeto, tem uma vocação praticamente residencial, apesar de que hoje o comércio local vem se implantando cada vez mais na área15. Localização da Macrozona 4 no Município de Campinas. caracterizando-a atualmente de uso misto. É também onde se concentram os bairros históricos e os bens tombados que definem a fundação de Campinas. 13
  14. 14. LOCAL GUANABARA – ÁREA ENVOLTÓRIA DA QUADRA DE INTERVENÇÃO N16. Praça João Lech Jr. 19. Instituto Agronômico deBosque dos Alemães. Campinas – IAC. Área do Projeto17. Instituto Cultural Nipo- 20. Estação Guanabara.Brasileiro. Av. Andrade Neves Av. Orozimbo Maia18. Estádio Cerecamp. Av. Barão de Itapura Av. Brasil 21. Banco Itaú. Av. Francisco Glicério Antigo Leito Férreo 14
  15. 15. LOCALÁREA DO PROJETO – ESPAÇO COMÉDIA Futuro Conjunto Futura Habitacional 22. Vista da Estação Guanabara em relação a ETEC Av. Barão de Itapura. 23. Vista da Av. Barão de Itapura em relação a Estação Guanabara.INTERVENÇÃO NA ÁREA A intervenção acarretará algumas mudanças no local, como: o sentido da Travessa Perez y Marin (imagem 24), oO local onde será realizado o projeto se encontra na praça acesso ao estacionamento do Banco Itaú (imagem 25), aMauá e irá englobar toda a área da Estação Guanabara, retirada de algumas construções (imagens 26) e ouma parte da rua Mario Siqueira e uma parcela da quadra alargamento da praça Mauá (imagem 27). Além de proporhoje consolidada. um novo uso à Estação Guanabara e seus galpões. 15
  16. 16. LOCAL Afim de abrir visão para a estação Atualmente a travessa Perez Y Guanabara e a implantação Marin tem seu sentido da rua Mario do “Espaço da Comédia”, Siqueira para a Av. Barão de principal edifício do novo Itapura . Com o alargamento espaço do humor, propõe- da praça Mauá propõe-se a se a retirada de três alteração em direção à Rua Mario construções do local que poderiam Siqueira da Av. Barão de ser remanejadas facilmente para os Itapura. novos espaços propostos dentro do plano “Reconexão Guanabara”. Essa mudança irá proporcionar um novo acesso ao estacionamento do Os edifícios a serem retirados são: Banco Itaú e aos demais comércios A clinica de Ecodiagnose e e residências locais. Radiodiagnose, um terreno que serve como estacionamento e uma residência térrea usada hoje como24. Sentido da travessa Perez Y 26. Construções a serem retiradas. escritório de Advocacia.Marin. O edifício Banco Itaú mantém um A praça Mauá, que hoje estacionamento para seus clientes corresponde a um canteiro central, e funcionários e que também será alargada em direção ao Banco atende a Clinica Unimed. Porém o Itaú e na frente da Estação alargamento da praça Mauá irá Guanabara, para servir como um interromper seu acesso que hoje se calçadão de acesso ao corredor dá por ela. cultural e também como local de convivência. A transferência do acesso para a Travessa Perez Y Marin O que trará mais visibilidade para a acontecerá porque com a mudança estação Guanabara proporcionando de sentido as pessoas que vierem um uso mais dinâmico do local. pela Av. Barão de Itapura continuarão tendo acesso ao estacionamento, assim como se dá25. Estacionamento Banco Itaú. hoje. 27. Calçadão. 16
