Introdução
• A sericultura é uma arte que teve início na China há cerca de 5000
anos e compreende a cultura da amoreira, a...
Alimentação
• A lagarta do inseto
Bombyx mori L.,
conhecida como o bicho
da seda, é um inseto
monófago, alimenta-se
única ...
• Foi introduzida na Europa pelos Gregos e Romanos,
presumivelmente trazida da Pérsia
• A Amoreira cultiva-se desde a anti...
Classificação científica
Reino: Plantae
Família: Moraceae
Ordem: Rosales
Classe: Magnoliopsida
Género: Morus
Espécies: Mor...
Variedades
• As espécies mais
conhecidas são: A
Amoreira Branca, Morus
alba e a Amoreira Negra,
Morus nigra.
• Variedades ...
Folhas
• As Folhas têm coloração mais ou menos verde, com uma leve
pilosidade, que as torna ásperas e são serradas.
• São ...
Produção
• Na China, o seu fruto é utilizado na medicina
tradicional chinesa, para tratamento de
constipações e diabetes.
...
Ciclo biológico
• É uma árvore de crescimento lento, que pode
alcançar os 6-14 m de altura. A copa é muito
densa e tem fol...
Condições ambientais
• Prefere clima temperado
quente, subtropical e
tropical.
• Prefere solos profundos,
ricos, quentes, ...
Solos
• Adubação com estrume de cavalo, peru ou
porco e composto.
• Terrenos ricos em azoto, fósforo, potássio
(1:1:1).
Pragas e doenças
• Pragas:
As pragas que atacam a árvore, são as
cochinilhas, ácaros e pássaros.
• Doenças:
Míldio, doença...
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta ou hexapoda
Ordem: Lepidoptera
Família: Bombycid...
Classificação de Bombyx mori
• Pela origem
o Chinesa
o Japonesa
o Europeia
o Indiana ou Equatorial
o Coreana
• Pelo voltin...
Morfologia Externa
FAO 1990
Cabeça
Placa parietal
mandíbula
labro
antena
clípeo
frontal
ocelos
Cabeça - Aparelho bucal
Torax
O tórax é composto por:
• Protórax
• Mesotórax
• Metatórax
Abdómen
• O abdómen está dividido em dez segmentos
dos quais apenas se distinguem nove já que os
últimos três estão fundid...
Patas
Morfologia Interna
Sistema Digestivo
• Estomodeu ou intestino
anterior
• Mesentério ou intestino
médio
• Proctodeu ou intestino
posterior
Sistema Digestivo
• O Sistema digestivo depende do estádio de
desenvolvimento
Glândula Sericígena
Tubos de Malpighi
• São os principais órgãos
de excreção do bicho da
seda
• Estão mergulhados na
hemolinfa.
• Regulam a qu...
Sistema respiratório
• Os espiráculos são
pequenas aberturas,
nove pares, servem
para a respiração das
larvas e excreção d...
Sistema circulatório
• Sistema circulatório é
do tipo aberto
• A chave do sistema
circulatório é o vaso
dorsal
• O sistema...
Factores na Criação
• Instalações adequadas
o Temperatura
o Humidade relativa
o Ventilação
o Iluminaçaõ
Ciclo de Vida
1º Instar 4 dias
1ª Muda 1 dia
2º Instar 3 dias
2ª Muda 1 dia
3º Instar 4 -5 dias
3ª Muda 1 dia
4º Instar 5 ...
Ovo
• Tem aproximadamente 1 mm
e pesa 0,5 mg
• Oval e achatado
• Tem um pequeno orifício
chamado micrópilo
• Cor amarela a...
Lagarta ou Larva
• O ciclo larvar vai desde a
eclosão do ovo até à fase de
formação do casulo, tem a
duração de cerca de 2...
Casulo
Componentes
proteicos
• Fibroína
•Sericina
•P25
Pupa ou Crisálida
• No interior do casulo o
corpo da larva sofre
metamorfoses
• Transforma-se em pupa ou
crisálida
• Depoi...
