Trabalho sobre Planejamento de Mídia

6.553 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado no 5º período do Curso Publicidade e Propaganda no IESP

Publicada em: Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.553
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
116
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho sobre Planejamento de Mídia

  1. 1. INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DA PARAÍBA - IESPCURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL COM HABILITAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA MARIA NALDILENE PEREIRA LIMA MAURIVÃ DA SILVA MARCELL JOSÉ DE AQUINO MENDONÇA PLANEJAMENTO DE MÍDIA CABEDELO - PB JUNHO – 2012
  2. 2. MARIA NALDILENE PEREIRA LIMA MAIRIVÃ DA SILVAMARCELL JOSÉ DE AQUINO MENDONÇA PLANEJAMENTO DE MÍDIA Trabalho desenvolvido durante a disciplina de MÍDIA I, como parte da avaliação referente ao quinto semestre em questão. Professor(a): Ms. Mastroianne Sá CABEDELO – PB
  3. 3. OBJETIVOS DA PESQUISAPeríodo da pesquisa: 29/04/2012 a 06/05/2012Locais: Manaíra Shopping, Orla da Praia de Tambaú e nos Bairros:Bancários, Manaíra, Bessa e Intermares.Objetivo de Marketing: Lançar uma nova marca e abrir uma nova loja.Objetivo Geral:Fazer uma análise Demográfica, Psicográfica, de Hábitos de Consumo doProduto e de Mídia;Objetivos Específicos: 1. Detectar o Perfil do Público em Geral; 2. Detectar Público Primário e Secundário; 3. Detectar os locais mais frequentados para consumo do produto; 4. Detectar o local mais indicado para o ponto de venda; 5. Detectar a(s) mídia(s) mais indicada para a comunicação.
  4. 4. ANÁLISE DA PESQUISA 48% 52% MASCULINO FEMININO Gráfico 1 - SEXO De acordo com a pesquisa realizada verificou-se uma diferença muitopequena entre os dois públicos, sendo ela de apenas 2%. Apesar do públicofeminino ter predominado como target primário, sugerimos que sejamtrabalhados produtos para os dois tipos de público. 4% 20% ENTRE 10 E 18 12% 42% ENTRE 19 E 26 ENTRE 27 E 35 22% ENTRE 36 A 44 ACIMA DE 45 Gráfico 2 - FAIXA ETÁRIA Considerou-se um público predominantemente jovem, com faixa etáriaque vai de 19 a 35 anos. Então, sugerimos produtos para este perfil de público,ou seja, produtos com estampas, modelos exclusivos, design moderno e etc.
  5. 5. AVENTUREIRO (A) – ESPORTISTA, VIAJAR ETC 12% 18% ALTERNATIVO (A) – ESTILO PRÓPRIO 30% 32% FASHION OU NA MODA 8% – ACOMPANHA AS TENDÊNCIAS CASUAL – BEM INFORMAL Gráfico 3 - ESTILO DE VESTIR-SE. A moda, para este perfil de público, jovem, gosta de modelos diferentes e modernos, onde a cada dia eles querem estar com roupas confortáveis mas, sem fugir do seu próprio estilo. Ao mesmo tempo, deve-se procurar trabalhar com produtos dos mais variados possíveis, que não sejam tendenciosos a moda para que deixe o público alvo livre para se identificar com o produto, como foi constatado nas pesquisas e no cruzamento de dados abaixo descrito. SEXO vs ESTILO DE VESTIR-SE? FASHION OU ELEGANTE AVENTUREIRO NA MODA OU ALTERNATIVO CASUAL – – SOCIAL – ESTILO – BEM TOTAL ESPORTISTA, ACOMPANHA – PRÓPRIO INFORMAL VIAJAR ETC AS GRIFFES, TENDÊNCIAS MARCASMASCULINO 5 4 1 9 4 23FEMININO 4 12 2 7 2 27 9 16 3 16 6 50 Cruzamento de dados 1