  17. 17. LOCALÁREA DE INTERVENÇÃO – ESPAÇO ARTÍSTICO / PRAÇA CENTRAL / ESPAÇO DE EXPOSIÇÕES Futuro Conjunto Futura Habitacional ETEC 28. Vista da Travessa Perez Y Marin. 29. Vista da área localizada atrás da Estação Guanabara e seus Galpões.A estação Guanabara (na figura em cor verde), que será o“Espaço Artístico”, contara com a parte de formação de Já seus galpões (na figura em cor vermelho), serãonovos artistas, tanto no humor de “Stand up Comedy” reconstruídos com adaptações para compor o Espaço docomo também em desenhos e teatro. Sendo assim, Humor como o “Espaço de Exposições” e terão o apoio dapassará a abrigar salas de aula, ateliês, centro de Praça Central (na figura em cor roxo) que servirá comoinformática e uma pequena biblioteca, todos voltados para uma grande área de convívio, exposições e divulgação deo lado humorístico. todos esses meios artísticos. 17
  18. 18. LOCAL Apesar da região contar com boa rede de Já a saída do estacionamento acontece do transporte público, percebe-se a outro lado da Rua Mario Siqueira, necessidade da introdução de um que leva para a Rua Eng. Cândido Gomide. estacionamento na área que possa atender Futuro uma parte do plano proposto e das O estacionamento teria uma capacidade deFutura Conjunto necessidades atuais existentes no local. 489 veículos divididos em 3 subsolos, com ETEC Habitacional saídas para a Praça Central que levam A entrada para o estacionamento para todo o local. acontecerá pela Rua Mario Siqueira, que possui fácil acesso dos veículos que vêem pela Av. Barão de Itapura e serve também como um “escape”, pois é uma rua sem saída.30. Estacionamento Subterrâneo. A Praça Central, tende a trazer Alguns pontos deverão ser levados em entretenimento e espaço de lazer para todo consideração no visual do local, como: o local, por estar localizada quase que Futuro exatamente no eixo principal do 1. Um desnível criado para ventilação eFutura Conjunto plano diretor e ser a principal área de iluminação natural no estacionamento e ETEC Habitacional convívio do corredor cultural. que será uma passarela de ligação entre Estação e Galpões de exposição; Apesar de estar localizada atrás da 2. Elementos que compões o espaço Estação Guanabara, seus vários acessos, remetentes a antigos mobiliários da tanto por essa construção quanto ferrovia e pelas laterais, ETEC e Conjunto 3. Painéis que estarão ligados diretamente Habitacional, faz com que esse local com a iluminação da praça. seja nobre e de grande movimento, por isso deve oferecer alguns atrativos a parte. 31. Praça Central. 18
  19. 19. REFERÊNCIASComo esse projeto de TFG é baseado não apenas naconstrução de um edifício, e sim de toda uma áreaenvoltória envolvendo bens tombados de valor históricopara a cidade, criação e revitalização de uma praça, levou-se em consideração projetos referenciais com diferentesconceitos.Como referências projetuais foi estudado o MuseuBrasileiro de Escultura,(MuBE) e a Praça Schouwburgpleinsituada em Rotterdam, Holanda. 32. MuBE – Museu Brasileiro de Escultura.Para a realização do projeto, conta-se também com umavisita técnica ao Comedians, primeiro e único espaço noBrasil dedicado a apresentação de “Stand up Comedy”. 33. Praça Schouwburgplein, Rotterdam 19