Adulto
• Para sair do casulo a
mariposa liberta um
líquido alcalino que corrói
uma das extremidades do
casulo abrindo uma
...
Reprodução
• O acasalamento pode durar de
algumas horas até um dia
• A longevidade das fêmeas é 14
a 15 dias
• A longevida...
Doenças
• Principais doenças da Bombyx mori
– vírus da poliedrose nuclear
– vírus da poliedrose citoplasmática
– vírus da ...
Produção de seda
• Principais países produtores
– China
– Índia
– Rússia
– Japão
– Brasil
Rota da seda
Produção de Seda
• Os casulos são mergulhados
em água quente
• Cada casulo pode render de
460 a 1000 metros de um
filament...
Seda
• A seda é utilizada para
produzir tecidos leves,
brilhantes e macios
• Tem aparência
cintilante, devido à
estrutura ...
Nanotecnologia
• Revestimento especial nos
nano túneis das antenas da
mariposa
• Inspiração de camada
oleosa em nanoporos
...
Decoração
Gastronomia
Bibliografia
• “The Insects na Outline of Entomology” P.J.
Gullan and P.S. Cranston
• “Insectes de France et d’Europe occi...
Sites consultados
• http://www.dbc.uem.br/laboratorios/Bombyx.ht
m
• http://faostat3.fao.org/browse/Q/QL/E
• http://revist...
Sericultura
Sericultura
Sericultura
Sericultura
Sericultura
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sericultura

3.315 visualizações

Publicada em

Sericultura - cultura da amoreira, criação do bicho-da-seda e produção de seda

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Sericultura

  1. 1. Introdução • A sericultura é uma arte que teve início na China há cerca de 5000 anos e compreende a cultura da amoreira, a criação do bicho-da- seda e a produção dos fios de seda para a indústria têxtil. • Cerca de 95% da seda produzida no mundo provém dos casulos do bicho-da-seda, Bombyx mori. Inseto totalmente domesticado devido à forte manipulação genética a que foi sujeito, com o objetivo de obter uma espécie boa produtora de seda. • O fio de seda é um produto filamentoso de origem proteica, que é produzida nas glândulas sericígenas das larvas do bicho-da-seda.
  2. 2. Alimentação • A lagarta do inseto Bombyx mori L., conhecida como o bicho da seda, é um inseto monófago, alimenta-se única e exclusivamente de folhas de amoreira. Nestas encontra todos os nutrientes necessários para o seu bom desenvolvimento fisiológico e produtivo
  3. 3. • Foi introduzida na Europa pelos Gregos e Romanos, presumivelmente trazida da Pérsia • A Amoreira cultiva-se desde a antiguidade, há cerca de 4500 anos, para alimentar os bichos-da-seda com as suas folhas: Árvore asiática
  4. 4. Classificação científica Reino: Plantae Família: Moraceae Ordem: Rosales Classe: Magnoliopsida Género: Morus Espécies: Morus alba L. Morus nigra L. Morus rubra L. "Illustration Morus nigra0". Licensed under Public domain via Wikimedia Commons -
  5. 5. Variedades • As espécies mais conhecidas são: A Amoreira Branca, Morus alba e a Amoreira Negra, Morus nigra. • Variedades da Amoreira Branca: Bellaire, Chaparral, Stribling, … • Variedades da Amoreira Negra: Black Persian, Riviera, Russian, Wellington, Chelsea, …
  6. 6. Folhas • As Folhas têm coloração mais ou menos verde, com uma leve pilosidade, que as torna ásperas e são serradas. • São folhas imparipinuladas, trifoliáceas e o limbo está dividido em três mas pode apresentar-se dividido em cinco. • As nervuras das folhas são palminérveas.
  7. 7. Produção • Na China, o seu fruto é utilizado na medicina tradicional chinesa, para tratamento de constipações e diabetes. • O fruto tem um comprimento de 3-4 cm. • Produz entre 4000 – 10 000 Kg/há de folhas por ano. • Armazenamento: Três dias a temperaturas entre -0,5 a 0ºC, com uma humidade relativa entre os 90 - 95%.
