Os Impactos da OUC
sobre o Saneamento Ambiental
Prof. Eloisa Freire
UFF/NEPHU
Os Impactos da OUC sobre o crescimento
Populacional
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Capitulo 2 - QUALIFICAÇÃO DA O...
Os Impactos da OUC sobre o crescimento
Populacional
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Capitulo 2 - QUALIFICAÇÃO DA O...
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Capitulo 2 - QUALIFICAÇÃO DA OPERAÇÃO URBANA CONSORCIADA - 2.7.2 Sistema
de Infrae...
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Capítulo 6. IMPACTOS DA OUC . 6.1 Impactos sobre o Adensamento Populacional
Quadro...
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Previsão do Crescimento Populacional previsto pelo ANTIGO EIV e RIV
 Capítulo 6. ...
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Previsão do Crescimento Populacional previsto pelo NOVO EIV e RIV
 Capítulo 6. IM...
Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Sistema de Abastecimento de Água /...
Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Sistema hoje com Ampliação da ETA ...
Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Sistema para 2032 sem a OUC - com ...
Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Sistema para 2032 sem a OUC - com ...
Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Sistema para 2032 com a OUC - com ...
Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Sistema para 2032 com a OUC - Barr...
Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental
Uff – Universidade Federal Fluminense
Capacidade para 240
mil pessoas – 1....
Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental
Uff – Universidade Federal Fluminense
• ETE Toque-Toque
Inaugurada em maio...
Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Sistema de coleta e tratamento de ...
Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Sistema de coleta e tratamento de ...
Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Coleta e destinação final do Resíd...
Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental
Uff – Universidade Federal Fluminense
 Geração de Resíduos Sólidos NA ÁRE...
Regina Bienenstein
Professora Titular Doutora em Arquitetura e Urbanismo
Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbani...
OBRIGADA!
ebfreire@uol.com.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentacao Saneamento OUC Eloisa Freire

714 visualizações

Publicada em

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
714
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentacao Saneamento OUC Eloisa Freire

  1. 1. Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental Prof. Eloisa Freire UFF/NEPHU
  2. 2. Os Impactos da OUC sobre o crescimento Populacional Uff – Universidade Federal Fluminense  Capitulo 2 - QUALIFICAÇÃO DA OPERAÇÃO URBANA CONSORCIADA - 2.4.1. A Setorização da Área da OUC - Figura 2.4.1-1: Apresentação do limite dos setores.  Previsão do Crescimento Populacional previsto pelos EIV e RIV Antigo EIV Novo EIV
  3. 3. Os Impactos da OUC sobre o crescimento Populacional Uff – Universidade Federal Fluminense  Capitulo 2 - QUALIFICAÇÃO DA OPERAÇÃO URBANA CONSORCIADA - 2.5.5. Ocupação Imobiliária 33.412,5 hab. adicionais Quadro 2.5.5-1: Habitantes, Residência e Comércio estimados para a OUC  Previsão do Crescimento Populacional previsto pelos NOVOS EIV e RIV Antigo EIV Novo EIV 77.892 hab. adicionais
  4. 4. Uff – Universidade Federal Fluminense  Capitulo 2 - QUALIFICAÇÃO DA OPERAÇÃO URBANA CONSORCIADA - 2.7.2 Sistema de Infraestrutura Urbana - subitem Sistema de Distribuição de Energia Elétrica Quadro 2.7.2-3: Densidade Populacional por Zona. Os Impactos da OUC sobre o crescimento Populacional 418.459 hab.196.303 hab.  Previsão do Crescimento Populacional previsto pelo EIV e RIV Novo EIV