  20. 20. REFERÊNCIASMUSEU BRASILEIRO DE ESCULTURA - MuBE mediante suas rampas, escadas e iluminação.•Arquiteto: Paulo Mendes da Rocha•Paisagista: Roberto Burle Marx•Local: Av. Europa esq. com a Rua Alemanha, São Paulo.São Paulo. Brasil•Data do projeto: 1986•Área do terreno: 6.935.91m²•Área construída:3.478.80m²(total); 2.746.80m² (subsolo);732m² (abrigo).Uma das principais características do MuBE é que ele não 34. Vista do grande espelho 35. Vista do pórtico. d’água.emerge do local como uma caixa fechada, as estruturasque se posicionam ali não definem suas fachadas, fazendocom que quem passe pelo local despercebido nem note O MuBE é um projeto de equilibro arquitetônico esua presença. urbanístico, é de uma arquitetura bruta de vãos estupendos e de vigas robustas que ao mesmo tempo dãoQuem anda pelo local aprecia a paisagem como se um ar de leveza e liberdade visual diante ao terreno e aoestivesse em um parque jardim, pois o edifico favorece espaço urbano envoltório.toda a visualização do local sem interromper a paisagem Texto:urbana. O museu é definido por uma praça alta e uma http://arqsco.blogspot.com/2010/08/vanguardas-urbanas-3-projeto.htmlbaixa, com dependências semi enterradas de grandes Acesso: 01/03/2012salões que dão uma continuidade de exterior – interior 20
  21. 21. REFERÊNCIASPRAÇA SCHOUWBURGPLEIN – Rotterdam, Holanda e ângulos graças a sua mecânica e a noite eles espalham focos variados de luz pela praça.•Projeto: West 8•Equipe: Adriaan Geuze, Jerry van Eyck, Cyrus Clark,Dick Heydra, Dirry de Bruin, Erik Overdiep, Bot Erwin,Huub Juurlink, Jurgen Beij, Nigel Sampey, WimKloosterboer•Local: Centro de Rotterdam, Holanda•Data do projeto: 1992 - 1997A praça Schouwburgplein é contemporânea tanto emdesign quanto em conceito. O projeto reintegrou atradicional praça em um espaço urbano de atividades nãoprogramadas onde o público não é apenas um espectadorpassivo. 36. Praça Schouwburplein durante a noite. Diferentes formas dos mastros de luz.Construída sobre um estacionamento subterrâneo, a praçadeveria ter uma superfície leve, o que foi essencial na A praça é dividida em diversas áreas, diferenciadas porescolha dos materiais, que foram baseados na dominante equipamentos e materiais. A sua disposição é baseada nasindústria de navios do porto da cidade, sendo a praça um diferentes horas de uso durante o dia e na sua relaçãoreflexo do Porto de Rotterdam. com o sol.Monumentais mastros de luz, que lembram a guindastes Texto: http://www.west8.nl/projects/all/schouwburgplein/de ferro que descarregam os contêineres dos navios, é o Acesso: 01/03/2012marco da praça. Eles podem atuar de diferentes tamanhos 21
  22. 22. VISITA TÉCNICAVISITA TÉCNICA / 07-Outubro-2011COMEDIANS – CASA DE ESPETÁCULO DE HUMORLocalizado na Rua Augusta, cidade de São Paulo, oComedians é a única casa de espetáculo voltada para ogênero humorístico do “Stand up Comedy” que segue osestilos e padrões de um verdadeiro “Comedy Club”americano. 37. Vista do bar da recepção. 38. Vista ao entrar no salão.Na visita ao local foi possível observar alguns pontosimportantes para a realização do projeto:• Recepção com local de espera junto a um bar e loja desouvenires.• Espaço totalmente livre, a estrutura ocorre junto àsparedes do edifício. Vazio Central.• Distribuição semi circular em 3 níveis para melhorvisualização do palco tanto para o público quanto para ocomediante.• Ausência de iluminação natural e necessidade de arcondicionado. 39. Vista do outro lado do salão. 40. Vista do palco.• Cozinha e banheiros localizados em áreas de fácilatendimento. 22