  8. 8. Ciclo biológico • É uma árvore de crescimento lento, que pode alcançar os 6-14 m de altura. A copa é muito densa e tem folha caduca. • Pode durar entre 75 – 200 anos e frutifica no 8º - 10º ano, tendo o seu máximo produtivo, entre o 20º – 25º anos de vida.
  9. 9. Condições ambientais • Prefere clima temperado quente, subtropical e tropical. • Prefere solos profundos, ricos, quentes, soltos, de natureza calcária-argilosa e permeáveis. O pH deve situar-se entre os 5,5 – 7,0. • É tolerante à seca.
  10. 10. Solos • Adubação com estrume de cavalo, peru ou porco e composto. • Terrenos ricos em azoto, fósforo, potássio (1:1:1).
  11. 11. Pragas e doenças • Pragas: As pragas que atacam a árvore, são as cochinilhas, ácaros e pássaros. • Doenças: Míldio, doenças bacterianas e cancros. • É muito sensível a ventos e humidade excessiva.
  12. 12. Classificação científica Reino: Animalia Filo: Arthropoda Classe: Insecta ou hexapoda Ordem: Lepidoptera Família: Bombycidae Género: Bombyx Espécie: Bombyx mori Lineu, 1758 Imagem ''The Century Dictionary and Cyclopedia''
  13. 13. Classificação de Bombyx mori • Pela origem o Chinesa o Japonesa o Europeia o Indiana ou Equatorial o Coreana • Pelo voltinismo o Monovoltino o Bivoltino o Polivoltino • Pelo número de ecdises ou mudas o Três ecdises o Quatro ecdises
  14. 14. Morfologia Externa FAO 1990
  15. 15. Cabeça Placa parietal mandíbula labro antena clípeo frontal ocelos
  16. 16. Cabeça - Aparelho bucal
  17. 17. Torax O tórax é composto por: • Protórax • Mesotórax • Metatórax
  18. 18. Abdómen • O abdómen está dividido em dez segmentos dos quais apenas se distinguem nove já que os últimos três estão fundidos em placa anal e patas caudais. • A partir do terceiro segmento abdominal até ao sexto e último, há um par de patas falsas
  19. 19. Patas
  20. 20. Morfologia Interna
  21. 21. Sistema Digestivo • Estomodeu ou intestino anterior • Mesentério ou intestino médio • Proctodeu ou intestino posterior
  22. 22. Sistema Digestivo • O Sistema digestivo depende do estádio de desenvolvimento
  23. 23. Glândula Sericígena
  24. 24. Tubos de Malpighi • São os principais órgãos de excreção do bicho da seda • Estão mergulhados na hemolinfa. • Regulam a quantidade de sais e água da hemolinfa • Excretam principalmente ácido úrico e também azoto e fósforo
  25. 25. Sistema respiratório • Os espiráculos são pequenas aberturas, nove pares, servem para a respiração das larvas e excreção de água durante o tempo no casulo • O sistema respiratório é do tipo traqueal
  26. 26. Sistema circulatório • Sistema circulatório é do tipo aberto • A chave do sistema circulatório é o vaso dorsal • O sistema circulatório leva o alimento a todas as células
  27. 27. Factores na Criação • Instalações adequadas o Temperatura o Humidade relativa o Ventilação o Iluminaçaõ
  28. 28. Ciclo de Vida 1º Instar 4 dias 1ª Muda 1 dia 2º Instar 3 dias 2ª Muda 1 dia 3º Instar 4 -5 dias 3ª Muda 1 dia 4º Instar 5 dias 4ª Muda 2 dias 5º Instar 7-9 dias Asociación Sericícola de la República Argentina
  29. 29. Ovo • Tem aproximadamente 1 mm e pesa 0,5 mg • Oval e achatado • Tem um pequeno orifício chamado micrópilo • Cor amarela após postura • Se for fecundado passa a amarelo-forte, alaranjado e finalmente cinzento • A casca é de queratina, uma substância muito resistente • Composto por membrana vitelina que envolve o protoplasma e um núcleo em estado embrionário • Após a quebra do período de dormência a lagarta sai do ovo ao fim de 7-21 dias.
