Conheça o funcionamento de uma central de incêndio

216 visualizações

Publicada em

O Regulamento Técnico de Segurança contra Incêndios em Edifícios refere, no seu capítulo III, que os edifícios devem ser equipados com instalações que possam permitir detetar o incêndio. Se possui um estabelecimento comercial, pense só na vantagem que terá em ter instalada uma central de incêndio.

Em caso de emergência, uma central de incêndio permite difundir o alarme de incêndio a todos os ocupantes do edifício e alertar os meios de socorro exteriores. Além disso, pode acionar também outros sistemas e equipamentos de segurança acessórios.

Mas, o mais importante que deve saber é que uma central de incêndio lhe permitirá ficar tranquilo ao mesmo tempo que cumpre a legislação em vigor.

Conheça o funcionamento de uma central de incêndioneste artigo do Blog Mais-Seguranca.pt

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
216
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Conheça o funcionamento de uma central de incêndio

  1. 1.                       Conheça  o  funcionamento  de  uma  central  de  incêndio       http://www.mais-­‐seguranca.pt/blog/rede-­‐de-­‐incendio/central-­‐de-­‐incendio/   O  Regulamento  Técnico  de  Segurança  contra  Incêndios  em  Edifícios  refere,  no  seu  capítulo  III,  que   os   edifícios   devem   ser   equipados   com   instalações   que   possam   permitir   detetar   o   incêndio.   Se   possui   um   estabelecimento   comercial,   pense   só   na   vantagem   que   terá   em   ter   instalada   uma   central  de  incêndio.     Em  caso  de  emergência,  uma  central  de  incêndio  permite  difundir  o  alarme  de  incêndio  a  todos  os   ocupantes  do  edifício  e  alertar  os  meios  de  socorro  exteriores.  Além  disso,  pode  acionar  também   outros  sistemas  e  equipamentos  de  segurança  acessórios.     Mas,   o   mais   importante   que   deve   saber   é   que   uma   central   de   incêndio   lhe   permitirá   ficar   tranquilo  ao  mesmo  tempo  que  cumpre  a  legislação  em  vigor.     Instale   uma   central   de   incêndio   no   seu   estabelecimento   comercial     Familiarize-­‐se  com  os  modernos  sistemas  de  detecção  de  incêndio   Visite  o  nosso  Blog  em:     http://www.mais-­‐seguranca.pt/blog/  
  2. 2. Já   se   interrogou   certamente   sobre   o   funcionamento   de   uma   central   de   incêndio.   Mas,   em   primeiro  lugar,  saiba  para  que  efeitos  é  destinada  e  por  que  vale  a  pena  instalar  uma  central  de   incêndio  no  seu  estabelecimento  comercial.   Imagine  que  ocorre  um  incêndio  em  determinado  ponto  da  sua  loja.  A  central  de  incêndio  alerta   todos  os  utilizadores  de  um  determinado  local  que  está  iminente  a  ocorrência  de  um  incêndio.  Por   antecipação,   todos   os   ocupantes   podem   então   abandonar   o   local   seguindo   a   sinalização   de   segurança  e  colocando-­‐se  a  salvo  do  incêndio  ainda  controlável.  O  resto  ficará  para  os  agentes  de   socorro,  mas  já  terá  os  seus  clientes  fora  de  perigo.   Como  funciona  uma  central  de  incêndio?   Os  sistemas  de  detecção  de  incêndio  são  compostos  por  detetores  automáticos.  Estes  detetam   várias  ocorrências,  como  o  fumo,  as  chamas  ou  o  calor.   Por  sua  vez,  a  central  de  incêndio  recebe  os  sinais  dos  detetores  automáticos.  De  seguida,  envia   os   alarmes   para   os   dispositivos   de   sinalização   audiovisual   ou   sonora,   como   sirenes   e   luzes   de   emergência.  Se  for  o  caso,  a  sua  central  de  incêndio  pode  estar  ligada  às  entidades  de  combate  a   este  tipo  de  sinistros,  tais  como  o  Comando  Local  de  Bombeiros.   