  23. 23. VISITA TÉCNICACROQUI BASEADO NA VISITA AO LOCAL Camarins Cozinha Bar Depósito Cozinha Recepção Palco Bar Sala Salão espera Administração e Áudio/Visual W.C.sObs.: Na visita não foi possível o acesso as plantas ou a locais mais específicos da casa. O croqui foibaseado nos pontos onde foi realizado uma breve visita e ao vídeo no site oficial da “Comedians”.(http://www.comedians.com.br/default.aspx - Acesso em 02/10/2011). 23
  24. 24. PROGRAMADEMANDA ESTIMADA PARA 250 PESSOAS SENTADAS POR ESPETÁCULO LOCAL ÁREA (m²) ESPECIFICIDADE CAPACIDADE Aproximadamente 25 funcionários contando Vestiários 26,70 Atender aos funcionários. cozinha, atendimentos e administração. Guichê – Compra de Guichês para retirada dos 7 guichês: 5 livres e 2 para 13,70 ingressos convites. reservas. Específica em produtos do Loja 63,00 evento: Livros, camisas, ---------- souvenires, etc. Armazenar produtos Depósito da loja 6,00 ---------- referentes a loja. Atendimento ao salão Bar 17,80 ---------- principal. 24
  25. 25. PROGRAMA LOCAL ÁREA (m²) ESPECIFICIDADE CAPACIDADE Armazenar produtosDepósito do bar 6,00 ---------- referentes ao bar. Receber mercadorias Para manobra de caminhõesCarga/Descarga 20,30 referente ao local. de pequeno porte. Área ao ar livre. Destinada Comporta aproximadamente Área Livre 124,60 também aos fumantes. 100 pessoas (1,2m²/pessoa). Livre de pilares, disposição semi circular em níveis, iluminação e Salão 300,00 ventilação artificiais e saída de 250 pessoas em mesas. emergência segundo NBR 9050. Comando de iluminação e Áudio Visual 4,93 2 funcionários. som. Onde se realiza os shows de Palco 11,00 Até 5 comediantes. “Stand Up”. 25
  26. 26. PROGRAMA LOCAL ÁREA (m²) ESPECIFICIDADE CAPACIDADE Todos com acesso a uma 4 camarins para atender 1 Camarins 64,60 sala social que sai pessoa. diretamente para o palco. Atendimento a pessoas fora Recepção 12,35 1 funcionário. do horário de espetáculos. Sala dos empresários ou Escritórios 12,35 2 salas. donos do local.Sala de reunião 15,00 Local de reuniões. 10 pessoas. Caixa 12,40 Guichês de pagamento. 6 guichês. Destinados somente para a 2 elevadores com Elevadores 8,00 saída e atendimento a capacidade para 12 deficientes. pessoas. 26
  27. 27. PROGRAMA LOCAL ÁREA (m²) ESPECIFICIDADE CAPACIDADE Localizada em local de fácil Cozinha 34,60 e rápido atendimento (com ---------- atendimento aos camarins). Junto a cozinha e próximo àDepósito Cozinha 10,00 ---------- área de carga/descarga. W.C. Feminino 23,20 Ventilação mecânica. 9 cabines.W.C. Masculino 22,40 Ventilação mecânica. 4 cabines e 6 mictórios. 2 banheiros localizados um W.C. Acessível 4,50 Segundo a NBR 9050. próximo ao W.C. Masc. e outro próximo ao W.C. Femi. TOTAL 1.244,20 27
  28. 28. PARTIDO 41. Plano Diretor. Área de estudo no plano diretorParte-se da intenção de que a implantação do Espaço do convívio em todo o parque proposto no plano de diretrizesHumor de Campinas traga para a área em estudo uma geral.revitalização, ao que é hoje um vazio urbano sempressupostos, e um local de convívio e de valorização de Apesar de ser uma área de grandes proporções, o projetoseus bens históricos. se limita ante os patrimônios históricos que se encontram no local. Com isso a integração desses espaços dentro doQue seja um corredor cultural que atrevesse a área plano diretor proposto e da cidade como recintos públicospossibilitando aos transeuntes um espaço agradável, passam a ser o foco principal do projeto.diferente e de máxima utilização, gerando movimento e 28