  6. 6. 12% 28% NÃO 22% POUCO DEPENDE DO VALOR 16% 22% SIM INDIFERENTE Gráfico 4 - INFLUÊNCIA DA MARCA NA DECISÃO DE COMPRA. Conforme constatado no cruzamento de dados (SEXO X INFLUÊNCIA DAMARCA NA DECISÃO DE COMPRA) o público feminino (predominante napesquisa) não leva em consideração a marca e caso seja considerado, a decisãode compra vai depender do valor do produto. Neste aspecto, torna-se viáveltrabalhar com uma loja multimarca, para que este público tenha a sua disposiçãoprodutos diferenciados, tornando-se também mais acessível. SEXO X INFLUÊNCIA DA MARCA NA DECISÃO DE COMPRA NÃO POUCO DEPENDE DO VALOR SIM INDIFERENTE TOTAL MASCULINO 6 5 4 6 2 23 FEMININO 8 3 7 5 4 27 TOTAL > 14 8 11 11 6 50 Cruzamento de dados 2 ROUPAS 32% 24% CALÇADOS / BOLSAS 14% ACESSÓRIOS / 12% BIJUTERIAS / ÓCULOS 18% MODA PRAIA / FITNESS ROUPAS ÍNTIMAS Gráfico 5 - TIPO DE LOJA QUE SENTE FALTA EM JOÃO PESSOA. Constatamos também, em outro tipo de cruzamento (SEXO X TIPO DELOJA QUE FALTA EM JOÃO PESSOA), onde os dois públicos afirmaram sentirfalta de lojas de moda íntima. Mas, sendo mais específico, moda praia foi citado
  7. 7. exclusivamente pelo público feminino (público primário). Esta moda, como é o foco principal do cliente, há possibilidades de se trabalhar este produto, direcionados para este público. Mas, deve-se considerar que, embasado na pesquisa, há também possibilidades de se trabalhar com roupas intimas. SEXO X TIPO DE LOJA QUE FALTA EM JOÃO PESSOA CALÇADOS ACESSÓRIOS / MODA PRAIA ROUPAS ROUPAS TOTAL / BOLSAS BIJUTERIAS / ÓCULOS / FITNESS ÍNTIMASMASCULINO 8 3 4 8 23FEMININO 4 4 4 7 8 27TOTAL > 12 7 8 7 16 50 Cruzamento de dados 3 20% PRAIA 32% 2% SHOPPING 14% CINEMA 32% SHOW FAMÍLIA Gráfico 6 - LOCAL MAIS FREQUENTADO PARA O LAZER. As informações do Gráfico 6 nos mostram que o local mais frequentado para o lazer ficou dividido entre a praia e o shopping, reforçando assim os dados do Gráfico 5 e do Cruzamento de Dados 3, sobre a possibilidade de se trabalhar com produtos moda praia ou roupas intimas. Podendo também, agregar produtos para o público secundário (masculino), atribuindo assim um valor de diversidade a loja. 1 A 3 SALÁRIOS MÍNIMOS 12% 4 A 6 SALÁRIOS 14% 44% MÍNIMOS 12% 7 A 10 SALÁRIOS MÍNIMOS 18% 10 A 15 SALÁRIOS MÍNIMOS ACIMA DE 15 SALÁRIOS MÍNIMOS Gráfico 7 - RENDA FAMILIAR
  8. 8. Fazendo um comparativo e somando a quantidade do universopesquisado com relação a renda familiar, vemos que o público da classe C1, B2,B1 e A somam a maioria. Isso é comprovado pelo gráfico a seguir onde oShopping Manaíra, que é um shopping onde boa parte deste público frequenta. 2% 0% 20% TAMBIÁ 6% MAG MANAÍRA 72% SUL SEBRAE Gráfico 8 - SHOPPING FREQUENTADO CENTRO 18% 4% LOJAS NA PRAIA 8% 70% LOJAS NO BAIRRO ONDE VOCÊ MORA SHOPPINGS Gráfico 9 - LOCAL MAIS FREQUENTADO PARA FAZER COMPRA Considerando que os shoppings são os locais mais frequentados pelosentrevistados, tanto para lazer como para fazer compras, nos leva a reforçar oque a renda familiar está para um público com bom poder aquisitivo.