  30. 30. Lagarta ou Larva • O ciclo larvar vai desde a eclosão do ovo até à fase de formação do casulo, tem a duração de cerca de 24 dias • A lagarta quando sai do ovo tem de 1 a 3 mm, cor castanha ou preta, coberta de pelos que caem em poucos dias • Depois passa a cinzenta ou azulada ficando mais clara com o desenvolvimento. • Quatro semanas depois da eclosão pesa 5 a 6 g (10000 vezes o seu peso inicial) • Tem inicio a formação do casulo
  31. 31. Casulo Componentes proteicos • Fibroína •Sericina •P25
  32. 32. Pupa ou Crisálida • No interior do casulo o corpo da larva sofre metamorfoses • Transforma-se em pupa ou crisálida • Depois transforma-se em mariposa, estado adulto • Este estádio dura cerca de 10 dias • Internamente dá-se a morte do intestino e o surgimento das asas e aparelho reprodutor
  33. 33. Adulto • Para sair do casulo a mariposa liberta um líquido alcalino que corrói uma das extremidades do casulo abrindo uma abertura para a sua saída. • Neste estágio o inseto não se alimenta • Fase dedicada à reprodução da espécie • Após acasalamento a fêmea põe 200 a 500 ovos • Fêmea e macho morrem • Este estádio dura de 10 a 16 dias
  34. 34. Reprodução • O acasalamento pode durar de algumas horas até um dia • A longevidade das fêmeas é 14 a 15 dias • A longevidade dos machos é de 7 a 8 dias
  35. 35. Doenças • Principais doenças da Bombyx mori – vírus da poliedrose nuclear – vírus da poliedrose citoplasmática – vírus da flacidez infecciosa – vírus da densonucleose
  36. 36. Produção de seda • Principais países produtores – China – Índia – Rússia – Japão – Brasil
  37. 37. Rota da seda
  38. 38. Produção de Seda • Os casulos são mergulhados em água quente • Cada casulo pode render de 460 a 1000 metros de um filamento único • Os filamentos são combinados para formar os fios de seda • São necessários 5 Kg de casulos para se produzir 1 Kg de seda
  39. 39. Seda • A seda é utilizada para produzir tecidos leves, brilhantes e macios • Tem aparência cintilante, devido à estrutura triangular da fibra idêntica ao prisma que refrata a luz • Os chineses tiveram exclusividade no seu fabrico por 3000 anos
  40. 40. Nanotecnologia • Revestimento especial nos nano túneis das antenas da mariposa • Inspiração de camada oleosa em nanoporos sintéticos • Combate de doenças neurodegenerativas – Parkinson – Alzheimer – Huntington
  41. 41. Decoração
  42. 42. Gastronomia
  43. 43. Bibliografia • “The Insects na Outline of Entomology” P.J. Gullan and P.S. Cranston • “Insectes de France et d’Europe occidentale” Michael Chinery • “Manual de Sericultura en Hidalgo” Dr. Alejandro Rodríguez Ortega et al. • http://www.dbc.uem.br/laboratorios/Bombyx.ht m • http://faostat3.fao.org/browse/Q/QL/E • http://revistas.bvs- vet.org.br/bia/article/viewFile/8863/9414
  44. 44. Sites consultados • http://www.dbc.uem.br/laboratorios/Bombyx.ht m • http://faostat3.fao.org/browse/Q/QL/E • http://revistas.bvs- vet.org.br/bia/article/viewFile/8863/9414 • http://www.den.ufla.br/siteantigo/Professores/R onald/Disciplinas/Notas%20Aula/Sericicultura%2 0bichodaseda.pdf • http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Illustrati on_Morus_nigra0.jpg#mediaviewer/File:Illustrati on_Morus_nigra0.jpg

×