  5. 5. Uff – Universidade Federal Fluminense  Capítulo 6. IMPACTOS DA OUC . 6.1 Impactos sobre o Adensamento Populacional Quadro 6.1-3: Projeção Populacional para 20 anos sem a Operação Urbana Consorciada (2010/2032). Os Impactos da OUC sobre o crescimento Populacional  Previsão do Crescimento Populacional previsto pelo EIV e RIV Antigo EIV Novo EIV
  6. 6. Uff – Universidade Federal Fluminense  Previsão do Crescimento Populacional previsto pelo ANTIGO EIV e RIV  Capítulo 6. IMPACTOS DA OUC - 6.1 Impactos sobre o Adensamento Populacional  A OUC prevê um incremento populacional de aproximadamente 100 mil habitantes fixos. Bairros como Centro, Morro do Estado, São Domingos, Gragoatá, Ponta D’ Areia e Boa Viagem serão os que mais sentirão esse incremento de indivíduos externos, que alterará fortemente o perfil dos bairros e o modo de vida existente. - 300%  Na área de vizinhança da OUC, a densidade populacional poderá pular de 8.700 hab./km2 (2010) para aproximadamente 33.200 hab./km2, caso ocorram todas as intervenções planejadas. – 281,61% Incremento Total em 2032= 100.000+372.042 = 472.042 hab. Os Impactos da OUC sobre o crescimento Populacional
  7. 7. Uff – Universidade Federal Fluminense  Previsão do Crescimento Populacional previsto pelo NOVO EIV e RIV  Capítulo 6. IMPACTOS DA OUC - 6.1 Impactos sobre o Adensamento Populacional  A OUC prevê um incremento populacional de aproximadamente 33 mil habitantes fixos. Bairros como Centro, Morro do Estado, São Domingos, Gragoatá, Ponta D’ Areia e Boa Viagem serão os que mais sentirão esse incremento de indivíduos externos, que alterará fortemente o perfil dos bairros e o modo de vida existente.  Na área de vizinhança da OUC, a densidade populacional poderá pular de 12.712 hab./km2 (2010) para aproximadamente 17 mil hab./km2, caso ocorram todas as intervenções planejadas. Incremento Total = 33.000+34.690 = 67.690 hab. 42,19% ou 56,91% Os Impactos da OUC sobre o crescimento Populacional
  8. 8. Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental Uff – Universidade Federal Fluminense  Sistema de Abastecimento de Água / Sistema Imunana - Laranjal Souza, Jacutinga, Córrego Grande Barragem Imunana ETA Laranjal ETA Porto das Caixas Reservatório Amendoeira
  9. 9. Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental Uff – Universidade Federal Fluminense  Sistema hoje com Ampliação da ETA Laranjal  Sistema de Abastecimento de Água / Sistema Imunana - Laranjal Municipios ¹ População Urbana 2012 ² % de Domicilios Particulares com Abastecimento de Água ³ Vazão Domestica Necessária m³/s ² Vazão Total Ofertada m³/s ⁴ Perdas na Distribuição (%) ² Déficit/ Superávit de demanda (m³/s) Demais bairros 295.504 109,55% 1,231 Área sem OUC 196.303 0,818 Niterói 491.807 2,049 28,10% Itaboraí 221.809 31,26% 0,678 16,00% São Gonçalo 1.015.239 60,91% 4,230 20,40% Paquetá 3.390 --- 0,008 20,40% Total 1.732.245 6,966 1,549 Inoã e Itaipuaçu 76.078 --- 0,232 17,40% Total 1.811.713 --- 7,198 1,589 Sistema Imunana Laranjal com ampliação da ETA concluídas 7,000 -1,515 ¹Fonte: IBGE 2010/ ² IBGE - Concessionárias/ ³ Calculado/ ⁴ SNIS Acrescentando o Futuro Atendimento de Maricá 7,000 -1,787 ¹Fonte: IBGE 2010/ ² IBGE - Concessionárias/ ³ Calculado/ ⁴ SNIS
  10. 10. Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental Uff – Universidade Federal Fluminense  Sistema para 2032 sem a OUC - com barragem Guapi-Açu – sem redução de perdas  Sistema de Abastecimento de Água / Sistema Imunana - Laranjal Municipios ¹ População Urbana 2032 ² % de Domicilios Particulares com Abastecimento de Água ³ Vazão Domestica Necessária m³/s ² Vazão Total Ofertada m³/s ⁴ Perdas na Distribuição (%) ² Déficit/ Superávit de demanda (m³/s) Demais bairros 342.175 109,55% 1,426 Área sem OUC 228.116 0,697 Niterói 570.291 2,123 28,10% Itaboraí 503.777 31,26% 2,099 16,00% São Gonçalo 1.368.453 60,91% 5,702 20,40% Paquetá 3.932 --- 0,010 20,40% Inoã e Itaipuaçu 82.664 --- 0,253 17,40% Total 86.596 --- 10,186 2,141 ¹Fonte: IBGE 2010/ ² IBGE - Concessionárias/ ³ Calculado/ ⁴ SNIS 12,000 -0,328 Sistema Imunana Laranjal - Barragem Guapi-Açu