  9. 9. 8% 6% MANAÍRA TAMBIÁ 86% MAG Gráfico 10 - SHOPPING ONDE FAZ COMPRAS Com base nos dados dos gráficos 8 e 9, e reforçados pelos dados dográfico 10, o Shopping Manaíra torna-se o local mais viável para estabelecerloja fixa, sendo o mais citado, em três categorias (local mais frequentado para olazer, local mais frequentado para fazer compras, shopping onde faz compras eetc.). PRÓXIMO A SUA RESIDÊNCIA 14% 18% 2% PRÓXIMO AO SEU TRABALHO 16% PELA DIVERSIDADE DE SERVIÇOS / PRODUTOS 50% QUALIDADE DOS PRODUTOS PELOS PREÇOS Gráfico 11 - O QUE INFLUÊNCIA PARA COMPRAR NESTE LOCAL Na pesquisa, perguntado o que influencia as pessoas a comprar nestelocal (shopping), a maioria respondeu que pela diversidade de produtos.Confirmando assim, que o Shopping Manaíra é a melhor opção para o comérciodo público da classe C1 acima. Como já sugerimos que seja trabalhado estelocal e baseado nas informações do gráfico 11, a diversidade de produtos. Ouseja, o produto a ser trabalhado agregado com produtos que o complemente.
  10. 10. MÍDIA ELETRÔNICA (TV / RÁDIO / ETC) 38% MÍDIA IMPRESSA (JORNAL / REVISTA / ETC) 58% MÍDIA EXTERIOR (OUTDOOR / BUSDOOR / ETC) 2% 2% PLATAFORMAS DIGITAIS ( INTERNET / CELULAR / TABLETS) Gráfico 12 - MÍDIA CONSUMIDA PARA MANTER-SE INFORMADO O gráfico acima apresenta o uso das plataformas digitais como o melhormeio para trabalhar a imagem da loja, mas não podemos deixar de consideraras mídias tradicionais como um forte meio de comunicação. 0% 16% FACEBOOK 10% 0% TWITTER MSN 74% MYSPACE NÃO USA Gráfico 13 - REDE SOCIAL QUE MAIS UTILIZA Atualmente as plataformas digitais vêm crescendo como mídia paraanúncios publicitários e a comunicação com o público alvo. Por isso torna-seviável que a loja faça ações de marketing digital, com um foco inicial nas redessociais, sendo o facebook a rede mais acessada pelo público pesquisado. Entãopode ser feito o lançamento e a divulgação da loja em mídia eletrônica, por seruma mídia de massa, e fazer ações promocionais e de comunicação direta como target nas plataformas digitais. Conclusão
  11. 11. Mediante toda a análise, concluímos que o melhor segmento a sertrabalhado é a moda praia ou roupas íntimas, e que o shopping Manaíra é o localmais viável para esta loja. Procurando direcionar-se a um público que tem comoalternativo o estilo de vestir-se. Então, sugerimos produtos multimarcas mixadascom produtos exclusivos. Sobre o público secundário teremos o masculino comum estilo mais informal, que não se preocupa muito com marcas, para que essepúblico sinta-se abrangido.