  29. 29. PARTIDO 01. Praça Mauá 02. Espaço da Comédia Assim o corredor cultural formado por esse plano diretor de intervenção passa a ser chamado Espaço do Humor de 03. Estação Guanabara Campinas e é caracterizado por 3 edificações principais: O 04. Armazém do café “Espaço da Comédia” que junto com a nova configuração 05. Praça Central da Praça Mauá fazem o ponto de entrada do local por 06. Galpões quem circula pela Av. Barão de Itapura, o “Espaço 07. Edificações Artístico” que utiliza da Estação Guanabara e seus anexos existentes (gare e armazém do café) como locais de formação e Acessos divulgação de cursos voltados para o humor e o “Espaço de Exposições” formado pela reconstrução de 2 dos Eixos antigos galpões da Estação Guanabara adaptados para tal função, todos interligados onde os transeuntes possam acessar qualquer edifício e atravessar a área sem qualquer limitação. Além disso, no vazio gerado entre a Estação Guanabara e seus galpões será implantado uma Praça Central que, como o nome já diz, será o ponto central do plano diretor proposto. Portanto, sendo um local de convívio, de movimento e de importância para o plano, um estacionamento de três subsolos será acrescentado a essa praça, onde ele possa atender as necessidades locais e fazer com que as pessoas que o utilizem sejam convidadas a vivenciar o espaço, já que sua circulação vertical tem saída para dentro desta Praça.42. Espaço do Humor. 29
  30. 30. PARTIDO- O Espaço da Comédia: EVOLUÇÃO DO PROJETO:Para quem circula pela Av. Barão de Itapura, o Espaço daComédia é o primeiro edifício a ser visto, apesar de serenterrado e com pouca volumetria no piso térreo paradeixar mais ampla a visão dos pedestres em relação àEstação Guanabara, este busca criar um contraste do 1ª Estudo: Analisar 2ª Estudo: Melhorar anovo com o passado sem agredir a história do local. Sua os locais de vazios, cobertura, definir acessosproposta é trazer o movimento noturno para a área, como volumes e acessos. e saída e disposição dos ambientes.lugar de encontros e shows, principalmente do tipo “Standup Comedy”.A evolução do projeto aconteceu principalmente na partede abrir a visão para a Estação Guanabara como é o seupropósito, mas também não se encontrar tão apáticodentro do novo espaço urbano, para isso o uso deelementos como o vidro e estruturas metálicas compõem aformação do edifico e causam esse contraste entre o novocom o passado. 3ª Estudo: Definir saída, Estudo Final. cobertura e inserção de alguns elemento. 30
  31. 31. PARTIDOCIRCULAÇÃO: A circulação do edifício tem três pontos característicos. A escada (1), que serve de acesso exclusivo para os 1 funcionários, uma rampa opcional, que tem acesso direto a loja (2) e a rampa de acesso principal (3) com os dois 2 elevadores (4), todos, com exceção da escada, levam o 4 público para o hall principal (5) onde se pode acessar todo o complexo do edifício. 3 - O Espaço Artístico: Térreo. 5 A Estação Guanabara, ponto central do Espaço do Humor, que hoje funciona como o Centro Cultural de Inclusão e Integração Social, o CIS Guanabara, e que conta com um tempo determinado para seu funcionamento, terá a proposição de um novo uso. O Espaço Artístico, como já Subsolo. diz, oferecerá cursos e oficinas gratuitos, assim como hoje, só que voltados para o lado humorístico, como aulas de cartoons, “Stand up Comedy”, caricaturas, animações, Circulação Vertical entre outros, e contará também com sala de informática e Circulação Horizontal - Público um acervo de livros, revistas e quadrinhos de acesso livre para leitura no local. Circulação Horizontal - Privado 31