  11. 11. Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental Uff – Universidade Federal Fluminense  Sistema para 2032 sem a OUC - com barragem Guapi-Açu – com redução de perdas  Sistema de Abastecimento de Água / Sistema Imunana - Laranjal Municipios ¹ População Urbana 2032 ² % de Domicilios Particulares com Abastecimento de Água ³ Vazão Domestica Necessária m³/s ² Vazão Total Ofertada m³/s ⁴ Perdas na Distribuição (%) ² Déficit/ Superávit de demanda (m³/s) Demais bairros 342.175 109,55% 1,426 Área sem OUC 228.116 0,697 Niterói 570.291 2,123 15,00% Itaboraí 503.777 31,26% 2,099 15,00% São Gonçalo 1.368.453 60,91% 5,702 15,00% Paquetá 3.932 --- 0,010 15,00% Inoã e Itaipuaçu 82.664 --- 0,253 15,00% Total 2.529.117 --- 10,186 1,528 0,28612,000 ¹Fonte: IBGE 2010/ ² IBGE - Concessionárias/ ³ Calculado/ ⁴ SNIS Sistema Imunana Laranjal - Barragem Guapi-Açu
  12. 12. Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental Uff – Universidade Federal Fluminense  Sistema para 2032 com a OUC - com Barragem Guapi-Açu – com redução de perdas  Sistema de Abastecimento de Água / Sistema Imunana - Laranjal Municipios ¹ População Urbana 2032 ² % de Domicilios Particulares com Abastecimento de Água ³ Vazão Domestica Necessária m³/s ² Vazão Total Ofertada m³/s ⁴ Perdas na Distribuição (%) ² Déficit/ Superávit de demanda (m³/s) Demais bairros 342.175 109,55% 1,426 Área com OUC 295.806 1,233 Niterói 637.981 2,658 15,00% Itaboraí 503.777 31,26% 2,099 15,00% São Gonçalo 1.368.453 60,91% 5,702 15,00% Paquetá 3.932 --- 0,010 15,00% Inoã e Itaipuaçu 82.664 --- 0,253 15,00% Total 2.596.807 --- 10,722 1,608 12,000 -0,330 ¹Fonte: IBGE 2010/ ² IBGE - Concessionárias/ ³ Calculado/ ⁴ SNIS Sistema Imunana Laranjal - Barragem Guapi-Açu
  13. 13. Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental Uff – Universidade Federal Fluminense  Sistema para 2032 com a OUC - Barragem Guapi-açu – com redução de perdas  Sistema de Abastecimento de Água / Sistema Imunana - Laranjal Municipios ¹ População Urbana 2032 ² % de Domicilios Particulares com Abastecimento de Água ³ Vazão Domestica Necessária m³/s ² Vazão Total Ofertada m³/s ⁴ Perdas na Distribuição (%) ² Déficit/ Superávit de demanda (m³/s) Demais bairros 342.175 109,55% 1,426 Área com OUC 418.459 1,744 Niterói 760.634 3,169 15,00% Itaboraí 503.777 31,26% 2,099 15,00% São Gonçalo 1.368.453 60,91% 5,702 15,00% Paquetá 3.932 --- 0,010 15,00% Inoã e Itaipuaçu 82.664 --- 0,253 15,00% Total 2.719.460 --- 11,233 1,685 12,000 -0,918 ¹Fonte: IBGE 2010/ ² IBGE - Concessionárias/ ³ Calculado/ ⁴ SNIS Sistema Imunana Laranjal - Barragem Guapi-Açu
  14. 14. Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental Uff – Universidade Federal Fluminense Capacidade para 240 mil pessoas – 1.375 l/s Capacidade para 30 l/s Capacidade para 220 l/s Capacidade para 110 l/s Capacidade para 110 l/s Capacidade para 20 l/s Capacidade para 110 l/s  Sistema de coleta e tratamento de esgoto
  15. 15. Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental Uff – Universidade Federal Fluminense • ETE Toque-Toque Inaugurada em maio de 2004, a ETE Toque-Toque foi implantada originalmente com vazão de 220 litros por segundo, atendendo ao Centro de Niterói, Ponta D’Areia e parte da Zona Norte. Em 2009, a unidade foi ampliada passando a ter capacidade para tratar até 525 litros por segundo. Após ampliação, a unidade encontra-se em plenas condições de atender o crescimento do Centro de Niterói impulsionado pela expansão do setor naval. Primeira estação de tratamento de esgoto vertical do Brasil, a ETE Toque-toque realiza tratamento em nível secundário, com redução de 90% da carga orgânica dos dejetos, contribuindo para a despoluição da Baía de Guanabara.  Sistema de coleta e tratamento de esgoto