  12. 12. ANÁLISE DO CLIENTE OCULTOLoja: Água de CocoLocalização: Shopping ManaíraPDV a. Localização: Bem localizada. Pois, dois corredores de entrada do shopping passam pelas laterais da loja, além de umas das escadas rolantes da saída direcionar para frente da loja. b. Organização dos produtos: Bem organizados e divididos por tipos e modelos. Mas, com relação aos produtos masculinos, não são bem informados e localizados, pois alguns então em prateleiras muito próximas a alguns produtos femininos. Outro aspecto são os acessórios, que também não são bem visíveis aos clientes, pois são colocados em balcões que servem como recepção e pagamento perdendo assim a visibilidade. A loja também trabalha com produtos para o público infanto-juvenil. Mas, estes produtos não estão bem localizados e são organizados com os do público adulto. c. Estrutura física: Média, tem um espaço suficiente para locomoção dos seus clientes na loja. Uma observação com relação a má localização dos provadores, pois a entrada deles fica no acesso restrito aos funcionários e onde passa local do estoque. d. Nº de funcionários: 04 (quatro) funcionários. Suficiente para a quantidade de clientes que vão à loja. PÚBLICO ALVO e. Quantidade de pessoas na loja: no momento da análise 5 clientes, sendo divididos em um casal (foram atendidos e saíram rapidamente sem comprar) e três mulheres ( avó, mãe e filha, onde no momento quem
  13. 13. estava provando os produtos era a filha, com idade aparente de 19 anos - quem pagou foi a mãe. f. Quem decide a compra: a decisão é variável. Se estiverem mãe e filha, quem decide é a filha, mas, quem paga é a mãe. Se estiverem mulher e marido, quem decide é a mulher e quem paga é o marido. g. Faixa etária: entre 12 e 60 anos. Durante a análise percebemos que, pelo fato da loja ser apenas de uma marca, o público é bem exclusivo/selecionado e de todas as classes B e A.COMUNICAÇÃO h. Etiqueta nos produtos: Etiquetagem visível em cada peça, especificando o valor do produto. i. Comunicação na loja: Na frente da loja e nas vitrines a identificação e o nome são bem visíveis. Dentro da loja no balcão de recepção e pagamento há algumas informações sobre formas e prazos de pagamento. Não há panfletos, números de telefones, ou qualquer outra comunicação disponível para o cliente.PRODUTO / SERVIÇO j. Qualidade: Muito Boa, sendo uma das melhores, já que trabalha com tecidos e estampas exclusivas. k. Marca ou multimarcas: Uma marca (Água de Coco). l. Média de preço: peças com valor acima de R$ 80,00. m. Formas de pagamento: Todos os Cartões, Cheques e A Vista com desconto variável, ou seja, de acordo com as promoções feitas pelo shopping em geral. Mas, quando é feito pela loja pode chegar a 20%.
  14. 14. PLANEJAMENTO DE MÍDIA1. PLANO DE MÍDIA1.1 . Histórico Produto: O grupo indica moda praia como o segmento a ser trabalhado,com peças que valorizem a sensualidade da mulher, com tecidos refrescantespara a estação, coloridos e de texturas variadas, com renda, brilho e estampasque agradem a todos os gostos e estilos, alem de completar com produtoscomo, vestidos, macacões, shorts, blusas, saias, chapéus e outros acessóriosque fazem a cabeça das mulheres, não esquecendo também de sungas,bermudas, regatas e sandálias para atingir o publico masculino, desta maneiraagregaria valor a loja como um diferencial. A orientação é que a loja deva disporde um leque de modelagens que atendam a variedade de tipos dos corposfemininos, pois este público preza por produtos exclusivos, mas também seidentificam com produtos de marcas reconhecidas. Mercado: Moda praia é um setor que está cada vez mais em alta, pois éum segmento que vem sendo valorizado nacional e internacionalmente. O fluxode informações deste tipo de moda está concentrado no eixo Rio-São Paulo gerauma falta de informação dos empresários do Nordeste acarretando assim perdasde oportunidades de negócio - por exemplo, quando compradores internacionaisvêm ao país prospectar mercado concentram suas visitas no Rio e em SãoPaulo. Entretanto a região Nordeste em especial, vem tentando mudar essequadro desfavorável, investindo em design e novos eventos no calendário damoda como o João Pessoa Fashion Week. Este evento tem sido o foco dasações, aproximando-se assim cada vez mais dos eventos de moda consagradosno calendário nacional como acontecem também, esta versão, no Rio e em SãoPaulo. Agregado a tudo isto, em João Pessoa foi aberto, nos últimos anos, novoscursos de moda, agregando valor ao local e abrindo novos leques deoportunidades para novas marcas, lojas e ampliação deste tipo de mercado.