O  que  é  uma  central  de  incêndio  convencional?   A  sua  central   de   incêndio   toma  conta  da  sua  loja  e  das  ocorrências  de  incêndio  alertando  em   tempo  útil  todos  os  ocupantes  do  edifício.  Uma  central  de  incêndio  convencional  é  composta  por   uma  Central  com  diversos  circuitos  de  detecção.  Estes  circuitos  ocupam-­‐se  de  zonas  específicas.   Ora,  cada  circuito  de  detecção  como  que  assegura  a  cobertura  de  uma  área  específica.   Por  sua  vez,  na  central  de  incêndio,  as  sirenes  (circuitos  de  alarme)  podem  também  ser  agrupadas   por  zonas  e  associarem-­‐se  aos  circuitos  de  detecção.  Com  isto,  a  sua  central  de  incêndio  consegue   cobrir  todas  as  zonas  do  edifício.   Não  se  esqueça  que  a  central  de  incêndio  não  somente  detecta  um  foco  de  incêndio,  como  alerta,   ao  mesmo  tempo,  todos  os  ocupantes  para  a  necessidade  de  evacuação  de  todo  o  edifício.  
  3. 3.   O  que  são  sistemas  automáticos  de  extinção  de  incêndios?   Agora   que   já   tem   ideia   de   como   funciona   uma   central   de   incêndio,   falamos-­‐lhe   de   sistema   automático  de  extinção  de  incêndios.  A  sua  função  é  avisar  do  perigo  de  um  incêndio  e  permitir  a   intervenção  num  momento  em  que  o  incêndio  é  ainda  demasiado  pequeno  para  ser  significativo.   Tal   como   a   central   de   incêndio,   servem,   essencialmente,   para   proteger   a   vida   humana   e   salvaguardar  os  bens  materiais  e  o  património  cultural.   Quais  são  os  dispositivos  de  alarme?   Certamente,   já   teve   oportunidade   de   ver   em   ação   uma   central   de   incêndio   no   momento   do   alarme.  Provavelmente,  o  que  ouviu  foram  dispositivos  de  alarme,  ótico  ou  acústico,  que  servem,   precisamente,  para  aviso  das  pessoas.  Estes  podem  ser  besouros,  cláxons,  campainhas,  sirenes,   lâmpadas  intermitentes,  rotativos  ou  altifalantes.   Como  se  transmite  o  alarme  à  distância?   Numa  central  de  incêndio  os  dispositivos  ligados  à  distância  servem  para  comunicar  a  ocorrência   do  sinistro  aos  meios  externos  de  socorro.  Como  na  central  de  incêndio,  a  transmissão  do  alarme   à  distância  pode  ser  efetuada  por  linha  telefónica,  privada  ou  comutada,  ou  por  via  rádio.   A  mensagem  enviada  pode  ser  uma  gravação,  mas  também  pode  acontecer  ser  uma  comunicação   oral  ou  um  sinal  digital.    
  4. 4. E,   não   esqueça,   com   a   central   de   incêndio,   os   seus   clientes   estarão   sempre   seguros.   A     transmissão  à  distância  permite  transmitir  e  conduzir  informação  da  central  de  incêndio  para  as   equipas   de   intervenção   privativas   da   empresa,   as   chamadas   brigadas   de   incêndio,   ou   para   as   equipas   de   intervenção   pública,   os   Bombeiros.   Uma   vez   acionada,   a   central   de   incêndio   prontamente  fará  o  seu  trabalho.   Visite  a  nossa  loja  online  onde  encontrará  a  sua  central  de  incêndio  e  muitos  outros  produtos  para   detecção   de   incêndios.   Leia   também   o   nosso   post   “Veja   como   a   sinalética   de   segurança   pode   salvar  a  sua  vida”   Palavras-­‐chave:  central  de  incêndio     Palavras-­‐chave   secundárias:   alarme,   circuitos   de   alarme,   circuito   de   detecção,   circuitos   de   detecção,  dispositivos  de  alarme,  incêndio,  incêndios,  meios  externos  de  socorro,  sirenes,  perigo,   bombeiros,  brigadas  de  incêndio      

×