  32. 32. PARTIDOSendo assim a Estação Guanabara ficará com livre acessoe servirá de passagem de uma praça a outra, diferente de Espaço de Exposiçõescomo se encontra hoje.-O Espaço de Exposições:Os galpões existentes na área hoje se encontram em total Espaço Artísticoabandono e deterioração. Contudo dois destes galpões selocalizam dentro do corredor cultural e serão reconstruídoscom o intuito de compor o Espaço do Humor como locaisde exposição. Sendo assim serão reconstruídosrespeitando suas dimensões e forma, porém adaptadospara tal função.Esse espaço irá atender obras realizadas no EspaçoArtístico e de outros artistas tanto nacionais quantointernacionais tornando-se uma referência no setor. 32
  33. 33. PARTIDO- Praça Central: saída formados por escadas abertas com a central com opção de elevador. As saídas funcionam como “respiradores” para os níveis do estacionamento, assim como o vão na laje onde se encontra a passarela de ligação da Estação aos Galpões eO projeto da Praça Central tem por base três subsolos de um vão de eixo a eixo da praça que a divide em doisestacionamento que compõe basicamente o formato e o patamares.piso da praça. O Estacionamento possui três pontos de Passarela Divisão de patamares Saídas de ar Vão de eixo a eixo 1ª Sub. 2ª Sub. 3ª Sub. Escada Escada Escada 33
  34. 34. PARTIDOO piso da praça é composto basicamente por blocos Seus eixos tendem a conduzir o público em váriasintertravados e elementos metálicos como escadas e direções, principalmente no sentido Av. Barão de Itapura -rampas, além do mobiliário urbano de material Rua Prof. João Lourenço Rodrigues antes separadas pelocontemporâneo remetente a utilização daquele local como vazio urbano da Estação Guanabara, e de eixo a eixo doestação ferroviária, como os postes de iluminação e a parque diretor proposto.cobertura da passarela. Eixo Parque Linear Iluminação Eixo Rua Prof. João L. Rodrigues Eixo Avenida Barão de Itapura Cobertura da passarela Escadas 34
  35. 35. BIBLIOGRAFIALIVROS• ARTIGAS, Rosa (Organização); DA ROCHA, Paulo Mendes (Textos); WISNIK, Guilherme (Memoriais dos projetos). PauloMendes da Rocha. São Paulo: Cosac e Naify; Associação Brasil 500 Anos Artes Visuais; Fundação Bienal e São Paulo. 2ªedição, 2002. 240 p.• AGNOLETTO, Matteo. Renzo Piano. Tradução: Gustavo Hitzschky. São Paulo: Folha de São Paulo. 1ª edição, 2011. 80 p.– Coleção Folha Grandes Arquitetos.• POWEL, Kenneth. City Transformed. Londres: Laurence King Publishing na imprint of Calmann & King ltd, 2000.PERIÓDICOS• Revista Projeto Design. Casas Noturnas, São Paulo: São Paulo, n 378, p. 82 a 87, Agosto, 2011SITES•http://pt.wikipedia.org/wiki/Stand-up_comedy•http://www.clubedacomedia.com.br/portal/index.php?option=com_content&task=blogsection&id=8&Itemid=31Acesso 29/09/2011•http://www.paulista900.com.br/?p=2833•http://www.comedians.com.brAcesso 30/09/2011 35