  15. 15. A cidade de João Pessoa vem se tornando um potencial no setor de modapraia, além de ser uma cidade com várias praias, as empresas aqui primam pelacriatividade e qualidade no acabamento de seus produtos. As confecções estãoacompanhando as tendências da moda, criando estilos exclusivos, oferecendoopções de vários modelos ao cliente na compra de poucas peças. Com certezaé um mercado em expansão. Concorrente: A Água de Coco moda praia traz uma gama de biquínis,maiôs, batas, saídas de praia, bolsas e acessórios para o público feminino esungas, bermudas e shorts para o público masculino. Para complementar o jásofisticado look, a grife disponibiliza ainda sandálias e chinelos idealizadosdentro do conceito de luxo da designer Liana Thomaz. Tudo para esbanjar eevidenciar a beleza feminina e masculina. Hoje, o parque fabril da empresaocupa um espaço de 7,5 mil m² na cidade de Fortaleza (CE). Com mais de 500funcionários, divididos entre fábrica e lojas, a marca produz mensalmente 40 milpeças entre modelos de swimwear, fitness e acessórios. É uma empresa bemconsolidada no mercado nacional e internacional. Um ponto forte em relação a concorrente seria alem de trabalhar commarca própria trabalhar também com multimarcas tanto na moda praia como namoda intima, abrangendo assim um público maior.1.2. Problema de Comunicação: Como é uma nova marca, não é reconhecida, não possuindo lembrança na mente do consumidor.1.3. Perfil do Cliente1.3.1. Usuário: Público feminino, sem desconsiderar o público masculino, pois conforme demonstra a pesquisa, deve-se considerar uma variável de 5% para mais ou para menos entre ambos. A faixa etária varia entre 19 e 35 anos, ou seja, um público jovem. Este público gosta de modelos diferentes e modernos, onde a cada dia eles querem estar com roupas confortáveis, mas, sem fugir do seu próprio estilo. Possui estilo alternativo e que busca conforto em modelos exclusivos, identificando-se com estes, sem perder sua essência. A decisão de compra desse público está atrelada de forma
  16. 16. considerável ao valor do produto e não da marca, mesmo tendo um poder aquisitivo considerável (público das classes; A, B1, B2 e C1) e frequenta para o lazer o shopping de classe média alta e as praias.1.3.2. Influenciador: O público feminino é o influenciador, conforme o cliente oculto comprovou, mulheres que vão acompanhadas à loja, sejam com marido ou amigas sempre influenciam a compra, também quando o usuário compra o produto e recomenda a outros acaba se tornando um influenciador. 1.4. Objetivo de Mídia: Criar o conhecimento da marca, fazer com que ela seja lembrada pelo consumidor. Propagar sua localização, seus diferenciais e gerar impacto entre seu público potencial consumidor. 1.5. Período de Veiculação: O ideal seria um mix de comunicação, em um período aproximadamente de seis meses, que seria o ideal para o lançamento da loja, criando assim o conhecimento da marca e propagando sua localização e seus ideais.2. ESTRATÉGIAS DE MÍDIACriar uma campanha completa (TEASER / APRESENTAÇÃO /SUSTENTAÇÃO) já que se trata de um abertura/lançamento de umaempresa/produto. 2.1. Mídias Indicadas: a pesquisa apontou mídia eletrônica e digital como os meios mais utilizados para manter-se informado. Sendo assim, recomendamos que na campanha completa seja utilizada um mix de mídia, concentrando-se de maneira mais forte no TEASER com mídia exterior (outdoor), mídia digital (internet), paralelo com mídia eletrônica (Rádio), criando assim uma curiosidade no público pela marca. Já na APRESENTAÇÃO, que neste caso é o lançamento / inauguração, funcionará para informar ao público, criar o desejo e despertar o interesse pela marca, utilizando assim duas mídias de maior impacto
