Cap 5 Compreendendo Como As Interfaces Afetam Os UsuáRios

1.024 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.024
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cap 5 Compreendendo Como As Interfaces Afetam Os UsuáRios

  1. 1. Grupo 7 Cap. 5 – Compreendendo como as Interfaces Afetam os Usuários Cap. 6 - O processo de design Adriana Matos Glaucio Diniz Marcelo Bitencourt
  2. 2. Cap 5 - Como as interfaces afetam os usuários? <ul><li>O objetivo principal do design de interação é desenvolver sistemas interativos, que provoquem respostas positivas dos usuários, e ainda permitam respostas emocionais ou afetivas. </li></ul>
  3. 3. O que são aspectos afetivos? <ul><li>Aspectos afetivos </li></ul><ul><li>Computação afetiva </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>Computadores projetados para envolver-se socialmente e expressar emoções da mesma forma que os humanos (COG – Mit, IA...) </li></ul></ul></ul></ul>
  4. 4. Interfaces expressivas <ul><li>Utilizam ícones expressivos e outros elementos gráficos para transmitir estados emocionais </li></ul><ul><ul><li>Ícones dinâmicos </li></ul></ul><ul><ul><li>Animações </li></ul></ul><ul><ul><li>Mensagens faladas </li></ul></ul><ul><ul><li>Agentes amigáveis de interface </li></ul></ul><ul><ul><li>Usuários inventivos: emoticons </li></ul></ul>
  5. 5. Emoticons
  6. 6. Frustração de usuários <ul><li>Situações típicas: </li></ul><ul><ul><li>Aplicação não funciona </li></ul></ul><ul><ul><li>Sistema inoperante </li></ul></ul><ul><ul><li>Expectativas não atendidas </li></ul></ul><ul><ul><li>Mensagens de erro vagas, ou confusas </li></ul></ul><ul><ul><li>Exigência de muitos passos para execução de uma tarefa </li></ul></ul><ul><ul><li>Aparências de interface espalhafatosas </li></ul></ul>
  7. 7. Exemplos típicos <ul><li>Ilusão </li></ul><ul><ul><li>Hiperlink apontando para um assunto atual de seu interesse: </li></ul></ul><ul><ul><li>Ex.: Hiperlink </li></ul></ul>
  8. 8. Exemplos típicos <ul><li>Erro </li></ul>
  9. 9. Exemplos típicos <ul><li>Sobrecarga de usuário </li></ul><ul><ul><li>Exemplo: Atualizações constantes de software (ex. Windows update) </li></ul></ul><ul><ul><li>Exemplo 2 – Execução de plugins e applets para visualização de informações num website (ex. Shockwave player, Java, Real player...) </li></ul></ul>
  10. 10. Exemplos típicos <ul><li>Aparência </li></ul><ul><ul><li>Páginas com efeitos sonoros </li></ul></ul><ul><ul><li>Interfaces com efeitos gráficos e excesso de cores </li></ul></ul><ul><ul><li>Excesso de banners </li></ul></ul><ul><ul><li>Componentes de interface mal projetados ou indexados, gerando erros ou excesso de cliques </li></ul></ul>
  11. 11. Lidando com a frustração <ul><li>Interfaces amigáveis </li></ul><ul><li>Mensagens de erro amigáveis </li></ul><ul><li>Suporte on-line </li></ul><ul><li>Ajuda bem indexada e detalhada </li></ul><ul><li>FAQ </li></ul>
  12. 12. Antropomorfismo no desing de interação <ul><li>Atribuir qualidades humanas a objetos, animais de estimação, carros, etc. </li></ul><ul><li>Aceitar características humanas atribuídas por outros a personagens de desenhos, a robôs e outro objetos inanimados. </li></ul><ul><li>Diálogo homem – computador conforme conversa entre humanos. </li></ul>
  13. 13. Personagens virtuais: agentes <ul><li>Agentes: </li></ul><ul><ul><li>Assistentes para navegação </li></ul></ul><ul><ul><li>Personagens </li></ul></ul><ul><ul><li>Acompanhantes </li></ul></ul><ul><ul><li>Instrutores virtuais </li></ul></ul><ul><ul><li>Outros personagens </li></ul></ul>
  14. 14. Tipos de agente virtuais <ul><li>Personagens Sintéticos </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>personagens 3d </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>Agentes Animados </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>tutores, wizards e auxiliares (projetados na interface) </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>Agentes Emocionais </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>woogles </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>Agentes de interface conversacional personificados </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>tentativa de imitar a conversação humana (ex. máquinas de estacionamento) </li></ul></ul></ul></ul>
  15. 15. Questões acerca do design de agentes <ul><li>Credibilidade dos personagens virtuais </li></ul><ul><li>Aparência </li></ul><ul><li>Comportamento </li></ul><ul><li>Modo de interação </li></ul>
  16. 16. Referências <ul><li>PREECE, Jennifer; ROGERS, Yvonne; SHARP, Helen. Design de interação: além da interação homem-computador. Porto Alegre: Bookman, 2005. cap. 5. p. 161-217. </li></ul>

×