  36. 36. BIBLIOGRAFIA•http://jornalocal.com.br/site/cultura/shows-e-espetaculos/comedia-stand-up-agita-bar-de-campinas/Acesso 01/10/2011•http://2009.campinas.sp.gov.br/seplan/noticias/arq/not20060518.htmAcesso 03/10/2011•http://www.mube.art.br/?Museu&node=museu_arquitetura•http://www.macamp.com.br/variedades/Mube.htmAcesso 04/10/2011•http://www.mpdft.gov.br/sicorde/NBR9050-31052004.pdfAcesso 09/10/2011•http://arqsco.blogspot.com/2010/08/vanguardas-urbanas-3-projeto.html•http://www.west8.nl/projects/all/schouwburgplein/Acesso 01/03/2012LISTA DE IMAGENSImagem 01 – http://telenamoro.co/videos-engracados/piadas-2/ary-toledo-piadas-parte-4/ Acesso 29/09/2011Imagem 02 – http://www.pesquisenanet.com/rafinha-bastos-biografia-e-fotos/ Acesso 29/09/2011 36
  37. 37. LISTA DE IMAGENSImagem 03 – http://blogdothiirodrigues.blogspot.com/2011/02/as-mil-faces-de-steve-martin.html http://thirtysecondyear.com/zfgiok/Bill-Cosby http://www.eonline.com/celebs/Jay_Leno/112110 Acesso 29/09/2011Imagem 04 – http://www.diegolopes.com.br/humor/videos-stand-up-comedy-rafinha-bastos-cqc/ http://cqcalfa.blogspot.com/2011/01/entrevista-com-danilo-gentili-o-brasil.html http://noticias.r7.com/jornal-da-record-news/colunista/bruno-motta/ Acesso 29/09/2011Imagem 05 – http://www.clubedacomedia.com.br/portal/index.php?option=com_content&task=blogsection&id=8&Itemid=31 Acesso 30/09/2011Imagem 06 – http://pt.wikipedia.org/wiki/Vaudeville Acesso 30/09/2011Imagem 07 – http://en.wikipedia.org/wiki/Lenny_Bruce Acesso 30/09/2011Imagem 08 – http://www.nndb.com/people/698/000022632/ http://www.soundopinions.org/forum/lofiversion/index.php/t87.html http://www.outraspalavras.net/2011/06/30/a-graca-de-woody-allen/ Acesso 30/09/2011 37
  38. 38. LISTA DE IMAGENSImagem 09 – http://www.vinylrevinyl.com/record-shop/comedy/richard-pryor/ Acesso 30/09/2011Imagem 10 – http://pt.todomundoodeiaochris.wikia.com/wiki/Wiki_Todo_Mundo_Odeia_o_Chris Acesso 02/10/2011Imagem 11 – http://www.tvsinopse.kinghost.net/t/todo-mundo-chris1.htm Acesso 02/20/2011Imagem 12 – http://pt.wikipedia.org/wiki/Stand-up_comedy Acesso 02/10/2011Imagem 13 – http://www.norteshopping.com.br/main.asp?View=%7BD90B2EBE-345B-492A-AD48- 4C5FE6BB45BA%7D&params=itemID=%7BC0BA81D5-B788-41EF-A207-81AF9BA03457%7D&UIPartUID= Acesso 02/10/2011Imagem 14 – http://www.baladacerta.com.br/baladas.asp?idCasa=10765 Acesso 02/10/2011Imagem 15 – http://www.rac.com.br/especiais/aniversario_campinas_236/mapas.php Acesso 03/10/2011 38
  39. 39. LISTA DE IMAGENSImagem 16 – http://www.bentoquirino.com.br/institucional_campinas_turismo.php Acesso 04/10/2011Imagem 17 – http://www.campinas.bunkyonet.org.br/ Acesso 04/10/2011Imagem 18 – http://www.panoramio.com/photo/14971165 Acesso 04/10/2011Imagem 19 – http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Instituto_agronomico_de_Campinas_ciete_silverio.jpg Acesso 04/10/2011Imagem 20 – http://www.estacoesferroviarias.com.br/g/guanabara.html Acesso 04/10/2011Imagem 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 29, 30 e 31 – Google Earth Acesso 04/10/2011 e 28/01/2012 39
  40. 40. LISTA DE IMAGENSImagem 32 – http://alicevergueiro.wordpress.com/imagem-fotografica/arquitetura-urbanismo/mube/ Acesso 23/01/2012Imagem 33 – http://pt.petrophoto.net/papeis-parede-praca-do-teatro--42-238.htm Acesso 23/01/2012Imagem 34 – http://www.alphalazer.com.br/2010/06/opcoes-culturais-no-mube-para-quem.html Acesso 06/10/2011Imagem 35 – http://mademoiselleperilliersul3.blogspot.com/2011/05/18052011-dia-internacional-dos-museus.html Acesso 06/10/2011Imagem 36 – http://www.flickr.com/photos/portelinha/favorites/page10/?view=lg Acesso 01/03/2012Imagem 37, 38, 39 e 40 – Acervo Pessoal 40

×