  16. 16. Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental Uff – Universidade Federal Fluminense  Sistema de coleta e tratamento de esgoto • ETE Toque -Toque – SEM a OUC Municipios ¹ População Urbana 2012 ² % de Domicilios Particulares com Coleta eTratamento de Esgoto ³ Vazão Entrada Necessária m³/s ² Vazão Entrata Ofertada m³/s Capacidade não atingida m³/s Área sem OUC 98.152 100,00% 0,491 0,525 0,03 ETE TOQUE -TOQUE ¹Fonte: IBGE 2010/ ² IBGE - Concessionárias/ ³ Calculado/ ⁴ SNIS Municipios ¹ População Urbana 2032 ² % de Domicilios Particulares com Coleta eTratamento de Esgoto ³ Vazão Entrada Necessária m³/s ² Vazão Entrata Ofertada m³/s Capacidade não atingida m³/s Área sem OUC 114.058 100,00% 0,570 0,525 -0,05 ETE TOQUE - TOQUE ¹Fonte: IBGE 2010/ ² IBGE - Concessionárias/ ³ Calculado/ ⁴ SNIS Obs: 50% da população da área do centro
  17. 17. Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental Uff – Universidade Federal Fluminense  Sistema de coleta e tratamento de esgoto • ETE Toque -Toque – COM a OUC Municipios ¹ População Urbana 2032 ² % de Domicilios Particulares com Coleta eTratamento de Esgoto ³ Vazão Entrada Necessária m³/s ² Vazão Entrata Ofertada m³/s Capacidade superada m³/s Área com OUC 147.058 84,00% 0,735 0,525 -0,21 ¹Fonte: IBGE 2010/ ² IBGE - Concessionárias/ ³ Calculado/ ⁴ SNIS ETE TOQUE-TOQUE Municipios ¹ População Urbana 2032 ² % de Domicilios Particulares com Coleta eTratamento de Esgoto ³ Vazão Entrada Necessária m³/s ² Vazão Entrata Ofertada m³/s Capacidade superada m³/s Área com OUC 209.230 25,00% 1,046 0,525 -0,52 ETE TOQUE - TOQUE ¹Fonte: IBGE 2010/ ² IBGE - Concessionárias/ ³ Calculado/ ⁴ SNIS
  18. 18. Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental Uff – Universidade Federal Fluminense  Coleta e destinação final do Resíduo Sólido
  19. 19. Os Impactos da OUC sobre o Saneamento Ambiental Uff – Universidade Federal Fluminense  Geração de Resíduos Sólidos NA ÁREA da OUC  Coleta e destinação final do Resíduo Sólido SEM OUC em 2010 160.411 x 1,2= 192.493,20 kg = 192,5 toneladas de lixo por dia SEM OUC em 2032 184.008 x 1,2= 220.809,60 kg = 220,81 toneladas de lixo por dia COM OUC em 2032 (184.008 + 67.690) x 1,2= 302.037,60 kg = 302,04 toneladas de lixo por dia ou 418.459 x 1,2 = 502.150,80 kg = 502,15 toneladas de lixo por dia
  20. 20. Regina Bienenstein Professora Titular Doutora em Arquitetura e Urbanismo Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo Núcleo de Estudos e Projetos Habitacionais e Urbanos - NEPHU Coordenadora da Equipe de Urbanismo Eloísa Helena Barcelos Freire Mestre em Engenheira Civil Pesquisadora Associada Núcleo de Estudos e Projetos Habitacionais e Urbanos – NEPHU-UFF Sub-Coordenadora da Equipe de Urbanismo Cássio de Almeida Freitas Professor da Escola Nacional de Ciências Estatísticas / ENCE - IBGE Consultor Ana Luiza Toffano Mestre em Gestão Urbana - PPGAU-UFF Daniela Vieira do Amaral Doutoranda em Planejamento e Gestão Urbana – PPGAU-UFF ONU Habitat Natália Coelho de Oliveira Assistente Social Especialista em Política e Planejamento Urbano / IPPUR-UFRJ Pós-Graduanda em Dinâmicas Urbano-Ambientais e Gestão do Território / UERJ Nayana Corrêa Bonamichi Arquiteta e Urbanista Especialista em Política e Planejamento Urbano e Regional / IPPUR-UFRJ Mestranda em Planejamento Urbano e Regional / IPPUR-UFRJ EQUIPE DE URBANISMO Thaiane Barbosa da Silva Cientista Social / UERJ Especialista em Política e Planejamento Urbano e Regional / IPPUR-UFRJ Pós-Graduanda em Sociologia Urbana / UERJ Taiana Ciscotto Martins Geógrafa - Mestranda em Ciências Sociais / UFRRJ Felipe de Souza Gonçalves Graduando em Geografia / UFF Filipe Simões Graduando em Arquitetura / UFF Gabriel Bayarri Pós-Graduando em Gestão ambiental / UFRJ – PNUMA Karinna de Aquino Paz Graduanda em Geografia / UFF Nathur Duarte Pereira Junior Graduando em Engenharia Ambiental / UFF Rafael Carvalho Drumond Pereira Graduando em Geografia / UFF Rafael Vieira Lima Graduando em Licenciatura e Bacharelado em Geografia / UFF Sabrina da Silva Guth Graduanda em Engenharia Civil / UFF Thyago Trocilo Araujo Graduando em Engenharia Ambiental / UFF
  21. 21. OBRIGADA! ebfreire@uol.com.br

×