  17. 17. entre o público, mídia digital (internet) e mídia eletrônica (Rádio). Na SUSTENTAÇÃO (Manutenção), as mídias voltam novamente fortes e em um período de tempo maior. Sendo assim, serão utilizadas novamente Outdoor, Internet e Rádio, para que a lembrança da marca seja contínua e torne-se efetiva na mente do público. Mídia Âncora: Outdoor Mídia Manutenção: Internet Mídia de Apoio: Rádio 2.2. Critérios de seleção2.2.1. Capacidade de impacto Outdoor: é uma excelente mídia de impacto, por ser atemporal e compulsória, não sofrendo interrupções, pois a mensagem esta exposta 24hs por dia 7 dias por semana a todos os públicos, podendo ser direcionada a um determinado público, de acordo com o local de exposição. Além de ser bastante adequada para o lançamento de produtos, possibilita fixação da mensagem, próximo ao ponto de venda. Internet: esta mídia tem altos índices de crescimento. Em uma ação bem executada e criativa pode ser compartilhada tanto entre o público alvo bem como através deste, atingir futuros consumidores. Outro fator é a rapidez de compartilhamento e divulgação, que é muito rápida e eficiente, já que a maioria do universo pesquisado utiliza este meio. Rádio: encolhendo um veículo adequado que direcione diretamente ao público, o processo de promoção da marca e do produto torna-se muito mais eficiente, já que também é uma mídia que pode ser utilizada em vários locais pelo público. Sobre este aspecto, há uma grande possibilidade do público ser atingido, e esta afirmação, comprova-se em uma pesquisa, realizada pelo Ibope entre os dias 05 e 12 de março de 2012, e divulgada dia 03/04/2012, que apresenta o aumento da utilização de um determinado veículo neste meio, pelo o público alvo.2.2.2. Custo x Benefício
  18. 18.  Outdoor: pelo direcionamento e eficiência que esta mídia pode ter para determinados tipos de anúncios em relação ao público à ser atingido, somado com a quantidade de pessoas impactadas e o baixo custo deste meio. Internet: através desta mídia podemos chegar de forma mais rápida e direta ao público-alvo, sem ter praticamente custo algum para o cliente. Além de podermos desenvolver várias ações, seja nas redes sociais, e-mail marketing, viral, links patrocinados e etc. Rádio: como se trata de um lançamento, procurar uma mídia de alto impacto e de baixo custo torna-se necessário. Analisando TV vs Rádio, este torna-se a melhor opção, pela quantidade de pessoas que podem ser atingidas, pelo fato dos custo ser baixo e pela credibilidade que esta mídia possui.2.2.3. Adequação à mensagem: tecnicamente (custo / formato / período de veiculação) todas as mídias abaixo descritas, são bastante viáveis para fazer o lançamento de um produto/marca.  Outdoor: além de ser uma mídia que tem um poder visual muito alto, para fazer um lançamento de um produto/marca é bastante eficiente, utilizando-se para transmitir uma mensagem objetiva que servirá para direcionar o público para outra mídia (internet).  Internet: entre todas as mídias, a internet foi a mais citada como meio para manter-se informado. E, além disto, é viável para o tipo de mensagem que se quer transmitir, pois estará anunciando de forma direta e com diversos formatos, em um único meio, concentrando assim toda força na internet.  Rádio: esta mídia tem um caráter informativo e muitas vezes em forma de entretenimento. Dialoga com o público de forma rápida e eficiente quando utilizamos uma linguagem adequada. Sendo assim, servirá para reforçar e apoiar as outras mídias na mensagem a ser transmitida. Os formatos que podem ser utilizados (spot, jingle, vinheta, merchandising e etc.) contribuem bastante para adequação da mensagem.2.2.4. Hierarquia de mídia e fligting de impactos
  19. 19. FLIGTING TEASER APRESENTAÇÃO SUSTENTAÇÃO ALTERNADO OUTDOOR - OUTDOOR LINEAR RÁDIO RÁDIO RÁDIO LINEAR INTERNET INTERNET INTERNET1. Cronograma do Planejamento ETAPAS DATA - 2012 RESPONSÁVELReunião e Explicação do Planejamento 20/04 ProfessorElaboração do Questionário para Pesquisa 23/04 GrupoFormatação e Aprovação do Questionário 27/04 Professor / GrupoAplicação do Questionário e Cliente Oculto 29/04 a 06/05 GrupoAnálise do Questionário e do Cliente Oculto 07/06 GrupoEntrega da Análise (Questionário / Cliente Oculto) 11/05 GrupoReunião e Explicação da Estrutura do Plano 14/05 ProfessorEntrega da Estrutura do Plano 18/05 GrupoReunião e Explicação das Estratégias e Táticas de 21/05 ProfessorMídiaEntrega das Estratégias e Táticas de Mídia 25/05 GrupoApresentação do Planejamento 28/05 a 08/06 Todos os GruposAprovação do Planejamento 11/05 Professor e ClienteReunião para ínicio da Realização da Campanha 02/07 Agência / ClienteAjustes e/ou modificações na Camapanha 04/07 Agência / ClienteAjustes e/ou modificações no Orçamento da 04/07 Agência / ClienteCampanhaInício da Criação 05/07 AgênciaApresentação da Criação 09/07 AgênciaAprovação da Criação 10/07 ClienteInício da Produção 11/07 FornecedoresApresentação da Negociação da Mídia 12/07 AgênciaAprovação da Negociação da Mídia 13/07 ClienteAjustes e Aprovação Final da Produção 18/07 Agência / ClienteInício da Veículação da Campanha – Teaser 01/08 Agência/AnuciantesOUTDOORInício da Veículação da Campanha – Teaser RÁDIO 08/08 Agência/AnuciantesE INTERNETInício da Veículação da Campanha - Apresentação 16/08 Agência/AnuciantesInício da Veículação da Campanha - Sustentação 31/08 Agência/AnuciantesAvaliação da Campanha 01/11 Agência / Cliente
  20. 20. 3. TÁTICAS DE MÍDIA  Esquema e Descrição CAMPANHA MÍDIA VEÍCULO / CANAL FORMATO CRIAÇÃO PRODUÇÃO VEÍCULAÇÃO INSERÇÕES Exterior Outdoor Padrão 1 10 1bi semana 1 bi semana TEASER Nova Tambaú / manhã tarde noite “Curiosidade Rádio Spot de 15’’ 1 1 semana Mix 4 4 4e/ou Interesse” Facebook Fan Page 3 diárias Internet 1 1 semana Hot Site Hot Site 1 diária Nova Tambaú / manhã tarde noite Rádio Spot de 1’ 1 2 semanasAPRESENTAÇÃO Mix 2 2 2 “Lançamento” Facebook Fan Page 6 diárias Internet 1 2 semanas Site Site 3 diárias Exterior Outdoor Padrão 1 10 4 bi semanas 4 bi semanas SUSTENÇÃO Nova Tambaú / manhã tarde noite Rádio Spot de 30’’ 1 2 meses “Manutenção” Mix 1 1 1 Facebook Fan Page 6 diárias Internet 1 2 meses Site Site 3 diárias
  21. 21. 4. DISTRIBUIÇÃO DA VERBA 4.1. Definição de critérios de investimento 4.1.1. Objetivo Tarefa: Baseados nos tipos de mídia, formatos, quantidade e períodos. Propomos um investimento na comunicação no valor de R$ 2.901,00, para lançamento do produto/marca. Segue abaixo a descrição dos valores. Descrição do Investimento de Comunicação MÍDIA > Outdoor Spots Internet VALOR COMISSÃO FORMATO > Padrão 15’’ 30’ 1’’ Fan Page Hot e Site Banner FINALTOTAL DE CRIAÇÕES 2 1 1 1 1 3 - -Criação R$Produção R$TOTAL DE VEICULAÇÕES 20 15 7 15 - -Veiculação R$ 112Sub TOTALTOTAL TOTAL + Comissão da Agência = VALOR GERAL R$
  22. 22. 4.2. Verba Bruta = Verba Líquida + COMISSÃO Verba Bruta = R$ + R$ Verba Bruta = R$4.3. DISTRIBUIÇÃO POR ESTRATÉGIA 4.3.1. VEÍCULAÇÃO Verba Bruta = COMISSÃO + Verba Líquida VEÍCULAÇÃO Verba Bruta = R$ + R$ VEÍCULAÇÃO Verba Bruta = R$ 4.3.2. PRODUÇÃO Verba Bruta = COMISSÃO + Verba Líquida PRODUÇÃO Verba Bruta = R$ + R$ PRODUÇÃO Verba Bruta = R$

×